História Family Issues - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook)
Tags Black Pink, Bts
Visualizações 825
Palavras 2.382
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Já deu pra ver que eu não consigo segurar cap né? Então pessoas, eu estou super feliz com todas respostas de vocês, isso ta me incentivando muito, eu espero que vcs se apaixonem por Family Issues assim como eu, e continuem dando amor a ela.

Vamos ser ameguenhas, falem comigo e eu vou amar conversar com vcs. Quando eu coloquei o título pensei em Misunderstood do Bon Jovi, o cap. Não gira em torno da musica em si, mas fica ai a referência aushsushsuh 💕

Então fiquem com esse maravilindo e descansem porque amanhã vai ser só tiro, porrada e bomba com o comeback do Bangtan 😍

Perdoem os errinhos e boa leitura! 😘

Capítulo 3 - Misunderstood


Fanfic / Fanfiction Family Issues - Capítulo 3 - Misunderstood

Chapter 2 - Misunderstood


Torcicolo, dor de cabeça e muita raiva, são as únicas coisas que eu sinto agora. Como se não bastasse eu estar brigado com minha mulher, e ela não querer falar comigo, ainda tenho que lidar com isso!

- Mais que puta merda! - meu tom assustou aos estagiários a minha frente.

- Nós já estamos providenciando o relatório Sunbae-nim! - uma garota a qual não lembro o nome, tentou reverter a situação, mas eu já estava estressado demais.

- Já era para estar pronto! Eu avisei a vocês sexta passada! Vocês não conseguem me entregar nem uma merda de relatório no prazo! Será que eu vou ter que fazer tudo por aqui?!

- Não senhor!

- Calma Jeon! - Namjoon hyung entrou na sala e ao perceber minha irritação, me alertou.

- Calma? Hyung não me peça isso! - virei massageando as têmporas tentando controlar meu estado. - Eu tenho a reunião mais importante em poucas horas, e não tenho uma porcaria de relatório para passar pros investidores, como eu posso ter calma? - disse furioso.

- Vocês ouviram! Vão e tragam esse relatório pra já, se ainda quiserem o emprego! - dispensou a todos e eu me estirei em minha cadeira tentando raciocinar.

- Ainda faltam duas horas não faça eles chorarem por isso! - gozou despreocupadamente.

- Eu não estou nos melhores dias, e honestamente, se alguém chorar por isso é mais provável que seja eu! - disse cansado.

- Relaxa Jeonggukie! Eu sei que é muito importante, não só pra você, mas para todos nós, você não tá sozinho nessa! - Namjoon hyung é um dos meus melhores amigos e ele sabe de tudo que eu fiz pra chegar até aqui, mas no momento nem ele seria capaz de me reconfortar.

- Obrigado Hyung! Mas eu realmente só vou ficar tranquilo quando ver o CEO da San Gu assinando o contrato de parceria com a StartUp.

- Você é irredutível! - riu e estendeu a mão para nosso cumprimento estalado. - Pare de ficar se martirizando e venha tomar um energético! - me puxou pela mão para levantar da cadeira e assim fiz.

Seguimos até sua sala onde ele guarda um frigobar, e enquanto ele pegava o energético, eu peguei meu celular, pensei em mandar uma mensagem pra ela, mas não sabia o que falar, também não queria piorar as coisas.

- Falando com a Sra. Jeon?! - Namjoon hyung perguntou ao me estender a latinha.

- Não, a gente brigou feio... - tomei um gole e guardei o celular no bolso.

- Por quê? - arqueou as sobrancelhas curioso enquanto bebia.

- Ah hyung... ela fez uma surpresa pra mim, mas acabou me esperando até dormir, aí já sabe né... - falei cansado.

- Nossa Jeon que furo da porra! - negou com a cabeça e eu sabia que ele queria rir.

- Mas não foi tão culpa minha, ela nunca me espera como eu ia adivinhar? E também, eu não podia faltar com o San Gu!

- Acontece, meu amigo, que você deu um bolo na sua mulher doidinha por sexo. O que você tava esperando? Que ela aceitasse numa boa?

- Claro que não, e nem me faz lembrar, ela tava tão... tão...

- É eu imagino! - riu da minha cara.

- Só que as coisas tão piores do que eu imaginei... - disse cabisbaixo.

- É simples cara, sua Jagi ta carente, dê o que ela precisa! - sorriu malicioso me fazendo esmurrar seu braço pela careta.

- Eu não sei não Hyung... ela está bem brava comigo e não é só por isso! - me apoiei de costas na mesa dele enquanto finalizava o líquido nas minhas mãos.

- Mais que coisa você também! Só faz merda, vê se arruma isso e logo! - me alertou, como sempre faz.

- Vou tentar...

- Com licença! Aqui está o relatório senhor! - Jane, minha secretária, entregou a pasta me aliviando um pouco.

- Obrigado Jane! - agradeci analisando o conteúdo. - Por nada! - disse e se retirou.

- Relaxa ai, vai dar tudo certo! - Namjoon hyung bateu em minhas costas.

- Eu espero! - saímos em direção a sala de reuniões para organizar tudo.


...


Acordei com os olhos pesados, com certeza meu rosto estava mais inchado que de um baiacu, eu estava me sentindo culpada pela cena de ontem, e agradeci aos céus por não ter que levar Eun-Ah na escola hoje, mas infelizmente ainda tinha o meu trabalho.

Me arrumei, comi um pedaço de pão com um pouco de suco e me direcionei a boutique.

- COMO ASSIM NÃO ROLOU NADA? - Lisa exclamou.

- Não rolando! - respondi simples, eu ainda estava muito triste afinal nós ainda estamos brigados e eu sinto que entrar nessa conversa vai me deixar pior.

- Eu não acredito! - Lisa bufou - Toda aquela montagem pra nada? - sentou em um dos pufs em frustração, acredite é impossível ficar mais frustrada do que eu.

- Deixa ela um pouco Lisa, você não tá vendo que deu merda? - Rosè ditou em minha defesa.

- Claro que deu pra ver, por isso estou chateada!

- Tá tudo bem ok? Chega disso! Vamos organizar os croppeds aqui, por favor?!

- Não precisa fingir pra gente amiga, eu te conheço pra saber que não tem nada bem! - Rosè disse e me fez sentar no outro puf tirando os croppeds da minha mão.

- Pois é, desembucha! - Lisa levantou e as duas ficaram a minha frente como se aquilo fosse um interrogatório.

- Eu fiz o circo todo, esperei até dormir, e depois explodi de raiva, foi isso! - falei tudo de uma vez querendo me livrar das duas mas parecia pouco possível.

- Não entendi nada! - Lisa como sempre. - Repete, com detalhes!

- Espera, ele te deixou plantada? - Rosè se manifestou depois de pensar sobre o que eu falei.

- Exatamente, ele chegou em casa 1h da manhã dizendo que foi a uma social de um chefão lá que ta fazendo contrato com a empresa dele. - contei o fato chateada.

- E ele não te falou nada? - Lisa bradou revoltada.

- Não, e a gente acabou discutindo por isso!

- Ah amiga você tá certa, imagine se fosse ao contrário, como ele ia se sentir? Agir assim não dá! - Rosè falou.

- É eu sei, mas o rumo da conversa foi mudando, eu falei que não queria que ele fosse tão importante, ele ficou bravo, e eu acabei me sentindo mal, porque não foi isso que eu quis dizer...

- Mas amiga, você só queria um pouco de atenção, não tem nada de errado nisso, ele que está sendo negligente! - Lisa sentou ao meu lado novamente me abraçando de lado.

- Mesmo assim, essa empresa sempre foi o sonho dele, mesmo antes de mim, eu sei que quando veio a responsabilidade de criarmos um bebê, tudo mudou, mas eu não quero que ele pense que eu não ligo pra o que ele faz, porque eu me importo e o admiro muito, mas tá foda! - desabafei com as duas que me abraçaram, fazendo eu engolir meu choro pra não piorar a situação.

- Amiga, eu acho que vocês deviam ter uma conversa franca sobre o relacionamento de vocês, à sós, com calma, para resolver toda essa confusão! - Rosè me aconselhou e eu assenti, uma hora ou outra nós teríamos que fazer isso.


...


- Foi um prazer fazer negócio com o senhor, Jeon! - Choi San Gu, diretor executivo da San gu, apertou minha mão após o fechamento do contrato.

- O prazer é todo meu San Gu-nim!

- Em comemoração a este grande feito, iremos fazer uma confraternização, amanhã a noite, na minha sede em Gangnam, estejam todos presentes! - o CEO anunciou a todos na sala de reunião, onde nos encontrávamos, e essa confraternização me pareceu uma boa deixa para me acertar com minha mulher, nós nos magoamos ontem, e eu não pretendo continuar assim.

- Muito obrigado pela confiança Hyung-nim! - cumprimentei o mais velho uma última vez antes de todos deixarem a sala de reunião.

- O que eu falei? - Namjoon veio até mim sorridente e nos abraçamos. - Você tem que me ouvir mais! Eu sempre estou certo! - se gabou me soltando.

- É verdade hyung, você sabe de tudo - ri debochadamente. - Obrigado, isso é demais! - agradeci me referindo às conquistas.

Me direcionei juntamente com Namjoon Hyung, até a sala principal, onde a maioria dos estagiários se encontravam, além de boa parte dos funcionários convencionais e fiz menção de agradecê-los.

- Primeiramente, eu quero me desculpar pela forma como me portei mais cedo e também, gostaria de dizer que essa nova fase aqui na StartUp, é graças ao empenho de vocês, muito obrigado por acreditarem nesse projeto! E nessa sexta-feira vocês estão dispensados! - fiz minha declaração e recebi aplausos, me curvei e fui até minha sala.

- Belo discurso, Kook! - virei encontrando com So Yun, filha do meu mais novo investidor.

- Obrigado, mas não é para tanto! - sorri sem graça.

- Ah claro que é! Vim pessoalmente te parabenizar e acertar algumas questões administrativas.

- Ah claro, entre por favor! - abri espaço para a porta e a mesma entrou e a acompanhei logo em seguida.

- Como eu havia dito, eu preciso combinar alguns honorários, e promover comodidade para ambas empresas. - iniciou a conversa enquanto se sentava. E me sentei também logo em seguida.

- Oh sim! certamente quero deixar tudo bem claro desde já. - me pronunciei.

- Meu pai está mais cansado por conta da idade e confiou a mim está tarefa, espero que não se incomode com minha recorrente presença! - sorriu ao dizer.

- Sua presença é muito agradável, com certeza não irei me incomodar, fique tranquila! - retribui o sorriso e ela prosseguiu.

- Ufa! Pois bem, a San Gu pretende ficar responsável pelo controle de capital, e então esperamos contar com vocês para administrar todo o processo de produção, isso claro se estiver confortável! - explanou as propostas que já tiveram início nas reuniões anteriores e continuamos a debater como as coisas iriam funcionar adiante.


...


Antes de ir buscar Na eun na casa de minha mãe, conclui que não conseguiria esperar por Jungkook, então tomei rumo a empresa dele.

Eu sei que é meio impulsivo, e talvez ele não possa falar comigo mas eu tenho que ir, eu preciso tirar essa angústia.

- Boa tarde Jane! Será que eu posso falar com o Jungkook? - cumprimentei a moça diante de mim atrás de sua mesa.

- Boa tarde Senhorita! No momento ele está em reunião com uma representante da San Gu, mas se quiser eu posso avisar que está aqui! - me informou.

- Não precisa, eu espero! Obrigada Jane! - sentei em uma das cadeiras daquela saleta que dava uma visão turva da Direção, onde ele estava. Não quis atrapalhá-lo, ele já está pensando que eu não dou a mínima para as coisas dele, imagine se eu interromper uma reunião pra ter DR. Nossa, patética!

Depois de mais ou menos 20 minutos, ele saiu trocando sorrisos com uma mulher, que estava montada em um scarpin preto, uma saia lápis justa predendo a blusa fina na cintura por dentro, seus lábios estavam devidamente marcados em vinho, e logo me subiu o bom e velho ciúmes, que foi engolido. Nunca demonstrei nada do tipo, e nem queria, mas isso não quer dizer que ele não existia.

- Vai ser um prazer trabalhar com você, Kook! - a mesma pronunciou, fazendo-me morder os lábios de forma nervosa.

- Digo o mesmo! - apertaram as mãos e se abraçaram brevemente. Me deixando tensa na cadeira. Que intimidade é essa? Eu realmente não quero mais discussões idiotas, então fiz a fina e esperei ela sair.

Quando ia se virando pra retornar a sala, seus olhos caíram sobre mim e percebi seu corpo recuar levemente com a surpresa.

- Amor? O que faz aqui? - fez uma cara muito fofa de confusão e eu quis apertá-lo, mas me conti. Ele me chamou de amor? Obrigada Deus!

- Oi. - sorri sem jeito - Será que a gente pode conversar? - perguntei o olhando mais fundo.

- Sim. Entre! - cruzei o espaço da porta e passei minhas mãos no jeans na tentativa de conter o suor das minhas mãos.

- Você está bem? Aconteceu alguma coisa? - me olhou preocupado.

- Na verdade não muito! Eu vou ser direta. - percebi que minha fala o deixou nervoso. - Me desculpa por ontem, eu perdi a cabeça, não quero que você me entenda mal, eu quero sim que você seja o melhor, que você conquiste seus sonhos, eu só te peço uma coisa... não me deixa de fora! Eu te amo muito e sinto sua fal... - me interrompeu com sua boca, e nosso beijo foi intenso com gosto de saudade, nos apertamos nos braços um do outro querendo estar o mais perto possível, enroscou sua língua na minha, sugou meus lábios com vontade, tornando tudo ainda mais gostoso, e pra melhorar, os mordeu, me deixando extasiada. Ele tem o melhor beijo, a melhor boca, o melhor gosto. Senti suas mãos caminharem até minhas coxas, subindo de volta até o paraíso dele, minha bunda, segurei sua mão e subi de volta a minha cintura, rindo, fazendo ele rir também e nós interrompermos o beijo.

Por um instante nos olhamos com as testas coladas e ficamos a ouvir nossas respirações, ele apertou minha cintura novamente e aproximou seus lábios chegando aos meus ouvidos.

- Eu também te amo... - sussurou me fazendo sorrir. - Você não tem que pedir desculpas por nada, eu que errei em deixar você pensar essas coisas. - disse segurando meu rosto em suas mãos. - Bom... amanhã vai haver uma comemoração na San Gu, em homenagem a nova parceria, e eu quero que você vá comigo!

- Oh meu Deus, Amor! Você conseguiu! Parabéns! - enchi seu rosto de beijinhos e o abracei - Claro que eu vou! - nos abraçamos novamente e eu fiquei extremamente aliviada por tudo estar bem agora.




Continua...


Notas Finais


Awwww que fofosss, será que vai ficar tudo bem mesmo? MUAHAHAHAHA. Aguardem os próximos capítulos!

Eu amo responder comentários então se você gostar por favor me diz o que achou ❤❤ nem que seja um "continua", isso me deixa super feliz!

Aaah e eu queria dizer que a StartUp é uma empresa de marca esportiva, n sei se vou deixar isso tão claro na fic pra n perder o foco, mas quis contar pra vcs.

Então, até a próxima, bjossss 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...