História Fallen Angel ≪ JiKook ≫ - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~iisaDiias

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 316
Palavras 1.594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii é a Isa
O capítulo foi escrito pela Le, mas eu finalizei.
Besu

Capítulo 5 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Fallen Angel ≪ JiKook ≫ - Capítulo 5 - Capítulo 4

P.o v Autora

— Que seja! Você vai para minha casa, mas vai se deitar no sofá. Além de que não pode nem pensar em entrar no meu quarto sem permissão, entendeu?

— Sim, mandão.

Depois dessa pequena discussão entre Jimin e o anjo, os dois passaram a caminhar em direção ao apartamento do humano em silêncio, perdidos em seus próprios pensamentos.

Quando chegaram, Jimin foi direto para seu quarto, pegou algumas roupas e depois se trancou no banheiro para poder tomar um banho. Já Jungkook foi direto para a sala e se jogou no sofá, olhando para a televisão de porte médio que estava sobre um balcão de madeira. Suspirou e a ligou, procurando algo que o tirasse do tédio. Por mais que fosse um anjo, sabia bem como utilizar as coisas dos humanos.

Algum tempo depois, após uma pequena discussão entre o anjo e o humano devido a um filme que haviam assistido, os dois foram se deitar (Jimin na cama e Jungkook no sofá). Mas, por algum motivo, nenhum dos dois conseguiu adormecer e isso os incomodou muito.

Jungkook, já não aguentando mais ficar sozinho naquele sofá duro e desconfortável, se levantou e andou lentamente até o quarto de Jimin. Adentrou-o em silêncio e acabou sorrindo involuntariamente ao ver o pequeno todo esparramados na cama.

Riu fraco e se deitou ao lado do humano, ajeitando-o na cama. Cobriu-se com os edredons quentinhos e ouviu um resmungo por parte de Jimin, que se agarrarou ao seu tronco.

— Ji---

— Shi… N-Não fala nada, ok? Está frio e e-eu quero me esquentar.

— Ok, ok. Boa noite, anão!

— Boa noite, aspirante a pomba!

Riram e adormeceram após alguns minutos.

As horas passaram rapidamente e logo o dia chegou. A luz do sol entrava pelas cortinas abertas do quarto, iluminando-o. Jimin, que até então estava deitado em sua cama dormindo, abriu seus olhinhos lentamente, acostumando-se com a claridade do cômodo.

Jimin sentou-se sobre sua cama bocejando e fez bico, coçando seus olhos como uma criancinha, ficando incrivelmente fofo enquanto fazia isso.

Quando parou, o loiro olhou por todo o cômodo bocejando e estranhando a falta de Jungkook e, por fim, se levantou e deu de ombros, indo para seu banheiro.

Em alguns minutos Park tomou um banho, se arrumou e trocou suas roupas, colocando outras mais casuais. Por fim, ele saiu de seu quarto e foi para cozinha para que pudesse preparar seu café da manhã. Até que, de repente, se assusta com dois braços quentes e fortes rodeando sua cintura.

— Jungkook, me larga. — Jimin pediu pacientemente, continuando a preparar suas panquecas.

— Não.

— Jungkook, me solt--

— Jiminie Hyung, abre a porta! — A voz de Taehyung foi ouvida junto à batidas na porta.

— Ai meu Deus! Eu me esqueci completamente deles. — Jimin disse desesperado, enquanto que desligava o fogão. — Eles podem te ver?

— Bem, se eu estou conseguindo te tocar e você está me vendo... Sim, eles podem. — Jungkook disse indiferente e foi para a sala, jogando-se no sofá.

Jimin revirou seus olhos e mordeu seu lábio inferior nervoso.

"O que eu vou fazer? Que desculpa vou inventar? Ainsh, esse anjo só vai me trazer problemas."

Eram alguns dos pensamentos que rodeavam a cabeça de Jimin, que mexia em seus cabelos nervoso, olhando para a porta e ouvindo as vozes impacientes de seus amigos.

Sem ter o que fazer, o jovem abriu a porta e sorriu nervoso ao ver seus amigos. Ele os abraçou e depois os três entraram no apartamento do Park, que toda hora olhava para cada canto do local, procurando por Jungkook.

— E-Então, q-querem panquecas? — Perguntou o mais baixo entre os três, terminando de fazer seu café da manhã.

— Claro! Estou morrendo de fome, Hyung! — Taehyung resmungou e se sentou em uma das cadeiras, começando mexer em seu celular. SeokJin concordou e fez o mesmo.

Jimin terminou as panquecas rapidamente e as colocou em um prato. Girou seus calcanhares para que pudesse coloca-lo sobre a mesa e arregalou seus olhos ao ver Jungkook parado em frente a porta da cozinha, com seus braços cruzados e um sorriso perverso nos lábios.

— Você nem ouse! — Jimin falou silenciosamente, apenas movendo os lábios para que o anjo entendesse o recado.

Jungkook riu debochado.

— Jiminie, quem são esses? — Perguntou em tom claro, olhando para SeokJin e Taehyung, que retribuiram o olhar.

— Quem é esse? — Os dois perguntaram juntos.

"Fodeu fortemente".

— Er… Ahm.. Então gente… Ele… É…

"Socorro, socorro, socorro, socorro! O que eu falo?"

— Sou amigo de Jimin, Jeon Jungkook. Não sou daqui, dessa cidade. — Jungkook mentiu vendo que Jimin não conseguiria falar.

— Oh! Jimin nunca nos falou de ti. — SeokJin disse, olhando o anjo dos pés a cabeça. — Você é bem gato.

— Obrigado. — Riu. — Você não fala mais do seu amigão, é, Jiminie? Que feio! Eu falo de ti para todos os meus amigos!

O anjo saiu da porta e foi até Jimin, abraçando-o de lado e bagunçando seus fios. Irritado e envergonhado, Park pisou fortemente no pé de Jeon, afastando-o.

— Apenas falo de pessoas legais e você não é legal! — Entrou na brincadeira e mostrou a língua para Jungkook.

— Então, me chamo Kim SeokJin e esse é Kim Taehyung. Prazer em conhece-lo. — SeokJin disse, sorridente.

Jungkook retribuiu ao sorri e eles quatro começaram a comer as panquecas em silêncio, saboreando da deliciosa comida que Jimin havia preparado.

Depois os três amigos começaram a estudar, como haviam sido combinado entre si, enquanto que Jungkook ficou jogado no sofá da cama, dormindo. Ele estava usando apenas uma camisa larga e uma calça moletom e o tecido de sua peça superior estava levantado, dando a visão de seu abdômen.

— Jimin, por que nunca nos falou dele?! — Taehyung perguntou em um sussurro indignado, parando de escrever.

— Se tiver algo para perguntar que não seja do assunto, pergunte depois. — O loiro disse sério, continuando a sublinhar o texto para o mais novo.

— Afuh! Mas você deveria ficar com Jungkook. Viu o jeito que ele te olha? Está caidinho por ti. Além de que é um pedaço de mau caminho e se eu fosse você.. Eu dava para ele.

— T-TAEHYUNG, CHEGA! — Gritou Jimin, envergonhado, nervoso, furioso.

— Tá, tá... Mas... Já que você não quer, eu que não vou perder essa oportunidade.

Poucas horas se passaram e os três já haviam encerrado os estudos. Desceram e começaram a conversar sobre assuntos aleatórios, por enquanto que o anjo tomava banho. 

— Vamos pedir uma pizza, Minnie?

— Claro.

Seokjin pediu a pizza e em pouco menos de uma hora, a mesma chegou. Jungkook saiu do banho apenas com uma bermuda  e o tronco molhado. Taehyung viu que agora era a hora certa para colocar seu plano em ação.

— Senta aqui Jungkookie.

O ser celestial assentiu e se sentou entre Taehyung e o seu baixinho, que se mantinha meio emburrado.

Tae sorriu sapeca e Jimin apenas o fuzilou com o olhar, abrindo a caixa da pizza. O anjo tinha seu corpo colado no do de cabelos castanhos que não perdia uma oportunidade para se atirar para cima do Jeon.

— Então Kookie... Você está com alguém no momento??

Jimin tossiu e o anjo passou um de sa braços atrás do pescoço do Kim, que comia a pizza.

—Não, Tae.. Prefiro não me prender a ninguém e não sei.. Acho que alguns que me tem.. Não me valorizam direito.

Seokjin gargalhou alto feito uma hiena, por enquanto que zombava da cara do baixinho que fingia ignorar tudo aquilo, mas todos sabiam que o mesmo estava se corroendo por dentro.

— Hai ai gente... Vamos ver um filme?

Jimin se levantou com um sorriso falso estampado em seu rosto e ligou a televisão, voltando a se sentar entre Jungkook e Jin.

— Como anda os boys, Jimin? Anda dando muito a raba?

Escutou a voz de Taehyung e corou, cruzando os braços. É claro seus amigos sabiam que era virgem e amavam o perturbar por causa daquilo.

— Não, Taehyung.. Ao contrário de você.. Eu sou um santo.

— Olha.. Cuidado tá? Porque Santo.. Todo mundo beija e passa a mão.

— E cobra.. Ninguém quer por perto e sempre permanece no chão.

Os dois se fuzilaram e Jungkook e Jin apenas escutavam a conversa, aguentando com todas as forças as gargalhadas.

Seokjin sabia que Taehyung era louco por um outro homem e céus.. Apenas queria fazer Jimin se animar e "desencalhar" - ou soltar a franga, como dizia o mesmo.

Taehyung fez um bico e resolveu apimentar um pouco as coisas.. Se sentou no colo do anjo que arregalou os olhos e riu ao observar a cara que Jimin fazia. 

— Tae... O Jimin vai me colocar para dormir no tapete. — Jungkook sussurrou no ouvido do de cabelos castanhos que riu e ignorou.

— Calma, Kookie.. Confie em mim.

Levou suas mãos até os cabelos do anjo e aproximou seus rostos, as mãos de Jungkook desceram um pouco para as suas coxas e aquilo havia sido o fim para Jimin, que se levantou bruscamente, arremessando alguns objetos nos dois.

— OLHA AQUI: TAEHYUN, SE VOCÊ VEIO PARA ESTUDAR O CORPO DO JUNGKOOK, PODE VOLTAR PARA SUA CASA E JEON, SE VOCÊ QUER TANTO COMER ELE, VÃO OS DOIS PARA LÁ E APROVEITA LEVA AS TUAS COISA E VAI EMBORA, ANJO ENCAPETADO!!

.

.

.

.

— Jiminnie.. Não seja tão perverso.. Dormir na porta da casa é maldade.

— Isso é para você aprender a controlar esse teu fogo na bunda e agradeça por ainda estar vivo.

Jungkok fez bico e revirou os olhos. Os amigos do baixinho haviam ido embora depois de uma bela discussão e o humano estava quase espancando o anjo que insistia em um pedido de desculpas, que no final de tudo, foi aceito pelo menos... Após tanta insistência.


Notas Finais


Obrigado pelos favoritos :3
❤❤❤
Mil desculpas pela demora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...