História Falling in love in a month (JIKOOK) - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Ator, Bangtan Boys (BTS), Clichê, Jeon Jungkook, Jikook, Jornalista, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kookmin, Min Yoongi, Namjin, Park Jimin, Romance, Taeyoonseok
Visualizações 579
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


💘

Capítulo 39 - 39. Too drunk for a good deed


Fanfic / Fanfiction Falling in love in a month (JIKOOK) - Capítulo 39 - 39. Too drunk for a good deed

 P.o.v Jeon Jungkook


 Jungkook: - Pronto. Sai do carro. - Nem desviava minha atenção do veículo a frente, apenas, para não ter o desprazer de encarar a cara alheia.

 Kwan: - Nossa...Desde quando deixou de ser o Jungkook cavaleiro? - Massageava o volante para não massagear a cara alheia.

 Jungkook: - E desde quando você deixou de ter a cabeça no lugar e passou a chantagear os outros? - Sorri amargo, diferente de no início dessa tarde, que sorria feliz pela companhia de Jimin por mais que o início fôra banhado por lágrimas.

 Kwan: - Você que fez isso se tornar necessário. - Bufei em impaciência. - Aonde já se viu Jeon Jungkook, um ator prestigiado e desejado, namorar um jornalistinha? Ele é tão...tão...

 Jungkook: - Lindo? Gostoso? Inteligente? Engraçado? Divertido? - Podia ver uma feição asquerosa em relação a tais palavras.

 Kwan: - Ele é uma pessoa sem sal nem açúcar, Jungkook! - Berrou. - Eu sou muito mais...

 Jungkook: - Inconveniente? Chato? Sem noção? Vingativo?

 Kwan: - Olha aqui...

 Jungkook: - Olha aqui, você. - Saí do automóvel irritado, batendo a porta do motorista e em seguida abrindo a do passageiro com brutalidade. - Anda. Some do meu carro.

 Kwan: - Você pode se arrepender de me tratar assim, Jeon. - Ameaçou.

 Jungkook: - A única coisa que me arrependo é de um dia ter tido algo com você, projeto de cantor desafinado.

 Kwan: - Eu não sou desafinado! - Sentado no banco novamente, agora, observando o outro do lado de fora, levantei uma sobrancelha dando começo a uma risada compulsória.

 Jungkook: - Ah, Kwan, pelo amor de deus... - Se as pessoas pudessem explodir de raiva, esse seria o caso do outro que expunhava uma face vermelha e punhos semicerrados. - Eu conheço a sua voz, e também sei muito bem quando um cantor usa programas de alteração. - Para si era como se dissesse absurdos, mas, não passavam de verdades. - E você, com certeza, ultiliza todas as funções do Auto-tune. - Revirei os olhos.

 [...]

 Assistia televisão sozinho na sala de estar de metros quadrados vazios, apenas sentindo o resticio do perfume adocicado que ficara na almofada em que o Park ficou deitado até ter que ir embora quando fui buscar meu ex chantagista. Sorri de forma abobada ao pensar que seu cheiro era realmente assemelhado ao de um bolhinho, permanecendo nesse momento lúdico até o toque do telefone.

       [ Ligação on ]

 Jungkook: - Alô? - Estranhei o número bloqueado e ainda mais a hora.

 Kwan: - Venha no meu apartamento agora.

 Jungkook: - São 23H da noite, Kwan. - Disse em desdém.

 Kwan: - Eu estou cansado dessa chantagem. Se você não quer estar comigo, tudo bem. Não os atrapalharei mais, porém, quero conversar. Colocarei um ponto final nessa história e seguirei em frente, Jungkook. - Seu tom era sério, e por mais que tais palavras fossem boas, eram duvidosas.

 Jungkook: - Tem certeza do que está falando?

 Kwan: - Estou lhe esperando.

         [ Ligação off]


 [...]

 Como esperado da morada do cantor, algo luxuoso, exibicionista e sem o mínimo de humildade, entretanto, tudo dado pelo seu pai, conquistado sem o mínimo de esforço.

 Kwan: - Fico feliz que veio. - Sorriu vindo me cumprimentar assim que sua emprega guiou-me até a sala majestosa.

 Jungkook: - Qual é a pegadinha? - Estreitei os lumes.

 Kwan: - Por que não consegue confiar em mim? Nós já fomos bons juntos e confiavamos um no outro.

 Jungkook: - Naquela época você não queria me manter afastado da pessoa que amo, Kwan.

 Kwan: - Porque você me amava! - Exautou-se.

 Jungkook: - Me chamou para esse showzinho? Se for por isso já estou indo. - Virei de costas.

 Kwan: - Espera. - Suspirou. - Eu não menti e não há pegadinha. - Fez sinal para que eu sentasse no sofá, e pela curiosidade, assim fiz. - Quer beber algo? Lembro que sempre gostou de um bom whisky. - Retornou a minha direção com dois copos rasos. - Fique tranquilo eu não coloquei nada aí. - Brincou enquanto eu apenas encarava o líquido. - Eu juro.

 Jungkook: - O que te fez mudar de ideia? - Tomei um gole da forte bebida.

 Kwan: - Conversei com o meu pai, e bom... ele me abriu os olhos.

 Jungkook: - Seu pai sendo sensato? Muitas coisas estranhas para um único dia. - Me lembrava de meu ex-sogro como alguém ríspido e não propenso à harmonia.

 Kwan: - Eu não quero mais te manter afastado do Jimin. - Declarou. - Sei que gosta dele. - Derrepente senti como se uma onda pesada se estabelecesse. - E que não nutrirá mais sentimentos por mim. - Tudo adquiria uma lentidão, como se ao invés de um pequeno provado de bebida alcoólica, tivesse tomado garrafas. - Como não confia em mim, preparei esse contrato que diz que se caso eu divulgar qualquer matéria ou vídeo sobre o ocorrido daquele dia, lhes devo uma multa milionária. - Tentava me manter atento. - Eu já assinei, só falta você.

 Jungkook: - Não irei assinar algo sem... - Me perdi nas palavras. - Eu não irei assinar algo sem ler. - Puxei o documento de sua mão com a mesma agilidade de um bicho-preguiça. - Nossa...para que letras pequenininhas... - Forçava a vista inutilmente. - Olha, eu não estou me sentindo em condições de pensar bem, então... - Me embolava um pouco. - Então te dou uma resposta amanhã.

 Kwan: - Jungkook, eu viajo essa noite. Irei passar uma temporada na america do norte. - Vendo meu estado avoado, estendeu-me um copo de água, este que, no momento, nem desconfiei do porquê da existência. - Ou assina hoje, ou não terá garantia alguma de que cumprirei com a minha palavra.

 Querendo me livrar de toda a confusão, chantagem,  e principalmente que meu namorado não tivesse mais sua imagem em jogo, com a mão meio boba, assinei no lugar indicado pelo Lee.

 Jungkook: - Foi um... - Esqueci o que diria quando já me encontrava perto da porta. - Ah, tchau, Kwan. - Virando as costas cambaleante, consegui chegar até o carro com muito esforço, e assim que minhas costas foram de encontro ao banco, caí em um sono profundo e instantâneo.

  









 



Notas Finais


💞Novamente, uma capinha novaa💞 Ela foi feita por uma amiga muito próxima e que por ser uma capista nova (e ter perfil somente no Wattpad) acabou por não assinar, mas assim que ela tiver uma conta no Spirit, a divulgarei💞

💗Não posso esquecer de agradecer à @Kakau-Pjm , que por mais que sua capa tenha ficado pouco tempinho, foi muito especial e lindinhaaa💗 Sempre a guadarei e terei esse pedacinho da história no meu coração💗

💕Espero que tenham gostado💕

💖Se quiserem e puderem deixem um comentário que ficarei muuuuito feliz💖

💘💘💘Até o próximo capítulo!💘💘💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...