1. Spirit Fanfics >
  2. Falling for them >
  3. Cinema com Steve

História Falling for them - Capítulo 6


Escrita por: ApatheticMadelyn

Notas do Autor


Finalmente a Louise e o Steve vão sair!! Como será que vai ser??

Capítulo 6 - Cinema com Steve


Fanfic / Fanfiction Falling for them - Capítulo 6 - Cinema com Steve


Meu primeiro sábado em Hawkins chegou e eu estava ansiosa pra ir ao cinema com Steve. Combinamos que ele passaria me pegar as 18h e então iríamos pro Starcourt.
Escolho usar uma calça jeans flare, uma blusa preta de gola alta e meus tênis da Vans, algo bem casual, mas resolvi incrementar um pouco mais com a maquiagem, nada tão exagerado, apenas faço uma pele mais elaborada e uso também uma sombra marrom esfumada com um pouco de dourado e claro, muito rímel. 
Às 18h em ponto ele me liga e avisa que está me esperando na frente do prédio.
 
_ Oi Louise! Você está linda! 
Ele parece genuinamente feliz em me ver. 
_ Oi Steve, obrigada! 
Sorrio pra ele e logo desvio o olhar. Não sei exatamente o porque mas eu estava me sentindo meio tímida. Ele então abre a porta do carona pra mim e eu entro em seu carro. 
_ Deu tempo certinho de eu vir de buscar, sai às 16h da Scoops, fui pra casa me arrumar e depois vim pra cá... 
_ Você gosta de trabalhar lá? Faz tempo que está lá? 
_ Eu comecei no mês passado... Pra falar a verdade eu só trabalho lá porque meus pais me obrigaram, é meio que uma punição por eu não ter entrado em nenhuma das universidades fodonas que eles queriam que eu entrasse. Sabe meu pai estudou em Stanford, minha mãe na UCLA então... Complicado, né!
_ Que injusto fazer esse tipo de comparação... Pode simplesmente não ser a sua praia essas universidades. Qual é seu trabalho dos sonhos? 
_ Olha, pra falar a verdade eu até agora não sei qual seria meu trabalho dos sonhos... Eu gosto de esportes, principalmente basquete e corrida, mas seila, não me imagino tendo isso como minha carreira... E o seu? Qual seu trabalho dos sonhos? 
_ Eu amo a medicina, meu sonho é me especializar em medicina intensiva, pra atender emergências, e eu penso também em pediatria, adoro crianças. 
_ Caramba, isso é sensacional... Vc com certeza é muito inteligente, sério! 
_ Ah só por saber que esse é meu sonho não tem como vc afirmar que eu sou inteligente! Gostar dessas especialidades não significa que eu seja ótima nisso também, ainda tenho muito que aprender. E tenho certeza que um dia você vai achar algo que realmente goste para trabalhar também. 
_ Espero que sim, mas duvido que vá ser algo tão incrível quanto o que você gosta. 
Dou uma risadinha discreta e continuamos conversando sobre nossas vidas profissionais e em poucos minutos já estamos no estacionamento do Starcourt, foi difícil achar uma vaga, o shopping devia estar bem cheio.

Quando saímos do carro vamos andando lado a lado até a bilheteria do cinema, adorei a roupa que Steve estava usando hoje, era uma camiseta branca com uma jaqueta bem estilosa, branca com a gola e algumas listras horizontais vermelhas, calça jeans e um cinto preto bem clássico. 
_ E qual vai ser o filme, Steve? 
_ Bom, eu tinha pensado em vermos o novo Rambo! Talvez... O que acha? Preciso confessar que o Stallone é meu herói da infância, eu já vi tipo, todos os filmes, sério! 
_ Uhm... Pode ser! 
_ Você não é muito fã, né? 
_ Não... Mas sua animação foi contagiante então eu não me importo em ver. 
_ Tem certeza? A gente pode ver algum outro também, vamos ver o que mais está em cartaz... 
Steve coloca então uma mão na cintura e olha pro telão onde estava escrito os horários dos filmes em cartaz e faz uma expressão pensativa.
Eu já tinha dado uma olhada e na verdade nenhum filme que estava passando era do meu interesse. 
_ Hey, eu também estava dando uma olhada e parece que Rambo é mesmo a melhor opção. 
_ É, eu acho também... Estava tentando ser imparcial mas né, o que pode ser melhor que o Rambo? 
Não consigo segurar o riso, o Steve tinha um jeito tão expressivo que basicamente qualquer coisa que ele dizia, ele acabava fazendo alguma cara engraçada. 

Ele compra uma pipoca grande e uma coca pra gente e então entramos na sala, já estava escura pois os trailers tinham acabado de começar. 
Quando nos sentamos ele se vira pra olhar pra mim e eu o encaro também, ele estava com uma cara de bobo apaixonado tão óbvia que era impossível não sorrir de volta. 
_ Que foi? 
_ Nada... 
Ele olha pra baixo meio sem graça por um instante e depois olha pra mim de novo. 
_ Ei, você sabe como se contam ombros? 
_ Ãhn? Como assim? 
_ É assim olha: 1, 2... 
Com sua mão direita então ele toca seus dois ombros. 
_ 3...4. 
Com a mesma mão agora ele toca meu ombro esquerdo e depois o direito, passando seu braço por cima do meu ombro e então repousando-o sobre eles, de forma que ficamos meio que abraçados. 
Ele me lança um sorriso orgulhoso e eu não aguento sem dar risada.
_ Você é tão bobo, Steve! 
_ Você é tão linda, Louise! 
O filme então começa e eu me ajeito pra mais perto dele, apoiando minha cabeça em seu ombro. 
Ele não estava mentindo quando disse que era muito fã de Rambo, afinal, dava pra sentir que ele estava empolgado e seus olhos não desgrudavam da tela. Ao contrário de mim que na verdade estava um pouco entediada. 
Estava prestando mais atenção no perfume gostoso que exalava do garoto do que no filme em si. 

A pipoca estava colocada entre nós dois, e ele só parecia deixar de prestar atenção no filme quando nossas mãos se esbarravam ao pegar pipoca, nessas ocasiões ele olhava de relance pra mim e se mexia um pouco na cadeira, como um pré-adolescente animado e nervoso por tocar acidentalmente na mão da menina que gosta. 
Enquanto o filme passava sem que eu prestasse a menor atenção, eu ficava pensando como ele é fofo e respeitoso, em nenhum momento teve mão boba indo para "lugares impróprios", como é comum de acontecer quando se vai no cinema com um garoto que está a fim de você... Será que ele vai tentar me beijar? 
De qualquer forma eu estava gostando da proximidade, de estar com meu rosto tão próximo do pescoço dele a ponto de sentir seu cheiro, ele me deixava relaxada, era bom estar com ele. 
O filme acabou e ele não tentou me beijar.
Será que ele estava mesmo tão a fim de mim assim ou gostava mais do Rambo? 
Acho que eu queria que ele tivesse me beijado... Mas é isso, vida que segue. 
///// 
No caminho de volta pra minha casa ele comentava animadamente sobre o filme e eu fingi ter gostado porque não queria quebrar a vibe dele. 
_ Sabe, Louise, eu gostei muito de sair com você hoje, espero que a gente possa sair de novo logo! 
_ Foi divertido, podemos sair de novo sim... 
Ele então estaciona em frente ao prédio de apartamentos. 
_ Tchau Steve, a gente se vê! 
_ Tchau Lou! Até segunda! Obrigado por hoje!
 


Notas Finais


Muito obrigada se você leu até aqui, agradeceria muito muito mesmo se puder deixar um comentário, saber que tem alguém lendo e gostando me incentivaria demais a continuar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...