1. Spirit Fanfics >
  2. Fantasia (Namjin) >
  3. Capítulo 6

História Fantasia (Namjin) - Capítulo 6


Escrita por: Oleo_Sooyaa

Capítulo 6 - Capítulo 6


"Devemos julgar um homem mais pelas suas perguntas que pelas respostas." — Voltaire


Naquela noite, os meninos chegaram cedo ao FANTASIA. O lugar estava como no outro sábado que tinham ido, mas o movimento ainda era um pouco menor, por conta do horário. Dessa vez, eles tinham conseguido uma mesa que tinha uma boa visão das principais áreas do espaço.

Taehyung e Jungkook pareciam extremamente ansiosos, enquanto Namjoon e Yoongi estavam muito cansados. Namjoon tinha acabado de chegar de um longo plantão no hospital e só queria dormir um pouco, porém os dois mais novos o arrastaram para o clube. Yoongi também passou por uma situação parecida quando chegou do escritório, após uma reunião de mais de duas horas.

Quando questionado sobre como tinham conseguido entrar pela segunda vez ali, Jungkook disse que recorreu aos seus contatos novamente, embora não fosse tão necessário já que tinha entrado antes e, contanto que tivesse dinheiro, poderia frequentar o lugar. O mais novo ficou muito animado quando Taehyung pediu que fossem ao lugar novamente, afinal ele provavelmente teria a chance de encontrar Park Jimin e, dessa vez, ia se aproximar de qualquer jeito.

Falando em Taehyung, desde que chegaram, ele ainda não tinha visto Hoseok e olhava em volta o tempo todo, esperando o mais velho aparecer. Na primeira noite ali, quem estava mais interessado nele era Yoongi, agora o mais novo tinha superado o namorado.

Os quatro estavam ali na mesa, mas ninguém falava nada, apenas bebiam e se ocupavam com seus próprios pensamentos.

Na sala dos funcionários, Jimin só falava, enquanto Seokjin e Hoseok se trocavam. Os três tinham acabado de chegar e tinham que estar circulando antes que Jackson chegasse. Os shows do dia seriam individuais e Jimin faria a última apresentação da noite, então seu plano era aproveitar seu tempo livre sentado no bar, conversando com Hoseok enquanto ele trabalhava. Seokjin também ficaria no bar com eles, mas diferente de Jimin, ele não poderia ficar o quanto quisesse, já que a qualquer momento podia ser solicitado para um programa. Estava muito cansado mais uma vez e implorava mentalmente que tivesse só clientes mulheres naquela noite, não queria suportar caras nojentos a noite toda.

Hoseok ainda não tinha comentado com os amigos que tinha conseguido uma vaga de estágio, ia esperar pelo menos uma semana trabalhando na clínica para dar a notícia.

Quando chegou e foi até o bar espiar como estava o movimento, ele viu Taehyung com o namorado e os amigos em uma das mesas, e correu rapidamente de volta para a sala dos funcionários. Uma coisa era ele ser seu chefe durante o dia e se encontrarem na clínica, outra coisa era se verem em seu ambiente de trabalho noturno. Não que ele estivesse incomodado, mas tinha a leve impressão de que Taehyung tentava flertar com ele desde a primeira noite em que se viram.

Hoseok nunca tinha se envolvido com outro homem e não tinha nada contra, caso se um dia tivesse vontade, mas ter alguém que já namora flertando com ele, não era bem o que queria. Porém, não podia negar que, tanto o garoto de cabelo azul quanto seu namorado, tinham chamado sua atenção, mesmo que só por curiosidade.

Quando os dois terminaram de se trocar, Jimin os acompanhou para fora. Os três foram até o bar, Hoseok assumiu seu posto atrás do balcão ao lado de Baekhyun e os outros dois sentaram em bancos vagos. Hyunah e Shownu também estavam sentados no bar, conversando, enquanto Baekhyun atendia.

— Oh, Hoseok, você está saindo com um cara? — Baro, o garçom, se aproximou do bar.

Todos ali olharam para ele.

— Eu? Não — Hoseok respondeu, confuso. — O que houve?

— É que eu atendi uma mesa e nas três vezes que eu passei lá, um dos caras perguntou se você já tinha chegado. — Baro explicou.

— Hobi hyung, você está saindo com um cara e não me contou? — Jimin o olhou chocado e colocou a mão sobre o peito — Não acredito que não me disse isso, Jung Hoseok.

— Eu não estou saindo com um cara, gente, por Deus. — Ele suspirou.

— Então porque ele perguntou tanto de você e ainda te chamou de Hoseok? — Baro perguntou curioso, colocando mais lenha na fogueira.

— Foi o de cabelo azul? — Hoseok perguntou a ele, que assentiu. — Ele esteve aqui há umas duas semanas, sei lá. A gente conversou um pouco aqui no bar, mas foi só.

— Bem, eu acho que ele deve ter algum interesse em você — Jimin comentou.

— Ele tem namorado — respondeu.

— Quer dizer que se ele não tivesse namorado, você teria interesse? — Hyunah sorriu com malícia — Hoseok, meu querido, hoje em dia existem vários tipos de relações, sabia? Talvez ele queira fazer parte de um trisal.

— Eu não tenho interesse em caras — Hoseok comentou — Pelo menos, até hoje nunca tive.

— Às vezes, você só não achou alguém do seu interesse, Hobi. — Seokjin se manifestou pela primeira vez — Eu também achava que era hétero porque até então só tinha me apaixonado por garotas, mas teve um momento que eu descobri interesse em um garoto. Foi nessa que acabei indo e me descobrindo bissexual.

— Vamos parar de falar de mim? — Hoseok pediu — Jackson já chegou?

— Eu vi ele passar para o corredor dos quartos, com o policial atrás dele. — Shownu comentou, em seguida, bebendo o último gole de seu drink.

— Eu não sei como esse cara suporta o Jackson. — Baekhyun, que até então atendia do outro lado do bar, se aproximou dos amigos. — Nosso chefinho deve ter uma boca de veludo.

— Ou o Mark que tem um pau de veludo — Hyunah disse, fazendo os outros rirem.

— Ai, senhor, vocês são pornográficos demais para mim. — Jimin se fingiu de ofendido — Depois dessa, eu vou até ao banheiro.

Na mesa, Taehyung esperava o momento ideal para ir até o bar conversar com Hoseok, já que ele parecia ocupado conversando com um grupinho. Já Jungkook, assim que viu o garoto do cabelo rosa no bar, acompanhou todos os seus movimentos até ele levantar e sair. Foi quando o mais novo saiu apressado da mesa para seguir o outro.

Jimin se direcionou ao banheiro sem notar que estava sendo seguido. Entrou sem nem olhar para os lados e quando saiu, percebeu a presença de alguém do seu lado esquerdo, encostado na parede próxima a uma luminária rústica de parede, que iluminava apenas o chão, de pouca intensidade. Aquele desconhecido estava esperando ele? Jimin não podia negar que o garoto era extremamente bonito, mas aquela situação ainda era esquisita.

— Oi, Park Jimin.

O rosado engoliu em seco e seu coração gelou na hora. Aquele garoto sabia seu nome? O que ele estava fazendo ali?

Respirando fundo, ele foi educado e cumprimentou o garoto, fingindo que aquilo não era estranho. Jimin olhou para o espelho que ficava em frente aos banheiros e o viu se aproximar, suas pernas amoleceram, ele não conseguia reagir. O garoto agora estava encostado nele, roçando seus corpos. Sua voz penetrava os ouvidos do rosado, deixando-o excitado de repente. Seu hálito quente no pescoço dele provocava arrepios alucinantes.

Jimin soltou um leve gemido como se estivesse querendo tomar fôlego. Com a mão esquerda, Jungkook empurrou um pouco o pescoço dele para beijar a nuca com mais facilidade. Jimin podia sentir sua respiração acelerada e seus lábios molhados, a outra mão segurando sua cintura fazendo-o sentir o membro duro.

— Eu estou desejando foder você há dias, Jimin-ssi.

Ele estava excitado e o rosado não pode negar a satisfação de saber, pois também estava muito excitado. Mas também estava atordoado com a situação, ansioso por estar ali — com um completo desconhecido ainda — e alguém chegar de repente. Suavemente, Jungkook abriu o zíper da calça dele que caiu até os joelhos, em seguida inserindo a mão por dentro da cueca do mais velho, que sentiu todo seu corpo se arrepiar. Suave e ao mesmo tempo o fazia sentir calafrios incríveis. Como era bom.

O membro roçando bunda de Jimin e a mão que o masturbava em movimentos rápidos e precisos, causaram nele um orgasmo daqueles. Ao perceber que o Jimin tinha gozado, imediatamente ele abriu seu zíper da sua própria calça e fez um malabarismo próprio para colocar a camisinha, em seguida e abaixou a cueca do mais velho rapidamente. Jungkook introduziu seu membro com tanta força que Jimin teve que buscar algo para se apoiar.

— Ain... meu Deus... — Jimin gemeu um pouco mais alto.

Pelo espelho, o garoto podia ver a silhueta atrás dele. Sua expressão de desejo e o físico o fazia bem sexual; gostoso, com estilo e atraente, pensou o rosado.

Jungkook gemia baixo e sussurrava coisas obscenas que faziam o outro tremer a cada palavra. Num surto de excitação, Jimin conseguiu empurrá-lo para trás e se desvencilhar daquele homem sedento. O que o mais novo não esperava é que ele fosse empurrá-lo para dentro de uma das cabines do banheiro masculino, fazê-lo sentar na tampa do vaso para sentar-se nele em seguida.

Jimin podia contemplar seu rosto másculo enquanto rebolava gostoso em cima dele. A cada gemido, ele aumentava o ritmo mais e mais. Os dois se beijavam como se fossem arrancar um pedaço um do outro. O pescoço pálido do rosado era um prato cheio para Jungkook, que o mordeu e chupou diversas vezes. Jimin subia e descia nele freneticamente, enquanto segurava em seus ombros com uma mão e a outra se masturbava. Quando sentiu que ele havia gozado dentro de si, Jimin chegou ao seu ápice.

Jimin gozou também e pôde usar as duas mãos para se segurar no mais novo, enquanto se recuperavam. Ele fechou os olhos suspirou, o banheiro parecia cheirar a sexo naquele momento. Jungkook o apertava contra seu corpo, parecendo exausto demais para sair dali. Sem dúvidas, tinha sido uma transa incrível para os dois. Tão incrível que nem se importavam com o lugar em que estavam e em quem podia aparecer.

Nenhuma palavra, o silêncio tomou conta daquela cabine. Jimin se levantou — causando um gemido em ambos — e saiu da cabine arrumando suas roupas, tentando se recompor. Pelo espelho, Jungkook o olhava com certa admiração, enquanto ajeitava alguns fios de seu cabelo rosado.

— Quem é você e como sabe meu nome, garoto? — Jimin tomou coragem para perguntar.

— Eu dancei com você em um dos seus shows — Jungkook respondeu, enquanto ajeitava sua calça. — E desde então, tenho pensado no quanto eu queria foder você. Já como eu sei seu nome, digamos que temos um ambiente em comum, além desse aqui.

— Eu... — Jimin não sabia o que falar.

— Eu vou estar assistindo ao seu show hoje, então imagine que estará dançando para mim, Jimin-ssi.

Jungkook o beijou, suas mãos agarrando a cintura do rosado com possessividade. Quando se separaram, ele sorriu e saiu do banheiro, voltando para sua mesa como se nada tivesse acontecido. E deixando um Park Jimin surpreso e desnorteado para trás. Quando ele se recuperou do acontecido e retornou ao balcão, Seokjin e Hoseok conversavam sozinhos, enquanto Baekhyun atendia do outro lado, os outros já tinham saído dali.

Seokjin foi o primeiro a encarar Jimin quando ele sentou-se ao seu lado, sua expressão de preocupação pela demora do amigo logo foi substituída por uma careta.

— Não acredito que você estava dando para alguém, Park Jimin. — o mais velho disse, em um tom que só ele e Hoseok pudessem ouvir.

— Quê? — Hoseok quase gritou, revezando o olhar entre os dois.

— C-como você sabe? — Jimin arregalou os olhos.

— Fala sério, Minnie, você está cheirando a sexo. — Seokjin revirou os olhos — E essa sua cara de satisfação, não é de alguém que só foi fazer xixi. E você tá com um roxo no pescoço, meu anjo.

— Tá bom, eu transei com um garoto no banheiro. — Jimin admitiu — Antes que me perguntem, não sei quem é. Ele disse que dançou comigo em um dos meus shows e, sinceramente, eu não prestei muita atenção nesses detalhes. Aish! Só sei que ele era gostoso demais e eu estava necessitado, tá?

— Jesus... — Hoseok disse — Tô passado, senhor.

— Pelo menos foi bom? — Seokjin perguntou.

— Foi ótimo. — Jimin suspirou — Me sinto satisfeito, porém muito dolorido.

— Gente... — Hoseok riu.

— Qual é, gente, tem muito tempo que eu não transo com ninguém. — Jimin fez careta — A última vez foi na festa do Kino da faculdade, lembra, Hoseok? Você foi comigo e sabe que já tem seis meses.

— Ninguém disse nada que você não pode transar, Jimin. — Seokjin riu — Acho que eu só fiquei um pouco chocado por ser no banheiro daqui. E, talvez, com um pouquinho de inveja, porque faz tempo que eu não tenho isso.

— Isso o que? Transar? — Hoseok perguntou, confuso.

— Não é sobre transar, Hobi. Quis dizer o fato de poder fazer isso com alguém por vontade própria. — Seokjin explicou — Eu uso isso como "profissão".

— Não pensa muito nisso, hyung. — Jimin deu tapinhas em suas costas.

— Oi, Hope!

Os três olharam para o garoto de cabelo azul e muito sorridente, que se aproximou do bar.

Taehyung tinha cansado de ficar na mesa esperando um momento propício, então deixou os amigos lá e foi atrás de Hoseok. O garoto foi analisado cuidadosamente por Jimin e Seokjin, que se entreolharam e voltaram suas expressões confusas para Hoseok, como se pedissem explicações.

— Oi. — Hoseok se curvou brevemente e o cumprimentou — Gente, esse é o Taehyung.

— Olá — Jimin disse e Seokjin apenas deu um pequeno acenou.

— Esses são os meus amigos — Hoseok disse a Taehyung. Por um momento, ele pensou se devia dizer o nome dos meninos, mas desistiu.

— Oi. — Taehyung sorriu — Prazer em conhecê-los.

— Aquele cara não para de olhar para você. — Hoseok cutucou Jimin, apontando com a cabeça para uma das mesas.

Taehyung não pôde deixar de ser curioso e olhou na mesma direção que os três. Na mesa em questão, Namjoon estava de costas conversando com Yoongi, e Jungkook olhava fixamente para o garoto rosado no bar. Jimin sentiu seu rosto esquentar imediatamente, quando virou-se de volta.

— Foi ele — Jimin comentou com os amigos.

— Perdão a intromissão, mas vocês estão falando do Jungkook? — Taehyung perguntou curioso, meneando a cabeça na mesma direção que eles olhavam antes. — Sabe, o garoto ao lado do de cabelo preto com azul.

— Você o conhece? — Jimin perguntou.

— Ele é meu melhor amigo. Nós moramos juntos. — Taehyung explicou. — Meu namorado e eu, ele e mais outro amigo.

— Ele faz faculdade? Ele disse que me conhece, talvez seja de lá. — Jimin quis saber. Ele não saía muito, então era provável que o garoto fosse da mesma faculdade que ele.

— Ele estuda na KArts, na capital. — Taehyung respondeu — Vocês, por um acaso, transaram?

— O quê? — Jimin o olhou.

— Olha, não querendo me meter na sua vida privada... — Taehyung começou — Mas, se vocês transaram e ele não te procurar, esquece, porque o Jungkook não vale a pena. Se ele te procurar, foge, tá? Porque também não vale a pena.

— Hum... Okay, eu acho — Jimin disse — Valeu pelo conselho.

— Nós vamos indo, Hope — Seokjin avisou ao amigo, enquanto lia algo no celular e se levantava do banco. — Tenho que circular um pouco e a criança aqui, precisa se preparar para o show.

— Boa sorte, meninos! — Hoseok sorriu e acenou, enquanto eles saíam. — Nos vemos mais tarde.

Agora, o garoto do cabelo vermelho teria que ficar sozinho ali e aturar as investidas indiretas de Taehyung por um bom tempo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...