História Fashion Of His Love - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Personagens Irene, J-hope, Jimin, Jin, Joy, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Seulgi, Suga, V, Wendy, Yeri
Tags Bottom!hoseok, Heoserendipity, Jinkook, Milão, Moda, Namgi, Paris, Rapson, Rivais, Seulmin, Sope, Sugamon, Taeseok, Top!taehyung, Vhope, Yoonseok
Visualizações 121
Palavras 2.151
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 6 - Hoseok é manipulador


Yoongi estava furioso com Hoseok, que nem esperou o mesmo terminar de descer a escada para levantar-se do sofá e dá-lo uma olhada que estremeceu todo o estilista. Ele já sabia que teria que engolir muito do que viria pela frente.

Hoseok apenas respirou fundo, sentando-se no sofá e abaixando o rosto.

— O que você acha que eu sou, hein? — Yoongi já começou com essa pergunta. — Senão pedisse para Jungkook ir te chamar, você nem desceria, né?

— Provavelmente. — ele confirmou. — Eu não estou a fim de falar com ninguém hoje.

— Ah, não? Você acha que eu tenho que ficar calado e aceitar o que fez comigo? Nós dois somos namorados, Hoseok! Você me pediu em namorado seis meses atrás e agora age como se fosse solteiro?

— Nem sei o que dizer. — ele respondeu baixo.

— Eu sai da festa, procurando você e eu te encontro se agarrando com Taehyung dentro de um carro? Se algum fotógrafo tivesse pegado isso? Se essas fotos tivessem circulando pelas revistas de fofocas? Você não pensou nenhum segundo em mim, Hoseok? É desse jeito que você diz que me ama?

— Yoongi, eu não pensei nem em mim. — Hoseok respirou fundo. — Eu nem lembro direito o que aconteceu ontem e… Eu só lembro de ter desabafado tudo que estava entalado na minha garganta há anos e ele continuar me acusando de tudo.

— Precisou beijar? — Yoongi deu uma risada irônica. — Eu sempre fui fiel por você e na primeira oportunidade, você beijou seu ex? Como se sentiria se eu tivesse beijando meu ex em uma festa que você estaria também?

— Yoon… — Hoseok aproximou-se de seu namorado, pegando o rosto dele. — Foi um erro, ok? Por favor, não fique com raiva de mim. Você sabe que eu não faria isso por fazer e para te machucar, porque eu realmente gosto da nossa relação. Eu fiquei muito louco por conta das coisas que liberei do meu peito. Isso é uma parte da minha história que ainda mexe muito comigo. Imagina você com 22 anos ser chamado de ladão pela pessoa que era o amor da sua vida e ele não deixou você explicar um “a” sequer. Um dia depois de ter comprado alianças para pedir em casamento? Eu ainda tenho isso dentro de mim e que precisei liberar. — ele lambeu os lábios, encostando sua testa na de Yoongi. — Por favor, não me deixa por causa de um único deslize que eu dei contigo, ok? Nós vamos nos mudar daqui e não terá mais motivos para ciúmes, ok?

— Eu vou pensar! — Yoongi tirou as mãos de seu rosto e levantou-se. — Eu não quero ser tratado como uma coisa que vai te satisfazer quando você não tiver aquele homem! Eu estou voltando para Paris!

— Não, por favor! — Hoseok disse, implorando. — Eu preciso de você aqui. Eu marquei todos os eventos para nós dois e não seria legal que você fosse embora, Yoongi. Por favor, fica.

— Eu vou pensar! — o ex-modelo deu de ombros, saindo da sala.

§

Jimin estava ficando estressado por Taehyung estar contando toda a conversa que teve com Hoseok na noite passada, pois era sempre o mesmo ciclo: Nós brigamos, nos beijamos, eu amo ele ainda, só que ele me roubou e não posso perdoá-lo. Jimin até pensava quem como poderia ajudar o amigo, mas nada.

— O que você estava fazendo na semana que descobri que Hoseok me roubava? — Taehyung indagou com uma desconfiança na voz. — Desculpa, você é a única pessoa que eu nunca perguntei nada, só queria saber mesmo. Posso?

— Eu? — Jimin deu uma risada. — Nada de mais.

— Nada demais? Você e Jungkook estavam onde? Pois lembro de ter ligado para Namjoon e ele responder na mesma hora e com você, liguei mil vezes e nada de me atender. Onde estavam?

— De verdade? Transando. — Jimin ficou com um olhar longe, como lembrasse exatamente daquele dia. — Foi nossa primeira vez, então deixa a gente fora disso.

— Pensei que vocês só tinham namorado anos depois do roubo.

— Sim, só que antes a gente se pegou por ai, enquanto vocês estavam trabalhando, nós dois dávamos perdidos para se beijar.

— Jungkook era um menino bem interesseiro desde pequeno, né? Ele sempre fazia as coisas para mim depois que dava pipoca para ele. Você acha que ele pode ter sido a pessoa que roubou?

— Olha, eu sofri bastante com essa coisa de Jungkook pensar mais do dinheiro do que em sentimentos, só que ele tinha quinze anos na época? Acho que ele não teria uma cabeça para arquitetar um plano desse. No máximo, ele pode ter sido um cúmplice. Quer dizer, até Hoseok pode ter sido cúmplice, entende? Eu lembro que a mãe deles, sempre falava que eles tinham que ganhar dinheiro para ter uma vida melhor do que ela tinha. Talvez isso pode ter influenciado.

— Detestava a mãe de Hoseok. Ela nem olhava na minha cara! — ele bufou. — Ela nem fazia questão de esconder seu desprezo por mim. Todas as vezes que eu fui na casa dela, ela fingia que não existia.

— Acontecia a mesma coisa comigo. — Jimin deu risada. — Jungkook dizia que ela não aceitava que eles fossem gays.

— Ah, não? E por que ela se dá bem com Jin e Yoongi? O problema era comigo mesmo! Eu era um pobretão sonhador que morava em estúdio apertado com meu namorado e era o que podia ter no momento. Velha maldita sempre tentava fazê-lo conhecer pessoas novas e melhores financeiramente. Claro que aquela demônia não ia se opôr a um dos maiores e mais ricos supermodelos do mundo e um CEO podre de rico também.

— Não xinga os mais velhos, Taehyung. — Jimin deu risada. — Eu sempre fui milionário e ela me odiava também.

— Que se foda a idade daquela bruxa! — ele exclamou de novo. — Queria que ela tivesse aceito Hoseok e eu tão bem quanto meus pais aceitaram eu com 13 anos falando que Hoseok era meu namorado e ia lá em casa.

— Seria utópico demais. — Jimin cruzou os braços.

— Como eu faço para superar Hoseok do mesmo jeito que você superou Jungkook?

— Arrumar alguém melhor.

— Arrumar alguém melhor que Hoseok não é o problema, o problema é aqui dentro.

— Eu acho os dois trouxas.

— Por quê?

— Eu não entendo que vocês conseguem ser tão trouxas assim, né? Todos nós sabemos que vocês se pegam a cada oportunidade que acham, então qual o motivo de vocês não fizeram as pazes logo e pararem com essa putaria, hein? Sabe, voltem e aí pede um presente do preço que ele te roubou e pronto.

— Eu não tenho psicológico para fingir que nada aconteceu, Jimin. — Taehyung ficou com a cara triste. — Eu sempre ia ficar lembrando disso e pensando que estaria com uma pessoa manipuladora e que tinha me feito mal quando éramos nada, imagina agora que somos tudo. Ladrão rouba um real e rouba um milhão na mesma cara de pau.

— Signore! — Gianlucca chamou da porta. — Sem atrapalhá-los, só que nós estamos com um problema e só você pode resolver.

Taehyung levantou-se, pedindo um momento para Jimin e saiu. Jimin pegou um porta-retratos na mesa de Taehyung, vendo uma foto dele e seus pais abraçados na frente da primeira loja da Ceolstan. O rapaz parecia tão feliz com aquela conquista que conseguia passar todos seus sentimentos naquele sorriso.

O filantropo se assustou ao ouvir a porta ser aberta com violência e uma risada invadir o local.

— Quer me matar, Jackson?

— Meu Deus, Jimin. Eu nem sabia que estava aqui. — homem deu risada. — Eu tenho dificuldade de abrir essa porta, desculpa!

— Entendo.

— Quando tempo, né? — Jackson cumprimentou-o. — Faz uns três anos que não te vejo pessoalmente.

— Da última vez que estava aqui, você estava na China. — Jimin sentou-se novamente.

— Como vai Seulgi? Eu vi que ela vai fazer seu último desfile no final de semana e depois vai se aposentar definitivamente das passarelas.

— Isso. — Jimin confirmou. — Queremos dar um tempo na nossa carreira depois de casados. Nós queremos viajar, ter filhos e tudo bem calmo e aproveitando cada passo disso. Assim como eu, Seulgi é bem família.

— Fico feliz que tenha arrumado uma pessoa que se encaixe tão bem contigo. — Jackson começou a mexer nas gavetas da mesa de Taehyung. — Não estou roubando, ok? Eu trabalho como contador para ele junto com Namjoon. Agora é muito dinheiro para administrar.

— Imagino. Fico feliz que você e o Namjoon sejam o único casal que durou daquele tempo. Como faz?

— Só gostar um do outro e não ter roubos. — Jackson brincou, pegando uma agenda. — Brincadeira, é que a gente se gosta. Eu nunca apunhalei Namjoon pelas costas como Hoseok fez, né?

— Você e Hosoek nunca se gostaram muito, certo?

— Claro, eu sei do pior segredo dele! — Jackson riu. — Eu sei quem roubou Taehyung. Eu vi com esses olhos e ouvi com esses ouvidos!

— Você sabe quem roubou? — Jimin perguntou para Jackson. — E não contou todo esse tempo?

— Na verdade, vocês já sabem quem é. — Jackson fez cara de óbvio. — Eu nunca contei nada para não colocar mais fogo no parquinho e queria salvar meu cu da reta também, Jimin. Olha, eu sabia que Namjoon cuidava das finanças da Nephia e um dia fui visitá-lo na loja e ele pediu para pegar um caderno de anotações das contas do mês. Hoseok estava lá com Baekhyun e eles mexiam em uma pasta e Hoseok disse “é muito dinheiro, não tem como eu tirar tudo isso da conta e Taehyung não perceber.” e Baekhyun respondeu rindo “Ele não vai saber se ninguém contar.”. Assim que eles me viram, eles se separaram e Hoseok escondeu a pasta atrás das costas se fazendo de sonso e eu me fiz mais de sonso ainda, pois pedi desculpas e peguei o caderno que o Nam quis e voltei para lá. Foi coisa de três meses até Taehyung descobrir o roubo. Desde quando o vi fazendo isso, Hoseok começou a ver como uma ameaça e Baekhyun nunca mais apareceu na loja. Ah, depois de um tempo do roubo, Baekhyun abriu uma loja em um dos bairros mais caros de Seul. Claro que foi Hoseok e ele está manipulando todos vocês!

— Hoseok realmente fez isso e fica se fazendo de besta? — Jimin deu risada. — Quer dizer que a família Jung só pensa no dinheiro e depois voltam se fazendo de vítima pedindo perdão?

— Está falando de Jungkook?

— De quem mais, Jackson? Ele também preferiu “seguir a carreira dele” e agora está com um Sugar Daddy. Se Seokjin morrer, eu nem vou me surpreender. — Jimin deu de ombros. — Felizmente me livrei dessa praga.

— Pode ser que eles só pensem em dinheiro mesmo. — Jackson suspirou. — Só que parece que Hoseok está com um plano de abrir as investigações disso de novo e incriminar o Namjoon.

— Namjoon trabalha para Taehyung há anos e nunca sumiu um centavo da conta dele, então, Namjoon seria a última pessoa que poderiam incriminar.

— Será, Jimin? Eu não quero que nada aconteça com Namjoon por causa daquele filho da mão do Hoseok.

— Eu conheço Taehyung, ele não vai. — Jimin deu risada.

— Eu preciso voltar ao trabalho, ok? — Jackson pegou a agenda saindo do escritório, deixando Jimin pensativo.

O mesmo não queria acreditar que poderia ser Hoseok, porém como conhecia o irmão do mesmo, não se chocaria nenhum pouco.

§

Hoseok folheava a pasta cheia de joias que Baekhyun tinha trazido para ele. Ele estava escolhendo o anel para dar de noivado para Taehyung e seu amigo tinha contatos das melhores peças do mundo por um preço bom, já que sua família trabalhava com joia há anos.

Eu queria falar com a mãe do Tae antes. — ele ficou pensativo. — Eu estou entre esses três.

Leva ela para ir com a gente. Nós podemos ver os três anéis. Eu amo esse de 13 mil.

Eu amei esse de 13 mil, mas é muito caro para meu orçamento.

Qual é, Taehyung não merece? — Baekhyun provocou. — Hein?

Claro que merece! — Hoseok exclamou. — Eu daria esse de 50 mil para ele, só que não tenho esse dinheiro. Então quem sabe um dia.

Você sabe que não precisa comprar comigo, né? Eu só vendo joias realmente caras!

Eu quero comprar com você, ok? Você é meu amigo e está ganhando comissão com suas vezes e prefiro ajudar você que outras pessoas. — Hoseok suspirou. — Eu acho que tenho que dar uma joia para Taehyung. Eu amo muito ele e ele é minha joia na terra, então nada mais justo, né?

Me poupe desse romantismo! — Baekhyun riu.

Eu acho que poderia tirar da conta para comprar e depois ir colocado aos poucos? Só que ele tem acesso as duas contas.

Ah, ele vai entender, Hoseok-ah.

É muito dinheiro, não tem como eu tirar tudo isso da conta e Taehyung não perceber. — Hoseok lamentou-se.

Ele não vai saber se ninguém contar. — Baekhyun deu de ombros.

Um barulho atingiu o olhou e os dois olharam para a porta, vendo Jackson com os olhos arregalados.

Desculpem, eu só vim pegar uma coisa. — o mesmo respondeu, nervoso.


Notas Finais


Iiiih... Baekhyun começa com com B de Bandido, gente kkkkkk. Brincadeira... Ou não :)

Obrigada por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...