1. Spirit Fanfics >
  2. Fate - Winx Saga - Nosh >
  3. Capítulo 40 - Saudades

História Fate - Winx Saga - Nosh - Capítulo 40


Escrita por:


Notas do Autor


Talvez aquele não tenha sido o final. Apenas um final. Trago esse Capítulo como um presente a vocês. Me digam nos comentários se surpreendi vocês. E digam o que acharam do Capítulo. Gosto de ler seus feedback's

Capítulo 40 - Capítulo 40 - Saudades


Noah: 

 

Começo a andar pelos campos de trigo sentindo a brisa em meu rosto. 

 

Como é possível? Eu voltei. 

 

- Que que barulho foi esse? - Ouvi meu pai perguntar correndo até a varanda parando ao lado da Linsey e minha mãe. 

- Não acredito... - Minha mãe disse com os olhos marejados. - É você mesmo? 

 

Apresso meus passos diante a plantação e eles vem correndo até mim, logo me abraçando. 


- Meu filho voltou. - Minha mãe disse segurando meu rosto com suas duas mãos. 


...

 

Eu estava no sentado no sofá enquanto tomava um pouco de chá. 


- Como você voltou? - Linsey perguntou. 

 

Olho para ela tentando me lembrar, mas não sei explicar. 

 

- Ele vai falar quando se sentir confortável, querida. - Meu pai disse. 

- Eu só lembro de me sentir preso. Imerso em águas geladas. Desculpa ter destruído o túmulo. - Digo e vejo meus pais rirem. - Por que estão rindo? 

- Não nos importamos com aquilo. Você está vivo. - Minha mãe disse. 

- Imagino a surpresa que a Sina, Josh e seus amigos vão fazer quando te virem novamente. - Meu pai disse com um sorriso acolhedor. 

- Josh... Como ele está? - Pergunto. 

- Ele vinha lhe ver todos os dias depois que você... Partiu. - Linsey disse. 

- Ele parou? - Pergunto. 

- Sua mãe e eu conversamos com ele. Não sabíamos que voltaria e... 

- Nem eu sabia, para falar a verdade, pai. 

- Em algum momento ele seguiu em frente. - Minha mãe disse enquanto segurava minhas mãos. 

- Quanto tempo passou? Desde que eu...

- Dois anos. - Linsey disse. 

- Querido, onde vai? - Minha mãe perguntou enquanto eu me levantava. 

- Vou ver o Josh, Sina e o grupo. - Digo. 

- Você acabou de voltar, mesmo que não esteja esquelético, precisa comer. - Meu pai disse. 

- Eu não estou com fome. Eu... Só quero voltar lá. - Assim que disse isso. Meus pais trocaram olhares. 


Por um instante fiquei sem entender o motivo, mas logo percebi. 


- Não querem que eu volte. - Digo.

- Nós já te perdemos uma vez e você milagrosamente voltou. Não queremos te perder novamente. - Minha mãe disse. 

- Mãe, pai, Noah já é adulto. Ele tem que fazer sua própria escolha. - Linsey diz e eu sorrio com as palavras dela. 

- Me promete que não vai se sacrificar mais? Nunca mais. - Minha mãe perguntou. 

 

Ela sabe que não posso prometer, o futuro é incerto. Mas para confortar ela, prometi. 

 

- Tudo bem. Mas se cuide. - Mamãe disse. 

- Eu prometo que vou tomar cuidado. - Digo e vejo um leve sorriso se formar no rosto dela. 

 

Assim que me despedi dos três, minha mente dizia para seguir para a floresta depois dos campos de trigo. 

Assim que cheguei em um local onde me senti confortável, vi as chamas surgirem do chão, tão fortes como nunca. Elas me circularam e logo estava no Castelo Real em Solária. 


Dois guardas que cuidavam da entrada, apontaram suas lanças afiadas, feitas de luz para mim.

 

- Como conseguiu atravessar a barreira mágica do Castelo? - Um soldado me perguntou. 

- Eu... Não sei. - Digo. - Preciso falar com a Sina. 

- Que falta de respeito chamar nossa Rainha apenas pelo nome. - Ele disse irritado. 

- Diga seu nome, ou irá perecer. - O outro soldado perguntou. 

- Sou Noah. Noah Urrea. - Digo e então seus rostos ficam brancos tanto quanto papel. 

- Ele morreu em batalha. Impostor! - O soldado disse e então tentou cravar a lança em mim. 


Assim que desviei do golpe, o segurei pelo pescoço o tirando do chão. O outro soldado correu até mim e joguei o que estava em minhas mãos nele. 

 

Adentrei o castelo e corri pelos enormes corredores até o quarto da Sina. 

 

Estava totalmente arrumado e sem ninguém. Vejo em sua penteadeira branca com detalhes dourados, algumas fotos nossas. Algumas em Alfea, outras na minha casa. 


Sina deve estar na sala principal, era onde sua mãe ficava enquanto lidava com as proclamações e leis do país. 


Assim que me aproximei, não haviam nenhum guarda real nas portas. 


As abri e então vi a loire sentada muito atenta lendo algo e sem perceber minha presença. 


- Sina... - Digo e então ela olha para mim. 


Ela se levantou rapidamente e veio em minha direção com os olhos cheios d'água. 


- Noah... Mas como? - Ela disse e então me abraçou forte, que logo retribuí. 

- Eu não sei. Só voltei. - Digo e então ela volta me abraçar. 

- Senti muito sua falta. - Ela disse. 

- Por que não acha que sou um impostor? 

- Eu sinto você. Sei que é você de verdade. - Ela diz enquanto limpa suas lágrimas. - O grupo vai ficar eufórico ao saber que retornou. Principalmente o Josh. 

- Por falar nele, como ele está? - Pergunto. 

- Ele todo final de semana ia ao píer de Santa Monica. 

- Era o local que eu ia quando eu sentia saudades da minha avó. - Digo lembrando dela. 

- Eu vou ligar para o Josh. - Sina disse e eu confirmei. 

 

Ela discou seu número e deixou no viva-voz. 


- Alô? Sina tudo bem? - Josh disse. Sorri apenas por ouvir sua voz. 

- Josh, está tudo bem sim, mas eu preciso que vc se sente. - Sina disse. 

- Por que? - Ele perguntou. 

- Eu tenho algo muito importante para dizer. - Sina disse. 

- O que é tão importante? - Ele perguntou. 

- Oi Josh... - Digo e então a sala ficou em silêncio. 

- Noah...? - Foi a única coisa que ele conseguiu dizer. 

- Ele voltou. - Sina disse. 

- Onde vocês estão? - Josh perguntou eufórico. 

- Estamos em meu Castelo. - Sina disse. 

- Estou indo aí. - Ele disse. - E Noah... Precisamos conversar. 


...


- Pronto. O grupo inteiro sabe. Até amanhã todos estarão aqui. - Sina disse com um sorriso largo no rosto enquanto largava o celular em cima da mesa de trabalho. - Precisamos de roupas novas para você. Esse terno chamuscado de defunto não serve mais. Tome um banho relaxante, que mandarei providenciar roupas novas para você. Pode usar meus aposentos. 

- Obrigado Sina. - Digo com um sorriso. 

 


A água do chuveiro estava quente, era uma sensação ótima sentir as gotas escorrerem pelo meu corpo mais uma vez. Sina providenciou creme de barbear e barbeador para mim. 


Saí do banheiro enrolado na toalha e assim que me aproximei da enorme cama dela, havia uma roupa real alí. Um terno vermelho bordô com uma trança dourada que circulava todo o braço direito, cheio de detalhes dourados e prateados. 


Assim que estava trajado, me observei pelo espelho. Meu cabelo estava maior, então resolvi repartir ele ao meio e por incrível que pareça, Sina me conhece demais. Deixou dois pares de brincos. Argolas e caveiras. Optei pelas argolas por enquanto. 


- finalmente. Que demora. Depois diz que eu que era demorada. - Ela diz com um sorriso no rosto. 

- E seu pai? - Pergunto. 

- Ele está com os monarcas, enquanto estou contigo. - Ela diz. 

- Desculpa lhe tirar de seus afazeres. - digo e ela começa a rir. 

- Você me fez um favor. É muito chato. É muita papelada, reuniões dos monarcas, concelheiros... - Eu apenas dei risada de suas aventuras. 

 


Passamos a madrugada inteira conversando, pondo as conversas em dia.


Descobri que o clube Winx ainda existe, mas não é chamado para as batalhas. 


- Alteza... - Um homem trouxe o café da manhã para nós dois e logo nos deixou a sós. 

- Isso é um exagero de comida. - Digo. 

- Linsey me contou que você não comeu nada desde que... - Ela hesitou em falar. 

- Ressuscitei? - Pergunto e ela concorda. - Isso não é um tabu. Podemos conversar. E caralho, você tem 23 anos. - Digo sorrindo. 

- Você também cresceu. Mais forte. Por falar nisso, como veio para cá? 

- Meus poderes parecem ter crescido. Fogo cresceu do chão e me contornou, logo estava na frente da entrada. Foi mal pelos soldados. 

- Eles estão bem, mas é bem interessante saber que seus poderes evoluíram. Agora come. - Ela diz enquanto passava um creme branco em uma torrada. 


Pego alguns morangos, e os como. Sina disse que eles foram colhidos hoje mesmo. Frutas frescas. 

 

...

 

Estávamos na biblioteca. Era espaçosa e cheia de sofás e poltronas. Sina disse que alí aconteciam as reuniões do clube. Mas faz oito meses que não se reúnem, até hoje. 


- Noah! - Ouvi a voz grave atrás de mim e assim que me virei, aqueles lindos olhos azuis brilhavam. 


Ele veio até mim correndo e me abraçou. Mesmo que não tivesse consciência do tempo que não estava presente, sinto que esse abraço caloroso e amoroso fez falta. 


- Antes que pergunte, não sei como voltei. - Digo. 

- Não importa. Você está aqui. - Ele diz segurando meu rosto. 


Sinto seus lábios nos meus. Um beijo lento e delicado. Abri a boca e dei passagem para sua língua. Logo nos separamos por falta de ar. 


Ficamos por alguns segundos nos encarando. 


- Pensei que tivesse seguindo em frente. - Digo. 

- Jamais. Você não sabe o quão feliz fiquei ao ouvir sua voz. Agora nunca mais vou lhe perder. - Apenas sorri e o beijei. 

 

... 


Eu abracei todos, ouvi suas histórias do que faziam e tudo mais. 


- O grupo está reunido novamente. - Sabina diz animada. 

- Noah, conta o que viu. - Any disse. Era nítido sua animação. Todos estavam animados. 

- Bom, eu não vi nada, mas a sensação era de estar imerso em águas geladas. Depois senti a brisa bater sob meu corpo e quando percebi, eu estava já fora do túmulo no meio dos trigos. - Digo. 

- Interessante, mas suas anotações do livro Celestial não diziam nada sobre ressuscitar. - Shivani disse. 

- Não estou lembrado direito, mas acho que não tinha. - Digo a ela. 

- Estamos muito felizes que voltou Noah. - Savannah disse. 

- As coisas sem você perderam as cores. - Nour disse. 

- Você fez falta. - Mélanie disse. 

- O universo lhe deu uma nova chance. - Krystian disse. 

- Eu sinto que precisam de mim. - Digo. 

- Sempre precisamos. Você é um de nós. - Josh diz enquanto segura minha mão. Não consigo conter um sorriso.

- Não sobre isso. Mas algo. Tem algo vindo. 

- Enquanto esse "algo" não vem, temos que comemorar seu retorno. - Joalin diz sorridente. 

- Acho uma ótima idéia. - Sofya diz. 

- Noah, sei que mal conversávamos, mas eu estou feliz que voltou. - Bailey disse.

- Estamos. - Lamar comenta. 

- Esse aqui... - Heyoon diz apontando para Josh - Jamais conseguiria te superar. 

- Nenhum de nós conseguiu. - Hina comentou. 

- Sobre o algo, será que é a Rosalind? - Diarra perguntou.

- Não faço idéia, mas seja o que for...

- Faremos isso juntos. - Josh disse e eu sorri com sua fala. 

 

 


Notas Finais


Eu realmente espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...