História Fashion Baby - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Modelo


Ariane não podia acreditar que estava no escritório mais importante daquele prédio. Era uma simples estagiária e estava na torre do palácio. Tudo era translúcido e com um ar de arte moderna. Deslumbrada, não conseguia dizer nada.

— Comigo nessa sala só tenho uma funcionária. Milena. Milena venha até aqui por favor.

Ao ouvir a voz de seu chefe, a jovem mulher com cabelos Chanel tingidos de vermelho se aproximou de Doni e Ariane.

— Sim senhor. Às suas ordens.

— Essa será a nossa nova companheira de trabalho, Ariane. Digamos assim, preciso de uma mente ousada para pensar na minha nova coleção. Não acha?

Milena olhou para a roupa de Ariane e sorriu. Era uma roupa formidável e ao mesmo tempo excêntrica. Seria incrível se a nova coleção se parecesse um pouco com aquilo.

— Bem vinda. Feliz em saber que essa sala não estará tão vazia. — estendeu a mão para Ariane, que apertou.

— Devo começar agora? Onde fico?

— Fique naquela mesa ao lado da mesa de Milena. É bom que você preste muita atenção em tudo que ela faz para aprender. Entendido?

— Sim, entendido.

— O que temos para hoje, Senhor? — perguntou Milena, animada e ao mesmo tempo séria.

— Temos que registrar alguns pedidos de cinco lojas de departamento, verificar as fábricas de tecido da Ásia e entrar em contato com os patrocinadores. Divida as tarefas com Ariane. Tenho Spa marcado em cerca de duas horas.

Ariane e Milena fizeram um gesto de afirmação com a cabeça. E seguiram para suas respectivas mesas. Milena fez um gesto para que Ariane se aproximasse.

— Traz sua cadeira pra o lado da minha. Vai ser mais fácil de te ensinar assim.

Ariane levou a cadeira até a mesa do lado e colocou seu caderninho rosa de prontidão.

— Bem, pra começar eu vou enviar para o seu e-mail a lista com os principais contatos que sempre precisamos. Vai ser muito útil, você nem imagina. Está tudo separado em categorias.

— Nossa, são muitos números.

— Sim são, e estão por ordem de relevância também.

Milena foi mostrando aos poucos todos os programas e protocolos que eram parte do dia a dia no escritório. Ariane estava interessada em saber sobre aquilo tudo, mas ao mesmo tempo não era aquilo o que queria pra sua vida. Se perguntava o tempo inteiro quando começaria a desenvolver as roupas.

— E o processo criativo?

- Processo criativo?

— Sim, desenhar as roupas e confeccioná-las. Onde e quando?

Milena sorriu, achou ingênuo o desejo de Ariane.

— Bem, essa parte é com o Seu Doni. Engraçado que estamos no topo do prédio. Mas todo o processo de montagem ele faz no subsolo. Lá funciona como um atelier do mestre.

Os olhos de Ariane brilhavam intensamente. Ela estava desesperada para poder acompanhar o processo de criação de perto.

— E aí, você acha que chegarei a conhecer o subsolo?

— Bem, é até possível. Já cheguei a ir pra lá umas vezes. Mas o Seu Doni é muito cauteloso e uma pessoa muito cabeça dura na hora de desenvolver suas roupas. Se você fizer um bom trabalho aqui, acredito que ele te leve.

— Ele é tão mau assim?

Milena deixou o tempo suspender no ar. Pensou no dia em que pisou naquela empresa. Em todo o caminho percorrido e em tudo que passou com Doni Donato. Lentamente, proferiu as seguintes palavras:

— Digamos que trabalhar com Doni Donato, não é para fracos e sensíveis.

Ariane permaneceu intacta e quase engoliu seco. Naquele exato segundo, tentou ser o mais forte possível.

— Não digo isso pra te assustar. Mas você tem muita sorte, está aqui comigo. Pior seria se estivesse sozinha.

— Como você começou a trabalhar aqui?

— Bem, sete anos atrás eu era uma jovem modelo. Eu desfilei para essa coleção exclusiva que tanto falam. Estava começando minha carreira. Até que de repente, toda a mídia começou a especular coisas sobre mim. De que eu estava tendo um caso com um dos diretores da Fashion Week. Não sei se lembra de mim, meu cabelo era loiro naquela época.

— Milee Posh. — sem acreditar com quem estava na sua frente.

— Sou eu mesma. De repente ninguém queria mais fechar contrato comigo e passei anos sendo modelo fotográfica de trabalhos pequenos. Até que um dia recebi um telefonema.

— Quem era?

— O dono desta sala. Ele, que nesse exato momento está no Spa.

— E aí?

— E aí, que ele estava com saudades do meu jeito excêntrico de realizar o desfile. Ligou para mim e me ofereceu a oportunidade de entrar na empresa como sua secretária pessoal. Não é mesmo incrível?

— Acredito que sim. Seria ainda mais se ele tivesse te chamado pra desfilar, não acha?

— Eu não tinha como dizer não. Minhas caminhadas de maior destaque na passarela foram nas roupas assinadas por esse homem. Por algum motivo mágico e tenebroso do destino, ele conferiu fotos de desfiles passados e procurou por mim.

— Não pretende voltar a desfilar? Você estava prestes a se tornar uma lenda.

— Inventaram tantas mentiras sobre mim na indústria, só pode ter sido alguém com inveja. Então mudei o visual, aceitei a proposta e reiniciei minha vida aqui na empresa. Aprendendo aos poucos novas funções e possibilidades. Mas tudo o que o Senhor Doni me pediu foi: não aceite mais trabalhos. Nem fotográficos, nem de passarela.

Ariane pensou na história que acabara de escutar. Quando ainda estava no meio do ginásio, Milena era uma jovem promessa de super modelo. Todas as garotas da escola queriam ser ela.  

— Você ainda é tão jovem.

— Não tenho mais 18 anos como naquela época em que tudo de repente parou pra mim. Mas sim, ainda conseguiria coisas incríveis se tivesse mantido o ritmo.

— Não é sua culpa.

— Mas precisamos trabalhar mocinha, vamos dividir agora os relatórios. Eu farei os telefonemas para a Ásia.

Sem saber ao certo o que estava fazendo e de forma tímida, Ariane começou a passar números e informações para uma planilha. Sempre de olho em como Milena trabalhava. De repente Milena pegou o telefone e começou a falar em mandarim. Ariane ficou estarrecida. Não sabia ao menos dizer olá em chinês. Lembrou-se que gostava de animes e músicas japonesas, talvez rolasse dizer um “Moshi moshi” ligando para algum patrocinador do Japão e fingir estar negociando.

— Chi-chinês?

— Sim. — Milena sorriu. — Não é lá o mais perfeito. Porém, precisei aprender de alguma forma. Não se preocupe, eu posso fazer essa parte. Mas ao menos inglês, você desenrola?

— Of course, top model.

— Menos mal, quero que daqui a pouco você ligue para Janet Shermie da Austrália e peça 250 metros do tecido gabardine especial da linha dela. Está aqui nas tarefas que o Doni pediu.

Ariane se sentiu aliviada. Ao menos uma língua estrangeira dominava para ser útil. Planilhas depois, ligou para Janet e se atrapalhou um pouco na hora de realizar o pedido.

— Acho que não era a Janet no telefone. Era uma voz tão grave.

— Cigarro, ela fuma demais. Mas você também vai se acostumar a falar inglês rápido. Só se mantenha calma.

Perto do fim da tarde, Doni entrou na sala. Em novas vestes, relaxado como se o spa fosse no próprio céu. As meninas se colocaram de pé e o receberam.

— Como foi o primeiro dia da novata?

— Ela aprende rápido, senhor. Até mesmo com a Dona Janet conversou.

— Ora, ora. É mesmo?

Ariane sorriu, envergonhada. Sentia-se feliz e com uma estrelinha na testa.

— Então, é mesmo necessário que aprenda tudo muito rápido. Muito, mas muito rápido. Urgente. Você ficará sozinha aqui nessa sala, comigo.

Ariane e Milena se encararam. As duas não sabiam o que estava acontecendo. De repente Milena pensou que estava sendo demitida e quase chorou. Ariane não queria ser substituta de uma jovem tão capacitada.

— Milena?

— Sim, senhor? — Nervosa e abaixando sua cabeça.

— É melhor chama-la de Milee Posh. Estou precisando de uma modelo para nos representar em Milão. Prepare suas malas que em cerca de três dias, você está viajando com tudo pago.

Milena se ajoelhou e começou a chorar no meio da sala. Ariane a tirou do chão e começou a pular, felicitando sua colega. Era incrível saber que Milee Posh estaria de volta na cena.

— Mas Senhor. Como? Quando?

— Garota, eu sei muito bem como colocar uma estrela no céu. Desde aquele telefonema, esse era o meu plano. E você mocinha, pode começar agora. Quero café na minha mesa em três minutos.

Ariane fez que sim com a cabeça. Rapidamente abraçou Milena e seguiu para a copa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...