História Fatale - Cidade dos escolhidos - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Imogen Herondale, Isabelle Lightwood, Ithuriel, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Jonathan Christopher Morgenstern, Max Lightwood, Personagens Originais, Sebastian Verlac, Simon Lewis
Tags Ação, Batalhas, Clace, Clary Fairchild, Clãs, Climon, Clizzy, Drama, Guerra, Historia Original, Izzy Lightwood, Jace Herondale, Luta, Malec, Romance
Visualizações 53
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Survival
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


yaay! 🙈 espero que gostem do capítulo.

👀

Capítulo 11 - O que tem de errado comigo?


Fanfic / Fanfiction Fatale - Cidade dos escolhidos - Capítulo 11 - O que tem de errado comigo?

Uma semana depois.


Fazia algum tempo desde a missão e todos os ocorridos, eu me sentia melhor, sem dor, e não havia escutado mais aquelas vozes. Graças ao anjo! 

Jace e Will andavam meio estranhos, eu mal via Isabelle, Simon e Jonathan ainda não puderam retornar, Adamas e Ithuriel estavam na floresta protegida. E não havia nada combinado pra hoje, ou seja, eu tinha o dia livre. Decidi procurar por Sebastian, tinhamos algumas coisas pra discutir. 

Me arrumei, coloquei uma roupa básica, um shorts e uma camiseta branca soltinha com uma bota vermelha de salto, deixei meus cabelos soltos e fui em busca dele, fui até seu quarto e bati na porta, uma vez... duas... e lá estava ele.

- Oi, Sebastian... - sorri fraco.

- Clary? Que surpresa te ver aqui, vamos pode entrar. - ele disse me dando lado pra eu passar, Sebastian tinha recém acordado aparentemente, continuava sem camisa.

- Eu te acordei? Me desculpe se...

- Não, não se preocupe. Fico feliz que tenha vindo, e fico feliz que esteja melhor. - ele disse sorrindo fraco, mas me pareceu sincero.

- Olha Sebastian eu sei que começamos com o pé errado, mas eu... - eu não consegui acabar a frase e Sebastian já estava me beijando, Sebastian me beijando... eu mal consegui procesar aquilo, mas quando eu vi já tinha entrelaçado os braços sobre o pescoço dele retribuindo o beijo, não era um beijo delicado, era um beijo faminto, algo em mim mandou eu parar, não parecia certo, não era certo, mas então porque diabos eu fiz aquilo. Porra Clarissa!

Você vai ceder a escuridão, você vai. Você é pura escuridão Clarissa, e sempre vai ser.

Aquelas malditas vozes novamente, Sebastian estava querendo colocar as mãos por baixo da minha blusa, quando eu finalmente acordei e parei o beijo.

- Isso... Isso foi um erro! - disse me afastando.

- Clary espere! Nós... podemos conver...


Eu simplesmente sai, corri dali o máximo que consegui, até me esbarrar no Will, e encontrar aqueles olhos azuis, maditos Herondales e seus lindos olhos azuis!

- Hey, Clary? Ta tudo bem com você? - ele disse me olhando.

- Claro, eu... eu estou ótima. - forcei um sorriso.

- Você não me engana ruivinha. - ele disse encostando no meu queixo o fazendo olhar pra ele.

- Eu só... - fui tomada por minhas emoções e comecei a chorar. Will me abraçou firme e ao mesmo tempo delicadamente.

- Calma, eu to aqui. - falou se separando do abraço e limpando as minhas lágrimas. - Vamos princesa, eu te levo ao seu quarto. - e de repente ele me pegou no colo e eu comecei a rir.

- Will!!!

Ele abriu a porta do meu quarto e entramos em seguida. 

- Pronto, agora podemos conversar, vamos, me conte o que lhe incomoda cara princesa. - eu sorri com aquilo e nos sentamos na cama.

- Bem... eu sou uma idiota.

- Claro que você não é! Você é uma boa pessoa, eu sei disso...

- Eu... eu fui até o quarto do Verlac, sabe?

- Aquele cretino? O que você foi fazer lá?

- Bem, eu precisava falar com ele, estávamos próximos de nos tornarmos amigos... eu achava... E ele me ajudou quando eu cai... se é que aquilo foi real. - disse a última parte mais baixa.

- E o que aconteceu? Você falou com ele?

- Eu tentei... mas ele me beijou... e o surpreendente é que eu o beijei de volta. - Will me olhava com os olhos arregalados.

- Bom... mas não tem nada de errado nisso... Sebastian é um cretino e pode ter tentado se aproveitar, talvez você tenha se deixado levar pelo momento também... Ei, tá tudo bem.

- Obrigada por isso... - Eu sorri e ele sorriu de volta. Estava tocando Kiss me - Ed Sheeran. Ótimo nem o rádio eu havia desligado.

- Me concede esta dança princesa? - dizia Will levantando e estendendo a mão pra mim.

- É... eu não danço muito bem. - disse me encolhendo.

- Nah, nah! Sem desculpas. - ele me olhou, eu hesitei um pouco, mas peguei a mão dele.

Will passou a mão pelas minhas costas e pegou minha mão, ele conduzia, com passos lentos e precisos. Me fazendo rodopiar em algumas partes da música enquanto riamos. Aproximei meu rosto do pescoço dele e ele vez o mesmo, continuamos dançando, com passos lentos, até que nos afastamos o suficiente para conseguir olhar um nos olhos do outro. Eu o olhei, ele sorriu, e eu não consegui me segurar, eu o puxei pra mais perto e o beijei, foi um beijo delicado que foi ficando mais quente. Will tinha gosto de maçã, era terrivelmente bom e tentador, eu o conduzi até a minha cama e ele me lançou um olhar de questionamento. Quando eu o joguei na cama e subi no colo dele, eu ouvi batidas na porta foi como se eu despertasse de novo. Desci dali rapidamente arrumando minha roupa e meus cabelos.

- Mas que merda! Qual é o meu problema? - disse colocando as mãos na cabeça. 

- Clary? Clary? Você tá ai? É a Iz.

- Ei, não tem nada de errado com você, eu devia ter parado com isso no começo, eu não quero que você pense que quero me aproveitar de você. - ele disse baixinho se levantando.

- Clary??? Eu estou ouvindo vozes, você ta aí? Abre a porta! 

- Sshh! Vai pra baixo da cama! - disse susurrando perto dele e apontando. Os lençóis eram grandes o suficiente para cobrir a cama toda, ou seja, ele não apareceria. Will sorriu e logo se escondeu

- Clary, eu vou... - ela abriu a porta. -... a maldita porta estava aberta. - ela riu. - Por que eu não tentei? - ela riu de novo. - Com quem você estava falando?

- Hã... sozinha? - sorri fraco 

- Clarissa você está enlouquecendo? - ela disse colocando a mão no meu ombro.

Sim, provavelmente eu realmente esteja. Já não basta as malditas vocês eu tenho que ficar agindo por impulso.

- Eu estou ótima. 

- Você sempre diz isso, mas não parece, você me parece abalada... É por causa do Jace e do Will? Eu sei que você gos...

- Isabelle o que acha de treinamos? Sinto que não estou mais em forma. - ri corando, Will provavelmente tinha escutado aquilo.

- TA TOCANDO FEEL SO CLOSE, EU NÃO SAIO DAQUI AGORA. - Iz gritava e começou a pular que nem uma louca me fazendo dançar com ela. - VAMO CLARISSA, LIBERA A PIRANHA QUE TEM EM VOCÊ! 

Acredite ou não cara amiga Isabelle, eu fiz isso muitas vezes em um dia só.

- Pronto acabou a música, vamos treinar. - disse desligando o rádio e conduzindo a Izzy pra fora do quarto.

Pegamos os cavalos e fomos em direção a um dos campos.

- Com armas? - Iz me perguntou.

- Que tal sem? - perguntei ficando em pé em cima de minha égua e dando um mortal. Iz me olhava de boca aberta.

- Uou!!! - disse batendo palmas. - Isso vai ser bem interessante. - descia de seu cavalo.




Notas Finais


Clarissa pega um, pega geral!! 😂

Luta Clizzy? 🙊

vejo vocês no próximo capítulo 💖 #SaudadesJace #VoltaJace

não esqueçam de votar e comentar, isso é mega importante pra mim ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...