História Blank Space - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Marie Avgeropoulos
Visualizações 100
Palavras 1.486
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente realmente me desculpem pela demora, estou sem tempo!!!!!!! Mas confiem, eu vou atualizar a FIC sempre que der, espero que gostem desse capitulo.

Capítulo 9 - WADS party


Fanfic / Fanfiction Blank Space - Capítulo 9 - WADS party

- Yeaaaaah it's party in the usa!!!! - Katy cantava enquanto tomava banho assim que cheguei.

- Katy cheguei!

Ouvi o chuveiro desligar e a cantoria cessar, Katy colocou a cabeça para fora .

- Onde a senhorita e o senhor Becker estavam? Achei que mataria apenas a primeira aula.

Comecei a rir - fomos ao cinema e resolvemos comer uma pizza, só isso!

- Só isso? Não rolou nem uns beijinhos? - ela riu maliciosa.

- Nao Katy! Nem um toque de mãos! - revirei os olhos.

Ela piscou um olho e voltou para o banho.

- VOCÊ VAI NA FESTA DA WAD??? - ela gritou.

- o que é wad?

Ela terminou o banho e veio para o quarto enxugando o cabelo.

- wad?? Wild and dangerous!!! A banda do Jeremy becker.

- aaah sei, bom, nao sei... o Jason me disse hoje que vou ser a tal vitima dele, que vitima??

- Meu Deus!!!! Usa uma lingerie muito linda, Ambs - ela segurou meu rosto com as duas mãos - Você. Vai. ter. Seu primeiro orgasmo! - ela disse animada.

- O que??? Que merda Katy! O que ele ta pensando que vai fazer?

- não se preocupe, não é nada de mais!

- vou tomar meu banho, não quero ouvir mais nada, antes que eu desista de ir.

....

Chegamos no local da festa, o barulho era ensurdecedor de tão alto, no sentamos junto de Ella e Kyle.

– Ah meu Deus Amber, você está muito sexy, espero que tenha colocado uma bela de uma lingerie já que a noite é sua - Ella me deu espaço para sentar ao seu lado.

– To ficando com medo de ser essa tal vítima do Becker - ri sem graça.

– Fica tranquila, o Becker não morde... - Kyle disse.

– A não ser que você peça – Ella completou Kyle e riu alto.

– Amber meu amor! – Jason Chegou em nossa mesa – pensei que você não viria – ele abriu um sorriso.

– Surpresa! Estou bem aqui.

– Tá preparada pra ser minha vítima?

– To é com medo – ri nervosa.

– Daqui a pouco eu venho te buscar – depositou um beijo molhado na minha bochecha e saiu.

A festa estava bem cheia, era quase impossível pensar neste lugar.

– Vou buscar Algo para beber, vai querer alguma coisa Ambs? – Katy me olhou.

– Eu quero sim, traz qualquer coisa.

...

– galera!!! – Jason subiu ao palco e começou a falar ao microfone – Um minuto de atenção, pois vamos receber, a nova banda do momento, com o guitarrista mais gato, que por sinal é meu irmão – todos riram inclusive ele – os The W.A.D, os caras mais selvagens e Perigosos de Delaware!!!

Jason saiu do palco dando lugar a banda de seu irmão.

– Fala galera!! Estão curtindo? – todos gritaram sim – pra quem não me conhece eu sou o Adam, vocalista e guitarrista; Temos na bateria o Josh, no baixo Damon e na guitarra e me dando uma ajudinha no vocal, nosso caçula Jeremy Becker – todos gritaram bem alto – Éee, eu sei esse cara manda muito, espero que vocês curtam o nosso som, VALEU!

Eles começaram a tocar, e realmente eles mandam muito, a musica tem uma Pegada de rock, mas não aquele rock pesado, junto com o pop.

– Eles são muito bons! – Tentei falar mais alto que a música.

– Sim, eu adoro eles! – Ella disse.

Katy se levantou da mesa – Vamos lá dançar Amb?

– O que? Não Katy, eu nem sei dançar.

– Não precisa saber, só tem que se balançar, Jogar o cabelo e se divertir! – ela me estendeu a Mao. Segurei na mao dela e nos enfiamos no meio da pista de dança.

Comecei a dançar como se não tivesse ninguém em volta de mim.

Alguém agarrou a minha cintura se balançando junto comigo, me assustei e me afastei.

– Calma Abelhinha, sou só eu, vem cá – Jason me puxou para perto dele, me deixando de costa e se mexendo junto comigo, ele aproximou da minha orelha, dava para sentir seu hálito quente e refrescante sob minha pele. – Sabia que você me deixa louco se mexendo assim? – ele sussurrava bem próximo de mim – não faz isso comigo querida Amber. – suspirei – não me responsabilizo pelos pensamento impróprios que tenho com você.

Ri e me virei de frente pra ele – É bom ver que tenho você na palma da minha mão.

Ele riu – Vem, tá na hora.

Ele segurou em minha mão e me puxou  até uma mesa que até então eu não tinha percebido que estava no centro da pista de dança; Rapidamente um circulo se formou em volta da mesa, olhei para todos assustada.

– Relaxa, você vai ter que confiar em mim.

– Essa é  questão, eu não confio em você.

Vi Katy e Ella aparecerem.

Jason segurou na barra do meu vestido e o puxou para cima.

– O que você tá fazendo?e colocou um dedo

– Shhhhh, - Ele colocou um dedo em minha boca e terminou de tirar meu vestido.

Me senti ficar vermelha no mesmo instante, estava apenas de roupas intimas na frente de toda aquele gente – detalhe, a maioria da faculdade, o que vão pensar de mim?.

– Linda, você toda vermelhinha.

Ele segurou em minhas coxas, se encaixou no meio delas, me ergueu para cima e me colocou em cima da mesa.

– Pode deitar!

Olhei confusa, mas me deitei.

Entregaram a ele uma garrafa de tequila, ele abriu com o dente e sorriu malicioso.

Derramou um pouco em minha barriga e levou a boca até La, tomando o liquido todo – arfei. Minha barriga é sensível – e repetiu isso mais uma vez.

Em seguida Jogou entre meus seios, e levou a boca até lá, mesmo vendo que o liquido tinha escorrido para minha nuca.

E beijou minha nuca.

E repetiu isso de novo.

– Posso sentir o orgasmo dela Chegando de longe – Ouvi Alguém dizer, mas não conseguia ver quem.

E quer saber? Acho que essa pessoa tem toda razão, eu estava preste a ter um orgasmo, minha pele fervia só com o toque dos lábios dele.

Ele Jogou então em cima da minha calcinha, e eu realmente pensei que ele não iria fazer isso, mas fez.

Foi o cúmulo para mim, revirei os olhos e arfei alto.

– Jason! – sussurrei – Para!

Ele me mordiscou – bem lá em baixo.

– Seu pedido é uma ordem.

Soltei um ar de alívio.

Ele segurou em minha mão e me levantou.

Me entregou o vestido – Tem certeza que quer parar?

– Absoluta!

– Mas eu vi que você estava gostando.

– Exatamente por isso que quero parar Jason – coloquei o vestido e sai andando.

Ele me puxou pelo braço o encarei.

– Você não pode simplesmente colocar a boca na minha vagina no meio dessas pessoas e Achar que tá tudo bem, o que vão pensar de mim agora?

– Amber, isso não é nada de mais, todos aqui já participaram disso Alguma vez, aqui é Delaware Amber, da roça que você veio não tinha festas?

Na verdade tinha, mas eu quase nunca ia a alguma. Meu padrasto sempre me proibia. E as que eu já fui, nenhuma tinha isso de quase fazer um exo oral na frente de um monte de pessoas.

– Tinha, mas não desse tipo – suspirei – preciso tomar um ar.

– Ta bom, vamos lá fora.

Fomos para o lado de fora, estava deserto e ventando bastante.

– Que horas são?

– Pare de se importar com as horas, viva o momento.

– Pode apostar que eu estou vivendo. – rimos.

Ele ficou me encarando.

– O que foi? – ele apenas negou com a cabeça – então para de me olhar assim.

– não consigo, sua risada me encanta... sua beleza me apaixona... sua voz me fascina.

– Awn, em qual site da internet você leu isso?

– Em lugar nenhum, é que você me inspira, eu poderia escrever centenas de declaração de amor, só em olhar pra você, me sinto inspirando só de pensar em você.

Sorri envergonhada.

– você é muito bobo.

– Eu sou muitas coisas Abelhinha, posso ser filho da puta ou o que for, mas quando eu digo que você é a única que faz meu coração acelerar, eu não estou brincando.

– É, mas você nunca disse isso.

– Então digo agora, você é a única garota capaz de fazer meu coração bater mais rápido, e a única que foi capaz de fazer.

– Não se apaixone por mi Becker – falei em tom de aviso.

– Como não se apaixonar por uma garota feita você? – fiquei em silencio – fica tranquila, não estou apaixonado por você ainda, quando eu estiver, você será a primeira a saber, e saiba que não vou esconder meus sentimentos de ninguém.

AINDA!!!!!!

Por fora estou séria e apenas o encarando ouvindo atentamente cada palavra que ele diz. Por dentro, estou SURTANDO!

– Como você vai saber que está apaixonado? Já que você nunca se apaixonou antes.

– Eu sei mais do que você imagina – ele sorriu. Sorri automaticamente – tenho certeza que quando acontecer eu vou saber, vai ser diferente e assustador. – rimos.

– Sabe Jason... difícil  vai ser, eu não me apaixonar por você.

 


Notas Finais


Vejo vocês aqui na semana <semana sqn kkk> que vem? Espero que sim!
E espero que tenham gostado, Favoritem, divulguem e comentem
xoxo @niggostoso e @dudameyrelles (twitter's para duvidas)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...