História Familia Craft, ships infinitos - Capítulo 5


Escrita por:

Visualizações 235
Palavras 424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


To postando tarde para um caralho, mas... fdse

Capítulo 5 - "Estuprador maldito..."


Fanfic / Fanfiction Familia Craft, ships infinitos - Capítulo 5 - "Estuprador maldito..."

Pov. Bibi

Acordei umas 9 da manhã, tomei um banho e fui pra cozinha para tomar café, cheguei na sala e me assustei quando senti algo me agarrar por tras, tentei me soltar, mas meus pulsos estavam presos por uma silver tape, me empurraram no sofá e alguem ficou emcima de mmim. Senti minha coxa pressionadae tentei me debater o mais forte possivel... senti alguem tirando minha roupa e me penetrando com força muito rapidamente. Tava doendo pra caralho, comecei a sangrar quando derramei algumas lagrimas e senti parar, a pessoa se levantou e vestiu a roupa, olhei para ela... PUTAQUEOPARIU. Era o Pedro.

pov. JeanL

Tava na praça andando quando resolvi ir na casa da Bibi. Cheguei e toquei a campainha... estranho, a porta tava aberta. Entrei e vi a Bibi no sofá da sala, amarrada, e o Pedro do lado, mexendo no celular... filho da puta... peguei o que estava mais perto (um copo d'água) e bati contra a cara dele, dalpicando vidro pra todo lado e sangue.

---Filho da... (ele começou)

Ele me deu um soco na barriga, agarrei a gola dele e soquei a cara. Instantaneamente senti algo contra minha garganta e vi ele com um canivete na minha garganta, falei:

---Solta isso covarde!

---Como é que se fala? Voce disse covarde?

---Ah, é, falei errado... "solta isso, vadia!".

Ele me socou a cara e saiu do apartamento dizendo:

---Voce ainda vai morrer desgraçado!

---Estrupador maldito... eu vou arrancar suas bolas com um maçarico!

Chamei a policia.

Pov. Malena

Acordei 10 da manhã, sai do quarto e vi o Spoj ainda dormindo no sofá. Cheguei mais perto e murmurei:

---Pok? Acorda. Ja são 10 da manhã.

Ele acordou e tomamos café, depois ele foi pra casa.

pov. Authentic

Tava na sala vendo Tv com o Baixa... senti o pé dele no meu colo e o vi deitado. Falei:

---Caue! Folgado, levanta!

---Nao.

Tirei o pé dele, e ele se virou e colocou denovo. O tirei de novo e começamos uma lutinha, que acabou com eu paralisando ele ficando emcima e segurando os pulsos. 

---Entao Caue? voce vai parar ou nao?

---Da pra sair de cima de mim? 

---primeiro fala... quem ganhou?

---ta... voce. Feliz?

---Hum... o que eu ganho?

Ele se esticou e beijou levemente meus labios, me fazendo corar muito. Nao era totalmente doce, tinha um toque de menta ou hortela. Ouvi a porta abrindo e o Spok chegou, vendo a cena, ele segurou o riso e subiu. De baixo dava pra ouvir os risos dele. Me sentei corado.


Notas Finais


Ah... terminei. Mano, é muito chato escrever estupro. Mas tabom.
Flw shippers e shipers!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...