História Family Jauregui-Cabello - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bea Miller (Beatrice Miller), Fifth Harmony, Josh Henderson
Personagens Ally Brooke, Bea Miller, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Josh Henderson, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Bea Miller, Camila Cabello, Camila G!p, Camilag!p, Camren, Camren G!p, Camreng!p, Lauren Jauregui, Norminahg!p
Visualizações 486
Palavras 1.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Orange, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - A chegada


Fanfic / Fanfiction Family Jauregui-Cabello - Capítulo 2 - A chegada

4 meses antes 

Camila Jauregui-Cabello POV's

Estava terminando de arrumar minha filha, quando ouço a campainha tocar. - Está prontinha minha princesinha. - Digo  puxando Ella pela cintura e a enxendo de beijos, arrancando gargalhadas gostosas da mesma. 

- Pala, mama, pala. - Pedia se contorcendo de tanto rir. 

- Tudo bem, tudo bem... - Dei um tapinha em sua bunda. - Agora vai... - Soltei-a sorrindo boba ao ver meu bebê correr lá para baixo. 

- AMOR VAI ATENDER A PORTA ESTOU OCUPADA COM O ALMOÇO... - Ouvi minha esposa gritar de lá da cozinha. 

Suspiro me levantando da cama, caminho para fora do quarto, quando sou atingida por uma bola de futebol americano, em minha barriga. - ETHAN... - Grito furiosa, curvando meu corpo, levando minha mão a barriga, por causa da dor. 

Vejo o pestinha passar correndo por mim,  - Desculpa mama. - Pegou a bola e saiu correndo novamente, sobre minha tentativa falha de pega-lo. 

A campainha toca de novo. - CAMILA. - Gritou Lauren. 

Recomponho-me e desço para atender, resmungando de dor. Abro a porta, dando de cara com um garoto de mais ou menos 16 anos, cabelos castanhos escuros, como os meus, olhos verdes, que me lembravam alguém, e alto, sendo um pouco mais alto que eu. - Pois não? - Pergunto vendo-o apertar as alças de sua mochila. 

- Poderia falar com Karla Camila. - Disse sério, mais claramente nervoso. 

- Ela mesma. - Ergue uma das sobrancelha, cruzando os braços. - O que gostaria? 

- Será que poderíamos entrar, a conversa é séria mãe. - Eu estou surda gente, não ouvi direito, ele me chamou de mãe? Não estou bem, acho que não estou bem, vou desmaiar. 

- Como me chamou? - Perguntei ainda chocada. 

-  De mãe, por que é isso que você minha outra mãe. - Mais filho? Só pode ser uma pegadinha. 

- Está me zuando não está? Onde está a câmera? O Silvio Santos vai aparecer? Onde ele estar? - Sai totalmente de casa para procurar as câmeras escondidas, por todos os lados. 

Já tenho 5 filhos, mais um peste na minha vida não. Deus me livre. 

- Estou falando sério, a senhora é a minha mãe. 

Não estava bem, minhas pernas falharam, usei ele como apoio. - Tá de só Era com minha face né garoto? PODE SAIR JÁ DESCOBRI TUDO SÍLVIO. - Gritei olhando ao meu redor desesperada, para ser uma pegadinha. 

- Não estou brincando, olhe. - Levou sua mão até o bolso da calça e tirou um papel, me entregando o mesmo logo em seguida. 

Assim que abri, pude ver sua certidão de nascimento, não acretidetei nos que meus olhos viam. Meu nome estava ali, como segunda mãe. - MEU DEUS, ME SEGURA POR QUE EU NÃO ESTOU BEM. 

Podia ver tudo rodando, minhas pernas, novamente, perderam os sentidos, por fim não vi mais nada. 

Logan Fox-Cabello POV's

Não acredito que ela havia desmaiado. Minha mãe caiu com tudo em cima de mim. Oh mulher pesada, era um pouco mais alta que eu, mas em compensação era magra, o que realmente não parecia, pesava pra burro. Tentava a todo custo mante-la em pé, comigo. 

- O que está acontecendo aqui? - Ouvi uma voz doce se pronunciar. 

Virei meu rosto e vi o ser mais perfeito da face da terra, uma deusa melhor dizendo. Era baixinha, seus olhos verdes intensos, cabelos negros como a noite seu corpo estrutural perfeito deixava qualquer um pouco, ainda mais com aquela vestes. Usava uma blusa de alça fina preta colada e um short curto de moletom da Nike, a mulher segurava um bebê em seu colo. 

- Meu amor. - Disse claramente desesperada, seus olhos brilhavam, amassando chorar. 

- Mama? - O bebê disse fungando olhando para a mãe caída em meus braços. 

- Shiiii, não meu amor, não chora, está tudo bem, sua mama está bem. - Balançava o garotinho na tentativa de faze-lo não chorar. 

- Mãe, o que está acontecendo? - Um garoto super alto e forte apareceu na porta, caminhou até a mulher baixinha dando-lhe um beijo em sua cabeça. 

- Não sei meu filho, antes, por favor, ajude o garoto a levar sua mãe lá para dentro, assim conversaremos melhor sobre o que aconteceu. - Disse sorrindo para o garoto. 

- Claro mommy. - Passou por ela e veio, me ajudar com a brutamontes, o mulher pesada, foi um alívio quando me ajudou com ela, não via a hora de deixá-la cair. 

Juntos entramos com ela é a colocamos em um sofá separado, a de olhos verdes sentou-se no meio do sofá, ajeitando seu filho em suas coxas, o mesmo fazia barulhos desconexos com a boca, enquanto brincava com o próprio pé. - Sente-se por favor querido, primeiramente onde estão seus pais? - Apontou para seu lado vazio no sofá, onde me sentei, um pouco envergonhado. 

- Ah minha mãe deve está em algum bar se drogando por aí. - Disse simples, fazendo com que a mulher abrisse a boca chocada, seu olhar era de compaixão. 

- Sinto muito, mas e seu pai? - Tirou a mão pequena do filho, que puxava seus cabelos. 

- Aparecentemente, está desmaiada nesse sofá. - Olho para Camila, a mulher encontrava-se toda desengonçada no sofá, desmaiada. 

- O QUE? - Os mais velhos gritaram juntos espantados com a notícia. 

Iria responde-los, porém sou enterropido pela minha mãe, que acordava encarando a esposa.- Lolo eu tive um sonho muito louco, um garoto apareceu... - Sua voz fraca se fez presente. 

- Camila, não era um sonho. - A mulher disse brava, parecia estar em choque com a notícia. PUTA MERDA. Minha mãe havia traído sua mulher com minha outra mãe. Que filha da puta, nunca que eu trairia uma mulher daquelas. 

- Oh céus. - Camila arregalou os olhos se pondo de pé rapidamente. - Lauren meu amor... 

- N-Não diga n-nada Camila. - Seus olhos se encheram de lágrimas, suas mãos tremiam, o garotinho chegou ficar assustado.

- Mãe, não chore, acho que tem uma explicação plausível para isso, a mama não seria capaz, ela te ama eu sei disso. - O capitão incrível, disse indo consolar sua mãe, onde a abraçou por trás, como se empedisse dela desabar ali mesmo. 

- É claro meu amor, eu não seria capaz de te trair, não se estivéssemos juntas na época. - Camila disse e a encaramos confusa. - Bom... A outra mãe dele é a Megan Fox, uma mulher que conhece durante a nossa separação, lembra? Na época você conheceu o Ian Somer... não sei o que. - Justificou-se rapidamente, parecia se esforçar para lembrar. 

- Oooh. - A de olhos verdes pareceu se acalmar. 

- Pois então... - Levantou-se e caminhou para ajoelhar-se de frente para a esposa. - Nunca seria capaz, de te trair meu docinho de coco, minha branquela azeda, minha... -  Parou ao receber um tapa em seu braço. - Aí grossa, isso doeu. 

- Bem feito, me  de branquela azeda novamente que é duas semanas sem sexo para você, vai viver a base da masturbação. - A mulher disse fazendo, Camila arregalar os olhos desesperada. 

- Mamãe o que é xe masturar? - Uma garotinha, entrou saltitante com uma boneca em mãos. 

Foi a vez da baixinha arregalar os olhos. Logo todos ali começaram a disserem coisas aleatórias, falavam ao mesmo tempo. 

A menininha ainda confusa, apenas deu de ombros, resolvendo deixar para lá. - Mama tem é exe? - Falou manhosa indo até minha mãe, que se levantou e a pegou no colo. 

Ela praticamente babava pela filha. 

- É o seu novo irmãozinho querida, mas ele já esta indo embora. - Disse ela, é meu sorriso, que até então não sabia que estava ali, se fechou. 

Não podia voltar para lá, não podia. Estava ficando desesperado, poderia chorar a qualquer momento, sou homem, mas não sou de ferro, se soubesse tudo que eu passei. Mas também ninguém iria me querer, eu sou um bastardo sujo e imundo não é mesmo?

- Mas puque? - A menininha perguntou, parecia triste. 

Pude ver a baixinha olhar para esposa com olhar de reprovação. - É mentira da sua mãe querida,  irá ficar conosco. Mais então, como se chama querido? - Perguntou diretamente para mim.

- Logan... Logan Fox-Cabello. Por favor senhora, não deixe eu voltar para aquele lugar, por favor. - Estava com medo, angustiado, desesperado. Levantei-me do sofá trêmulo, andando de um lado para o outro. 

Camila Jauregui-Cabello POV's 

Estava perplexa, o que tinha acontecido com ele para reagir de tal forma? Por mais que não quisesse mais filhos, ele era meu não poderia deixá-lo. 

- Mama. - Ella me chamou assustada. 

- Josh, leve sua irmã lá para cima,  deixe-a no quarto com a Bea, depois venha buscar seu irmão. - Mandei, e ele rapidamente atendeu. 

O garoto chorava, andando de uma lado para o outro, parecia assustado. Logo Joshua apareceu novamente e pegou Lorenzo do colo de Lauren, que se levantou rapidamente, ainda até o garoto. - Eiii, shiuuu, está tudo bem, tudo bem. - Tentava acalma-lo, porém se esquivava, sussurrando "Não me toque", "Me deixe em paz"... Lolo o puxou para um abraço. - Está tudo bem, não deixaremos você voltar para lá, você agora faz parte da família Logan. - O garoto apertou minha mulher tão forte, que ela sumiu em seus braços. - Desde o momento que te vi, soube que era da família. - Alisava suas costas, consolando-o. 

- Sim Logan, não deixaremos você voltar para lá, é meu filho, tenho certeza. - Digo certa do que falo. - Bem-vindo à família Jauregui-Cabello.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...