História Farewell - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Universidade drama amor
Visualizações 9
Palavras 886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem! Comentem e votem, isso é importante!!

Capítulo 4 - Festa e confusão


Fanfic / Fanfiction Farewell - Capítulo 4 - Festa e confusão


Já disse que odeio a universidade e as pessoas que estão nela? Pois, sim!

Neste exato momento, Blair está me forçando a ir a maldita festa do Peterson; do qual também era/é amigo de Connor. Saímos do carro e logo o instinto de Declan o faz se agarrar a Blair. A nostalgia me ataca novamente, e lembro de como era reconfortante quando Connor fazia isso comigo.

Esqueço totalmente isso, e me concentro na festa chata a minha frente. Pessoas bebendo, outras se agarrando só me fazem ficar mais nostálgica ainda... E odeio isso!

Sento-me perto do bar e peço uma Coca-Cola de latinha, pelo menos algo bom nessa merda!

- Uau, você é a primeira pessoa que pede Coca-Cola em uma festa de jovens – diz o barman rindo

- Digamos que... Sou um pouco mais consciente do que os demais, não sabemos o que pode acontecer...

- Garota esperta! Bom, aproveite a festa e esqueça seus problemas por esta noite – ele me aconselha e sai para atender mais jovens bêbados.

- Só você mesmo pra não dançar numa festa como essa! Droga Sava, vamos dançar um pouco... – Blair fala manhosa

- Onde carambola  se meteu o Declan?

- Está conversando com os garotos do time de basquete – ela fala rindo, provavelmente bêbada.

- Argh, vamos lá! Uma música só... – falo e ela bate palminhas

Andamos até a pista de dança e meu corpo se bate com corpos suados e com cheiro de álcool. O que me diz que vou me arrepender dessa maldita ideia.

Tocava SIA CHANDELIER e Blair começa a gritar. Me arrependendo em três, dois...

- Ah, nossa música! – ela grita no meu ouvido

- Nós temos várias músicas... -reviro os olhos

- Deixa aquele babaca pra lá por um tempo, vamos nos divertir. – ela começa a dançar

Logo, começa a tocar uma música eletrônica fazendo todos pularem e se esfregarem uns nos outros, e logo penso... Por que não?

O movimento do meu corpo faz com que a droga do vestido vermelho em meu corpo suba, mas eu não me importo. Deixo a música fluir e logo me vejo dançando como não faço a muito tempo. 

Blair se junta a mim e começamos a dançar juntas, fazendo com que alguns caras ao redor olhem para nós. Danço e me esqueço de tudo, tudo menos ele.

 Fico de costas para Blair e ela também, enquanto nos “esfregamos” uma na outra de costas, ela me roda e põe a mão no meu pescoço e eu apenas danço.  Passo a mão por todo seu corpo e após rimos como duas hienas. Saímos da pista e vamos ao bar.

- E então? Não fiz bem em te trazer? – ela pergunta sorrindo totalmente ofegante

- Eu admito que eu precisava disso, fazia muito tempo que eu não dançava...

- Ótimo então, vamos? – ela pergunta e eu a olho confusa – Preciso falar com Declan

Ao chegarmos perto do grupo de basquete, vemos Declan logo de cara, obviamente por sua altura e risada. Reconheceria essa risada de idiota de longe...

- Garotas!! – Ah não, ele bebeu – Garotos, apresento a vocês as mulheres da minha vida!

- Amor, vamos indo. Não me sinto bem... – Blair mente, por perceber que já estava alterado.

- Ah, er...  – ele gagueja – Sim, vamos indo! Tchau Galera...

Ao chegar na porta, ponho a mão umas cinco vezes por um táxi, mas nenhum para.

- Talvez seja melhor irmos andando – diz Blair com Declan apoiado em seus ombros

- Tudo bem, vamos... – digo hesitante

Começamos a caminhar quando chegamos na casa de Declan, paramos em frente a casa e Blair me encara

- Ainda estamos um pouco longe do dormitório. Acho que vou ficar aqui essa noite, pra cuidar dele sabe... – assinto – Pode voltar sozinha pro dormitório só hoje?

- Claro, sem problema! Cuide dele e diga para se preparar pra apanhar amanhã. – rimos e pego meu caminho até o dormitório

Ando até que me sinto totalmente ofegante... Viro-me ao ouvir meu nome ser chamado

- O que faz aqui a essa hora? – pergunta Richter, meu colega de biologia

- Voltando para o dormitório...

Sinto meu lábio tremer e minhas pernas pedem para correr.

- Acho que posso aproveitar agora que estamos a sós para dizer que...

Nesse momento meu coração para por um segundo e me sinto paralisada.

- Eu gosto de você Savanna! E ouso dizer que você tem que me aceitar, ou vou te infernizar pro resto da vida... – ele diz me olhando fixamente

- Eu não... – minha boca treme ao falar – Eu não posso...

- Não pode? Ah, ouso dizer que pode sim! Vamos lá Savanna, só um maldito sim...

- Eu não consigo... Fazer isso, me desculpe! – falo constrangida

- Ah consegue sim, e se não conseguir, eu te ensino – ele aperta meus punhos me mantendo presa

Dou um chute em suas partes baixas e nesse momento agradeço as aulas de defesa pessoal. Tento correr, mas ele puxa meu cabelo.

- Ah Amorzinho, você não fez isso... – ele fala psiquicamente

- Me perdoe, eu não tive outra opção... ai! – grito ao ele me derrubar no chão com uma rasteira

- Que tipo de homem é você cara? Sinceramente, é cada uma que eu vejo viu... – uma terceira voz fala e faz com que Richter olhe para ele me dando oportunidade de levantar



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...