1. Spirit Fanfics >
  2. Fases da Lua >
  3. A morte do Rei Sol

História Fases da Lua - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostemm

Capítulo 1 - A morte do Rei Sol


Fanfic / Fanfiction Fases da Lua - Capítulo 1 - A morte do Rei Sol

Coreia do Sul
Reino Luar
23:00 da noite

10 anos atrás 


Pov's Taehyung 12 anos


Bom acabei de ir para o meu único lugar do Palácio que ninguém me acha...o sótão 

Estou com meu livro preferido "Lua e Sol"

Esse livro conta a história de um amor impossível e eu amo isso 

Capítulo 1 

Antes da existência de qualquer planeta, galáxia ou universo, antes de qualquer vida, ou espírito, dois astros vagavam pela terra, solitarios e sem brilho. Um desconhecia da existencia do outro, não sabiam o que era o sentir, andavam a esmo na total escuridão , incerto se os olhos estavam abertos ou fechados.

Muitas vezes passaram perto um do outro, mas eram incapazes de ver ou sentir a força e a magia um do outro, houve momentos que quase se tocaram, quase se esbarram, quase se notaram... Quase. Em uma dessas vezes, porém antes mesmo do tempo existir, tropeçaram no vazio e bateram de frente, abriram os olhos e as bocas, tropeçaram nas próprias solidões. Logo se reconheceram, e adimiraram-se, sorriam com a presença um do outro.

Ele se chamava Sol e o outro se chamava Lua.

O sol era um homem bonito, atléticos, apesar de sério e olhos caidos tinha uma doçura e um calor acolhedor, seus cabelos longos, que na ausencia da luz não se via a cor, mas era louro dourado com nuances vermelho e laranja e quando o sol ria, via-se uma covinha entre os labios e no queixo. A Lua estava encantanda, detalhista que é enamorava-se por cada detalhe, cada sorriso, cada olhar do Sol.

... ahhh a lua!

A Lua por sua vez, era toda poesia!

O seus grandes olhos furta-cores abrangiam toda beleza jamais vista. Os seu cilios curvavam-se para cima e suas sombrancelhas sorriam juntos com seus rubros labios carnudos. O sol adorava as suas maçãs do rosto e o jeito como suas bochechas enchiam-se de encantos toda vez que ela sorria. O sol também se encantava pelas suas fases e fragilidade.


Mergulhados na escuridão e esquecidos de suas individualidades, o Sol e a Lua apaixonaram-se intensamente e a partir daí deixaram para trás o deserto no qual viviam e iluminaram o vazio com o primeiro sentimento bom de todo o universo o amor. E não havia sentindo em ser dois se podiam ser um. Não havia sentindo em andar separado, se podiam juntar as mãos e desbravar o grande escuro à frente.O sol e a Lua viveram um amor lindo, passavam dia e noite juntos, se amando, se declarando vivia há se beijar e caminharam juntos por uma longa eternidade e mais algumas eras...

Acontece que o mundo ainda não existia e no dia que Deus olhou o grande vazio resolveu pintar o mundo com sua aquarela, dando-lhes então o toque final, a luz, e o clarão que saiu dos seus dedos deu cor a todo universo: a Lua ganhou um brilho cândido e o Sol recebeu um brilho intenso e amarelo

O sol quando viu toda meiguice da Lua e enxergou seus belos traços á luz de sua luz, apaixonou-se novamente, e a lua de tão enamorada, foi a unica que conseguiu encherga-lo e abraça-lo através de tanto brilho.

O Sol e a Lua juntos presenciaram a separação entre o céu e a terra, a criação das águas, dos seres, dos verdes e oceanos. Durante três dias, os dois namoravam pelo novo universo, trocando juras de amor eterno e prometendo nunca se separar.

No quarto dia, porém, Deus avisou-lhes de seus planos: O Sol iluminaria o dia, e a lua clarearia a noite; caberia aos dois a marcação dos dias, meses e anos de cada calendário, bem como o auxílio que deles necessitavam e ambos reinariam absoluto no céu, porém, separados. Abateu-se sobre eles uma grande tristeza quando tomaram conhecimento de que nunca mais se encontrariam.

A Lua foi ficando cada vez mais amargurada, mesmo com o brilho que Deus havia lhe dado, ela foi se tornando solitária e seus olhos choraram marés de tristezas.

 Sol por sua vez havia ganhado um título de nobreza “ASTRO REI”, mas isso também não o fez feliz, ao contrario queimou de aflição, afundando-se em suas cinzas ao ver sua amada sofrer. Deus então chamou-os e explicou-lhes: Vocês não devem ficar tristes, ambos agora já possuem um brilho próprio. Você Lua , iluminará as noites frias e quentes, encantará os enamorados. Quanto a você Sol , será o mais importante dos astros, iluminará a terra durante o dia, fornecendo calor aos seres vivos.Lua entristeceu-se ainda mais com seu terrível destino e o Sol foi lhe dar o ultimo adeus, e o abraço do casal escureceu todo universo, entristeceu as folhas e agitou as aguas. Parte da Lua tornou-se escura como a solidão e o Sol perdera todo o esplendor que ostentava. Nenhum abraço foi tão triste quanto este. E no seu ultimo beijo roubou os pefumes das flores e a fertilidade da terra, pois o sol chorou e suas lagrimas incendiaram o chão. No entanto Deus apesar de deprimido, não voltou atrás de sua decisão, e colocou-os em seus devido lugar e os abençoou.Antes do amanhecer o Sol fez uma oração a Deus, sua preocupação era tão grande que resolveu fazer um pedido a ELE: "Senhor, ajude a Lua. Ela é mais frágil do que eu, não suportará a solidão!" E Deus em sua imensa bondade criou então as estrelas para fazerem companhia e alegra-la. Prometendo que nenhum amor seria de todo impossível.

A Lua sempre muito triste recorre as estrelas que fazem de tudo para consolá-la, durantes as noites iluminadas, tentava esconder suas fraquezas mas suas fazes denunciavam seus momentos de tristeza e solidão. O Sol, astro rei, exibia seu esplêndido brilho e emanava calor necessário, porém, se sentia perdido e invisivel pois somente os olhos da Lua, aguentavam o seu fulgor. A saudade era impossivel de ser traduzida em palavras, ambos sentiam-se mais tristes de que antes quando viviam sóis em profunda escuridão.

Antes do amanhecer o Sol fez uma oração a Deus, sua preocupação era tão grande que resolveu fazer um pedido a ELE: "Senhor, ajude a Lua. Ela é mais frágil do que eu, não suportará a solidão!" E Deus em sua imensa bondade criou então as estrelas para fazerem companhia e alegra-la. Prometendo que nenhum amor seria de todo impossível.

A Lua sempre muito triste recorre as estrelas que fazem de tudo para consolá-la, durantes as noites iluminadas, tentava esconder suas fraquezas mas suas fazes denunciavam seus momentos de tristeza e solidão. O Sol, astro rei, exibia seu esplêndido brilho e emanava calor necessário, porém, se sentia perdido e invisivel pois somente os olhos da Lua, aguentavam o seu fulgor. A saudade era impossivel de ser traduzida em palavras, ambos sentiam-se mais tristes de que antes quando viviam sóis em profunda escuridão.


Durante longos e longos anos de separação, eles até tentaram esquecer um ao outro; o Sol embora fosse insuportável a diferentes olhos, paquerava algumas nuvens faceiras e outras musas celeste, apesar de seu coração clamar pela criatura mais linda de todas; a Lua que enciumada, enfeitava-se toda de amor e formosura, conseguindo todos os amantes desejados, porém, nenhum que a fizera feliz como seu astro rei.A saudades de ambos era tão dolorida, que eles tetavam burlar as regras do firmamento. Certos dias, a Lua subia mais cedo ao céu para vislumbrar o Sol ainda que de longe, os dois fingem dançar juntos esquecendo todos os amores ciumes e tristezas, apenas relembrando os dias em que podiam caminhar juntos lado a lado. Outras vezes o Sol renascia antes que a Lua dormisse e pedia que as nuvens amigas acariciassem e falassem ao pé do ouvido sobre o seu amor. Em um desses dias em que ambos quebravam as leis do céu, enquanto preparavam-se para iluminar a outra face da terra e olhar sua amada uma ultima vez, Sol relembrou a promessa que o criador fizera: NENHUM AMOR SERIA DE TODO IMPOSSIVEL.


Apressado, soltou mil beijos para sua amada Lua e desapareceu mais cedo, correndo para o encontro de Deus para reclamar a realização de seu juramento, contou-lhe do amor, da saudade, dor e incompreensão. E Deus conhecedor de todo sentimento, desceu a mão gentil sobre os cabelos do Sol, e compadeceu-se do seu sofrer, presenciando suas lagrimas ardidas e dorida do astro abarrotado de lembranças dos dias felizes ao lado de sua Lua. O Criador recordando da promessa, antes mesmo de o Sol tentar narrar como pensou nas idéias para cumprir tal promessa por todos esses anos, sem conseguir realizar um plano possivel de reencontro das duas luzes mais importantes do céu. Deus sábio e onipotente   solicitou mais paciência, pois saberia o que fazer quando fosse a hora certa. E Sol concordando, saiu abatido, sem esperança para o novo dia, e a Lua continuava iluminando a noite, apesar de toda saudade, e o Sol clareado o dia apesar de toda tristeza.


E as dores só aumentavam cada vez mais, que com o passar dos anos os sol ficou mais quente e a lua mais fria. Ambos perdiam as esperanças de um reencontro, um abraço, um carinho... os meses não trazia novidade e nem centelha de luz. Porém no decorrer do tempo, Deus chamou o Sol ao seu encontro, e comunicou o seu grande plano: a Lua o encontraria no mais tardar do dia, unindo os seus corpos por algumas horas para que revivessem o amor e espantassem a saudade. E Sol pulando de felicidade agradeceu o Criador, saiu transbordando de amor, emanando a mais forte luz e o mais gostoso calor. Mal podia esperar para tocar a Lua novamente. E Lua já avisada, preparou-se como uma noiva, e todo o universo parou para presenciar o fenômeno, afinal o amor é tão bonito que preenchera cada canto da imensidão azul do céu.Sol ao avistar a sua amada caminhando ao seu encontro, brilhou com uma intensidade nunca antes vista, cegando os olhos desavisados. A Lua enterneceu todos os corações e finalmente quando os corpos se abraçaram, lagrimas de felicidades brotaram dos seus lindos olhos, pois a espera tinha acabado, e seu amor estava ali, finalmente em seus braços.

O amor aconteceu de novo, e de maneira tão forte que nem todos suportaram sua magnitude, deixando o céu para os dois namorados. Porém alguns olhares que insistiam em ver tamanha beleza e curiosos conteplavam ao encontro do casal, deixavam-os envergonhados. O Criador percebendo os olhares desinibidos e o acanhamento do casal, esperou a Lua e o Sol se alinharem... e apagou as luzes do universo, e desse encontro dos amados, Deus deu o nome de Eclipse que significa: ocultar, desaparecer, apagar, esconder.Ainda que passageiro, parcial, ou totalmente os encontros raros eclipsavam a saudade e os extensos anos de lonjura, fazendo com os astros revivessem eternamente a beleza desse amor infinito.

Quando você olhar para o céu a partir de agora e ver que o Sol encobriu a Lua é porque ele deitou-se sobre ela e começaram a se amar.

- Isso é tão lindooo- sorrio imaginando a cena

-Taeee cade você??- escuto minha mãe chamando então saio de lá e desço rápido para ninguém descobrir meu lugar secreto

-Sim mãe

-Na onde você estava ?-ela me encara limpando minha blusa com as mãos

-No meu quarto- sorrio amarelo

- Bom não importa,vá agora de volta para o seu quarto e fique lá hoje será noite de eclipse e o Desgraçado do Rei Solar irá vir pra cá com sua comitiva e não quero que ele te encontre

-Mas mãe eu queria ver também

-Nada disso vá agora para o seu quarto

- Nao quero - cruzo os braços e sento no chão

-Guardas levem ele para o seu devido quarto e se ele resolver fugir o levem para a masmorra e só tirem até minhas ordens

-Sim vossa majestade- O Chefe dos Guardas veem até mim e se ajoelha na minha frente

-Vamos tae,não quero te levar para a masmorra

Esse é o Mark e ele é o chefe dos Guardas um dos únicos empregados que trabalham aqui que são legais comigo

-Tae? Podemos ir?

- Não Mark eu não querooo

-Quer saber ? Esse menino está me em enchendo a paciência LEVEM ELE PARA A MASMORRA AGORA

-Desculpa tae- Mark se levanta

-Podem levar ele - Mark fala com seu coração partido

Dois guardas veem até mim e cada um me pega por um braço e me leva para a grande,suja,e escura masmorra

-SOCORROOOOO,SOCORROOOO- Agarro as grades da pequena janela e começo a gritar o mais alto que consigo

-GAROTO CALA A BOCA- minha mãe vem até mim e coloca um lenço sobre minha boca e nariz

Esse lenço tinha um cheiro estranho e eu só me lembro de ver tudo ficando escuro e acordar no dia seguinte

Coreia do Sul
Reino Solar
11:00 da manhã

Pov's Jungkook 10 anos

-Paiii hoje é a eclipse posso ir com você?? - puxo as mangas do terno do meu pai com cautela para não amassar

-Desculpa filho você não pode ir... - Ele sorri triste

- Por que não pai? A sua comitiva vai ir junto- cruzo os braços

-Filho não sou eu... é aquela rainha maluca a Lua,ela não gosta de mim e nem de você e se você fosse ela poderia fazer uma guerra entre os nossos reinos entende ?

-Entendi pai... Mas e o príncipe taehyung? Ele não poderia vir aqui então?

-Filho ela não gosta dele de verdade,só ficou com ele por que não quer que fiquem falando mal dela

- Ele deve ser bem triste morando preso - faço bico

-Estou indo agora para lá Ok? Tchau filho- o maior me abraça e sai com sua comitiva de 7 pessoas atrás dele


Reunião dos Reinos Luar e Solar

-Boa noite Vossa Magestade- se curva-A rainha Lua te espera no salão principal me acompanhe- a Serva leva o Rei e os outros para o salão principal

-Rainha Lua- se curva

-Rei Sol- revira os olhos

-Vamos começar a reunião?

-Senta logo aí- todos se sentam na grande mesa de 18 lugares

- Bom eu espero que dessa vez a senhora faça direito na eclipse e não fique com cu doce - O Rei sorri de lado

- Eu com cu doce ? Hahaha ,estou até rindo aqui - cruza os braços- Foi você que pisou no meu vestido,eu não iria fazer isso com o vestido sujo

-Me faça o favor- revira os olhos-seu vestido já estava sujo,você que foi desleixada e não viu

- Eu desleixada? Como ousa falar assim comigo? Quem você pensa que é?

- Eu penso que sou um Rei responsável e que cuida do próprio filho

-vish- as duas comitivas saem silenciosamente e vão para um dos salões e começam a comer aperitivos e tomar vinhos enquanto conversam sobre algo

-QUEM VOCÊ PENSA QUE É PRA FALAR DO MEU FILHO?

-EU SOU UM PAI MELHOR QUE VOCÊ SUA LOUCA! QUEM É A MÃE QUE DIZ QUE AMA SEU FILHO E O TRANCA NA MASMORRA?!?! PENSA QUE EU NÃO ESCUTEI ELE GRITANDO POR AJUDA?


-EU NÃO TO NEM AI PARA AQUELE GAROTO,QUER ELE PRA VOCÊ? FODA-SE ELE VAI FICAR AQUI ATÉ SER O REI DE TUDO E EXPULSAR VOCÊ DO SEU REINO MEDILCRE

-O QUE?! VOCÊ PENSA QUE ELE VAI SER MONSTRUOSO QUE NEM VOCÊ? TÁ PERDENDO SEU TEMPO,ELE VAI SER UM REI DOCE E GENTIL QUE NEM O PAI

-PAI? AGORA VOCÊ QUER FALAR SOBRE O PAI DELE? AQUELE INÚTIL? PRA FALAR A VERDADE EU NUNCA QUERIA TER PARIDO ELE! PRA MIM ELE É UMA DECEPÇÃO EM TUDO QUE FAZ E QUE VAI FAZER

-NÃO FALE DELE ASSIM SUA IDIOTA,ESCROTA E VAGABUN- cuspo um pouco de sangue e quando olho para minha costela vejo a espada enfiada jorrando sangue pelo chão

-S-SUA V-VADIA - da um tapa na cara da mesma

-SEU FILHO DA PUTA,POR ISSO VOCÊ MORRE HOJE - a sangue frio ela pega outra espada e enfia no meu peito e assim eu parto dessa vida para outra

-GUARDAS

Todos entram no salão principal se espantando com a cena do Rei Solar deitado no chão com duas espadas enfiadas dentro de si
E a rainha Lua coberta de sangue sorrindo para o corpo

Narradora on:
Depois daquele dia ou melhor noite os reinos não foram mas os mesmos
Naquela mesma noite a comitiva Solar voltou para o seu reino com o coração partido

-Tiaa cade meu pai??

-Jungkook...- abraça o mesmo as lágrimas- S-seu pai ele- engole seco e encara o pequeno meninos dos olhos grandes - E-ele não está mas...-suspira fundo- entre a gente

C-Como a-assim tia?

-E-Ele f-foi morto pela r-rain-chora mais- rainha Lua

-E-ele m-morreu ? - a encara com seus grandes olhos cheios de lágrimas

-kook todos daqui vamos cuidar de você ok?

-Mas eu quero meu paiii- o garotinho sai correndo até seu quarto e o tranca se jogando na cama

"RAINHA LUA VOCÊ VAI VER VOCÊ VAI ME PAGAR POR TUDO ISSO QUE ESTOU SENTINDO AGORAAAAA"

10 anos se passaram e jungkook a cada ano aumentava o seu ódio pelo Reino Luar e por tudo relacionado a ele
Com isso se tornou um Rei frio,grosso,com pavio curto,não sorria mas para nada e durante 2 anos quase inteiros dava para ouvir jungkook chorar de seu quarto

Diferente de jungkook,taehyung a cada ano aumentava sua pena pelo Reino Solar e tudo relacionado a ele
Ele se tornou um Rei gentil,fofo e sorridente
Ele realmente estava disposto para fazer as pazes com o Rei do dia,Príncipe do Sol e unir os dois reinos
Para cada ano na eclipse fazer uma grande festa onde todos estariam convidados 


O destino ainda tem muitas surpresas para esses dois...


Continua...?


Notas Finais


Desculpem por qualquer erro ortográfico


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...