1. Spirit Fanfics >
  2. Família e Escuridão 2 >
  3. Capítulo 79

História Família e Escuridão 2 - Capítulo 79


Escrita por:


Capítulo 79 - Capítulo 79


Os seres do bem se prontificaram para ajudar os civis de todo o Universo.

Tanto em proteção, como também em favores, para que os civis pudessem se manter calmos e mais tranquilos.

[...] - Alguns dias depois...

A terceira guerra mundial se resolveu antes do governo e dos grupos terem a chance de lutarem entre si, isso não era o fim dos conflito, mas o pior não aconteceu, isso não contou como uma guerra já que não houve conflitos.

Ainda existiam conflito entre grupos e por isso, a maioria dos seres do bem se mantiveram ajudando os civis que ainda pediam alguns favores simples.

Algumas panelinhas se formaram com o tempo, todas pediam favores, e tudo em troca de dinheiro, produtos, entre outras coisas, haviam vários tipos de panelinhas, alguns deles são: Hippies, Nerds, Bullies, Bitches, Jocks, Punks, Preppies, Hunters, Greasers, Góticos.

[...]

Duas novas espécies surgiram.

Animais falantes - animais que falam.

Furries - animais que apresentam características antropomórficas, assim apresentando personalidade e características humanas.

[...] - alguns anos depois...

(Speed Fast)
Estrada Dimensional/Temporal.
(???)

Eu estava correndo pela estrada como sempre faço, meu corpo não podia ser visto por ninguém, pois a velocidade na qual eu corria se mantinha acima do tecido existencial, basicamente o tecido da vida, mas minha velocidade não chegou ao limite, porque não existe limite de velocidade, apenas o limite que meu corpo pode suportar, eu facilmente ultrapasso a velocidade da luz e do som sem fazer nenhum esforço, pois nada e nem ninguém é mais rápido que eu, sou o mais rápido da Okami.

- mas o que!? - falei ao ver um ser que estava correndo em minha direção.

Ele estava quase na minha velocidade.

- ora ora. - sorri de leve.

Ele passou por dentro de mim, mas a velocidade dele fez com que seu corpo ficasse intangível, por isso não deu nenhum problema nesse feito dele.

- ô campeão! - dei a volta e corri com tudo em sua direção.

Ele estava muito rápido, porém foram menos de 10 segundos pra que eu o alcançasse, toquei em seu ombro e de repente, sou jogado no chão por uma força misteriosa, e por perder o nível de velocidade aceitável daqui, acabo caindo na realidade, em uma estrada que havia perto de uma cidade, caio em cima de um carro que para e isso acaba fazendo meu corpo ir com tudo pra frente, caindo em frente ao carro.

- merda.. - me levantei do chão.

Olhei em volta e corri até a cidade que ficava próxima a essa estrada.

- Recife. - falei ao ler o nome que havia em uma placa da estrada.

Corri até uma biblioteca e li cada um dos livros dela em 5 segundos, foram mais de 10 mil livros lidos, e nenhum falavam sobre uma força misteriosa que corre pela estrada irreal, esse é só mais um nome pra essa estrada.

- nesse caso. - corri por todo o planeta e li todos livros de todas as bibliotecas do mesmo, fiz isso em 30 segundos.

Parei em uma praça de alimentação que havia na cidade de Fortaleza.

- quem era aquele cara? - perguntei pra mim mesmo enquanto pensava naquilo que havia acontecido.

Eu podia ter tentado correr até ele de novo no mesmo instante que levantei naquela estrada, mas achei melhor saber o que era aquilo antes de tentar entrar em contato outra vez, enfim.

(Stronger)
Petrolina - Pernambuco - Brasil.
América do Sul.
Terraria - Universo - Okami.
(Noite)

Eu havia acabado de chegar em casa e notar algo estranho na mesma.

- hum? - falei ao colocar a chave na fechadura da porta e notar que ela estava aberta, guardei a chave no bolso da minha calça e entrei em casa, fechei a porta em seguida.

Olhei em volta e andei até a cozinha.

- ah. - ri de leve ao ver um gato preto em cima da mesa.

Duck - tá olhando o que, porra? - disse o gato que tinha uma voz máscula.

- uh.. nada.. espera, essa é a minha casa, o que você tá fazendo aqui?

Duck - vou mandar o papo, algum tipo de culto maligno criou um clone seu, na verdade, uma clone. - disse sério.

- e daí?

Duck - como assim "e daí" ? - lambeu uma de suas patas ao se sentar - você precisa dar um jeito nela antes que ela coma seu cu, certeza que depois de matar você, ela vai sair capotando geral, por ser sua clone, você precisa dar um fim nela, tá entendendo?

- cara, eu só quero ficar de boa.

Duck - pau no seu cu, você vai dar um jeito nessa merda, se não vai ser eu quem vai comer seu cu. - disse puto.

- como você sabe dessas coisas?

Duck - eu tô coroando aqueles putos há um bom tempo.

- beleza, me leva até lá e eu resolvo essa merda. - falei sem ânimo.

Saímos de casa e voamos até a base deles, que era uma igreja abandonada na cidade de Vera Cruz em São Paulo.

Duck - é aqui. - estávamos em uma praça que ficava em frente a tal igreja.

- eu vou entrar lá, vou matar todos e depois ir embora.

Duck - é isso aí, e não se esqueça de descer o sarrafo violento na vadia.

- tá bom. - saí da praça e ele ficou em cima de um dos bancos da praça.

Não haviam seguranças ou guardas por perto, dei um soco na porta da igreja que foi ao chão, a parte onde meu punho acertou virou pó.

Abidias - que porra é essa!? - disse um cara que estava em frente a uma mina que estava nua, eles estavam bem no palco do lugar, ambos me encararam com expressões confusas, ele parecia meio assustado, mas ela tava de boa.

- essa que é a minha clone?

Abidias - sim. - apontou pra mim - esse garoto é do mal, mate ele.

Nesse instante, ela avançou com tudo em minha direção e me acertou uma tapa que destruio metade do lugar com toda a pressão feita no ar, o lado do meu rosto no qual ela acertou havia ficado um pouco vermelho.

- caramba, você é bem forte. - sorri de leve e estralei o pescoço.

Weaker - eu soube o quão mal você é.

- sério? e o quão mal eu sou?

Weaker - é mal o bastante pra tornar a Okami um lugar pacífico de novo.

- exatamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...