História The doctor - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber
Visualizações 59
Palavras 1.422
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora pra postar um novo capítulo, mas simplesmente são poucos que acompanham essa fanfic, e é bem chato continuar algo que ninguém acompanha, ou espera pelo progresso da história, mas em respeito à umas pessoas que pediram eu vou continuar :)

Capítulo 4 - Podemos recomeçar?


Fanfic / Fanfiction The doctor - Capítulo 4 - Podemos recomeçar?

Por essa eu não esperava mesmo. Quase deixo meu copo cair no chão.

– Ora, também é um prazer te encontrar aqui. – Ele sorriu com meu embaraço.

– D-Desculpe, eu estou com minha irmã… Ela se incomoda quando me afasto dela. – Sorri sem graça.

– Oh, não é o que parece. — Ele aponta para Cassie que está louca na pista de dança, tão cedo… – Me diga, se sente melhor?

– Sim, Obrigada.

– Você tem certeza? — Ele me olhou fixamente. Eu poderia me perder com tanta beleza.

– Por que é tão preocupado? – Já estava perdendo a paciência naquele ponto.

— Eu gostaria de saber se já superou, sabe aquele rapaz… — Ele diz e parece que quer rir — Sabe, você é uma jovem muito reservada, fechada. — Ele dá um gole na taça de champanhe que acaba de pegar.

— E você é um profissional muito metido. — Falei seca.

— Qual é, Cady? Acha que estou com alguma intenção maliciosa? Eu me preocupo com você desde que verifiquei sua situação, prefere ser tratada com indiferença? Eu sou seu médico de qualquer forma.

— Você se preocupa como profissional, e estamos numa boate e não no seu consultório. — Tive raiva de mim mesma por ser tão mal educada.

– Tenha calma e converse comigo, eu posso lhe explicar. — Ele toca minha mão e eu estremeço.

– Não, obrigada! Meu copo está cheio. – Ele arregala os olhos pra mim e eu me levanto e tento sair atrás de Cassie, mas no exato momento ele segura meu braço.

– Espero te encontrar de novo, pra que você possa entender tudo. – Ele sorri e me solta.

Ele é calmo e simpático mesmo quando sou uma chata, não é atoa que é médico. Vou até onde Cassie está fazendo uns passos muito paranormais na pista de dança… Sobre dançar: Você está fazendo isso errado.

Muito paranóico da minha parte, querer fugir do médico? Ele parece malicioso, e metido… Ele não parece metido, ele é.

Eu nunca vou precisar de um psicólogo, ou uma terapia para compreender o que eu estava passando. As drogas carregaram tudo, carregaram o garoto gentil que eu conheci. Vícios podem te tornar uma pessoa ruim, se você deixar… E muitas vezes você considera demais a pessoa, para deixar que ela viva se destruindo.

Consideração… Isso… Era consideração e não amor. Consideração por ele ser meu primeiro namorado, por estar com ele desde mais nova, eu não queria deixá-lo.

Surpreendentemente assim que olhei pra trás vi Bieber novamente vindo em minha direção, ele me seguiu até ali e parou de frente a mim, eu estava assustada, olhei para os lados na tentativa de encontrar Cassie para que ela me ‘’protegesse’’, mas assim que meus olhos cruzaram com os dela deixando transparecer todo meu desconforto, ela simplesmente respondeu meu olhar com um sorriso bobo e voltou para junto de seus amigos, me deixando sozinha mais uma vez.

– Ok, o que quer? – resolvi ceder a ele, era apenas uma conversa, ele era apenas um cara, (muito bonito por sinal), mas acima de tudo era meu médico.

– Acho que não te quero mais como paciente, vou passar o caso para outro médico, você não pode nem falar comigo? – O encarei ironicamente, bebi rápido um longo gole da minha bebida, à medida que ele sorriu surpreso vendo aquela cena. – Nossa Cady! Eu te liberei para beber, mas você tem que ir mais devagar com isso.

– Ai meu Deus! O que eu estava pensando? Encontro meu médico numa boate e não estava esperando que ele me desse uma consulta aqui mesmo! – falei ironicamente, entre risos, e ele deu uma gargalhada apaixonante.

– Eu sou humano, Cady. Eu preciso me divertir quando não estou de plantão.

– Com quem você veio pra cá?

– Sozinho, na verdade eu vim apenas tomar alguma coisa e dar uma relaxada, sem falar que eu moro aqui perto então já vou dizendo, se você pretende não me encontrar mais vezes por aqui é melhor resolver sair da próxima vez pra outro lugar...

– Pode ter certeza, a próxima vez que nos encontrarmos vai ser apenas no hospital. – ele sorriu para mim assim que acabei de falar isso, pelo visto já estava entendendo meu humor sarcástico. – Você nunca me pareceu alguém que relaxava em boates.

– Eu conheço mais sobre você do que você conhece sobre mim.

– Pelo visto, sim. Mas não precisa ser assim... – Eu não sei se aquilo tinha soado como um convite, ou algo malicioso, mas assim que eu falei ele sorriu e passou a língua nos lábios.

Justin Bieber era um cara muito charmoso, era um pouco complicado ficar perto dele sem ter pensamentos maliciosos, cada gesto dele me fazia ficar um pouco encantada, eu não podia deixar de reparar nele, e eu sabia que naquele momento ele queria algo a mais. Não sei se a bebida tinha subido à cabeça dele, ou na verdade; à nossa cabeça, mas ele se aproximou cada vez mais de mim, e me surpreendeu com um beijo. Minha mente dizia para eu me afastar, para recusar o beijo, mas meu corpo não respondia ao comando, e retribui aquele beijo, foi um beijo caloroso, e cheio de vontade, eu poderia ficar ali por mais tempo, só que me afastei bruscamente e olhei assustada pra ele.

– Ok... Eu preciso procurar minha irmã agora. – era só uma desculpa esfarrapada, eu nem mesmo precisava procurar pela Cassie, ela estava se divertindo naquele momento.

– Desculpa Cady, eu pensei que...

– Não tem problema, não é sua culpa, eu estou bem. – Eu tinha saído da defensiva, em nenhum momento eu quis me afastar do beijo dele, portanto ele não era culpado.

– Mas me desculpe, eu sei da sua história, eu sei o quanto gostava do seu namorado inclusive, e você não devia estar preparada pra ficar com alguém, foi mal. – Ele se afastava de mim, e parecia bem desconfortável com aquela situação.

– Bieber... Eu não estava mais com meu namorado, quer dizer; eu estava com ele, mas não como um casal. Eu estava com ele por simples consideração. – O queixo dele caiu assim que eu falei isso.

Mas algo que ele tinha dito não era mentira, eu não estava pronta, podia parecer uma besteira, nós não estávamos começando uma relação ou algo assim, mas eu nunca tinha me relacionado com outra pessoa que não fosse o Jake, e ficar com o Justin com certeza era algo diferente pra mim principalmente depois do que eu tinha passado era ainda mais assustador.

– Tudo bem então, podemos recomeçar de um jeito diferente. Você quer sair daqui para conversarmos melhor?

– Seria um prazer, Doutor Bieber. – Enlacei meu braço ao dele e saímos da boate.

 

Justin me levou andando para uma praça grande e muito bonita que ficava bem perto da boate, alguns prédios nos rodeavam e apesar de ser bem tarde havia alguns jovens na rua, ali era muito agitado. Ele sentou em um banco de madeira e fez sinal para que eu sentasse ao seu lado, sentei do lado dele e ele sorriu pra mim.

– Então o que você acha desse lugar? Melhor do que a boate?

– Aqui é lindo! Eu não gosto muito de boates como você pode ver, diferente de você que consegue relaxar com uma música alta e um ambiente agitado. Como consegue?

– Hospitais são silenciosos demais, eu gosto do ambiente, mas as vezes é bom mudar.

Aquilo tinha me tocado, eu sabia que não era a intenção do Justin, mas eu não mudava há muito tempo, sempre me mantendo em uma relação corrosiva, com o mesmo cara que nem gostava mais, não havia diversões, lugares novos e novas relações.

– Sabe... Hoje eu realmente mudei, eu fiz uma coisa que não fazia faz tempo... – falei um pouco receosa e envergonhada por mais uma vez estar desabafando pra ele.

– Você me beijou? É isso que quer dizer?

– Não! – Falei entre risos.  – É que eu saí de casa, fui pra boate... É e também beijei você. – Eu sabia que tinha corado assim que falei isso.

Justin colocou seu polegar no meu rosto assim que percebeu que eu tinha corado, e sorriu pra mim de um jeito calmo e tão atencioso, me senti mais à vontade naquele momento.

– Tudo bem, nós podemos sair mais vezes depois.

– Nossa Bieber! Você já está me convidando pra sair de novo? – falei sorrindo, mas ao mesmo tempo realmente surpresa.

– Sim Cady, não sei se você sabe, mas é uma garota linda e muito interessante, e também eu preciso receber algo seu por estar sendo seu médico e ao mesmo tempo seu psicólogo. – Ele disse ironicamente me arrancando um sorriso. – E então, eu quero sua companhia mais uma vez.


Notas Finais


Se puderem comentar, ficarei muito grata, e qualquer pedido ou sugestão será bem vindo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...