1. Spirit Fanfics >
  2. Family Park - Imagine Park Jimin >
  3. Capítulo 1

História Family Park - Imagine Park Jimin - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Veio de repente na cabeça essa aqui.






[BOA LEITURA]

Capítulo 1 - Capítulo 1


Aqui não é um lugar que todos sonham em estar, mas eu não tive escolha...

Meus pais, que eu não lembro nem os nomes me deixaram nesse lugar quando eu só tinha 5 anos, não sei porque, as mulheres daqui só me dizem que eles estavam bem nervosos quando entraram.

Aqui era o inferno, as mulheres daqui davam horários para a gente, não podia deixar luzes acesas até 9h da noite, mas eu nem tinha mais esperança de alguém me adotar, eu tinha 17 anos poxa.

E hoje o Sol nasceu como todos os dias, levantei da cama e tomei meu banho, vesti o uniforme e fui ajeitar meu cabelo, era dia de aula de artes. Sai de meu quarto e fui até a sala, no caminho esbarro com a diretora do orfanato.

 

Sr.Kang: Tenho um comunicado senhora S\n.

 

S\n: Mais e a aula?

 

Sr.Kang: Pro seu quarto agora.

 

Ela me acompanha até meu quarto, o que será que ela vai falar, só de ficar com la aqui no quarto da arrepios, essa mulher parece uma bruxa, credo.

 

Sr.Kang: Você vai ser adotada S\n.

 

S\n: Como?! Quem no mundo vai querer adotar uma garota com 17 anos?!!

 

Xxx: Eu....

 

Um homem que nem conheço entra no quarto, ele usava um terno que parecia mais caro que esse orfanato, meus olhos focam nós dele e o mesmo me cumprimenta.

 

Sr.Kang: Esse é Park Jimin.

 

S\n: Prazer...

 

Jimin: O prazer é meu.

 

Sr.Kang: Ele é daqui de seul, um grande empresario de moda e se interessou pela sua ficha.

 

S\n: Mas você quer adotar uma menina de 17?

 

Jimin: Sim, é que depois da morte da minha filha.... Ela tinha sua idade.

 

Ele fica em silencio por um tempo. 

 

Sr.Kang: vamos terminar de resolver a papelada e já voltamos, arrume suas malas.

 

S\n: vamos hoje?

 

Jimin: Sim, pretendo te levar para minha casa.

 

Sr;Kang: Vamos senhor Park.

 

Eles saem do meu quarto e me jogo na cama, hoje mesmo?? Me levantei e fui no armario pegar a mala e as roupas, eu pensei bem seriamente sobre ir com ele, até que ele tinha cara de ser confiante.... Mas também não vou negar que estou nervosa, sair daqui depois de todos esses anos.

 

Sr.Kang: Ele já assinou tudo e vai te levar para casa, você é casado?

 

Jimin: Oh, não sou não.

 

S\n: Então é....

 

Jimin: O carro está lá fora. Creio que vamos nós conhecer no caminho.

 

Sr.Kang: Podem ir, até querida s\n.

 

Como era falsa essa vagabunda. Jimin pega minha mão e me guia até o carro, eu só estou levando duas bolsas com tudo que preciso. essa diretora deve tá pulando de alegria por dentro só de se livrar de mim. Já na frente eu noto seu carro, era de luxo, fiquei boquiaberta.

 

Jimin: Como eu posso te chamar?

 

S\n: Só s\n, eu acho que me chamar de filha vai ser bem estranho cara.

 

Jimin: rsrs, entre então S\n.

 

Ele abre a porta e eu entro na parte de trás do carro, ele tinha até motorista. Estava feliz e ao mesmo tempo nervosa demais, sera que vai ser bom a nova casa, ai meu Deus. Mais ou menos 30 minutos depois ele para o carro num lugar bem chique, a casa dele era enorme parecia até um castelo.

 

Jimin: Gostou?

 

S\n: Eu amei.

 

Jimin: Vamos entrar.

 

Ele pega na minha mão novamente para entrarmos, não precisava disso mais ok. Por dentro era maior ainda, tinham lustres de cristais pela casa e um espaço enorme dentro. Jimin se senta no sofá e sorri me observando.

 

S\n: Porque me escolheu?

 

Jimin: Eu te adotei porque me sinto sozinho nessa casa, eu quero companhia S\n. 

 

S\n: Com quantos anos a sua filha morreu?

 

Ele solta um riso curto e me olha.

 

Jimin: Eu não tive filha alguma S\n. Só foi uma mentira boba que contei, você vai ser como uma hóspede aqui em casa, não quero ter nenhuma relação de pai e filha com você.

 

Como assim ele mentiu e não me adotou querendo ser um bom pai como as pessoas normais que adotam crianças?! E também como a diretora deixou isso passar.

 

S\n: Nossa.... 

 

Jimin: Fique a vontade, pode ir para seu quarto, é o primeiro da esquerda do corredor lá de cima.

 

Qualquer lugar é melhor que aquele inferno do orfanato, subo com as mochilas para onde ele informou, abri a porta e joguei as mochilas na cama enorme, o quarto era de princesa. Minha vida tá melhorando a cada instante gente. Só tirando o medo do que ele disse lá embaixo, esse troço de não querer relação de pai e filha, estou rezando para que eu tenha entendido mal essa fala dele.

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Gostaram??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...