1. Spirit Fanfics >
  2. Falling - Rock Lee >
  3. Pyscho

História Falling - Rock Lee - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oe chuchuzinhos, eu tô aqui com mais uma história pra vocês, dessa vez é do meu tão amado Rock Lee que depois de muito enrolar, consegui terminar o 1 capítulo. Espero que gostem!💚✊🏻

⚠️ Atenção⚠️

♪ Atualizações lentas
♪ Relacionamento abusivo
♪ Não faço a mínima ideia de quantos capítulos terá essa fic

AMO VOCÊS 👉🏻👈🏻💚

Música do capítulo 🎵🎶

Psycho - Red Velvet
https://youtu.be/9fW9MV_65UA

Capítulo 1 - Pyscho


Fanfic / Fanfiction Falling - Rock Lee - Capítulo 1 - Pyscho

S/n Mizushima (14:33)

Raios de sol passavam pela janela de meu quarto, me fazendo despertar do meu sono. A brisa matinal fazia meu corpo cheio de hematomas se arrepiar e o cansaço possui o meu ser. Ergo meus olhos para o relógio em cima do criado-mudo e vejo que já são 09:30, fecho meus olhos novamente tentando convencer meu corpo a levantar. Bocejo, com muita preguiça, tento levantar meu corpo, porém,sinto uma dor aguda em meus pulsos e estômago. Com bastante dificuldade, me levanto com a mão no local de maior dor e sigo em direção ao banheiro a passos de tartaruga. Olho meu reflexo triste no espelho, e eu cheguei a conclusão que meu rosto estava horrível, meu rosto e olhos levemente avermelhados e com olheiras horríveis pela noite mal dormida. Lentamente, me desfiz de meu pijama, olhando meu corpo nu no espelho, examino o hematoma roxo esverdeado que doía de uma forma fora do comum, que ao tentar trocá-lo, sinto uma dor forte e logo afasto minha mão. Suspiro e resolvo tomar um banho quente e dormir o resto do dia, pois não tenho uma missão hoje.

Flashback (pov. s/n)

-Por favor Kiba, não é o que você está pensando _ disse em um sussurro enquanto era prensada na parede pelo

mais velho. Abaixei minha cabeça lentamente sentindo uma lágrima solitária rolar pelo meu rosto. Eu estava triste e ao mesmo tempo com medo de Kiba resolver que iria me largar e se isso acontecer eu não sei o que farei. -P-por favor _ depositei levemente minhas mãos em seu peito, fazendo com que eu pudesse olhar seu rosto que estava visivelmente encomodado com a cena que presenciou a minutos atrás. Rodei seu corpo com meus braços o abraçando e aconchegando meu rosto em seu peito, que logo foi retribuído pelo maior, desfrutando do abraço que eu gosto tanto e definitivamente não posso viver sem. -Meu amor, me escuta, eu estava apenas jogando shogi com o Shikamaru. _ disse tentando o acalmar e o fazer entender de uma vez por todas que eu e o Shikamaru somos apenas bons e velhos amigos e nada mais. Eu amo o Kiba e faria de tudo por ele, por mais que ele se irrite facilmente e seja agressivo as vezes.

-Não quero ver você perto do Shikamaru de novo_ disse seriamente desfazendo o abraço e olhando diretamente em meus olhos, dei um passo para trás fazendo minhas costas baterem na parede gélida. Kiba andou um passo também, dando eu automaticamente estender meus braços para frente na intenção de manter uma distância segura de Kiba, pois sei que quando ele perde o controle as coisas vão de mal a pior.

-Amor, nós apenas somos amigos ... Kiba, por favor _ disse quase em um sussurro, que foi ouvido pelo mais velho. Abaixei minha cabeça e senti meus olhos marejarem. Me sentia impotente sobre a figura de meu namorado. Nosso relacionamento é complicado, em um momento nós brigamos como se não fossemos mais voltar e um tempo depois nos abraçamos. É estranho, mas sem o Kiba eu me sinto confusa e triste, sem forças pra continuar. Nunca me senti assim, indo de um estremo ao outro, me sinto uma psicopata. Me surpreendi com a aproximação repentina de seu rosto ao meu, porém, quando pensei que ele iria iniciar um ósculo, ele desvia para próximo do minha orelha e segura firmemente minhas duas mãos.

-Você não precisa dele, nem de ninguém _ disse com uma pontada de deboche e aplicando uma força desnecessária em meus pulsos fazendo-os arder -Você tem a mim, docinho ... sou tudo que você precisa _ se afastou de minha orelha e pôs-se a me encarar, apertando tão forte meus pulsos que não pude evitar um grunhido de dor. O olhei surpresa e assustada.

-K-kiba, por fav-vor ... i-isso dói _ disse em um tom choroso, pedindo indiretamente para que ele soltasse meus pulsos. As lágrimas quentes começaram a descer por meu rosto, o desespero começou a aparecer.

-Espero que estejamos conversados_ disse com uma voz aparentemente calma, mas, eu sei que ela carregava raiva por trás. Quando achei que o dia não poderia piorar, Kiba segura firmemente meus ombros e dá um soco violento na boca de meu estômago, me fazendo cuspir sangue e cair com a mão no local atingido, direto no chão. -Estou te avisando, se afaste dele _ disse em quanto se virava e colocava as mãos no bolso de seu casaco, seguindo seu caminho e me deixando ali, do jeito que eu cai, me contorcendo de dor.

Flashback off

Fechei o registro do chuveiro e peguei uma toalha secando meu rosto que estava molhado tanto pela água do banho, tanto pelas lágrimas que eu havia derramado durante ele. Calmamente, peguei a gase que estava na última gaveta e enrolei em meus pulsos roxos e doloridos. Após seco e com os curativos necessários feitos, deitei meu corpo nu e dolorido em minha cama e me enrolei nos lençóis, nesse momento eu só quero morrer.

Eu e o Kiba temos um relacionamento deverás estranho, mas todos sabem que eu sou completamente apaixonada por ele e o mesmo sabe muito bem disso, estamos apaixonados e nos abraçando. As pessoas dizem que nós formamos um casal fofo e que futuramente teremos uma bela família. Meus amigos próximos não tem a mesma opinião, eles dizem que ele sabe perfeitamente como me controlar, que nosso relacionamento não é saudável e que isso não é uma piada e não tem graça. Enquanto a mim, eu sinceramente não sei o que fazer. Eu o amo muito para conseguir deixá-lo, ele se tornou minha razão e faz tudo fazer sentido. No começo de nosso relacionamento, ele sempre foi engraçado e amoroso, me dava presentes e vinha até a minha casa constantemente, ele me fazia feliz, mas, com o tempo nossa relação de esfriou e ele cometeu vários deslizes, eu sofri muito naquela época, porém eu já o perdoei e tudo voltou ao normal. Entretanto, como o mundo não é um mar de rosas, o ciclo está se repetindo mais uma vez e eu não sei o que fazer, nós já tivemos nossos altos e baixos como um casal normal, agora, ele jamais partiu pra agressão e eu achava que ele não era capaz de tal coisa ... Mas eu estava errada.

Sou tirada de meus devaneios com o som da campainha de minha casa sendo tocada. Arrastei meu corpo para fora da cama, colocando um sobretudo qualquer e colocando minhas pantufas, indo ver quem é o ser abençoado que me atrapalha a esta hora da tarde. Abri a porta de minha residência e me deparei boque de margaridas com um pequeno pedaço de papel de coloração rosada grudado nele. Apressadamente me abaixei e tirando as flores do chão, o pequeno papel me chamou atenção, desdobrando-o e me pus a observar a caligrafia bonita e muito conhecida por mim, e naquele bilhete dizia:

"ᴘʀᴇᴄɪsᴀᴍᴏs ᴄᴏɴᴠᴇʀsᴀʀ, ᴍᴇ ᴇɴᴄᴏɴᴛʀᴇ ɴᴀ ᴘʀᴀᴄᴀ ᴀs 19:00 ʜᴏʀᴀs, ᴍᴇᴜ ᴀᴍᴏʀ. ᴀss: ᴋɪʙᴀ ɪɴᴜᴢᴜᴋᴀ"

Não pude conter meu semblante de surpresa ao ler o pequeno pedacinho de papel, Kiba estava me chamando para sair. Por mais chateado que eu estou com o Inuzuka, meu interior está eufórico. Entrei trancando novamente a porta e me pus rapidamente a colocar as flores que havia ganhado em um jarro com água. Subi até meu quarto depositando o pequeno papel em minha cômoda e deitei em minha cama, pensando sobre o ocorrido de minutos atrás.

Quebra de tempo (S/n Mizushima, 17:55)

Depois de dormir a tarde inteira e pensar se iria mesmo, cheguei a uma conclusão, eu preciso ouvir uma explicação do Inuzuka e meu corpo já se agita só de Pena no moreno e na possibilidade de nos acertarmos. Resolvi tomar um banho rápido e colocar um vestido preto curto de alcinhas, meu coturno e pentear meus cabelos. Minha maquiagem era algo simples, apenas um delineado gatinho, um pouco de rímel e um gloss. Meu perfume de morango se espalhava pelo ar, junto com minha anciedade. Pensei muito e cheguei a um pensamento, não olharei para trás, nós faremos as pazes e seremos nós mesmos.

Isso mesmo, nós ficaremos bem


Notas Finais


Fiquem em casa, lave bem as mãozinhas, bebam água e comam direitinho. Até a próxima pessoal❤️^_^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...