1. Spirit Fanfics >
  2. Fallen Angel >
  3. Two

História Fallen Angel - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 2 - Two


Yoongi era com certeza um mistério para o Taehyung, uma anjo naquele lugar era uma novidade, ele aparentava ser ingenuo como uma criança e isso o colocava em perigo naquele lugar.

Assim que chegaram ao "castelo" do Kim, a sua serva correu até ele, dando-lhe um abraço forte, quem visse de longe estranharia, mas ele a considerava sua mãe.

- O que é isso Kim Taehyung?- indagou observando o anjo de cima a baixo- trouxe um anjo para cá? perdeu o juízo?- a mulher se preparava para dar um sermão no guardião.

- Não há com o que se preocupar- disse calmo cortando-a mesmo antes que começasse.

- Ele é um anjo, não pertence a esse lugar- rebateu furiosa- não arranje uma guerra por causa de um mero anjo.

- Não haverá nenhuma guerra- suspirou- estou exausto, consegue leva-lo?- perguntou.

- Vai coloca-lo em uma cela?- indagou.

- Não, coloque-o em um quarto- disse e se retirou, deixando para trás sua quase mãe com os olhos arregalados e a boca aberta.

{...}

Ao chegar nos seus aposentos, o Kim conseguiu retirar do rosto a mascara e deixa-la de lado, deitou-se na cama pensando nos diversos porquês para aquele anjo estar nesse lugar, se caso fosse uma guerra seria seu fim.

Sua cabeça queimava como brasa de tanto ponderar sobre os acontecimentos recentes, era perigoso te-lo ali, mas seria divertido ter algo novo para entretê-lo.

- Senhor Kim, o anjo não desiste de tentar fugir- disse mais um de seus subordinados.

Contra vontade ele levantou-se e seguiu sua serva até o quarto o qual foi escolhido por sua mãe, não era longe do seu, mas o corredor que dava acesso ao quarto guardavam as celas especias do Kim.

Quando chegou, a porta foi aberta pela escrava, o guardião entrou no comodo aparentemente vazio sem hesitação, caçou o anjo com os olhos sem sucesso, até que ouviu um grito atrás de si, o anjo o olhou sem medo algum e correu, os seguranças se prepararam para captura-lo, mas foram impedidos pelo Kim.

- Deixe-o ir, ele voltará- disse impassível vendo o anjo correr para fora do castelo sem olhar para trás- será uma pena encontra-lo violado ou morto- e então ele parou na porta tremulo e hesitante aos olhos do Kim, mas ele mal sabia que o anjo era um excelente ator.

- Seus jogos são inúteis comigo- respondeu ao mesmo sem medo, intrigando-o- de qualquer forma serei violado aqui, serei maltratado, machucado e preso como um animal, quando na verdade, você que deveria estar em uma cela- as palavras ditas por ele deixavam o taehyung ainda mais curioso- pois você é o animal- vomitou tudo em cima do guardião, olhando-o nos olhos, tratando-o de maneira impessoal.

- Então vá-deu de ombros- eu sou um animal faminto como qualquer um aqui e você é a nossa presa- completou aproximando-se do outro calmamente- nunca irá voltar ao paraíso.

- Nunca disse que queria voltar- rebateu e o Kim riu com a atitude aleia.

- Então não vejo motivo para fugir- o pegou pelos cabelos trazendo o mesmo para perto- aqui não é um bom lugar para tirar férias- sussurrou.

- Afaste-se- tentou se soltar empurrando o guardião que apenas o puxou novamente para perto.

- levem-no para os seus aposentos- ordenou.

- Ele tentou fugir, senhor, não podemos deixa-lo impune- esbravejou a serva que estava ali entre os guerreiros.

- Eu mesmo cuidarem disso mais tarde- respondeu- qual seu nome, criança?- perguntou ao anjo já nas mãos dos guerreiros.

- Min Yoongi- respondeu com um sorriso raivoso nos lábios.

- Que nome pavoroso- disse desgostoso vendo o Min dar de ombros- até mais tarde- acenou.

"Min Yoongi" não chega a ser tão ruim quanto pensava.

{...} horas depois 

O caminho até o quarto do Min acalmava o Kim, era uma vantagem para ele, pois ele nunca estraria furioso o suficiente para machuca-lo se tivesse que passar por ali, aquelas vozes suplicantes eram puro prazer.

Diferentemente de mais cedo, agora o anjo encontrava-se sentado na cama encarando a janela que tinha no comodo, estava com as mãos nos ouvidos para tampa-los provavelmente por culpa das almas ao seu redor, as roupas desgastadas e sujas e os cabelos desgranhados pela provável "luta" que teve com os guerreiros.

Ele era arisco, não se curvava com facilidade e o Kim se perguntava se os anjos são todos como ele ou se apenas ele age dessa forma engraçada e infantil.

O mais velho ali sentou-se na cama fazendo o garoto tirar as mãos dos ouvidos e virar-se para ver quem estava consigo mesmo que já soubesse.

- Está gostando da hospedagem?- perguntou irônico.

- Claro- rebateu no mesmo tom de ironia que o Kim.

- Hoje mais cedo você não ia fugir, não é?- perguntou com um sorriso sacana no rosto- Você fez de proposito, uma bela cena.

- Você é inteligente- disse deixando claro para o outro que estava certo.

- Onde está seu respeito a mim?- perguntou vendo o Min revirar os olhos.

- Não tenho respeito a você- deu de ombros- você não é ninguém para mim- finalizou.

O Kim sorriu e pegou a cinta que trouxe consigo, o Min nem ao menos teve alguma reação em relação a ação do maior, ele não tinha medo do guardião e isso o deixava a punição ainda mais exitante.

- Contaria comigo?- o anjo negou e começou a rezar olhando nos olhos do mesmo, afrontando-o fazendo o Taehyung sorrir de lado- tudo bem, 30- teve piedade do anjo.

- Que bom coração- zombou- achei que não tinha um.

O Kim o virou na cama sem ter que colocar nenhum esforço para tal ação, rasgou parte das roupas aleia revelando a pele macia e branca do Min que ele fez questão de acariciar antes de começar com a diversão.

Mesmo recendo tapas o Yoongi não parava com suas preces, não soltava se quer um gemido de dor, aumentava sua voz, rezando mais e mais, fazendo com que aquilo ficasse mais prazeroso, as vezes ele insultava o guardião mostrando ao mesmo um momento de fraqueza ou apenas ficava quieto reprimindo seus sons.

As costas avermelhadas do Min não pareciam suficiente para as afrontas dele, era um garoto arisco que não respeitava quem era superior, mas mesmo que o Kim quisesse ir até o limite do anjo, mesmo que ele quisessem machuca-lo até o mesmo implorar por piedade, não daria esse gosto para o pobre masoquista de asas erras.

Os olhos brilhantes do anjo repletos de lágrimas, as quais o Kim não acreditava em nenhuma que caísse, os lábios machucados pelas mordidas impiedosas do garoto que prendeu seus gemidos, as mãos cobrindo o corpo com as roupas que viraram apenas trapos e os olhos gateados ainda raivosos e desafiadores.

- Será mais fácil quando você disser que gostou- implicou com o garoto.

- Nunca direi- rebateu.

- Que pena- lamentou- mandarei roupas novas para você, mas sinto em dizer que não serão brancas.

- Pobre animalzinho- zombou diminuindo o Kim que apenas riu da sua ação.

- Pobre criança.

 


Notas Finais


Desculpe qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...