História Fanfics de Steven universo. - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Connie, Garnet, Lápis Lazuli, Peridot, Pérola, Steven Quartzo Universo
Visualizações 9
Palavras 1.389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


http://aminoapps.com/p/9xia2p

Créditos a essa pessoa por ter feito essa fanfic! :3

Capítulo 5 - "V Fanfic".


Pequenos raios de sol entram por uma fresta na janela, e batem de encontro a minha face. Tal luz incomodou a minha retina me forçando a acordar.

Sento na beira da minha cama encarando o chão, com minha visão turva por conta da miopia.

E outra vez me deparo com essa sensação de peso e fardo me puxando de  volta ao meu leito, eu queria tanto que essa sensação sumisse de uma vez, queria tanto ter algum motivo para botar um sorriso no rosto novamente.

Porém, essa sensação de vazio me deixa sem qualquer resquício de felicidade nessa pobre alma.

Ao lado de minha cama pego meu óculos e coloco no meu rosto, dando uma certa dor de cabeça inicial. Na gaveta do criado-mudo, trato de pegar meus remédios e um pouco de água. Aquele gosto amargo e uma sensação de que as pílulas estão rasgando meu pescoço me dão ainda mais vontade de deitar e não acordar mais.

Ajeito minhas madeixas douradas pousando minhas mãos em minha nuca, e dando um longo suspiro.

Deixo meu quarto e desço as escadas, me deparando com o meu padrasto indo ao trabalho:

-Ah, pivete, trate de comer alguma coisa antes de ir a escola. -Dizia ele guardando o notebook na sua bolsa.

-Eu não vou para a escola hoje. -Disse dando ombros.

-Se você quiser ficar naquele quarto abafado e sujo jogando video game, isso é problema seu, nem venha correndo chorar pra mim quando a escola chamar o conselho tutelar para vim te buscar.

-humf...-Disse dando um grunhido de desgosto.

-E trate de se vestir como uma garota, senão nenhum homem vai te querer e vai acabar ficando sozi...-Acabei cortando a fala dele.

-Fica quieto, tú nem é meu pai para ficar me dando ordens, eu me visto como bem entender, e eu não preciso de "um homem" pra mim. -Disse num tom de voz mais alto me virando para vasculhar os armários. -Por favor some daqui.

-Sem educação. -Disse fechando a porta e indo embora.

Abro a gaveta do armário e me deparo com os talheres, fitei as facas por um instante, acabar com a minha vida nesse planetinha miserável era de fato tentador, mas sendo uma completa covarde, eu não tinha coragem de fazer coisa alguma, então eu apenas peguei uma colher e uma tigela.

Eu estou morando com meu padrasto á cinco meses, desde a morte da minha mãe, depois disso a minha vida não tem sido mais a mesma, só tons de cinza  e totalmente sem sabor. Venho faltado muito na escola ultimamente, não tenho vontade de estar no ambiente escolar com todo o barulho daquela sala. Nem mesmo tenho foco para estudar, por isso venho desperdiçado minha vida inútil dentro do meu quarto escuro.

Derramo o leite e o cereal na tigela e começo minha refeição matinal. Após terminar de comer, apenas coloco tudo naquele monte de louça acumulada.


Me sinto ainda mais incompetente por nem ter vontade de lavar aquela louça. Subo as escadas novamente em direção ao quarto, me jogo na cama com o rosto enterrado no travesseiro dando grunhidos de raiva e desanimados.

Foi quando eu recebo algumas notificações no celular, que me forçaram a tirar minha face do travesseiro.


Desbloqueando a tela e entrando em mensagens eu leio:


PurplePuma:


"Hey nerd! Tá acordada?"


"Achei que você iria querer ir hoje, me parece que eles irão passar a data da feira de ciências."


"E como você é a nerd talentosa da sala, talvez tenha interesse"


"Não me deixa no vácuo Lil P-Dot!"

Talentosa? Sério mesmo que você me acha talentosa?


Minha mãe foi uma das poucas pessoas que achava que eu era uma boa pessoa, sempre falava: "Eu tenho tanto orgulho de você minha filha, um dia você irá fazer algo extraordinário".


Bem, eu acho que esse tal feito incrível nunca irá acontecer, não vindo de um ser desprezível como eu.


P-Dot Holt:


"Eu não sei..."

Deixo o celular de lado e encaro o teto daquele quarto escuro. Amethyst, uma das poucas pessoas que notaram a minha falta ultimamente, apesar de não considerar ela como amiga.


Talvez, só talvez, me deu uma pequena vontade de ir á escola hoje, só por causa do anúncio da feira de ciências.


•||30 Minutos depois||•


Eu me odeio.


Já estava até terminando de me arrumar para ir á escola, só faltava colocar alguns grampos nesses cabelos rebeldes, e já estava pronta.


Blusa preta com uma estampa de alien, camisa xadrez verde, calça preta e um all star verde, e já estava pronta para ir.


Eu odeio tanto maquiagem que nem se quer eu tenho, deve ser por esse e outros fatores que me confundem tanto com um menino. Peguei minha mochila e bicicleta, sai de casa e comecei a pedalar rumo á escola.

A brisa da manhã batia em meu rosto, apesar de um pouco fria, não me incomodava tanto. Me pergunto se é uma boa ideia participar da tal feira, mesmo sabendo algumas coisas na área de ciência da computação, não me acho tão boa a ponto de conseguir ganhar algum prêmio.

Estando distraída com meus pensamentos, passo em frente á uma casa com um cachorro no portão, cujo late para mim, me dando um susto e me fazendo cair da minha bicicleta.

-DROGA!!! -disse tentando tirar a bicicleta de cima de mim. Olho no retrovisor da bike e vejo meu rosto arranhado, junto com algumas partes das minhas mãos. -É por isso que eu prefiro gatos. -Me levanto e sigo meu caminho.

Ardia um pouco ao segurar no guidão, mas nada que não possa ser suportável, eu até diria que era uma dor... Agradável? Não... Pfft... De forma alguma eu sou Maso... Errr, deixa pra lá, eu tinha acabado de chegar á escola.

Deixando a minha bike nos fundos da escola, eu vou até o bebedouro para higienizar meus ferimentos, até que...

-HEEEEEEYYY DOT!!!!! VOCÊ VEIO!!!!! -Dizia Amethyst me abraçando, quase ao ponto de me deixar sem ar.

-Ah... Olá Hernández... -Dizia um pouco pausadamente.

-Oh Bro... Deixe as formalidades de lado, tú sabe que pode me chamar só de Amy ou Ameowthyst... -Ela fazia um daqueles gestos de anime, o tão famoso nyan.

-Por... Favor... Me solta... Eu tô ficando... Sem... Ar... -Dizia me debatendo.

-Oh, desculpa Dot... -Logo em seguida ela me soltava. -Eu tenho um abraço de puma -Fazia dedos de armas. -Sacou?

-Eu juro por Deus que eu retiro o que eu disse para aquele cachorro... -Passava a mão ao meu braço, ele estava dolorido pelo abraço.

-O que? Espera, o que é isso no seu rosto? -Ela pousava a mão em minha bochecha.

Eu corava um pouco. -Nada, eu só caí da bicicleta. -Afastava a mão dela com um tapa.

-Hunf... Rude, vai logo pra sua sala de aula, logo eles vão anunciar a data da feira, até mais!!! -Dizia acenando e indo para sua respectiva sala.

Amethyst Hernández era o que eu consideradava como "amiga", (apesar de geralmente chamar todos de colegas), Imigrante Mexicana, ela tem 15 anos (apesar de estar na mesma série que eu, e estudar em uma sala diferente) devo ter conhecido ela á 3 anos atrás, ela estava até no funeral da minha mãe.

Andando até minha sala, me sento no meu lugar, apenas cruzando meus braços e apoiando minha cabeça sobre a carteira. Eu realmente não queria estar aqui, isso claramente marca o dia em que eu vendi minha alma por uma feira de ciências. Eu odeio todo esse barulho de gente falando ao pé do meu ouvido, eu só queria desaparecer em um piscar de olhos. Neste momento o professor de física entrava na sala:

-Bom dia turma! Antes de começar a aula, eu tenho que dar um recado enviado pela diretora. -Se ouvia alguns resmungos mal humorados ao fundo da sala. -Bom, como alguns sabem, iremos ter a feira de ciências, que está marcada para daqui a dois meses, tempo o suficiente para elaborarem seus projetos. Iremos contar com a presença da prefeita da cidade, além de prêmios para os primeiros colocados. -Se ouvia alguns cochichos entre os alunos. -Silêncio por favor gente!!! Além do mais, seus projetos serão elaborados em dupla, e eles tem que estar dentro das áreas de química, física, biologia ou outro setor científico.

Depois disso a sala virou um caos com tanta gente reclamando.


Hum... Em dupla, nem ferrando eu faço em dupla, além do mais, aposto que já deve ter uma briga horrenda para ver quem irá fazer com a nerd turista da sala... Ou seja, eu.

Oh Glob... Eu mereço mesmo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...