História Family Issues - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jungkook
Tags Black Pink, Bts
Visualizações 35
Palavras 2.455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mas já mulher?? SIMMMM! Eu nunca pensei que fosse ficar tão feliz com 1 favorito e 4 visualizações, mas é a realidade kkkkkk, sério só de saber que uma pessoa gostou da minha história deixou meu coração aquecido 😍

E domingo tem maixxxxx, nem sei se vou aguentar esperar, então esperem qualquer coisa kkkk.

É ISTO! FIQUEM COM O PRIMEIRO CAPITULO DE FAMILY ISSUES ❤

Beijos e boa leitura! 😘

Capítulo 2 - Routine


Fanfic / Fanfiction Family Issues - Capítulo 2 - Routine


      Chapter 1 - Routine


7h00 AM


Eu abri meus olhos devagar, mesmo que eles não quisessem me obedecer, me espreguicei ainda deitada, e tentava me encorajar mentalmente pra mais um dia.

O vazio ao lado já não me incomodava mais, ele sempre acordou com as galinhas, agora que está cheio de contratos pra empresa deve acordar antes mesmo do sol.

Eu estaria mentindo se dissesse que não sinto falta dos beijos de bom dia, das risadas dele ao tomarmos café, ele sempre gozava da minha cara de zumbi, e eu sempre invejava sua disposição matinal.

Desde que nossa filha nasceu a gente se distanciou, ele pôs na cabeça que tinha que fazer o impossível pra dar o melhor pra ela, e eu sempre amei toda sua dedicação, assim como eu também montei minha boutique, mas nosso casamento só esfriou nesse caminho.

Sentei na cama, encarando minhas sandálias. - Bom dia amor! - levei um pequeno susto e virei meu corpo para trás o encontrando. Ele tinha acabado de sair do chuveiro, e a imagem de suas costas largas e seu cabelo molhado eram o "céu" pra mim. Mas eu me perguntava que diabos ele estava fazendo aqui a essa hora!

- Bom dia... você não está atrasado?

- Na verdade eu tô sim - se virou na minha direção colocando a cueca pra logo por a calça, e não deixou de rir ao me perceber comendo cada parte de seu corpo com os olhos. - Você não muda. - soltou malicioso fazendo me acordar do transe.

- Não pode olhar? - levantei sugestiva.

- Pode ainda mais que isso - veio em minha direção entrelaçando os dedos no meu cabelo.

- O quê? - soltei próxima a sua boca, que agora capturava toda a minha atenção.

Enlaçou minha cintura com seu braço firme e roçou seus lábios no meu me fazendo suspirar.

- Isso... - entreabriu meus lábios com calma, massageando minha boca com a sua, e eu e meu fogo só tratamos de adiantar toda sua provocação, busquei sua língua e logo fui correspondida, ele sugava e entrelaçava a sua na minha, numa sintonia que só nós dois tínhamos, senti sua mão descer até minha bunda e depois de apertar deliciosamente, acertou um tapa forte, que me fez sorrir entre o beijo, ele ama fazer isso, mordi seu lábio inferior devagar enquanto minhas mãos brincavam com os cabelos da sua nuca.

- Omma... - uma vozinha sonolenta nos interrompeu, e eu sabia que minha pequena havia estranhado eu não ter aparecido no seu quarto para arrumá-la pra escola. Meu amor, eu também não esperava.

- Eu tenho que ir agora baby. - selou nossos lábios rapidamente e desfez o enlace em minha cintura, me deixando saudosa de seu calor.

- Appa! - Na Eun exclamou ao correr pros braços de Jungkook que a suspendeu no ar a abraçando logo em seguida.

- Minha princesa já levantou? Você vai estudar hm? - a pôs no colo ainda em pé.

- Sim Appa! Minha Omma vai me deixar na escola, e hoje eu posso levar um brinquedo! - disse empolgada recebendo beijinhos do mais velho.

- Meu Deus, meu bebê vai levar brinquedo hoje, olha só! - a apertou fazendo aquela voz, que me matava de rir. - Seja uma boa aluna, está bem? Seu Appa vai ter que trabalhar agora, mais tarde nos vemos. - recebeu um aceno de confirmação para sua pergunta e um biquinho pra sua última sentença, como babava esse papai senhor!

Me deu a pequena e selou minha testa.

- Tchau amor, tenho que correr agora! - acenou pondo seu terno e se direcionou pra fora do quarto, indo pegar o carro na garagem.

- Agora somos você e eu princesa! - beijei meu bolinho de fofura e segui pra nossa realidade.


...


Deixei Na Eun na escola e fui para a Paint.me, minha boutique de roupas.

- Bom dia meninas! - cumprimentei Rosè e Lisa, minhas amigas e sócias.

- E ai gata? Que bom que você chegou porque eu to perdidinha com as camisetas da nova coleção e só você pode resolver. - Lisa praticamente chorou no meu pé, ela sempre fica confusa com a arrumação das novas roupas.

- Conta uma novidade Lalisa. - debochei e ela fez careta.

- Bom dia flor do dia! - Rosè me abraçou e eu retribuí.

Ouvimos o barulho da porta, era o sinal pra começar o trabalho.

Abrir a boutique foi uma das melhores coisas que eu fiz, desde a faculdade de design eu e as meninas sonhamos com isso, e não poderia ser com mas ninguém a não ser elas.

A faculdade foi a melhor época, eu conheci as meninas lá, e também meu marido, Jungkook. Na época eu era caidinha nele, contudo era eu e todo o campus de Hongdae, até que eu bebi um pouco demais em uma festa em que ele estava, e dei em cima.

Eu vou morrer, e ainda vou ouvir ele contando aos risos pra todo mundo que eu falei que ele era gostoso e que eu queria beijá-lo, meu Deus, que vergonha... mas enfim deu certo, risos, pelo menos estamos juntos até hoje.

Pensei tanto no dito cujo que acabei deixando Lisa falando sozinha.

- Alô, tem alguém ai? - Ela passou a mão a frente do meu rosto para me acordar e eu ri da cara confusa que ela fez.

- Desculpe, eu me distraí!

- Claro que se distraiu, você ficou viajando com um sorrisinho no rosto, até sei no que estava pensando. - ela sorriu maldosa.

- Você lê mentes agora é?!

- Não precisa ler mentes pra saber que sua cabeça tá no Jungkook. - ela riu debochada. - Você é tão apaixonada que dá dó.

- Eu tava lembrando da faculdade... - sorri cabisbaixa.

- Esse sorrisinho amarelo tem a ver com ele não ter aparecido no aniversário da Na Eun? - ela perguntou abaixando o humor de antes.

- Também... você acredita que ele não foi por causa do trabalho?! - bufei ainda indignada.

- Nossa, o Jungkook tá muito diferente!

- Foi exatamente o que eu pensei, sei lá, parece que a empresa está tomando tanto espaço na vida dele, que eu e a Na Eun estamos ficando em segundo plano. - contei.

- É difícil, porque ao mesmo tempo que ele tá realizando o que sempre sonhou, tá faltando com vocês, principalmente você! - Lisa alertou.

- Eu sei, e eu tento ao máximo apoiá-lo em tudo, mas é complicado não receber a atenção dele de volta... - confessei. - Ah amiga... eu tô tão carente, hoje ele me deu um beijo de manhã e eu só faltei subir pelas paredes, eu não aguento mais toda essa ausência...

- Amiga, essa transa não passa de hoje! - soltou um gritinho exagerado - Hmm... vou até separar uma lingerie novinha pra você! - ela descontraiu pra me fazer sorrir mas sabia que eu estava triste no fundo.

- Eu queria que fosse só isso... eu sinto falta das nossas conversas, dos passeios, eu sinto falta do meu amigo. - desabafei. - Tem horas que eu me pergunto se ele pensa nisso tanto quanto eu, mas acho que não - suspiro derrotada.

- Pode parar mocinha - me repreendeu e eu já tava esperando a lição do dia - Eis o que a senhora Jeon vai fazer - seu tom me divertia e eu já me encontrava animada por sua causa. - Você vai levar a fofa da Na Eun para casinha dos avós, vai voltar para sua casinha, vestir essa belezura aqui - ela apontou para o conjunto de renda preto com pequenos lacinhos rosas. - E esperar seu bonitão chegar em casa para dar o bote! - terminou com as garrinhas me fazendo rir.

- Quer saber é isso mesmo que eu vou fazer, me dá isso aqui! - peguei o conjunto de sua mão e fui guardar na bolsa.

- Tem como as tiazinhas pararem de fofocar e me ajudar com as clientes aqui fora, por gentileza? - Rosè apareceu na porta do depósito quase nos pegando pelo cabelo.

- Estou indo mulher! - alertei e fui atender as outras clientes.


...


Após a conversa com Lisa, eu percebi que devia tomar iniciativa quanto ao Jungkook, de certo minha confiança em relação a nós dois está abalada, mas eu decidi que vou tentar recuperá-lo.

Peguei Na Eun na escola, e me direcionei para casa, iria arrumar suas coisas e falar com minha mãe sobre deixá-la dormir lá.

- Sim, amanhã no fim da tarde eu vou buscar ela.

"Certo, está tudo bem mesmo?"

- Tá, fica tranquila.

"Então tá bom, manda um beijo pra meu genrinho"

- Mando - falei aos risos e depois de despedidas encerramos a ligação, deixei tudo certo com minha mãe, vulgo fã do Kook, e peguei algumas coisas que estavam faltando pra colocar na mochila da minha pequena.

- Vamos Eun-Ah! - chamei pela pequena que veio correndo cheia de bonecas na mão.

- Vamos Omma! - passou pela porta da garagem, seguindo para dentro do carro, me fazendo rir com sua inocência.

Deixei minha princesinha com os avós e voltei pra casa para preparar minha surpresa, Jeon Jungkook não me escapa.

Fiz um jantar com a massa preferida dele, organizei a mesa com a prataria que ganhei de presente no casamento, separei duas taças e o vinho que nós dois amamos.

Me arrumei dignamente, fiz uma maquiagem simples, coloquei um vestido vermelho justo ao corpo e claro, por baixo dele o presente de Lisa, que eu estava ansiosa para expor. A única coisa que me restava agora era esperar.

Coloquei uma música na sala e me sentei no sofá com uma taça de vinho. Balancei a cabeça ao som de She's like the wind, do Patrick Swayze, e fiquei vendo o tempo passar.


01h 37m


A mulher se encontrava deitada com a cabeça apoiada no sofá, no mais profundo sono, depois de algumas taças, a música lhe serviu mais como uma canção de ninar.

Adentrou o cômodo com cuidado percebendo a música suave, e tensionou ao pensar que sua mulher estivesse o esperando por todo esse tempo.

Quando se aproximou do sofá, viu a mesma estirada sobre ele, com a serenidade no rosto de quem dormia. Observando mais atento praguejou baixo - Merda! - percebeu o quão linda ela estava, e teve vontade de se socar por deixá-la esperando. Tirou os sapatos pra não fazer barulho e seguiu em direção a cozinha.

- Eu tô muito fodido! - viu toda montagem da mesa, o spaghetti à bolonhesa, já frio, e estava se preparando mentalmente para bomba, que seria a sua esposa quando o visse.

- Amor... - depois de tirar seu terno e gravata, foi em direção a menor para a guiar até o quarto, mesmo receoso sobre essa decisão. Agachou até ficar na altura do sofá e alisou suas madeixas calmamente a chamando mais uma vez.

- Não me chama de amor, eu tô puta com você... - mesmo com a voz sonolenta, sua seriedade e raiva eram claras.

- Eu não sabia que você ia me esperar, quando eu chego você sempre tá dormindo. - levantou acompanhando a menor que subiu as escadas sem ao menos olhar pro marido.

- Nem eu sabia que seu novo horário de saída é de madrugada. - disse ríspida e ao adentrar o quarto começou a se desmontar dos acessórios, sendo observada pelo mais velho.

- Foi um imprevisto, o CEO da San Gu me convidou para uma social no prédio dele, eu não podia negar, nós estamos entrando em consenso para o fechamento do contrato, se eu não fosse poderia pesar negativamente... - tentou se explicar para esposa que agora se despia do vestido ignorando sua fala.

- E você simplesmente deleta da mente que tem celular e não me avisa nada? - virou para o mesmo apenas com as roupas íntimas e com a expressão ácida.

O maior engoliu seco com a imagem da mulher seminua aos seus olhos, usando aquela lingerie que se ajustava tão bem ao seu corpo, sentiu seu membro fisgar por baixo das calças, e ele não sabia se era bom ou ruim estar naquela situação no meio de uma discussão.

- Eu não liguei porque achei que estivesse dormindo, não queria te incomodar.

A mulher riu desacreditada.

- Oh muito obrigada pela sua consideração, eu realmente estou comovida. - ela se virou novamente indo na direção do closet caçar algo confortável para dormir.

- Não faz assim... - ele chegou perto - por favor.

- Porra Jungkook, você quer separar? Fala. - virou ficando cara a cara com o marido que se assustou com sua repentina alteração.

- Claro que não, para de falar besteira! - exclamou indignado com sua suposição.

- Pra mim tá uma merda desse jeito! Você não para mais em casa, não dá satisfação, vive arrumando desculpas, você cansou de mim? É isso?

- Do jeito que você fala parece o contrário... - sua expressão se tornou mais sombria ao falar. - Caralho! Será que você não entende que eu só quero ser o melhor pra você? - exclamou irritado.

- Como você pode ser o melhor pra mim sendo que nem comigo você está? - sua posição afrontosa somada ao rosto raivoso do maior montavam o cenário digno de um octógono.

- Como não? Eu durmo e acordo ao seu lado todos os dias! - riu em negação e passou a mão pelos cabelos.

- Sabe o que você não entende Jungkook? É que eu não quero o poderoso chefão, bem sucedido ou o que for!

- Ah maravilha! Bom saber que você não está nem ai pra o que eu faço! - sua irritação agora era evidente.

- Para de drama, quem devia tá fazendo isso sou eu, que fiquei nesta merda de casa a tarde toda fazendo essa palhaçada pra você!

- Agora eu sou dramático também... - seu riso irritadiço veio a tona novamente - Que porra você quer que eu faça ein? - cruzou os braços.

- NADA! EU NÃO QUERO QUE VOCÊ FAÇA NADA! - totalmente frustrada, tudo que ela queria era beber até cair, mas no momento ela só rumou para o banheiro se trancando lá.

Já o maior, deixando sua carranca de lado, até quis resolver tudo aquilo a chamando, e batendo na porta constantemente, mas desistiu.

- Eu vou pro sofá... - avisou a mulher que permanecia silenciosa. Buscou na cômoda sua calça de moletom, pegou um travesseiro e se dirigiu a sala.

A mais nova se sentiu culpada por ter perdido o controle e chorou. Saiu do banheiro e deitou na cama, não demorando muito pra adormecer.




Continua...


Notas Finais


EITA! a parada ficou séria! Kook vacilão. Deixem suas opiniões por favrzinho, nunca pedi nada 😭❤ aaaaaaaahhh to felizona, obrigada pessoas que leram, e a pessoinha que favoritou, vc fez meu dia ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...