História Falso Crush ( Jeon Jungkook, Kim Tae-hyung, Kook, V, BTS) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Coreano, Fanfic, Hoseok, Jimin, Jin, Kook, Kpop, Lgbtqp, Namjoon, Suga, Tae
Visualizações 97
Palavras 670
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! 🍪🌻

Interajam comigo nos comentári0s, motiva muito! Compartilhem nos stories do Instagram e me marquem: @kpoptdss e @sugaraishaa estarei respostando tudo!

Capítulo 2 - Inacessível


Fanfic / Fanfiction Falso Crush ( Jeon Jungkook, Kim Tae-hyung, Kook, V, BTS) - Capítulo 2 - Inacessível

Sento ao volante do carro preto e deito minha cabeça sobre ele, suspiro fundo e dito para mim mesma.

   – MERDA! 

    Não vou atrapalhar a vida da Anne, se ela sente algo por ele e ele por ela, é certo ficarem juntos, como 1 1 é dois. Ela é minha melhor amiga, quero ver ela feliz e eu já perdi as chances com o Tae já faz muito tempo. O certo, seria esquecê-lo, já era para ter feito isso faz tempo. Ligo o carro e quando estou dando a partida e começo a dirigir, um carro do ano branco passa rapidamente quase fazendo os carros colidirem, piso fortemente no desacelerador e meu coração quase para também, olho para o carro a minha frente e vejo o Kook no valente, ligeiramente a Sora aparece se levantando e ajeitando os cabelos e passando a mão na boca, que porra ela estava fazendo?!

      – Desculpa, Thalia. – fala Jeon, ele me olha, seu olhar está diferente ou só percebi agora?

     Ele liga o carro novamente e some pelo estacionamento. Tento regular minha respiração do susto e vejo as horas no celular, são 01:27 da tarde, tenho que pegar o Namjoon e Yoongi na universidade. Finalmente ligo o carro e sigo pelos ruas da cidade de Aquino, chego em frente a escola dos garotos e vejo ambos sentados na calçadas, buzino e eles vem até o carro.

    – Oi, Tha. – Namjoon fala, meu irmão.

    – Oi, Nam. – falo.

    – Oi. – fala o Yoongi, simples como sempre.

    – Olá, Suga. – respondo o melhor amigo do Namjoon.

    Sigo até o nosso bairro ouvindo Up&Up do Coldplay e os garotos cantam, suas vozes são lindas e harmônicas, é divertido e relaxante ouvi-los; um bairro antes do nosso, deixamos o Yoongi em frente de casa. Seguimos e minutos depois chegamos em frente de casa, levo o carro até a garagem.


🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻


    – Boa tarde mãe. – passo pela cozinha e vejo ela esquentando o almoço no micro ondas. – Largou cedo? – beijo sua testa e ela minha bochecha.

    – Ah, sim, o hospital está calmo hoje. – ela diz. – Estou esquentando o seu almoço, querida. Como foi na escola hoje?

   – Foi bem, tirei 8 na atividade de sociologia e 9 na de álgebra I. E fiz alguns rascunhos de desenho da floresta atrás da escola. – falo. – Ahhh, e eu ajudei uma novata.

   – Posso ver depois? – ela pede.

   – Claro, mãe.

      Saio da cozinha subindo as escadas indo para meu quarto. Entro, logo ouço Yang e Ying, meus porquinhos-da-índia. Vou até a gaiola e coloco tomates para eles. Coloco minha mochila no closet, sento na cadeira da escrivaninha, abro meu notebook e coloco no app que uso para desenhar. Vejo minha história em quadrinho sobre uma garota apaixonada pelo o garoto mais popular da escola. Não escrevo e nem desenho há um bom tempo.

     Acho que deveria realmente esquecê-lo, ele sempre foi inacessível. Mas sou um clichê, eu sei, apaixonada pelo mesmo garoto desde o primeiro ano do ensino médio, nunca tive coragem de me declarar e agora não posso fazer isso e atrapalhar a vida dos dois.

   – Tha, a mamãe tá chamando para almoçar.  – ouço a voz da Solar, minha irmã mais nova, de 14 anos.

     – Vamos? – falo abrindo a porta. 

    – Seu rosto está vermelho. Estava quase chorando? – ela pergunta. – Por amor? Amor é bobagem, garotos são bobagem! Eca Eca.

   – Ah, não foi nada. – falo tanto ri. – Você fala isso pois não se apaixonou ainda. 

   – Espero que nunca aconteça!  – ela faz cara de nojo. – Como vai seus quadrinhos, nunca mais vi você desenhando. 

   – Estou sem criatividade! – descemos as escadas até a cozinha.


🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻


     A noite deitada na cama lendo pelo celular, chega mensagem da Anne. Ignoro e continuo lendo A Hospedeira, gosto de PDFs pois assim não estou contribuindo para assassinados de árvores.  Acho que nunca vou ter um amor puro e verdadeiro, aqueles de livros que o casal ficam juntos para sempre, que são namorados da escola e para o resto da vida. Outra mensagem da Anne, ignorada com sucesso, não é por mal. Só não quero conversar, só dormi.



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...