História Family Friendly - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Adultosdemerda
Visualizações 9
Palavras 1.402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello personas, olha eu aqui denovo hehe (๑¯ิε ¯ิ๑).
Cada capítulo ira pertencer a uma pessoa da casa, e a foto do capítulo meio que sua personalidade então não tentem entender o que as fotos tem haver com o capítulo kskks. Espero que gostem e boa leitura ✺◟(∗❛ัᴗ❛ั∗)◞✺

Capítulo 2 - "Cala a boca Jessica"


Fanfic / Fanfiction Family Friendly - Capítulo 2 - "Cala a boca Jessica"

Enzo On:

Aqui estava eu novamente a trabalhar nesse inferno de restaurante, onde todo santo dia encontro cada vez mais pessoas insuportáveis. 

-Não vejo a hora de acabar a faculdade pra começar a trabalhar em uma emprego de verdade- falei irritado

- Desse jeito você assusta os outros clientes queridinho.- disse um cliente

Na hora meu cu fechou, só me faltava ser despedido por causa de cliente.... pffff. Quando olhei pra ver quem tinha dito, notei que era " MAURÍCIO???" O QUE ELE PENSA QUE ESTA FAZENDO AQUI.! 

-O que você faz aqui???- perguntei intrigado, é melhor eu não gritar pra não assustar ninguém. 

-Puxa, ' nem um bom dia senhor' ou ' o que deseja?'- falou com um sorriso sacana, qual eu já conhecia muito bem

- Como soube que eu trabalhava aqui???-falei irritado

-Tenho meus contatos querido- me disse bem malicioso, certeza que foi a maldita da Maria. 

-Anda logo, desenbucha- falei irritado, já estava imaginando o que ele queria. 

-Por que não se senta aqui comigo rapidinho? Não irei ocupar muito do seu tempo.- me disse aquilo agora com um sorriso convidativo. 

- Está bem, mas fale logo o que quer.- me sentei a sua frente, mas estava meio hesitante pra falar com ele... 

-Porque o senhor não atendeu as minhas ligações? Ou respondeu minhas mensagens? Eu gostaria de fazer aquilo que fizemos no sábado mais vezes.- falou me olhando fixamente com um sorriso sacana demais pra minha sanidade... 

-Acho que não temos que conversar sobre nada, e o que fizemos no sábado não foi nada demais!- falei serio e irritado, mas por dentro eu estava morrendo de vergonha. 

-Tem certeza? Pois me lembro muito bem dos seus gemidos pedindo mais- ele mordeu o labio inferior ficando sexy pra caralho. Ele estava me deixando louco... 

- MAURÍCIO, estamos em público, é melhor você não falar essas coisas tão alto, principalmente no meu serviço- falei olhando para os lados pra ver se alguem tinha ouvido ele, mas por sorte eles pareciam bem distraídos. 

-Então se não quer que eu conte o quanto você gemeu o meu nome, ou quanto você pedia pra eu te fuder mais, acho melhor que me encontre hoje a noite na praça, aquela que fica perto da sua casa- me disse todo provocativo, se eu pego esse filho da puta.... 

-OK, ok, eu te encontro hoje as 19:00 na praça, e é melhor que não esteja ninguém te acompanhando.- falei tímido e corado, eu acabava me lembrando dos toques do Maurício e o quanto eu gozei de prazer aquela noite, eu realmente não tinha feito isso depois do Miguel.... 

-Não se preocupe, não levarei ninguém, afinal, eu quero muito te pegar denovo sem que ninguem atrapalhe- falou se levantando da cadeira e me dando o dinheiro de algo que provavelmente ele comeu. 

-Agora va embora

-Não antes disso- ele se curvou em minha direção e me deu um selinho. ELE ESTÁ LOUCO?? O QUE PENSA QUE TA FAZENDO?? 

-MAURICIO- gritei mas ele ignorou e foi embora sem mais nem menos, espero q ninguem tenha visto.... 

Meu Deus, eu vou matar esse homem!!! 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 

A tarde foi tranquila depois do encontro indesejado com o traste. Terminei de trabalhar e fui andando pra casa como de costume. Enquanto eu andava pensava no que havia acontecido no sábado em que eu sai com o Maurício, não posso mentir, ele é realmente gostoso e transa bem, mas não posso mostrar isso pra ele. Sei que ele já teve vários e eu não sou qualquer um pra ela beijar quando der e vier, além de quando eu via o Miguel me sentia uma verdadeira merda:

-Não acredito que eu namorei, principalmente aquele idiota!! 

Voltei a realidade quando percebi que já tinha chegado em casa,e pra minha surpresa o carro da Polly estava la. Entrei em casa e já dei de cara com a "Alistar". 

- Oi corna- falei

- Oii, nem sobe pro quarto, entra no meu carro por favor- ela falou pegando a bolsa dela. 

-A mas por que? 

-Vamos buscar as filhas bastardas no aeroporto agora. La Vamos se encontra com a Batata. 

- Afff, a paz já acabou então?- falei 

- Sim, infelizmente ksksk- a otária concordo. 

Entramos no carro e começamos a conversar sobre os assuntos aleatórios da nossa vida, principalmente dos meus problemas, ela era o meu apoio emocional. Além de que ficávamos rindo o tempo inteiro das atrapalhadas dela no serviço kkkk. Eu gostava desses momentos, acho que realmente meus amores são ela e a Batata. 

~~~~~~~~~~~~~~~~

Chegamos no Aeroporto e já encontramos a Batata, foi fácil até. Ela veio correndo na nossa direção e pulou na Polly:

-SHEREKAAAAAA- falou a Batata, e é claro que eu comecei a rir. 

Abracei ela e fomos atrás das outras. Depois de algumas ligações encontramos as duas bastardas, Ana e Laura. É claro que a Ana chegou pulando em todo mundo, inclusive em mim, " Aff Ana Julia". Laura por sua vez foi discreta com todo mundo, só com a Polly que ela deu abraço mais apertado, normal. 

Estavamos indo em direção ao carro até na hora que a Polly me entregou as chaves do carro dela:

-Leva as bastardas pra casa, vou sair um pouco com a Batata, e ve se não bate meu carro otário - disse falando tchau pras meninas.  

- Eu vou bater ele na sua cara, Shereka- ela me olhou com cara de merda. "Novidade" 

-Cala a boca Jessica. -falou a Batata indo embora finalmente. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Chegamos em casa de boa e quando eu vi no relógio já era 18:40. Taquei o foda-se pra elas e fui tomar banho pra ir na praça, porque se tem uma coisa que eu faço é chegar na hora. Tomei banho, vesti uma calça moletom e uma camiseta leve. Fiz questão delas não saberem onde eu estava, mas é claro que elas não deixaram quieto:

-Onde você tá indo em safado?- falou a Ana

-To indo fazer o que você nunca faz- falei e abri a porta- beija na boca.- fechei a porta e sai de casa, mas não antes de ouvir uns gritinhos bestas:

-As vezes sinto saudades dos meninos- falei me distanciando de casa. 

Fui andando pensando em como eu poderia estar jogando LOL em vez de estar aqui: 

-Pelo amor mano- falei irritado

Eu realmente preciso jogar denovo, faz tempo que não faço isso..... Meus pensamentos se dispensaram quando eu vi o Maurício sentado mexendo no seu celular. " Ainda da tempo de voltar... Não, eu vou":

- Hello- falei seco me aproximando dele 

- Aa, olaa- ele se levantou se aproximando de mim e me deu um selinho. 

-Se for pra fazer isso faz direito- falei o beijando calmamente 

-Quanta atitude, você não era assim-assim falou se sentado. 

- As pessoas mudam não é mesmo?- falei imitando o seu gesto. 

-Com Certeza- ele colocou um braço entorno da minha cintura. 

-Então, o que gostaria de fala comigo? Apoie minha cabeça no ombro dele. 

-Gostaria de falar sobre os seus sentimentos- engoli a seco- Você sente algo por mim? 

-Não- falei seco- por enquanto estamos nos divertindo não deveríamos envolver sentimentos agora. 

- Que bom que pensa assim, porque eu não quero estragar o pouco que nos temos- ele disse me puxando, me azendo ficar em cima dele. 

- Pouco? Vou te mostrar o que é pouco- disse colocando minha mão entorno da sua nuca o puxando para um beijo intenso. Começamos com um beijo lento e fofo até 'eu não gosto disso' logo enfiei minha língua na boca dele e ele retribuiu. Começamos a dançar com nosso línguas em um só movimento, hora ele dominava a dança, hora eu fazia isso. Comecei a explorar o seu corpo com a minha mão, uma segurava seu cabelo com força e a outra explova seu peito definido "realmente uma delicia". Enquanto nos beijavamos senti suas mãos quentes apertarem minha bunda com força, o que fez com que eu soltasse um gemido baixo, mal alto o suficiente para ele ouvir; 

- Meu toque te faz enlouquecer não é mesmo- ele cochichou aquilo no meu ouvido com a voz rouca, e logo depois deu uma mordidinha no lóbulo da minha orelha. Ele voltou sua atenção para meu pescoço, dando leves lambidas e chupões fazendo com que eu desse leves suspiros de prazer, até que:

-ENZO? 

 Me virei drasticamente para ver quem era:

-MIGUEL?- eu não acreditava que eu estava cara a cara com o meu ex novamente 

-MAS QUE POH.... 









Notas Finais


E ai meus amoressss. Hoje tivemos uma leve pegação pela parte do nosso amigo Enzoᕙ( ͡° ͜ʖ ͡°)ᕗ, o que será que vai acontecer com ele em? Também estou curiosa sksksk. ヾ( ̄▽ ̄)Bye~Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...