História Fanfic - Lago de cristal - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 5
Palavras 1.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Magia, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


|AVISO LEGAL| Nenhuma imagem presente na fanfic é de minha posse, igualmente aos personagens, que não são de meu intelecto (fora a protagonista e seu irmão). Os personagens que irão aparecer não são como serão mostrados, isto é apenas para entretenimento dos leitores, não deve ser levado a sério

Capítulo 1 - Aquela floresta estranha


Fanfic / Fanfiction Fanfic - Lago de cristal - Capítulo 1 - Aquela floresta estranha

Acorda sua idiota! Vamos nos atrasar

Estas foram as primeiras palavras que ouvi quando acordei. Era meu irmão, Kim Song-hyung, me acordando com seu jeito "delicado". 

- Ei! Acorda logo!! Vamos chegar atrasados na escola!! - ele começou a balançar meu corpo tentando de algum modo me fazer cair da cama

- Eu estou acordada seu bobo. Agora sai, tenho que me trocar. - falei apontando meu dedo para a porta do meu quarto

- Suas amigas podem te ver pelada! - ele falou torcendo o nariz

- A diferença é que as conheço há mais de 5 anos. Eu te conheço há menos de 2 anos. - sim, minha mãe havia se casado com outro cara, que agora só nos visita uma vez por ano

- Babaca! Só porque nossos pais não estão mais aqui não quer dizer que você pode mandar em mim! - ele disse pior tom de voz, que chamo de "birra de nenê"

- Kim Song-hyung! Acho que já falei para sair do meu quarto. Vamos, não estava preocupado em chegar atrasado na excursão? Vai se arrumar, vai! - empurrei ele até a porta e tranquei a mesma


Peguei minhas roupas e notei que havia um furo em minha blusa, a única blusa que havia sobrado do incêndio. O motivo para eu gostar tanto dela? Minha mãe estava segurando-a antes de morrer. Tentei costurá-la porque o furo era pequeno, mas como não tenho talento nenhum, acabei rasgando-a mais. Desisti e procurei outra roupa, no caso, a única outra roupa que eu tinha, que era um vestido que eu usei quando tinha 17 anos. Ele agora mostrava bem minhas coxas, mas eu não ligava, pelo menos não teria que sair nua. Entrei para tomar banho e me limpei. Ao sair, coloquei a roupa, se é que podemos chamar assim, meus sapatos e um colar com uma safira no meio. Desci para a cozinha e preparei um café bem rápido: dois pães e um pouco de suco. Eu e meu irmão comemos o café e saímos de casa, entrando no ônibus que nos levava até a escola, lugar de partida para a excursão.

Quando chegamos na escola o local já estava lotado. Pais confusos sobre a saída, alunos perdidos e caras olhando para mim, ou melhor, para baixo de mim. Um até tentou acertá-lo mas desviei. Ao chegar finalmente a hora de sair para a excursão, a professora de literatura me chamou num canto, pediu que eu fizesse silêncio e que fosse até a sala dela, que também era a diretoria já que ela era professora e diretora. Eu já sabia o que ela queria. Sim, ao sair da diretoria estava demitida. Uau, como isso pode piorar. Ah é, esqueci que ainda tenho um dia inteiro vendo crianças conversando sobre desenhos animados. O ônibus da excursão enfim chegou e todos os que estavam presentes lá entraram. Me sentei ao lado do meu irmão e coloquei meus fones. Acabei adormecendo na viagem até chegarmos ao ponto, onde descemos e esperamos a líder da caminhada. Ela era uma moça alta e magra, tinha cabelos lisos e pretos como o carvão.

- Pais, responsáveis, crianças, venham comigo! A caminhada pela floresta mágica vai começar! - ela fingiu claramente que estava animada enquanto as crianças gritavam.

Passamos por diversos lugares, até que o passeio estava legal, ver meu irmão sorrindo sempre foi bom. Pode parecer que eu o odeio mas na verdade eu o amo. Tudo estava dando certo quando ouvi um som de um pato gemendo. Preocupada, fui falar com a líder.

- Moça, eu ouvi o som de um pato machucado, não é melhor alguém conferir se ele está bem? - falei olhando para ela, que apenas olhou feio para mim.

Estava indignada! Como uma líder pode fazer aquilo? Não iria deixar calado, fui até o animal e tentei ajudá-lo. Estava longe da trilha e não conseguia mas ouvir os passos das crianças. Ao me aproximar do pato, ele correu até uma área cheia de mato. 

- Volta aqui! - corri atrás dele até cair de frente com um jardim. Ele possuía um caminho alinhado com pedras amarelo que levavam direto a um portão de ouro. 

Segui o caminho até encontrar o pato, que estava nadando em um lago. Tentei me aproximar quando luzes azuis apareceram lá, fazendo o pato passar por uma transformação e se tornar um cisne. Curiosa, me aproximei dele mas acabei sendo pega por algo. Este puxava minhas pernas para baixo e era brilhante. Tentei ficar sobre a água mas aquilo acabou me puxando de vez.

- Song-hyung! - foi a única coisa que pude falar antes e ficar inconsciente.

Acorda! Acorda!

- Song-hyung? - falei tentando abrir meus olhos.

- Levante-se, intrusa! Apresente-se! - ao abrir meus olhos, uma mulher loira com olhos incrivelmente verdes estava chacoalhando meu corpo

- Eu? Intrusa? - falei me levantando e olhando em volta - O-onde eu estou??? Quem é você???

- Eu perguntei primeiro. Responda. - ela disse me encarando

- Me chamo Kim Chung-hee. Pode me responder agora? 

- Cuidado com este seu tom de voz! Meu nome é Lee Chae-rin, líder das ninfas. Você é algum tipo de fada? Apenas fadas podem colorir o cabelo - ela falou segurando a minha trança azul.

- Não, sou apenas uma garota normal. Mas me diga, onde eu estou?

- Você está no Templo das Ninfas, um lugar sagrado. Sabe quantos pecados está cometendo? Pecado número 1... - ela começou a falar quando uma outra ninfa entrou no templo

- Chae-rin! Os príncipes estão a sua espera! - ela disse enquanto segurava um livro com um rubi no meio

- Hirai Momo, vá até a área da magia, temos que providenciar mais magia para a chegada da princesa. Temos que entregar o relatório. - ela disse apontando seu dedo irá um portal de cristal

- Sim senhorita! - ela falou correndo até o portal.

Hirai Momo era bem diferente da Lee Chae-rin. Ao invés de ter olhos verdes, ela possuía olhos castanhos e um rosto arredondado, com cabelos loiros e uma boca rosada, ao contrário de sua líder, que possuía traços mais fortes.

- Vamos, temos que saber o que os príncipes irão fazer com você. - ela puxou meu braço até uma sala com diversos livros, tudo feito de diamante. - Príncipes? Estão aí?

- Seja bem-vinda, Chae-rin. - falou um homem alto com o rosto definido

- Príncipe Kim Namjoon, obrigada por comparecer - ela se curvou e me empurrou para que eu fizesse o mesmo

- Quem é esta moça? Uma fada? - ele falou se aproximando de nós duas 

- Não, ela é uma intrusa. Invadiu o Templo das Ninfas e fingiu ser uma fada.

- Ela deve estar apenas confusa, mas de qualquer modo, deve ser levada até a Sala de Julgamento. - ele disse olhando para mim - Chae-rin, por que está apertando tanto o braço da bela moça? Vai machucá-la assim - ele retirou a mão de Chae-rin de meu braço, o que me aliviou - Seja bem-vinda ao reino, qual ser nome a propósito?

- Kim Chung-hee, obrigada, mas onde eu... - interrompida por um baque na porta, um cara alto e com uma cicatriz no rosto chegou correndo e cansado

- Namjoon! A princesa chegou! - falou ofegante enquanto se apoiava em um criado mudo feito de diamante

- Chame as fadas, devemos fazer a entrada para a princesa - assim que Namjoon terminou de falar, o outro príncipe, JungKook foi correndo até uma floresta

- A PRINCESA CHEGOU! - pude ouvir alguém gritando do lado de fora

A princesa era uma moça um pouco baixa e tinha um rosto gentil. O tal príncipe, Kim Namjoon, foi logo atendê-la. Ele deu um beijo em sua mão e a olhou 

- É um prazer tê-la aqui, princesa Kim Jennie - sorrindo ele disse enquanto segurava a mão da mesma

- O prazer é meu príncipe Kim Namjoon. Seu reino é encantador 

- Obrigado, me esforço bastante para deixá-lo sempre assim, mas o crédito não é apenas meu, meus irmãos, Jeon JungKook e Kim Taehyung ajudam bastante

- Mal agradecido! - pelo que parecia, eles já se conheciam e eram bons amigos, porque os dois riram e ficaram zoando um ao outro

Após sua chegada, os dois entraram no castelo. Eu iria entrar mas uma garota apontou para mim

- Ei você! - ela disse me chamando

[continua no capítulo 2...]









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...