História Fantasmas do Passado - Capítulo 9


Escrita por: e LadyMoon___

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Dot Pixis, Eren Jaeger, Erwin Smith, Hange Zoë, Historia Reiss, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Sasha Braus, Ymir
Tags _moon-san_, Levimika, Passado, Rivamika, Suspense, Universo Alternativo
Visualizações 109
Palavras 1.035
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá mundo!

Depois de tanto tempo, eu finalmente vim trazer o passado do nosso casal Favorito! Aeeeooo!

Cara, vocês viram a nossa nova capa?! Foi feita pela nossa divissima @Yinxxxx

Bem, só deixa eu explicar algumas coisas:

→ A tal história está sendo narrada em terceira pessoa, porque achei que ficaria melhor assim!

→ Estamos em 2018, então em 2014 , a Mika teria quinze anos e o Levi dezenove!



PS: Eu comecei uma fanfic nova de DL, link nas notas finais :3

Capítulo 9 - Capítulo VIII - Revelações...


Fanfic / Fanfiction Fantasmas do Passado - Capítulo 9 - Capítulo VIII - Revelações...

Fantasmas do Passado

Capítulo oito

Pedir desculpas ajuda em algo? Se ajudar, eu peço!

~

Eram as férias de verão do ano de 2014, a família Ackerman estava esperando seus irmãos e primos chegarem

– Querida, você vai adorar seu primo! Ele é apenas quatro anos mais velho que você! – A senhora Ackerman, Kaylane, fala para a sua filha que estava mexendo em seu celular, sem dar a mínima atenção para a Mãe.

Mikasa estava naquela fase chata da adolescência, em que não ligava para nada, sempre tentando contrariar os pais.

– Ele chegaram, querida. – o senhor Ackerman, Arthur, avisou sua esposa que estava cozinhando algo.

– Kuchel! Kenny! Meus irmãos! Quanto tempo! – Kaylane recebe seus irmãos calorosamente, como sempre fazia com qualquer membro de sua família.

– Olá, Onee-Chan – Kuchel comprimenta, com um sorriso amável.

– Boa tarde, Kay! – comprimentou o primogênito daquela família.

– Cadê o Levi, Kuchel? – a filha do meio pergunta, querendo saber onde está seu amado sobrinho.

– Descendo do Carro – Respondeu.

Nesse instante, até mesmo Mikasa, que estava entretida em seu celular em um canto qualquer encolhida,  olhou para o carro de sua tia, de onde descia um jovem baixo, de cabelos raspados dos lados, o tão famoso penteado de “tigelinha” e com uma expressão entediada.

– Como você cresceu, Levi! – Kay comentou e sua filha teve que segurar a risada.

– Cadê a minha sobrinha preferida, Kaylane? – perguntou Kenny

– Mikasa! Faz favor! – a Mãe ordenou, fazendo a mais nova Revirar os olhos.

– Bom dia, Tia Kuchel. Tio Ken-- – A jovem fora interrompida com um abraço do mais velho Ackerman.

– Quanto tempo, Mikasa! Como você cresceu! Como vai a minha sobrinha preferida?

– E...Ela está morrendo sufocada. – Respondeu ironicamente, tentando se livrar do aperto inutilmente.

– Me desculpe. – Kenny a soltou.

– Mika, esse é o seu primo do qual eu tinha falado mais cedo. – Kaylane apontou para Levi, que estava com uma expressão entediada.

– Prazer. – comprimentou o primo secamente, entrando na casa

– Muito Prazer, priminha. – Levi deu um sorriso debochado.

~

Já havia passado duas semanas desde que Kuchel, Kenny e Levi haviam chegado em Shiganshina; nesse meio tempo, Mikasa e seu primo recém descoberto já estavam em pé de Guerra.

– Você não resistiria aos meus charmes. – Provocou Levi, com um de seus tão costumeiros sorrisos debochados.

– Eu aposto que resistiria! – retrucou Mikasa, confiante.

– Então vamos fazer uma aposta?

– Aposta…?

– Eu aposto que você não resiste aos meus charmes até o fim das férias.

– E o que eu ganho com isso? – perguntou Mikasa, aparentando estar interessada.

– Se eu ganhar a aposta, você será obrigada a me obedecer e vice versa. – Respondeu.

– Fechado! – Estendeu a mão, confiante. Afinal, sempre que a oriental entrava em um jogo, era pra ganhar.

– Que os jogos comecem. – Levi apertou a mão de sua prima mais nova.

Naquele instante, a mais nova tinha certeza que ganharia, pois achava seu primo um idiota; já Levi, mesmo sabendo que sua proposta havia sido um pouco/muito infantil, também tinha certeza que ganharia.

~

Já estava na hora de Levi ir embora, suas férias estavam acabando; mas por algum motivo, ele não queria levantar.

Olhou para o lado e viu uma Mikasa nua, com os cabelos bagunçados, eles passaram dos limites na noite passada, mas mesmo assim, ele não queria esquecer essa cena, então como seu celular estava descarregado, pegou o celular de sua prima e tirou uma foto da mesma, para depois mandar para si. Quando iria mandar para si, apertou o botão errado e acabou enviando para todos os contatos de sua prima mais nova.

– Merda. – Resmungou.

Achou que ela iria acordar irada por saber disso, mas também sabia que isso provavelmente não iria a afetar em nada.

Já trocado, escreveu um bilhete e deixou em cima da cômoda de sua prima.

“Me desculpe, Mika, mas eu ganhei a aposta, você caiu em meus encantos.

PS:  Eu disse que ganharia, não disse? Ah, não se esqueça, o mundo pode ser cruel às vezes.

                                         Rivaille

~

[LEVI]

– E é por isso que eu tenho andado péssimo. Acho que é aquilo que chama de fantasmas do passado.

Quando terminei de contar, percebi que Hanji estava boquiaberta.

– Então deixa eu ver se entendi – a quatro olhos se recompôs. – Você tirou dela a coisa mais preciosa para uma garota quando ela tinha quinze anos por causa de uma aposta idiota e ainda mandou uma nude para todos os seus contatos, acabando com dignidade e vida social dela?

– Resumidamente, sim.

– Cara, você errou feio com ela. Errou rude...

–Eu sei.

– E foi um babaca…

– Eu sei.

– E também foi um i--

– Eu já entendi, Falou? – interrompi a mesma. – Se não for para ajudar, não atrapalhe!

– Certo, certo. Desculpe. Quer meu ponto de vista e um conselho?

– Não, mas você vai dizer mesmo assim.

– Exato. – Sorriu. – Então, pelo meu ponto de vista, você foi um idiota babaca egoísta e ainda não pediu desculpas. Ela provavelmente deve estar magoada com você, por mais que não aparente, já que vocês Ackermans são cheios disso.

– Mas ela era diferente… Era mais… extrovertida. – Tentei dar meu ponto de vista.

– Exato, Levi. Era. No passado. Aquela nude que você enviou dela pode ter destruído sua vida e por isso ela ficou mais fechada. Mas, voltando, eu sinceramente acho que ela não quer demonstrar que é fraca, e ela não aparenta ser, mas ainda sim, ela é uma garota. É sensível por mais que pareça a mais durona. Entende?

– Não. – respondi, confuso.

Eu nunca fui o tipo de pessoa lerda; longe disso, mas quando o assunto é sentimentos alheios eu fico bem perdido.

– O que eu quero dizer é que as aparências enganam. Ela está chateada e você com certeza deve ser considerado um fantasma do passado. por ela. Então, você deve pedir desculpas sinceras, ser sincero. Quem sabe ela te perdoe?

– Você acha que daria certo? Hanji! Você acha que pedir desculpas ajudaria em algo? O passado não vai mudar.

– Mas mesmo assim, você não vai saber até tentar, certo? – Sorriu presunçosa – Eu espero que até o fim dessa semana você peça perdão a ela, senão cabeças vão rolar. – Ameaçou. – Bem, eu tenho que ir, Levi! Tchau!

– Tchau, Hanji.

Eu deveria mesmo escutar a Hanji, mesmo ela sendo  muito extrovertida e impulsiva, a quatro olhos sabe o que faz. Acho que assim que eu tiver um tempo a sós com a pirralha, nós vamos ter uma conversa bem séria.


Notas Finais


E aí?

Essa história foi muito bosta? Tipo, muito mesmo? Vocês esperavam algo pior?

Enfim, quem acertou nas teorias?!

Hey, vocês concordam com as teorias da Hanji? Que tipo de conselho dariam pra Mika?

E mano, hoje é um capítulo especial, contando sobre o passado, então peço que os leitores fantasmas se revelem... Please!

Ah, e aqui o tal link que eu falei:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/the-queen-13678313

Sinopse:

Em meio ao caos e a gritos, em um berço uma garota chorava. O homem de longos cabelos brancos, vendo a pequena garota, pegou a garota. Não sabia que aquela família tinha herdeiros, mas não podia perder a oportunidade.

Por mais que fosse apenas um bebê agora, ele poderia se aproveitar dessa criança mais tarde.

"Sei que não entenderá agora, mas sua alma é muito pura, Isso será sua decadência."


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...