1. Spirit Fanfics >
  2. Fate >
  3. VIII - Regrets

História Fate - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite a todo!
Estamos aqui com mais um capitulo e eu espero que gostem. Haverá algumas explicações nesse capítulo e muitas revelações. Obrigado por todos os comentários no capitulo passado. Espero que gostem.

Na foto do capitulo é que representa a Renata.

Boa Leitura!

Capítulo 9 - VIII - Regrets


Fanfic / Fanfiction Fate - Capítulo 9 - VIII - Regrets

Marco deixou Camila em casa, pois ela queria espaço para pensar. Ele entendia, pois um ciclo havia acabado – e, no passado, ela nunca pensou que isso aconteceria. Camila havia acabado de entrar no apartamento de Renata e estava tudo muito quieto.

- Reh! Mateus! – Camila gritou, mas parecia não haver ninguém em casa. Isso era um pouco estranho, porém ela decidiu tomar um banho e descansar um pouco.

Camila estava feliz porque conseguiu se libertar da pessoa que a destruiu. Era uma das melhores formas de recomeçar. Porém, conhecer Marco foi um ponto inicial e trouxe uma enorme paz para ela.

Nunca havia conhecido caras bons. Na verdade, parecia que estava fada a homens ruins e que não davam a mínima atenção a ela. Foi assim com seu primeiro namorado até chegar a Douglas – o único que não poderia considerar como um namorado.

Todos a magoaram de diversas formas e sempre se perguntou o que havia feito para não receber amor e carinho. Sempre teve diversas crises de ansiedade e nunca se sentiu bem consigo mesma. Tudo era reflexo de vários relacionamentos errados e uma convivência com uma mãe narcisista.

Sua mãe também nunca foi boa com ela. Ela sempre tinha ciúmes dos mimos que recebia de seus avos e, quando eles se foram, se demonstrou ser uma mãe que só pensa em si mesma. Ela sempre viveu distante e nunca se importou de verdade.

Sua mãe era uma mentirosa compulsiva e nunca foi uma mulher de confiança. Camila sempre sonhou em um relacionamento saudável com a mãe, mas isso estava longe de sua realidade. Era um relacionamento de interesse, então ela nunca ligou para a filha.

Camila se sentia burra por sentir falta da mãe. Não deveria ter nenhum tipo de sentimento, pois ela não merecia. Não tinha nenhuma esperança de que ela mudasse, pois sabia que isso não aconteceria.

Terminar com Douglas foi um grande livramento. Agora seria a hora de um novo recomeço.

- Camila, você já está aqui? – Renata bateu na porta do seu quarto.

- Pode entrar, amiga, eu estava terminando de me trocar. – Renata entrou no quarto e ela não parecia estar muito bem. – O que aconteceu? Quer conversar?

- Você vai me julgar se eu contar tudo? – Renata suspirou pesado.

- Eu nunca te julgaria, amiga. Você sempre soube que eu era amante do Douglas e nunca me julgou. – Disse Camila.

- Eu estou gostando de um homem casado. Droga, Camila, eu não queria gostar dele. – Renata estava irritada consigo mesma e queria muito bater em sua própria cara. Se sentia muito burra por gostar de um homem comprometido.  

- Quem é esse homem? Seu irmão sabe disso? – Renata ficou um pouco cabisbaixa, mas sabia que poderia confiar em Camila.

- É o Toni. – Camila estava chocada.

- Não acredito que você está apaixonada pelo Kroos. Meu Deus, isso é muita loucura! – Camila não sabia o que dizer. Estava muito perplexa com aquela informação.

- Eu sei que isso é estranho, mas ele nem gosta de mim. Toni sempre foi muito bom comigo, mas ele é casado e eu sou muito burra por nutrir sentimentos por ele. Me sinto uma adolescente. – Renata ficava um pouco envergonhada do lado dele, pois não tinha ideia de como contar sobre os seus sentimentos.

- Amiga, você não vai saber dos sentimentos dele se não contar nada. Você vai correr risco de perder a amizade dele, uma amizade muito duradoura. – Renata sempre pensava na sua amizade com o alemão. Os dois eram amigos há muito tempo e sempre passaram por todas as dificuldades juntos.

- Eu não vou arriscar, Camila. Esse sentimento um dia vai acabar e tudo voltará ao normal. – Disse Renata. – Agora eu quero saber tudo que você aprontou com o Marco.

- Não aprontamos nada. Na verdade, dormimos juntos e depois eu conversei com Douglas. Me sinto tão bem, amiga. – Camila sentia como se um peso estivesse tirado de suas costas. Era tudo que precisava para iniciar uma nova vida.

- Você gosta do Marco? Vocês ficam muito lindos juntos, Mila. – Disse Renata.

- Eu não sei o que sinto pelo Marco. Eu amo quando estamos juntos, mas tudo está tão recente. Sinceramente, eu não acho que estou pronta para um relacionamento agora. – Camila tinha noção de que Marco era diferente de Douglas, mas havia se machucado e não queria que isso acontecesse novamente.

- Ela não vai te machucar, mas, se isso acontecer eu juro que bato nele de cinto. – Camila riu da amiga.

- Você é a melhor pessoa do mundo. – As duas se abraçaram e depois de um longo tempo terminaram o abraço. Camila e Renata choraram um pouco, pois, no fundo, se sentiam perdidas e não tinham a mínima ideia do que fazer.

Renata e Camila ficaram mais tempo conversar e depois Renata saiu do quarto de Camila. Por um momento, ela pensou em ligar para Marco ou mandar uma mensagem, porém seus pensamentos foram interrompidos pelo toque de seu telefone.

Camila observou que era um número desconhecido e atendeu de imediato.

 - Alô? Quem está falando? – Disse Camila.

- Eu não acredito que você terminou com Douglas. Ele sempre foi tão bom com a gente, Camila. – Camila tremeu ao reconhecer a voz da sua mãe. Ela estava sem palavras por tamanha audácia de ligar nesse momento.

- Não acredito que você está falando disso. Sabe o quanto eu sofri nas mãos dele? Ele me fez muito mal. – Disse Camila.

- Sabe o quando eu vou sofrer se não pagar a minha fatura do cartão de crédito? Estou devendo uma fortuna ao banco, Camila. – Ela nunca foi uma pessoa de sentir ódio, mas estava com tanto ódio da sua própria mãe e não se sentia mal por isso.

- Eu me envergonho por ser sua filha. Você nunca foi uma mãe presente e eu sempre achava que você queria ver o meu bem. Eu sou muito burra! Você só queria o dinheiro, apenas isso. Que tipo de mãe você é? Que quer ver o sofrimento da filha por conta de bens materiais. – Camila não parava de chorar enquanto conversava com a mãe.

- Camila...

- Eu não quero ouvir nada vindo de você. Me deixe em paz! Você nunca foi uma mãe para mim. A vovó sempre teve razão em relação a você. Você me magoou muito e apenas quero que me esqueça e não me ligue mais. – Camila encerrou a ligação e continuou chorando. Não queria terminar assim com sua mãe, mas foi necessário.

Naquele momento, ligou para Marco e torcia para que o jogador atendesse. Estava tentando se controlar para não chorar, mas seria impossível.

- Camila, eu não esperava receber sua ligação agora. – Disse Marco.

- Eu poso dormir na sua casa? O jogo é amanhã e eu posso passar o final de semana com você. – Marco estava um pouco assustado, mas não recusaria essa proposta.

- Eu estou saindo agora para te buscar. – Disse Marco. – Você está com uma voz de choro. Aconteceu alguma coisa?

- Sim, por isso eu quero sair daqui para refletir um pouco. – Disse Camila. – Eu queria que você não me fizesse tão bem assim, Marco. Eu quero ficar perto de você, tudo isso é estranho. – Camila não escutou uma resposta de imediato, porém Marco disse algumas palavras que mexeram com o seu psicológico.

- Eu gosto de você, Camila. Isso é clichê porque a gente se conhecer por pouco tempo, mas eu gosto do seu jeito, da sua risada, do seu cabelo, na verdade tudo em você é lindo. – Disse Marco. – Já estou indo te buscar, por favor, coloque algumas roupas a mais porque tenho vários planos para o nosso sábado e domingo. – Marco encerrou a ligação e Camila estava completamente perplexa com o que ele falou.

Tudo era recíproco, mas era tudo tão estranho e tão rápido. Camila sentiu seu coração palpitar com cada palavra dele, porém estava tão machucada e não sabia se estava pronta para amar novamente. Sentia que Marco estava conquistando-a a cada dia, mas sentia medo de todos os sentimentos.

Afinal, tentar a faria tão mal assim? Era somente isso que se perguntava, mas não queria se arriscar para saber a resposta. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...