História Falsas paixões ? - Capítulo 33


Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Personagens Originais, Sabine Cheng, Tom Dupain
Tags Adrinette
Visualizações 40
Palavras 559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Consequência dos pecados!!


Fanfic / Fanfiction Falsas paixões ? - Capítulo 33 - Consequência dos pecados!!

Após um longo tempo trocando olhares, percebo algo de diferente no olhar de minha amada.


Marinette estava assustada, fazendo o possível para tentar entender o que fez- me tornar tão abrupto assim. Mesmo percebendo que eu não conseguiria controlar minha "fome", não desistiu e queria que eu estivesse satisfeito até o final, entregando-se de corpo e alma.


Quando finalmente voltei à mim e juntei todos os fatos, estava inconformado com o que havia feito comigo mesmo e com minha namorada. Eu estava consumido de pecados, pecados carnais e voluptuosos. 


Eu admito, não pude me conter e comecei a notar meus olhos já encharcados de lágrimas, como se estivessem implorando para que eu as libertasse para poderem deslizar livremente sobre meu rosto.


E simplesmente aconteceu, as deixei escapar e quando menos percebi havia ficado  com as feições vermelhas, com o rosto e os olhos ardentes pela alta temperatura que meu corpo adquiriu com apenas lágrimas... acompanhadas de um sentimento de culpa e dor.


Naquele momento me perguntava se tinha o direito de ter Mari como "minha". Estava dissimulado, não queria aceitar aquilo, porém era preciso para pagar pelos meus pecados.


Afastei-me da menor apressadamente, sem querer olha-la cara-a-cara e continuar com aqueles desejos. Corri o máximo que pude para afastar-me dela, acabando por parar em "nosso" quarto. Tranquei a porta rapidamente antes que a mesma conseguisse entrar. Quando finalmente terminei, joguei-me no chão, literalmente falando, me encolhi e envolvi meus braços ao redor de minhas pernas, as abraçando fortemente, como se fosse a única coisa capaz de me aquietar. Aproveitei para soltar tudo que tinha guardado dentro de mim, liberando-me através de várias, diversas lágrimas e alguns gritos que sequer conseguiam ser ouvidos.


Em poucos minutos ouvi dois toques na porta, já sabendo que Mari não iria desistir de mim tão fácil.


- Adrien? E- eu... posso entrar, por favor??


Pediu docilmente com a voz um pouco rouca e abafada por estar atrás da porta.


Ela havia desabando em lágrimas também? Seria está a minha explicação mais plausível para aquela situação?


- N- não posso deixar! Eu não quero te machucar mais ainda como fiz anteriormente!!


Gritei em resposta, lembrando de meu sonho, no momento em que a forcei à fazer coisas indecentes comigo na cama. 


Chorei mais ainda ao recordar deste sonho "quase" erótico.


- Então axho que não tenho escolha...


Falou em sinal de resistência, pelo tom que sua voz soava.


Os segundos mau se passaram e ouvi a tranca da porta se abrir, como num passe de mágica.


Mas não contava que na verdade aquela garota havia feito uma cópia da chave. Como puxe me esquecer disso?!


- Sabe, você pode até ter um plano perfeito, mas eu sempre acho uma desvantagem nele.


Disse ironicamente, tentando me fazer ao menos sorrir. Como de esperado, apenas mais lágrimas...


Me encolhi no chão ainda mais triste e constrangido com a piada.


- Adrien, não quer me explicar o que está acontecendo??


Tentou se comunicar de uma forma que não me afetasse, admito que desta vez ela conseguiu.


Sem perceber, acabei olhando-a cara-a-cara, percebendo seus olhos avermelhados pelas lágrimas. Na certa! Agora tudo acabou ficando ruim, além de tê-la prejudicado, só piorei seu estado.


- E-eu... me desculpe. A luxúria me consumiu por inteiro!! M-ME DESCULPE!!!


- Adrien...


Antes que me desse conta, já estava com meus lábios tomados pela menor, mas o que eu percebi foi que não era um beijo ávido, muito menos repleto de sortilégios... era um beijo verdadeiro e puro... 


Notas Finais


Tinua porque Sim, esperem ansiosamente

Mals galera

:"(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...