1. Spirit Fanfics >
  2. Família e Escuridão >
  3. Capítulo 54: Supernova - Parte 2

História Família e Escuridão - Capítulo 54


Escrita por:


Notas do Autor


Me desculpem por qualquer erro ortográfico.

Capítulo 54 - Capítulo 54: Supernova - Parte 2


(Moon) - Terra Nova - (Noite)

Eu estava no sofá da sala usando o meu celular pra mexer nas redes sociais, eu vi uma foto que haviam acabado de postar, um jovem caído na rua em frente a uma balada, esse era o meu namorado, Kang, ele saia todo o dia me deixando sozinha em casa, voltava com muita ferida pelo corpo e marcas de sexo, eu lembro quando ele era só um jovem ingênuo, queria o meu amor e uma vida calma e sossegada, um tempo bom que não volta mais, ele se jogou e agora vive nessa vida escrota, me trata mal se volta bêbado pra casa, eu amo ele, antes era a pessoa a quem vos fala que sofria com a vida e não sabia mais o que fazer, mas aí ele veio e me salvou, quero salvá-lo também, mas ele se destrói como se realmente quisesse isso, e se ele continuar assim, uma hora eu vou desistir.

- Kang!? - fui até a porta ao ouvir batidas e ao abrí-la, vi ele bêbado e todo machucado.

Kang - oi amor.. vamos transar? - ele não aguentou mais se manter em pé e caiu.

- Kang.. - comecei a chorar ao vê- lo bem ferrado no chão, e após isso me decidi.

(Kang) - Terra Nova - (Noite)

Acordei com um barulho de caminhão, e me levantei do chão, eu estava na porta, achei estranho que Moon não me levou pra cama.

- amor? - entrei em casa, fechei a porta e procurei pela minha namorada.

Ao entrar no nosso quarto vejo o pior, eu caiu de joelhos no chão e começo a chorar, eu era o culpado daquilo, me debatia e solucei.

- me desculpa.. - me levantei, andei até a única pessoa que me entendia e notei que um dano desse em seus pulsos cortados eram os meus crimes, eu não acreditei quando vi isso.

Ela se matou por minha causa, eu era os sonhos dela, até que me tornei os pesadelos.

- amor.. - abracei se cadáver e chorei em ver que ela não voltaria mais.

[...] - Flashbacks

Moon estava atrás de uma igreja, cortes e machucados em seu corpo escondidos pelo seu casaco preto atormentavam a jovem.

Kang - eae. - disse ao se aproximar dela.

Moon - eae. - continuou a olhar pro chão como se não se importasse com esse cara.

Kang - quer conversar? - seu interesse, a sua vontade de ajudar e sua bondade eram os desejos que ela havia feito ao Universo, pois a jovem não acreditava em Deus, a conversa foi o bastante pra que ela ganhasse o dia, os dias se passaram e eles se tornaram amigos, era a maior e melhor amizade da vida desses dois.

Algum tempo depois, ela se curou desse mal que a atormentava, e o dele começou, um mal que lhe tornava um ser triste, a dor que os dias lhe traziam era algo insuportável, e como havia acabado de pedir Moon em namoro, seu principal objetivo foi esconder sua dor, porém, o tempo foi passando e ela foi crescendo, sua mente não podia mais escondê-la, a dor que o jovem não podia mais esconder, o consumiu.

Moon - Kang? - disse ao ver ele ir até um beco escuro e ser seguido por uma gangue.

Ela foi até ela e viu ele sendo espancado por vários caras que deixaram ele no chão.

Moon - merda. - correu até ele e salvou a vida do mesmo ao levá-lo para o hospital.

Ela foi expulsa de casa por assumir uma relação com um jovem fracassado, ao achar o emprego que poderia sustentá-los, moraram e viveram em um beco por meses até que umas casas ficaram a venda, por um bom preço, um lugar onde chamaram de lar foi conquistado e agora eles podiam lutar contra o problema em questão, o que levou ambos para a rua, e com o passar do tempo, Moon percebeu que podia ser que eles não resolvessem aquilo, mas seu passado era triste, e ela achou que agora uma vida boa era mais do que merecido, porém, os dois passaram por maid problemas, era muito difícil manter a casa, pagar as contas e dar os remédios certos para que Kang melhorasse.

Ele tentou se matar algumas vezes, com toda sua garra, ela lutou pra que ele vivesse, o problema de verdade começou nas noites, ele saia e deixava ela em casa, brigas e sexo com garotas estranhas, isso machucava Moon, um desejo de desistir surgiu, mas ela amava ele e queria uma vida boa ao lado de seu amor, eles tinham uma vida merda, mas tinham fé e uma força incrível, por isso viveram até o momento em que ela percebeu que não teria essa vida e essa melhora de seu amado, e ao perceber os tristes fardos da vida, ela se mata, pois não se manteria mais de pé com a realidade batendo em sua porta, ao ver que ela morreu, o ser que acabou matando de certa forma o amor que a sua vida via como sentido, ele faz o mesmo, e corta os pulsos enquanto abraça o corpo dela que acabou se sujando com o sangue dele.

DitoCujo - huum. - não gostei desse fim.

Esse ser havia aparecido após Kang não fazer mais parte desse mundo.

DitoCujo - quero algo mais alegre. - e em poucos segundos, as feridas delas somem, as duas pessoas que haviam morrido voltam, um diferencial neles de agora, eram os poderes.

DitoCujo some e deixa os dois ali, e com um abraço forte, eles choram juntos.

Moon - como a gente..? - percebeu a sua nova chance, a vida que queriam.

Kang - eu tenho tanta coisa pra te dizer..

Moon - eu também, me desculpa por dar um fim daqueles a nossa relação.

Kang - não se desculpe, eu te amo.

Moon - agora podemos ter a vida boa.. e que a gente tanto sonhou.

Kang - sim, eu me sinto muito melhor, eu não vou permitir que nada tire isso da gente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...