História Fantasy - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chen, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Chen, Chenmin, Exo, Fluffy, Xiuchen, Xiumin, Yaoi
Visualizações 165
Palavras 1.076
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oin tudo bem com vocês? Eu só tenho a agradecer pelo os 15 favoritos e por todos os comentários de vocês me elogiando, elogiando a fanfic, dando sugestões e querendo logo a continuação.. Eu tô tão inspirada que eu já até fiz o capítulo 5,6,7 Sério muito obrigada mesmo
Boa leitura!

Capítulo 5 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Fantasy - Capítulo 5 - Capítulo 4

 

No momento em que ele me puxa para dentro eu aperto os olhos com força, acho que eu estava esperando um... Beijo?
Ele olha para mim e sorri 

- Então você veio mesmo...

- S-sim..

- Porque fechou os olhos? Você queria um beijinho? - Ele sorriu 

- Q-quê? E-eu? C-claro que não - Eu respondo nervoso

Ele ri da situação como uma criança levada que acabou de aprontar e então me dá um beijinho na bochecha me deixando muito corado e também não pude deixar de notar um rubor em suas bochechas. Ficou um clima estranho com nós dois em silêncio, até que ele quebra o mesmo dizendo:

- Então.. O que você queria me perguntar? - Ele diz e se afasta um pouco 

- Você gosta de mim? Tipo gostar mesmo, amar.. - Faço essa pergunta sem conseguir encarar o maior 

- E se eu disser que sim, como reagirá?

- N-não sei, não mude de assunto e responda sem devaneios, sim ou não?

- S-sim.. - Ele ficou ruborizado

- Mas como pode? 

- Ahn? - Ele perguntou confuso

- Como pode gostar de uma hora para outra? Você nunca me viu antes..

- Você já ouviu falar de amor à primeira vista?

- Eu não acredito nessas coisas..

- De qualquer forma não é a primeira vez que te vejo... Você não lembra de mim?

- N-não.. Onde eu já te vi?

- Como pôde se esquecer de mim? - Ele disse fazendo bico 

- D-desculpe, mas não consigo me lembrar..

- Você foi internado ano passado lembra?

- Como você sabe disso?

- Você tinha que dividir seu quarto né? E por sinal seu colega de quarto era muito lindo, maravilhoso e legal - Ele falou e empinou o nariz

- E-era você? Aquele garoto? 

- Finalmente se lembrou... Eu não sei porque, mas em algum momento naquele quarto eu passei a prestar atenção em seus sorrisos, passei a prestar atenção em você dormindo e quando eu tive alta antes de você fui para o hospital no outro dia te ver, mas você já não estava mais lá então achei que nunca mais te veria.. 

Eu não sabia o que falar, eu estava ainda mais ruborizado e simplesmente não sabia o que falar ou fazer e quando eu ia abrir a boca para falar algo ele me abraçou e disse:

- Eu te entendo caso não queira aceitar meus sentimentos, afinal eu sou mesmo um estranho para você... Dessa vez eu irei usar sua frase e quero que você não fique com dó de mim, se você não quiser mais me ver tudo bem, eu superarei um dia.. Não se culpe e queira tentar me corresponder sem gostar de mim de verdade e não se sinta pressionado a trabalhar comigo, na parte do trabalho eu realmente só queria lhe ajudar mas se você não quer eu te entendo completamente..

- C-chen... Me desculpe.. - Eu o afastei, abri a porta de sua casa e sai, novamente correndo.. Tentando fugir dos meus problemas, de tudo, de todos e ao olhar para trás ele estava parado na porta com uma lágrima escorrendo e um sorriso fino no rosto.. Claro que ele está forçando só para tentar me mostrar que está bem, mas eu vejo em seus olhos que ele está triste por dentro.. Eu paro de olhar para ele e começo a correr ainda mais rápido até a casa de Sehun. Sehun vê meu rosto e pergunta o que aconteceu mas eu apenas o ignoro e entro no banheiro trancando a porta.
Ele é uma pessoa legal, mas eu não sei como reagir a isso.. Eu queria poder correspondê-lo mas eu não sei se sinto algo por ele... Começam a escorrer lágrimas e acabo sendo tirado de meus pensamentos  ao ouvir Sehun preocupado na porta

- Xiumin?! Ei abre a porta. O que aconteceu? Você está bem?

- S-sim, estou bem - Respondo tentando disfarçar para que ele não percebesse que eu estava chorando

- E-ei você está chorando?

Droga.. Não consigo nem fingir que não estou chorando

- N-não..

- Xiumin eu não nasci ontem. Abre a porta. - Ele falou sério
Então eu fiz o que ele disse, abri a porta.

- Ei o que aconteceu? Para onde foi? - Ele perguntou preocupado

- Eu fui para a casa de Chen..

- Huh? Fazer o que?

- Ele queria falar comigo..

- Sobre o que?

- Ele me ofereceu emprego

- Que bom! - Ele sorriu - Mas porque está chorando então? - Ele perguntou confuso

- A-ah é que eu fiquei emocionado com sua atitude gentil

- Como você é bobinho, você devia estar feliz! 

- É.. Eu deveria.. - Eu forcei um sorriso

- Que dia vai começar a trabalhar?

- Então.. Eu não sei se devo aceitar..

- O quê? Claro que deve!

- Mas..

- Sem mas.. Você não pode recusar, sabe quantas pessoas querem entrar naquela empresa e não conseguem? E você consegue e simplesmente que recusar, você está louco?

Fiquei quieto, acho que não devia ter falado disso para ele, primeiro eu invento calúnias e acabo falando coisa que eu acho que seria melhor não ter dito, pelo menos não nessa situação atual, ele pode acabar falando com Chen sobre isso.. 

- Podemos mudar de assunto? - Eu digo

- Sim... Amanhã eu terei que acordar cedo para ir pra empresa, então irei dormir. Se quiser ficar acordado pode ficar tá?

- Tá, mas vou dormir também..

- Ok, você pode dormir no quarto de visitas..

- Tá bom.. 

Ele saiu do banheiro e foi para o seu quarto, eu resolvi tomar outro banho. Quando terminei escovei os dentes e fui dormir, quero dizer tentar dormir.. Até porque quem consegue dormir relembrando de tudo o que aconteceu hoje? Rodo na cama de um lado para o outro tentando dormir mas simplesmente não dá. Me levanto e vou até a janela para pegar um ar e ao abri lá vejo Chen olhando 

- Não acredito! Eu só posso estar delirando! - Eu disse para mim mesmo esfregando os olhos

Ao me ver ele abriu um lindo sorriso e dessa vez eu pude ver sinceridade então ele apenas fez um coração com os braços e saiu correndo, acho que para sua casa.. Mas será possível? Eu aqui tentando esquecer dele e ele simplesmente aparece fazendo eu lembrar de tudo denovo.. Talvez.. Ele também não estivesse conseguindo dormir?
 


Notas Finais


Amanhã postarei o capítulo 6.. Vou me esforçar para postar um capítulo todo dia e se algum dia eu não postar algo aconteceu então espero que me entendam afinal eu tenho vida social e obrigações.. Nhaah até amanhã :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...