História Fantasy and Reality collide? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amores, Conflitos, Magia, Poderes
Visualizações 11
Palavras 653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


bem rápida né?Kkkk idéias estavam ao auge..
Enfim..
Bzos :*

Capítulo 2 - Monstruosidade


Fanfic / Fanfiction Fantasy and Reality collide? - Capítulo 2 - Monstruosidade


- Achei que fosse me matar...

- Se não falar o que quer comigo, quem sabe eu te mate - Lye tinha força suficiente para deixar seu braço direito com o revólver na mão sem cansar.

- Meu nome é Mark... calma... não vou machucar-la, ainda mais que você é forte demais pra sua idade, e sua beleza...

- Não provoque, senão... - A azulada preparou outra vez o revólver pra disparar - Já sabe!

- Ok... é... primeiro, desculpas por ter invadido sua mente sem sua permissão...

- Que desculpa mais hilária! - disse a garota com sarcasmo, revirando os olhos em seguida.

- Mas enfim, sua cabeça estava aberta demais... seus pensamentos são bastante atrativos para o bem e para o mal...

- Aposto que deve ser mocinho - Lye ao dizer isso, abaixou o revólver - Desembucha! 

- Existem espalhados por aí afora muitos humanos denominados especiais por possuírem talentos sobrenaturais... e você, Lye, faz parte desse conjunto.

A azulada ao ouvir isso, ficou um pouco chocada com a notícia que teve. Poderia esperar qualquer coisa.

Lye abaixa a cabeça e ri irônica. 

- Tá zoando com a minha cara né?

- Jamais senhorita, isso é sério. Este assunto não está para brincadeira - Mark estava bastante nervoso - Muitos estão em perigo, e você também...

- Foda viu? - Lye estava sarcástica demais - Só te falo uma coisa... Todos nós estamos em perigo... não existe conjunto específico, entendeu? 

- Mas moça...

- Antes de inventar mentiras para alguém que não conhece, vê se conta uma história real, onde não tenha o "sobrenatural" envolvido!

Os dois escutam um urro selvagem. Lye olha para trás e vê um cão enorme, nada comum, garras grandes e afiadas, pêlos negros e corpo másculo, semelhante a um lobisomem, mas sem vestígio humanoide. O animal tinha olhos amarelos. Eram aterrorizantes. Ele rosnava feroz. Estava com fome. De carne humana. 

- Retiro o que disse... - A garota se pronunciou.

- Se afaste!

O cão correu na direção em que Mark e Lye se encontravam. O senhor liberou uma energia desconhecida dentro do seu corpo, passando alguns segundos para a mesma desaparecer. Mark já se mostrou um rapaz jovem e atraente, sua forma original. O mesmo sacou de suas costas uma espada, que com um golpe certeiro, cortou o peito do monstro, o irando ainda mais.

- Lye? Vá embora... Por favor, vá!

Ao dizer isso, por essa distração, o animal pulou em cima de Mark, que grita com raiva, lutando bravamente com o monstro, porém é atacado e o cão aranha seu tronco com ferocidade. 

- MARK? - Lye atira contra o animal com seu revólver, o afastando do rapaz, que se contorcia de dor. Porém o tiro só deixou o monstro ainda mais furioso. Não surgiu nenhum efeito mortal.

- LYE! SAÍ DAQUI AGORA!!

A garota não deu ouvidos a ele. Não deixaria ele morrer ali, tentaria matar aquela abominação a todo custo. Ela vê o monstro correr em sua direção. Sem nenhuma outra opção, ela ajunta a espada de Mark do chão, e com apenas um golpe de iniciante, cortou fora a cabeça do monstro, vendo o mesmo desaparecer, se dissipar ao vento.

Ela não sabia ao certo o que fez, mas teve o resultado que queria. Mas ainda estava assustada.

- Aaaargh...

- Mark? - Lye joga a espada no chão e corre até o rapaz, que estava gravemente ferido e se contorcendo no asfaltamento - Ei... 

- Calma... vou ficar bem... fizeste um bom trabalho garota, ai! - Ele senta no chão com dificuldade.

- O-obrigada! - Lye corou.

- Aquela espada teve seu poder liberado depois que você a usou...

- Como assim... - A azulada viu que a mesma tinha um brilho azul e prata.

- Vou te explicar uma hora... aaah - Mark se deita no chão se contorcendo de dor novamente.

- Está perdendo sangue demais - Lye estava preocupada - Vamos pra casa... pra você se recuperar, não está longe...

- Lye... Não é necessário...

- É sim... Por favor... Vou precisar de você...





 




Notas Finais


eu sei que ele tá curto, mas o que eu posso fazer qndo se faz um cap imenso e ver q dá pra fazer dois kkkk brinks, ms foi isso q aconteceu
Bzos... até o próximo:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...