História Fanservice - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Cantores!au, Famosos!au, Jikook, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjin, Namjin Brotp, Rivais, Side!jikook, Side!yoonseok, Suga, Sugav, Taegi, Taegi Namora, Taegi Rivais, Taehyung, Taehyung!bottom, Vga, Yoongi, Yoongi!tops, Yoonseok
Visualizações 268
Palavras 1.651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


postando em plena aula de direito civil
esse capitulo era pra ter ficado maior, mas decidi dividí-lo em duas partes, no fim irão saber o motivo rss boa leitura

Capítulo 8 - Um lugar para nós dois


Três semanas depois, a noite enfim tinha chegado.

Se Yoongi dissesse que não estava nervoso seria uma grande mentira. Apesar de tentar parecer calmo, suas mãos estavam trêmulas o bastante para que pequenas ações se tornassem impossíveis — como, por exemplo, arrumar a gravata. 

— Deixa que eu te ajudo. — Taehyung se ofereceu, enquanto terminava de arrumar sua roupa. Aproximou-se do mais velho e, com delicadeza, moveu suas mãos grandes, passo por passo, até que o nó enfim estivesse pronto. — Bem melhor. — Sorriu  — Está nervoso?

Yoongi suspirou.

 — Como não estar? Sempre foi meu sonho ser indicado. Mesmo se não ganharmos, eu já estou feliz de chegarmos até onde estamos. 

O Min nunca teve o apoio dos pais quando lhes disse que queria seguir a carreira musical. Por acharem que isso não dava futuro, teve que sair muito cedo de Daegu em busca do próprio sonho. Passou por dificuldades, foi rejeitado por muitas empresas e muitas vezes pensou em desistir de tudo quando via que nada parecia ir ao seu favor. Todavia, uma pequena empresa lhe deu a chance de crescer como um artista solo e, assim, lhe abrir portas para tudo aquilo que sempre sonhou: uma carreira estabilizada, com pessoas que o amavam verdadeiramente pela sua música. Ser indicado no Golden Disc não era apenas uma simples conquista, mas sim uma realização pessoal e um motivo a mais para continuar fazendo exatamente aquilo que ama.

— Você merece, Yoongi. — Taehyung sorriu sincero. — É esforçado, dedicado naquilo que faz. Não estaríamos aqui se não fosse por seu talento. Eu colaborei com essa música, mas o mérito é inteiramente seu.

— O mérito é de nós dois. — Corrigiu — Você precisa parar de se rebaixar, Tae. É tão incrível quanto eu.

Se o Yoongi de quase um mês atrás escutasse o atual dizendo isso, com toda a certeza daria boas risadas dele. Era praticamente inacreditável a forma que uma boa conversa e aproximação podia mudar completamente a relação entre duas pessoas que antes agiam como cão e gato. 

As coisas não ficaram muito diferentes desde o dia que ambos saíram para o encontro fracassado no parque de diversões. Estavam ainda mais próximos, sem dúvidas, mas não na questão romântica — agiam como um casal apenas na frente das câmeras. Entretanto, isso não significava que Yoongi não reparou que seu coraçãozinho estava começando a bater um pouco mais forte toda vez que Taehyung se aproximava demais dele. Por mais que odiasse assumir isso, tinha que se conformar de que estava começando a ter um interesse além da simples amizade pelo Kim, que também não escondia os sentimentos arrebatadores que sentia pelo rapper. Se Yoongi era discreto quanto às suas paixonites, Taehyung só faltava escrever em sua testa o quanto estava apaixonado pelo Min. Era uma pena que este não notava isso — ou se fazia de cego.

— Casal, o carro chegou. — Namjoon apareceu na porta, devidamente arrumado de modo elegante. Os dois rapazes acompanharam o amigo até o veículo luxuoso, que os levou até o edifício onde aconteceria a aclamada premiação. 

O Kintex era um centro de exposições luxuoso localizado em Goyang. Apesar de já ser bonito normalmente, ele estava ainda mais belo aquela noite cercado de luzes e fãs que esperavam seus respectivos ídolos chegarem ao local, na tentativa de tirar fotos boas para seus fansites. É claro que, sem sombra de dúvidas, as grandes estrelas mais esperadas da noite eram Agust D e Taehyung, o casal mais querido da Coreia, que foram recebidos aos gritos assim que puseram seus pés no tapete vermelho. Posaram para algumas fotos brevemente e então seguiram para dentro do salão principal, onde aconteceria a premiação. Era surpreendentemente grande, tanto que Taehyung quase se perdeu se não fosse por Jin e Namjoon que o guiou até sua mesa. 

— São tantas celebridades aclamadas aqui. Veja como eles são chiques!— Taehyung sussurrou, apontando discretamente com a cabeça para Hyuna, uma famosa rapper do cenário musical coreano. Ela estava deslumbrante com seu vestido vermelho, perfeitamente ajustado em seu corpo. — Me sinto até envergonhado de ter vindo tão simples.

Yoongi o encarou, admirando-o. Estava simples, realmente; não tinha nada muito chamativo em sua roupa. Entretanto, era toda a sua simplicidade que conseguia o tornar ainda mais belo.

— Você está ótimo assim, Taehyung. É o homem mais bonito daqui. — Elogiou, deixando o outro de bochechinhas rubras. Ainda não sabia muito bem como reagir aos elogios de Yoongi, que sempre o pegavam de surpresa. — Veja, vai começar. — O loiro apontou para o palco, que acendeu. 

A premiação era dividida entre performances e anúncios de vencedores, e é claro que, a cada categoria nova anunciada, os dois rapazes sentiam que seus corações poderiam saltar pela boca a qualquer momento. Canção do ano era praticamente a grande categoria da noite, então acabou sendo deixada para o final. 

Yoongi não tinha muita esperança de vencer quando foi passado no telão os nomes das músicas que concorriam com eles. Dentre todos os grandes cantores que concorriam com eles e suas músicas — como Taemin, com Move —, Sea era a mais improvável de sair com o título de vencedora. Não que tivesse uma letra ou melodia fraca — os elogios provavam isso —, mas não era como se eles tivessem chances do lado de uma canção que marcou história na música coreana.

E talvez tenha sido por causa desse pensamento que Yoongi quase não acreditou quando chamaram seus devidos nomes para irem buscar o grande prêmio da noite.

— A gente… Ganhou? — O de cabelos claros perguntou, sem conseguir entender direito, enquanto os outros três rapazes comemoravam em sua mesa. A explosão de gritos dos rapazes foi uníssona, enquanto os outros cantores perto deles se levantavam para aplaudí-los, até mesmo indo até a mesa para parabenizá-los. Taehyung secretamente achou uma graça a expressão confusa do colega.

— Sim, Yoongi! Vamos lá! — Taehyung exclamou, exalando sua felicidade contagiante e puxando o Min pela mão, levando-o até o palco onde a host já aguardava ambos para o discurso. Timidamente Yoongi subiu ao palco acompanhado do falso namorado, sendo recebido por gritos e aplausos dos fãs e artistas ali presentes. Foi só na frente daquele grande público que Yoongi finalmente conseguiu cair na real: ele tinha realizado seu grande sonho. Sem hesitar, Taehyung se posicionou ao lado do loiro, para que este fizesse o discurso. Ele merecia.

— Eu… Eu só devo agradecimentos. — Sorriu, encarando o troféu em sua mão — Desde que saí de Daegu, ganhar um daesang como esse era apenas um sonho distante. Apesar de sempre ter acreditado em mim mesmo, na minha capacidade como rapper e produtor, eu jamais poderia imaginar que um dia estaria aqui, na frente de tantas pessoas talentosas, recebendo um dos maiores prêmios da noite. Obrigado à bancada, por ter julgado minha música como merecedora mesmo em meio à tantas outras tão boas quanto e, é claro, ao meu namorado Taehyung — O encarou, sorrindo. — Ele também tem uma grande participação na música. Sea não seria a mesma sem ele. — A plateia gritava pela interação entre os dois namorados. — Na verdade, acho que eu não seria nada sem o Tae. — Completou, voltando a encarar o público à sua frente. — Obrigado, muito obrigado mesmo!

Desceram do palco após o discurso se encerrar, indo diretamente para os bastidores. Estavam radiantes, principalmente Taehyung, que não parava de saltitar pelos corredores e comentar o quanto estava orgulhoso por terem conseguido aquele troféu. Yoongi estava achando toda aquela sua alegria adorável. 

— Eu quero que isso fique com você. — O Min parou de andar, estendendo o troféu em sua direção. Taehyung também parou de imediato, sem entender o motivo daquilo.

— Não, Yoongi. Esse troféu é seu, você fez quase tudo da música. Não seria justo. 

— Eu apenas produzi e escrevi algumas estrofes do rap. Não escutou meu discurso, Tae? Sea não existiria se não fosse por você e todo seu talento, seja na composição ou no canto. — Pegou a mão do mais novo e a abriu, colocando o troféu sobre ela. — Você merece muito mais que eu. 

O rapaz sorriu minimamente, encarando o objeto brilhante em sua mão. Yoongi estava sendo extremamente bondoso com ele nessas últimas semanas, seu coração não poderia estar mais feliz. E agora, ele lhe dar o troféu foi o impulso que precisava para ter coragem o suficiente para fazer algo que estava desejando a semanas. 

— Obrigado, Yoongi. — Abraçou-o, deixando seus corpos colados por um bom tempo, apenas sentindo o calor que vinha um do outro. Yoongi gostava daquela sensação. — Tem algo que eu também quero te dar. — Falou baixo, olhando-o. Tocou seu rosto com a destra e desceu-a até sua nuca, selando seus lábios com o dele num beijo rápido, mas significativo o suficiente para fazer seu coração acelerar — principalmente quando Yoongi o encostou na parede, aprofundando ainda mais o beijo que Taehyung jurava que ele iria rejeitar. 

As mãos fortes de Yoongi correram cada parte do corpo do Kim, movido pelo desejo ardente que sentia a cada suspiro que o mais novo soltava quando sentia seus dentes rasparem suavemente em seu pescoço. — Y-Yoongi, eles vão nos ver — Sussurrou, olhando ao seu redor, apreensivo de alguém os ver em momento tão íntimo.

— E daí? — Riu, rente à pele sutilmente bronzeada do moreno, que arrepiava a cada toque dos dedos finos do mais velho sobre sua epiderme. — Somos namorados de qualquer jeito, não somos? — Encarou-o. 

— Somos — Sorriu fraco, beijando-o mais uma vez, fazendo questão de mordiscar seu lábio inferior antes de se separar do mesmo. — Mas eu quero ficar num lugar mais reservado com você. — O abraçou — Vamos para sua casa, Yoon. Namjoon e Jin não vão se importar se desaparecermos por algumas horinhas — Seus dedos brincavam com a gola da camisa do rapper, que parecia entender perfeitamente onde ele estava tentando chegar. — Não é como se fossemos fazer alguma coisa errada. Só estamos cumprindo o fanservice. — Completou, em tom de malícia. Foi naquele exato momento que Yoongi percebeu que aquele contrato talvez não fosse tão ruim quanto parecesse


Notas Finais


sim galera ta chegando o tao esperado momento para todos os fanservicers do mundinho spirit fanfics... proximo capitulo nao percam!!
desculpa se ficou sem graça, era só pra dar introduçao ao proximo... ate mais rss

ps: leiam minha oneshot de fantasia recentemente postada, Utópico. É taegi e tá linda!! e deem amor ao taegideas tambem, o projeto mais cheiroso e lindo do spirit
link: https://www.spiritfanfiction.com/historia/utopico-13845452


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...