História Falling For You - Capítulo 43


Escrita por: ~ e ~WesleyGIV1998

Visualizações 204
Palavras 956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Meus anjos, volteeeei!
Semestre acabando e tempo voltando.
Mil desculpas por demorar tanto.
Prometo que essa história chegará ao seu fim antes de 2019 kkk
E ainda faltam muitos acontecimentos.
Muito obrigado a todos que estão acompanhando a gente
Não esqueci do combinado, a fic atingiu, no momento 309 favoritos
E não tem algo que vocês mereçam mais do que uma maratona!
Então assim que tiver tempo farei.
Promessa de tio Wes
Kisses do Tio <3

Capítulo 43 - Tudo em seu tempo


POV LIAM

 

Lauren e Harry ausentes há horas e nada de notícias, Camila foi para o quarto, assim como Louis, logo depois da partida dos nossos amigos. Zayn e Normani saíram, Ally e Niall vieram me fazer companhia por um tempo, mas tiveram que ir trabalhar, Lucy foi para a faculdade e eu ainda estou aqui, esperando pelos dois que foram para o inferno e simplesmente sinto que não consigo sair daqui da sala.

Ter sentimentos é algo lindo, senti-los muito é mais lindo ainda, mas o meu caso, como dizem por aqui, é foda viu. Todos ficaram preocupados com a viagem de Hazza e Lauren, o que é algo óbvio, mas no meu caso é como se a preocupação de todos fosse somada e multiplicada por um milhão, aí dá para ter uma noção do meu nível de preocupação.

Porém, depois de passar horas remoendo o meu grau de preocupação com aqueles dois, senti uma vibração negativa, diferente da que os demônios normalmente emanam, era pesada e triste, como a de um coração partido.

Louis.

Resolvi que já tinha passado tempo demais naquela sala e que a espera solitária estava me consumindo, além disso, Louis estava sozinho há tempo demais. Como Harry diria, quando dois solitários se juntam para conversar, um acaba ajudando o outro.

-Louis? – Chamei após bater na porta.

Nenhuma resposta.

-Louis, você está bem? – Perguntei após bater novamente.

E novamente, nenhuma resposta.

- Louis, eu sei que você está aí, sei que está triste e só estou sendo educado porque posso simplesmente atravessar a porta. Então poderia, por favor, abri-la?

-Ok, ok, estou indo. – Depois de ouvir alguns passos arrastados, a porta se abriu e, quando entrei, Louis já estava na cama.

-Então, como está se sentindo?

-Pensei que você soubesse. Estava berrando isso lá fora.

-Não seja idiota, quero que você fale, se abra, quero saber o que você sente através de você, do seu coração. Entende?

-Sim, entendo, mas é complicado, nunca senti isso antes, tentei seguir o conselho de Lauren mas não deu certo. Me expus, fui rejeitado e agora estou quebrado.

- Se decepcionar é normal, faz parte da trajetória de todo mundo, nosso caminho não é só de flores, o mundo tem quatro estações, assim percebemos que climas diferentes, ou momentos diferentes também são belos. Tudo o que acontece com a gente é para aprendermos algo, quando acontece de novo é porque não aprendemos a lição. Isso que você diz, sobre ter se exposto e ter sido rejeitado, aconteceu na cachoeira?

-Sim eu acabei perdendo o controle e beijei Harry, ele reagiu da pior forma possível e me rejeitou, por isso que estou tão mal.

-Bem, como eu disse, se decepcionar faz parte de todo sentimento e expectativas, você esperava que Harry não só retribuísse o beijo como também o sentimento e ele não o fez. Há uma lição nisso, Louis.

-Obrigado Liam, mas então qual seria a lição? Que eu não posso tentar amar o Harry porque somos diferentes? Ou que eu não posso amar ninguém porque estou destinado a passar toda a eternidade sozinho? Porque nem mesmo sexo sem compromisso eu consigo fazer, meu pau nem sobe se eu não pensar no Harry, olha aqui...

-Louis! Louis! Par! Eu entendi, não precisa me mostrar, poupe-me dos detalhes, e com relação a lição, talvez seja para você ter paciência. Todo mundo tem seu tempo, e o que você propôs para o Harry, mesmo que indiretamente, foi uma mudança muito radical, mesmo para um cara com mais de dois mil anos e com o conhecimento de todo o mundo, por isso a paciência é importante, com o tempo, se ele te retribuir, as coisas passarão a acontecer a favor de vocês dois. Não posso te dar esperanças, porque o coração do Harry não é como o dos outros anjos, é mais antigo, como o dos anciãos, então não posso dizer ou sentir nada preciso. Mas uma coisa é certa, o que tiver de ser, será.

- Estou entendendo, então o que devo fazer?

-Ter paciência, bocó!

-Então o seu conselho é que eu simplesmente não faça nada?

-Basicamente sim.

- Interessante, vou seguir seu conselho então. Obrigado Liam, conversar com você me fez sentir como se alguns pedaços do meu coração tivessem se remendado. Mas ainda assim, a forma como ele reagiu... ele falou com você?

-Não, não conversamos depois do que aconteceu na cachoeira. Mas ele parecia abatido, como se tivesse feito algo que não queria.

- E o que você acha que poderia ter sido isso? O beijo ou o que ele disse?

-Não sei Louis, mas Harry não é conhecido por falar coisas sem pensar antes, mas faça como eu disse, dê tempo ao tempo.

Um momento de silêncio.

De repente, um som vindo do térreo nos assustou e corremos para lá.

Eram Harry e Lauren.

Sãos e salvos.

Ou nem tanto assim.

Ao me aproximar pude ver que um deles estava desfalecendo, sangue empoçando o chão, vindo de uma flecha que estava cravada em seu peito, estavam vestidos iguais então quando me toquei de quem era fiquei em choque.

Só o grito de Camila, que tinha chegado na sala naquele instante também, me tirou do choque.

-Ajudem! – disse Lauren – Harry foi atingido!

Como se estivesse resistindo apenas o suficiente para chegar lá, Harry caiu no chão, Lauren teria caído também, mas se encostou na parede que estava atrás dela.

Corremos o mais rápido que era possível, Louis já estava lá, chorando enquanto segurava em seus braços parte do corpo inerte de seu amado.

Os sinais vitais de Harry estavam tão baixos que era quase impossível de senti-lo.

Até que entrei em desespero, pois não senti mais sinais sagrados vindo do anjo da sabedoria.


Notas Finais


Espero que gostem <3
Não se esqueçam de comentar, favoritar e divulgara fic
Muito obrigado a todos que nos acompanham
Ghosts, se manifestem
Amo todos vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...