1. Spirit Fanfics >
  2. Fanfic Amor Doce - Os 4 anos não contados >
  3. Diferenças!

História Fanfic Amor Doce - Os 4 anos não contados - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


Oie gentw dsclp ter dado uma sumida nessas últimas semanas, é que o EAD tem tomado muito do meu tempo e eu me dá bastante cansaço principalmente mentalmente

Mas eu não vou deixar de trazer os capítulos para vcs, espero que gostem e aproveitem ❤️❤️❤️❤️

Capítulo 31 - Diferenças!


Fanfic / Fanfiction Fanfic Amor Doce - Os 4 anos não contados - Capítulo 31 - Diferenças!


(Dois dias se passaram desde que Kristen veio pedir por ajuda comigo...)

(Estou mantendo ela escondida dentro do meu quarto sem meus pais saberem de nada! Afinal, tenho certeza de que eles não gostariam nada de saber que estou abrigando uma adolescente de 15 anos que acabou de fugir de casa!)

(Quando ela apareceu na minha janela, ela estava muito assustada, triste e destruída, eu podia perceber isso só de olhá-la)

(Aos poucos Kristen foi me explicando tudo pelo que vem passado e sempre passou. É assustador saber que ela tinha essa vivência e que chegou até esse ponto!)

(É muito triste saber que existem pais que conseguem ser tóxicos nesse ponto... ela é extremamente solitária e sua família é tão ignorante!)

(Mas o que mais me assusta nessa história toda é o Chris...!)

(Mesmo sabendo que a irmã dele está passando por tudo isso, ele nunca fez nada?)

(Eu sempre tive justamente a impressão contrária, ele nunca comentou nada e sempre aparentou estar tudo bem...)

(Claro que ele não tem obrigação de me contar sobre sua vida familiar mas... ainda assim é bem surreal imaginar essa cena!)

(Tomei café com meus pais bem rapidamente e peguei alguns waffles da mesa e escondi no meu bolso!)

(E mais tarde meus pais saíram de casa)

(Voltei para meu quarto e tranquei a porta...)

Docete: Aqui... trouxe seu café da manhã

(Dei os waffles e ela começou a comer)

Docete: Kristen... nós precisamos pensar no que fazer...

Kristen: Corta essa de "nós" ok? Isso é um problema meu e eu não quero te envolver mais do que você já está!

Docete: Mas, a sua família deve estar preocupada com você!

Kristen: Não estou nem aí! Eu prefiro ficar em qualquer outro lugar do que naquela casa! Fico até na rua se você não me quiser mais aqui!

Docete: Não é isso! Eu gosto muito de você Kristen mas esse não é o tipo de situação que podemos levar adiante desse jeito...

Docete: Tenho aula daqui a pouco, é melhor você vir comigo para a faculdade

Kristen: Eu não posso ficar aqui?

Docete: Não é uma boa ideia! Meus pais vão sair mas eles podem desconfiar de alguma coisa!

Kristen: Me deixe ficar aqui por favor! Não quero correr o risco de acabar cruzando com o Chris!

Docete: Aff...

Kristen: Por favoooor...?

(Ela juntou as mãos pedindo)

Docete: Promete não fazer nenhuma besteira?

Kristen: Prometo!

Docete: Estou confiando em você! Eu volto ao meio-dia!

Kristen: Você não vai se arrepender!

Docete: Ok, então eu vou nessa!

Kristen: Tchau!

(Peguei minha bolsa e saí de casa)

(Espero de verdade que ela não faça nada!)




____________→KRISTEN←______________




(Ainda bem que eu consegui convencê-la a me deixar ficar!)

(Nunca que eu vou sair daqui, correndo o risco de acabar dando de cara com o Chris! Ele é uma das pessoas que eu menos quero ver nesse momento!)

(Continuei algumas horas zanzando pelo quarto da Emily sem fazer nada e xeretando nas coisas dela)

(Maquiagem, livros por toda parte, mas até que ela tem umas roupas bem legais!)

(Depois comecei a calçar os sapatos dela para ver como ficavam em mim!)

(De repente meu alarme tocou... é o meu lembrete!)

(São 08:00 da manhã. Nesse horário meu pai saiu para trabalhar e o Chris saiu para a faculdade...)

(Também é nessa hora que a minha mãe sempre passa no mercadinho de manhã para comprar umas besteiras...)

(É a minha única brecha para passar em casa sem que nenhum deles me veja!)

(Só preciso ir para pegar o necessário para depois eu vazar de vez daquele lugar horrível!)

(Abri a janela do quarto e pulei o telhado)

(Peguei minha bike que tinha trazido e comecei a pedalar a caminho de casa)




________→UMA HORA DEPOIS←________




(Beleza, cheguei!)

(Nenhum carro e nenhum sapato na entrada, as janelas também estão fechadas...)

(Também não consigo ouvir nenhum barulho vindo de dentro...)

(Ok por enquanto está tudo conforme eu previ)

(Deixei minha bicicleta mais afastada e fui até a lateral de casa)

(Comecei a escalar para alcançar o telhado em frente a janela do meu quarto)

(Foi meio complicado, quase torci meu ombro mas acabou dando certo!)

(Ótimo! Ainda está aberta!)

(Abri e fui entrando tentando fazer o mínimo de barulho possível!)

(Preciso ser rápida agora! Pegar o necessário e cair fora!)

(Consegui pegar uma mochila compacta em cima do meu armário e comecei a enfiar todas as mu roupas dentro dela)

(Depois peguei meu cofre com o dinheiro que venho acumulando das últimas semanas, pelo visto chegou a hora de eu usá-lo!)

Christopher: Eu sabia que você iria voltar!

Kristen: Ah merda! O que você está fazendo aqui? Não nenhuma aula da faculdade para ir não?

Christopher: Estou deixando de ir por sua causa! O que deu em você?!

Kristen: Em mim? Só estou de saco cheio de ser completamente humilhada e desprezada por essa família de loucos! Eu vou embora, não precisam mais se preocupar comigo!

Christopher: A mãe me contou toda a história, o papai está morrendo de preocupação! Não seja infantil Kristen, volte logo para casa!

Kristen: Mas é óbvio que você iria ficar do lado dela né? Não sei porque ainda fico surpresa com isso! Eu sou muito trouxa mesmo de achar que poderia contar com algum apoio seu!

Christopher: Apoio? Você está querendo fugir de casa e ainda quer que eu te ajude?!

Kristen: Você é pior do que eu pensava, se tivesse a mínima noção do inferno que eu passei aqui por causa da nossa mãe...

Christopher: Eu te entendo Kristen! Mas não faça isso por favor. Você tem tudo que precisa aqui, o que mais você quer?!

Kristen: Meu Deus é inacreditável como você vive numa bolha! Você fica tão mergulhado no seu próprio egoísmo e na sua própria vida que nem sequer liga para o que eu sinto!

Christopher: Pare de palhaçada, você nem sabe o que está falando!

Kristen: E você não sabe de tudo, ok Chris?!

Christopher: É claro que eu me importo com o que você sente! Eu entendo você...

Kristen: Meu Deus pare de ficar dizendo isso! Pare de falar que você me entende porque você NÃO me entende!

Christopher: O que...?

Kristen: Não é você que recebe uma ofensa da mamãe quase todos os dias porque não sou tão inteligente! Não é você que é menosprezado e desvalorizado sempre que tenta fazer alguma coisa!

Kristen: E que por mais que eu tente o meu melhor, por mais que eu dê tudo de mim para ter pelo um pouco do reconhecimento e amor que você tem... eu não consigo, e provavelmente nunca irei conseguir!

Christopher: Porquê está dizendo essas coisas?

Kristen: Nós claramente somos dois irmãos mas que vivem mundos completamente diferentes aqui dentro! Não importa o que eu faça ou tente fazer nunca serei tratada da mesma forma porque simplesmente não sou tão boa quanto o meu irmão perfeito!

Christopher: Eu não sou egoísta do jeito que está falando!

Kristen: E você sabe qual é o pior? É que você não enxerga nada disso porque você NÃO quer ver! Você se recusa a acreditar porque prefere se manter na sua zona de conforto! Porque convém a você!

Christopher: ...

Kristen: Você sempre será o perfeito, sempre será o inteligente, sempre será o melhor...!

(Tive que me controlar para não desabar na frente dele...)

(Dizer tudo isso em voz alta querendo ou não acaba mexendo comigo... é como se o coração apertasse e doesse a alma)

(Fiquei até ofegante, preciso me acalmar...)

Christopher: Onde você esteve nos últimos dois dias...?

Kristen: ...

Christopher: Me diga pelo menos isso! Para eu não me preocupar tanto!

Kristen: Na casa da Emily...

Christopher: O quê?! Isso é sério?

Kristen: Muito sério!

Christopher: Porquê?!

Kristen: Porque ela pelo menos não me julga o tempo inteiro, ela se dispôs a me ouvir e me entender! Ela me acolheu muito bem na verdade... me senti muito melhor lá do que aqui... mas vai ser temporário

Christopher: Kristen...

(Ele tentou se aproximar de mim)

Kristen: Não! Não quero sua compaixão, ou a sua ajuda... você já se fez de cego por muito tempo, mas isso não me importa mais... eu vou ir embora!

(Guardei mais algumas coisas básicas rapidamente na mochila e fui embora apressada pela janela!)

(Me sinto péssima! Meus sentimentos estão á flor da pele, estou até tremendo!)

(Confesso que gritar tudo aquilo em voz alta também me trouxe uma certa satisfação. Já estava guardado dentro de mim há muito tempo, foi aliviante. Como se tirasse um peso das minhas costas!)

(Mas eu não posso me deixar abalar com isso, eu quero e eu vou seguir em frente! Sem olhar para trás!)

(Espero pelo menos que eu tenha conseguido fazê-lo refletir um pouco!)




______________→EMILY←_______________




(Almocei no refeitório e já estava me preparando para voltar para a aula)

(Guardei meu celular e comecei a andar em direção a minha faculdade...)

Christopher: Emily!

Docete: Oi Chris, nem tinha te visto hoje pensei até que tivesse faltad...

Christopher: Emily, mas que porra?!

Docete: O que foi?

Christopher: Você esconde minha irmã na sua casa por dois dias e não me fala nada?

Docete: Não era pra você saber disso...

Christopher: Então você admite? Ah mas que maravilha! Porquê você fez isso?!

Docete: Porque ela claramente estava super mal, ela não tinha mais nenhum outro lugar para ir e...

Christopher: Nunca passou pela sua cabeça ao me fazer uma ligação para avisar? Eu poderia ter ido atrás dela imediatamente!

Docete: Mas não era iss...

Christopher: Agora ela está foragida sozinha por aí andando pelas ruas! Valeu hein?!

Docete: Cala a boca! Me escuta!

(Ele parou de falar!)

Docete: Eu acolhi ela sim na minha casa! Sabe porquê? Porque ela estava completamente destruída por dentro! Ela simplesmente não aguentou mais!

Christopher: E o que você sabe sobre a Kristen? Ela é a minha irmã!

Docete: Sei mais do que você pelo visto! Você não consegue deixar de ser egoísta e para de pensar só em você por um minuto?

Christopher: Até você?!

Docete: Ela não fugiu de casa a toa, ela fugiu porque ela não aguentava mais ser menosprezada e desvalorizada! Porque a sua mãe partiu o coração dela!

Docete: E era isso que VOCÊ deveria ter impedido!

(Dei um tapa forte no ombro dele que o empurrou)

Christopher: Você me bateu?

Docete: Bati! Porque é isso que você merece!

(Empurrei ele de novo!)

Christopher: Pare com isso!

Docete: Você devia ter ficado do lado dela!

Christopher: Porquê?

Docete: Porque você é o irmão dela! Ela precisava de você! É isso que irmão fazem!

Docete: É com você que ela deveria poder contar com a sua ajuda e seu apoio! Você deveria ter sido mais unido a ela e tê-la escutado!

Docete: Você é aquele que deveria ouvir os segredos dela e não criticar, ter uma parceria, consolá-la quando precisasse! Ela só queria... um pouco de atenção!

Christopher: ....

(Ele ficou de cabeça baixa... acho que está se sentindo um pouco envergonhado com o que eu falei...)

(Mas ele precisava ouvir isso. Se não quis escutar a própria irmã então alguém tinha que falar!)

Docete: Vá...

Christopher: O que...?

Docete: Vá atrás dela! Encontre-a e tente reverter essa situação!

Christopher: Não irei conseguir Emily... eu a magoei muito, ela não me dará ouvidos!

Docete: Você precisa no mínimo tentar... ela é sua irmã...

Christopher: Tudo bem... eu irei, mas você poderia vir comigo?

Docete: O que? Chris isso não tem a ver comigo!

Christopher: Mas ela confia em você... eu sei que ela confia. Você pode me ajudar com isso!

(Fiquei refletindo sobre. A verdade é que eu quero muito ajudar mas não sei se devo...)

Christopher: ...

Docete: Está bem! Mas temos que ser ágeis!

Christopher: Ok vamos!




________→DUAS HORA DEPOIS←________




(Chris e eu iniciamos uma busca feroz em busca de Kristen!)

(Nós fomos para todos os lugares possíveis que podíamos imaginar que ela poderia estar mas não tivemos sucesso)

(Gastamos uma grana com Uber e passagens de metrô para ir em diferentes pontos da cidade)

(Também tentamos contatar a mãe dela e o pai mas nunca nos atendiam!)

(Nisso eu percebi que Chris começou a ficar verdadeiramente preocupado e quase entrando em desespero atrás da irmã!)

(E pensar que ela pode estar em qualquer lugar neste momento sozinha e totalmente largada! Ela é apenas uma menina de 15 anos...)

(Ele chutou uma lata de lixo da calçada bem irritado. E depois caiu de joelhos com as mãos na cabeça de preocupação)

Docete: Chris fique calmo, nós vamos encontrá-la!

Christopher: Isso é tudo minha culpa!

Docete: Nós não temos tempo para isso!

(Tentei levantá-lo do chão mas ele se recusava)

Christopher: Ela falava... mas eu nunca a dei ouvidos! É tudo culpa minha! Magoei minha irmã e agora ela se foi!

Docete: Pare com isso!

(Ele estava a beira de uma crise de choro na minha frente, eu nunca o vi desse jeito antes)

Christopher: Eu sou um péssimo irmão mais velho! Sou uma vergonha!

Docete: Christopher!

Christopher: Kristen fugiu e eu simplesmente a deixei ir embora! Qual é o meu problema?!

Docete: Ei!

(Chacoalhei ele com força e segurei seu rosto com firmeza!)

Docete: Agora não é o momento de você se culpar! Não existe máquina do tempo para você voltar atrás!

(Falei seriamente e olhando fundo em seus olhos!)

Docete: Você foi um péssimo irmão? Sim, você foi. Lide e aprenda com isso! Mas agora o foco é outro!

Docete: Deixe para choramingar e se culpar para depois que encontrarmos a Kristen entendeu?! Agora levante!

Christopher: ...

(Ele levantou e se recompôs calmamente...)

Docete. Está melhor...?

Christopher: Minha casa...

Docete: Hã?

Christopher: Na minha casa... ela pode estar lá!

Docete: Mas ela não fugiu justamente porque não queria mais ficar?

Christopher: Sim mas, Kris é esquecida ela sempre acaba voltando!

Docete: Isso não faz sentido!

Christopher: Eu sei mas... eu posso sentir! Minha intuição está falando! Vamos!

Docete: Espera!

(Ele começou a ir na frente depressa)



***********



(Com passos acelerados nós chegamos rapidamente na casa de Chris)

Docete: Isso é ridículo, não tem ninguém aqui

Christopher: Shh! Espere!

(Nós entramos com bastante pressa e de cara não vimos ninguém. Mas logo percebemos uma agitação incomum vindo dos outros cômodos...)

(Escutamos uma gritaria vindo de um dos quartos do corredor. Fomos nos aproximando lentamente)

(Eu estava nervosa e minha tensão só subia cada vez mais. Me agarrei no braço de Chris fincando minhas unhas na sua manga)

(Aos poucos nós reconhecemos as vozes! São os pais deles discutindo... mas será que a Kristen está lá?)



TAP!!



(!!!!!!!)

(Um barulho alto de algo quebrando nos assustou! Pode ter sido algum objeto de vidro!)

(Nessa hora não perdemos tempo e entramos!)

(Era o quarto dos pais deles. Onde Cibelle segurava o braço de Kristen enquanto discutia com Kleber!)

(Kristen estava com a mão no rosto e sua bochecha esquerda bem vermelha...)

(Foi aí que liguei os pontos... nada havia sido derrubado. Foi a mãe de Kristen que deu um tapa nela...)

Christopher: Mas que porra está acontecendo aqui?

Cibelle: Fique fora disso!

Kleber: Cibelle pense no que está fazendo!

(Meu Deus o que está rolando?)

Cibelle: Eu não irei mudar de ideia Kleber! Irei garantir uma vaga para Kristen no internato mais rígido que conseguir!

Kristen: Você não pode me levar!

Christopher: Você por acaso enlouqueceu de vez? Não se dá conta do que está fazendo? Essa família está desmoronando por sua causa!

Cibelle: Não ouse me desafiar! Eu sou a mãe e sei o que é melhor para meus filhos! Irei lutar por isso nem que seja a última coisa que faça!

Kristen: Eu te odeio!

Cibelle: Um dia todos vocês irão me agradecer!

Docete: Por favor Sra Cibelle pense na sua filha! Ela não quer isso!

Cibelle: Você! Além de ousar entrar na minha casa novamente depois de ter traído meu filho ainda quer me dizer como eu devo cuidar da minha filha?

Docete: N-Não! Por favor entenda que...

Cibelle: Que decepção! Eu a acolhi dentro de minha casa inúmeras vezes! Pensei que fosse uma moça de respeito mas agora vejo que não passa de uma baranga que seduziu meu filho!

Docete: Cale a droga da boca! Você não entende nada!

Cibelle: Saia da minha casa agora!

Docete: Não! Só quando eu me certificar de que Kristen não irá a lugar nenhum!

(Ela começou a vir em minha direção furiosa!)

(Porém, Chris se meteu na minha frente...!)

Christopher: Você não vai tocar nela... não tocará em mais ninguém, e deixará a Kristen em paz!

(Ele falou friamente e a encarando nos olhos com bastante seriedade, foi até um pouco assustador!)

(Olhei de relance e vi que Kristen estava encostada na parede, com seus pertences no chão espalhados por perto e também cada vez mais assustada...)

Cibelle: Quem diria... então quer dizer que até você vai querer me enfrentar agora? É isso?

Christopher: Exato. Ninguém aqui vai mais tolerar suas atitudes mãe!

Cibelle: Vocês são ridículos. Não passam de duas crianças que não sabem nada da vida! São dois imaturos idiotas!

Docete: Se ser contra uma mãe que despreza a própria filha porque não segue o caminho que você força é ser imaturo, então eu sou bastante imatura!

Cibelle: Já mandei você sair da minha casa!

Kleber: Cibelle...!

Docete: Não irei, até eu ter certeza de que nada vai acontecer com a Kristen eu não irei a lugar algum! O que você vai fazer?

Cibelle: Sua atrevida miserável! Pois saiba que o que está fazendo é invasão! Eu posso te processar e acabar com você e...

Kleber: CALE A BOCA CIBELLE!

Cibelle: ...!

(Inesperadamente Kleber deu um forte grito interrompendo a discussão!)

Kleber: Ninguém vai processar ninguém! A única pessoa que merecia ser expulsa desta casa é VOCÊ!

Kleber: Olhe o que você causou na nossa filha! Ela fugiu de casa, está destruída e magoada tudo por culpa SUA! Nós não vamos mandar a Kristen para longe está me ouvindo?! Isso vai acabar agora!

Cibelle: M-Mas o que está falando?

Kleber: Vai acabar agora! Se não eu irei te largar e levarei nossos filhos comigo e você nunca mais irá vê-los novamente!

(A voz firme e grave dele transmitiu uma surpresa em todos nós... é até um pouco assustador!)

(Mas estou chocada com o que estou ouvindo...)

(O pai de Chris nunca foi de falar muito, sempre foi mais discreto e simples. Agora que ele está exaltado é porque realmente passou de todos os limites)


(.......)


Kleber: Eu não ligo se ela quer tocar música e instrumentos! Eu não estou nem aí se ela não é do mesmo jeito que o Christopher! 

Docete: ...

Kleber: Eu me importo se ela está feliz e se ela está fazendo o que gosta! Você não pode mudar as pessoas de ser quem são!

Kleber: Era isso que você deveria se preocupar! Qual é o seu problema?!

(No mesmo instante Kristen desabou e começou a chorar aos prantos...)

(Em seguida, ela correu aos braços do pai, que a consolou bastante...)

(Cibelle se manteve inalterada mas também era visível que ela não estava bem com nada que estava acontecendo...)

(Que situação...!)

(Não sei o que pode ocorrer daqui pra frente...)


(......)




______→UMA SEMANA DEPOIS←______




(.........)


Trevor: É daqui até essa metade... entendeu?

Docete: Mais ou menos... essas datas também me confundem

Trevor: De fato, elas são parecidas, mas acredito que vão ser o foco do próximo teste

Docete: Já sei que vou levar bomba então!

Trevor: Não fique assim, isso não parece com você

Docete: Sinto muito...

Trevor: Aconteceu alguma coisa?

Docete: Um pouco. Digamos que, ultimamente eu tenho me surpreendido com o que o ser humano consegue ser capaz...

Trevor: Você tá querendo dizer de um jeito positivo ou negativo?

Docete: Negativo

Trevor: Então somos dois. Me deparo com isso a todo momento!

Docete: Haha!

(Trocamos um olhar irônico)

Docete: Pode me ajudar a estudar amanhã? Eu realmente preciso ir bem nesse teste!

Trevor: Sem problemas, está combinado!

Docete: Ah valeu! Tenho que ir pra um lugar agora

(A gente se cumprimentou de forma engraçada e depois nos despedimos)

(Saí da biblioteca correndo e fui até o entrada da faculdade, da forma que combinei!)

(Me sentei em um banco por perto da entrada por alguns minutos, aguardando... ele está atrasado!)

(Até que enfim apareceram...!)

(Consegui avistar Chris chegando pela calçada e com Kristen do seu lado)

(Assim que ela me viu, correu em minha direção e demos um forte abraço)

(Me sinto verdadeiramente aliviada de saber que ela não está mais vivendo naquele sufoco de antes...)

(Desde que tudo aconteceu há uma semana atrás, os dois ficaram um pouco sumidos e não deram notícias)

(E apesar de não ter nada a ver comigo eu fiquei preocupada durante todo esse tempo!)

Docete: Como você está? Está tudo bem?

Kristen: Sim estou, as coisas estão mudando bastante

Docete: Puxa que bom então! Senti saudades de vocês e fiquei preocupada!

Christopher: Sim, Kristen você não quer comer alguma coisa no refeitório aqui da facul? Preciso conversar com a Emily a sós

Kristen: Ok, me empresta uns trocados!

Christopher: O que houve com a sua mesada?

Kristen: Gastei tudo em sorvete ontem

Christopher: Pff... ok!

(Ele tirou um pouco de dinheiro do bolso e deu para ela)

(Chris e eu ficamos a sós para conversar...)

Docete: O que aconteceu? Vocês não deram notícias de nada por uma semana!

Christopher: Sinto muito. As coisas tem andado muito doidas ultimamente, não tive tempo para nada!

Docete: Mas então me fale... a sua mãe... pensou? Mudou? Algum avanço?

Christopher: Emily isso é complicado...

Docete: Eu sei! Mas alguma coisa tem que mudar, sua mãe precisa mudar!

Christopher: Emily...

Docete: E eu sei que você vai dizer que eu não tenho nada a ver com isso mas eu sou intrometida, sei disso mas eu sou assim e...

Christopher: Ela vai se mudar...

(Fechei minha matraca na hora ao ouvi-lo...)

Docete: Se mudar? Como assim?

Christopher: Não acho que ela esteja nos deixando... mas sim, ela avisou que vai passar um tempo longe de nós e que quando se sentir preparada retornará...

Docete: Meu Deus... não sei nem o que pensar... como a Kristen está com isso?

Christopher: Honestamente, ela sentiu aliviada. Ela disse que é como uma carga negativa de 10 toneladas estivesse saindo de suas costas...

(Não sei se posso dizer que compreendo...)

(Mas ela fez muito mal a Kristen. Durante muito tempo)

Christopher: Meu pai concordou com a ideia, ela ainda deixou muitas coisas na nossa casa e o clima não está dos melhores...

(Ele suspirou profundamente)

Docete: E você?

Christopher: Eu?

Docete: Sim, claro. Como você se sente com isso?

Christopher: Difícil dizer... às vezes eu sinto como se fosse minha culpa...!

(Confesso que não soube o que responder sobre isso... deixei meu silêncio tomar conta)

Docete: Talvez seja melhor, vocês podem superar isso juntos e ficarem mais fortes assim!

Christopher: Sim... talvez... eu já não sei mais!

(Ele falou bem desanimado...)

(Ele realmente parece abalado...)

(Para tentar reconfortá-lo, eu me aproximei e o abracei)

(Ele encostou a cabeça no meu ombro e aos poucos retribuiu meu abraço...)

Docete: Você sabe que ainda pode contar comigo não é?

Christopher: Sim, obrigado

Kristen: Chris vamos! Vou acabar me atrasando!

Christopher: Oh ok!

Docete: Aonde vão?

Christopher: Eu vou levá-la para o ensaio da banda da escola

Docete: Ah legal!

Kristen: Meu pai comprou um oboé novinho em folha para mim!

Docete: Estou muito contente por você Kristen! Divirta-se!

(Christopher foi foi andando na frente já se afastando)

Kristen: Emily espere, antes de ir... eu gostaria de te agradecer

Docete: Me agradecer? Hehe mas eu não fiz nada demais...

Kristen: Fez sim. Você me acolheu e me escutou quando ninguém mais estava comigo, e graças a isso me deu forças para eu ser feliz agora! Muito obrigada!

Docete: Oh bom... não de quê! Fico feliz em ajudar os outros! Ver você feliz também me deixa feliz!

(Demos um último abraço e em seguida ela saiu correndo para alcançar Chris...)




_____________→EM CASA←_____________




(Depois desse dia cheio eu já estava almejando a minha cama!)

(Me deitei nela e de cara para o teto eu refleti...)

(Todas essas mudanças que estão acontecendo e que ainda vão começar me faz pensar sobre as mudanças de mim mesma)

(As vezes eu tenho a plena certeza de que mudei, mas também vejo em muitas atitudes minhas que ainda me identifico como a Emily do ensino médio...)

(Não sei dizer se isso é algo bom ou ruim... prefiro pensar que é bom. Minha essência me traz uma consciência limpa)

(Rapidamente peguei meu telefone e comecei a digitar o número do contato)

(Atende!)

Docete: ... 

Rosalya: *** Oi amigaaaa! Que saudades!***

Docete: *** Oi Rosa! Tudo bem com você? ***

Rosalya: *** Tudo sim. Só meio enrolada com a minha mudança ***

Docete: *** Que mudança? ***

Rosalya: *** Acho que esqueci de te contar. Vou me mudar junto com o Leigh para um apartamento só nosso! ***

Docete: *** Wow! Isso é maravilhoso! ***

Rosalya: *** Eu sei! Também estou muito empolgada! ***

(Continuamos conversando e pondo o papo em dia!)

(É muito gostoso bater papo com a Rosa desse jeito, ela me transmite uma paz e acalma meus nervos)

(Perguntei sobre todo mundo para saber as novidades! Alexy, Priya, Kim...)

(Nem acredito que vou perguntar isso mas...)

Docete: *** Você tem notícias do Castiel?***



**********





(FIM DO CAPÍTULO)


Notas Finais


Não perca os próximos capítulos a história ainda não está no fim!

Dêem suas opiniões e previsões para os próximos capítulos eu amo ver os comentários de vcs e me incentiva muito

Também podem me seguir, eu sigo todos de volta aq no Spirit. Até a próxima amo vcs ✌️😗✌️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...