História Fallin' all in you - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Visualizações 31
Palavras 1.300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeeei
Não vou enrolar muito vocês aqui, é é isto.
Boa leitura.

Capítulo 19 - It's just a seasickness


Fanfic / Fanfiction Fallin' all in you - Capítulo 19 - It's just a seasickness

(1 semana depois...)

P.o.v Gabi Brandt

Acordei no meio da noite com um enjoo enorme, me levantei sem fazer barulho na cama do moreno deixando o mesmo dormindo calmamente, fui até o banheiro e joguei uma água no meu rosto pra tentar aliviar a sensação ruim.

Me apoiei na pia encarando meu rosto inchado pelo sono e respirei fundo, a sensação ruim voltou com tudo e eu só tive tempo de levantar a tampa do vaso e me ajoelhar na frente dele pondo pra fora todo o jantar feito pelo Shawn.

Limpei a boca com as costas da mão e me ajeitei melhor, abraçando o vaso e apoiando minha cabeça nele, ouvi passos e logo a porta foi aberta pelo moreno vestido só com uma cueca preta, ele tinha uma expressão preocupada que só piorou ao ver meu estado. Antes que ele reagisse outro vômito veio, me fazendo virar o rosto e por todo o resto da comida pra fora.

- Calma, meu amor, calma. - Shawn disse se agachando ao meu lado enquanto segurava meu cabelo e passava a mão pelas minhas costas.

Ele me ajudou a levantar e a escovar meus dentes, encostei minha cabeça no seu peitoral sentindo ele fazer cafuné no meu cabelo.

- O que você tem, babe? - Perguntou me pegando no colo, se sentando na cama e me deixando sobre ele.

- Não sei, deve ser só um enjoo. - Disse quase fechando os olhos, o sono dominava cada celula do meu corpo, mas eu também estava com fome.

- Amanhã vou te levar no hospital, tá? - Era mais pra um aviso do que pra uma pergunta então eu decidi não relutar, o moreno me deitou e se afastou um pouco pegando o celular.

- Oi, pai. Não, não aconteceu nada grave. Só pra avisar que amanhã eu não vou pra empresa, Gabi passou mal e eu vou levar ela no médico. Tá bom, obrigado, tchau. - Encerrou a chamada e logo em seguida digitou algo no celular deixando ele de lado e voltando pra perto de mim.

- Vou fazer alguma coisa pra você comer. - Avisou e só de ouvir a palavra comida meu estômago embrulhou.

- Amor, não, eu não quero comer. - Falei segurando a sua mão pra impedir que ele saísse do quarto.

- Gabi, você vomitou todo o jantar, tu tá fraca, precisa comer. - Teimou e eu fiz bico fazendo ele se sentar na minha frente e fazer carinho na minha bochecha com o dedão.

- Se eu comer agora vou acabar vomitando de novo, amanhã eu como. - Propus e ele relutou mas por fim deixou.

- Vamos descansar um pouco então. - Se deitou do meu lado me puxando pro seu peito, escondi meu rosto no seu pescoço e abracei sua cintura com o braço e a perna, ele fez cafuné no meu cabelo até meus olhos voltarem a pesar e se fecharem aos poucos.

[...]

- Fiz uma salada de frutas, é menos pesado. - O moreno disse me entregando a tijelinha assim que eu cheguei na cozinha vestida pra irmos ao hospital.

- Que horas é a consulta mesmo? - Perguntei abrindo a geladeira, vi um molho de pimenta e pasta de amendoim, minha boca salivou  e eu não demorei pra pegar eles e colocar na salada enquanto Shawn me olhava com uma grande expressão de dúvida.

- Eh, daqui a pouco... Por que caralhos você fez essa mistura? - Perguntou com a sobrancelha arqueada e o nariz franzido.

- É muito bom, prova. - Estendi uma colherada pra ele, o mesmo riu e negou com a cabeça.

- Melhor não me arriscar pra não sermos dois doentes vomitando pela casa, vamos? - Chamou pegando a chave do carro, terminei de comer e coloquei o potinho na pia, quando voltarmos eu lavo.

Entramos no carro e fomos boa parte do caminho cantando músicas da minha playlist no Spotify, o hospital não era muito longe da casa, então não demoramos à chegar, Shawm estacionou e nós entramos indo até a recepção.

- Vim pra consulta com o Dr. Vinícius. - O moreno falou pra secretaria que conferiu algo no computador.

- Ele já está á espera de vocês, podem entrar, sala 07. - Falou simpática e nos concordamos entrando na sala vendo um senhor mais velho sentado atrás de uma mesa, em seu jaleco estava bordado seu nome e ele tinha um sorriso simpático nos lábios.

- Bom dia, eu sou o Dr. Vinícius, qual o problema com o casal? - Foi direto ao ponto.

- Eu sou a Gabi, e esse é o Shawn, meu namorado. Bom, o problema não é com o casal e sim comigo, eu passei muito mal ontem a noite. - Relatei vendo ele ajeitar os óculos e se aproximar.

- E o que você sentiu? - Perguntou pegando uma prancheta.

- No início foi só um enjoo, mas depois eu vomitei todo o jantar. - Disse vendo ele concordar com a cabeça.

- Você já sentiu isso antes? - Me olhou por cima dos óculos.

- Na verdade só uma vez, quando eu tive uma intoxicação alimentar. - Disse me lembrando de quando tinha 8 anos e vomitei a noite toda por ter comido um bolo vencido.

- Tem algum relato de doenças crônicas na sua família? - Perguntou e Shawn apertou minha mão que soava frio.

- Não, eu fui adotada, mas já fiz exames sobre isso e não deu nada. - Disse já me sentindo aflita.

- E a vida sexual de vocês? É ativa? - Perguntou largando a pracheta sobre a mesa.

- Até demais. - Shawn respondeu e eu dei um tapa no seu braço rindo envergonhada.

- Shawn. - Disse brava e o meu namorado riu sendo acompanhado pelo médico.

- Tudo bem, Gabi, eu sou médico, ouço isso todos os dias. - Disse parando de rir aos poucos.

- Você acha que possa ser...? - Não terminei a minha frase, eu suava de nervoso e Shawn tinha a mão entrelaçada na minha mostrando apoio.

- Pode ser só uma intoxicação alimentar, mas vamos ter que fazer um exame de sangue pra descobrir, é só ir na sala 05 que vão te atender, o resultado saí em dois dias, se der negativo você pode me procurar novamente. - Ele disse fazendo o pedido em um papel e me entregando.

Me levantei com o papel em mãos, Shawn fez o mesmo e comprimentou o médico antes de sairmos do consultório, eu estava em choque, mesmo ainda não tendo o resultado.

- Ei, calma tá? Somos nos dois, independente desse resultado, vai ficar tudo bem. - O moreno falou vindo pra minha frente e passando as mãos pelo meu rosto, uma lágrima escorreu e ele deu um beijo sobre ela pegando minha mão e me levando até a sala que o médico disse.

- Bom dia, vim fazer um exame de sangue. - Falei mostrando a receita pra mulher que havia ali, ela concordou e me chamou até uma cadeira, como eu tenho nervoso de agulhas fechei meus olhos e só senti a picada enquanto apertava a mão do moreno ao meu lado.

- Prontinho, pode vir buscar o resultado em dois dias. - A mulher disse e eu abri os olhos apertando o algodão no lugar furado, agradeci com um sorriso e saímos da sala indo até o carro.

- Sun te ligou oito vezes, que estranho. - Shawn disse me entregando o meu celular, haviam muitas chamadas perdidas, retornei minha melhor amiga e fui atendida pelo Nash.

- O que aconteceu? - Perguntei ouvindo sua respiração descompassada.

- O bebê vai nascer, hospital da última vez, rápido. - Nash disse as palavras chave desligando em seguida e eu arregalei os olhos, mandando Shawn começar a dirigir até o outro hospital.

- O bebê vai nascer prematuro, oito meses, ainda não é a hora. - Disse nervosa e senti a mão do Shawn na minha perna.

- Vai dar tudo certo, amor, fica calma. - Falou tentando me acalmar.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...