História Fate Work - Vkook Taekook, Yoonmin, Namjin. - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


AAAAAH, MAIS UM CAP PRA VCSSSS❤️
perdoem do fundo do coração qualquer erro, eu só betei uma vez e pra n postar mt tarde vou postar assim msm, okay?❤️

E COMO LÁ NA CORÉIA JÁ É DIA 4,
FELIZ ANIVERSÁRIO PARA NOSSO ETERNO BABY SEOKJIIIIIIN, que por mais q esteja completando 27 ( 28 na Coréia), será nosso bbzinho eternamente ❤️

BOA LEITURAAAA

Capítulo 21 - Seokjin estava feliz.


Fanfic / Fanfiction Fate Work - Vkook Taekook, Yoonmin, Namjin. - Capítulo 21 - Seokjin estava feliz.

Depois do almoço o tempo fechou, escurecendo o céu pelas nuvens cinzas, suponhando assim, que estava por vim uma bela tempestade.


E Yoongi se encontrava novamente entediado. Se subisse lá em cima poderia acabar pegando chuva, e também Yung nem deixaria si sair com a chuva que estava por vir. Não tem internet - até tem, mas Taehyung e Jungkook podem ser bem egoístas em relação a isso -, não tem televisão, não tem nada de interessante para se fazer, nenhum jogo de tabuleiro, nenhum jogo no celular. Nada! Um tédio total.


Oque restaria para fazer? 


Pensar no beijo?


Incrível que na mesma hora em que passou isso por sua cabeça Jimin adentrou a cozinha - onde Yoongi estava sentado em uma das cadeiras na mesa - se assutando um pouco com Yoongi alí. Não que si fosse assustador, era apenas um Park Jimin que não consegue disfarçar e que parece que vai vomitar seu coração ao vê-lo.


Mas isso é bom? Quer dizer, pelo menos o loiro não o zoou ou tirou sarro de si por ontem, afinal olha como se encontra, seria completamente sem moral, não?


Yoongi sabia disfarçar, não negava que seu coração acelerava um pouquinho por lembrar do que fizeram, não desse jeito que você está pensando, mas por terem feito algo escondido, que ninguém sabe e que de acordo com muitas regras do próprio Yoongi e Jimin, é proibido. 


Ou era.



Jimin desviou o olhar do branquelo que lhe encarava igual. Chegava a ser insuportável como não dava para ver nada que o garoto transmitia, seu olhar parecia vazio, como se estivesse bem com tudo que aconteceu. Mas bem, talvez isso realmente não o incomode, talvez seja algo normal para si e por isso age tão normalmente perto de si, enquanto si quase infarta apenas ao vê-lo.


Talvez ontem, no terraço, tenha sido a primeira vez que o branquelo estive envergonhado, com as bochechas coradas e sem jeito. Deveria ficar feliz com isso? É, pois apenas em relembrar do branquelo com as bochechas rubras, tem vontade de sorrir


Seguiu seu caminho até a geladeira, pegando a jarra de suco e dois copos para levar para o quarto e tomar junto a Hoseok.


— Jimin...?- O branquelo lhe chamou, no mesmo instante em que seu coração errou uma batida, talvez por percepção.


— Hm?- Tentou agir normalmente, e evitar palavras longas para não gaguejar. Idiota, mas real.


— Pode disfarçar ? E cuidado pra não desmaiar, por que... Do jeito que você está, não duvido.


Era impressão do loiro ou o branquelo estava tirando com sua cara? Emfim, a única coisa que esteve disponibilizado a fazer foi arquear as sombrancelhas lhe encarando um tanto indignado, apesar do branquelo ter palpitado certo sobre o loirinho estar quase desmaiando, conseguia disfarçar. Quer dizer... É só se esforçar. É que agora tinha sido pego desprevenido, por isso ficou nervoso. Apenas isso.


O loiro nada disse, apenas lhe levantou o dedo do meio educadamente, para manter sua postura de machão como se não estivesse com o coração a mil. E assim se retirou dali, indo rumo a seu quarto com a jarra e os copos.




Já no outro quarto, Jungkook e Taehyung tentavam convencer o de cabelos roxo a retornar a seu quarto, já que estava a tarde inteira alí na cama de Jungkook e agora o mesmo queria usa-la.


— Jin! Volte para seu quarto! isso é oque? Fobia de Namjoon?- Taehyung esbravejou, já irritado


Não tinha nada a ver com aquilo, a cama era de Jungkook então ele que se ferrasse se Seokjin quisesse ficar nela. Mas escutar os dois em uma discussão infinita já estava lhe matando os nervos, e também tinham algo pendente sobre o aniversário de Seokjin, que seria amanhã, e com o de cabelos roxo alí, a conversa não teria um procedimento, muito menos com Jungkook que não fazia nada para tira-lo dalí


— Por favor... A cama é grande, oque custa dividi-la comigo?- Seokjin fez um pequeno aegyo, quase que convencendo Jungkook pela fofura


— E a noite? Pretende dormir aqui também?- Jungkook suspirou ao ver o mais velho assentindo —Jin... Você não vai poder dormir aqui pra sempre, muito menos evitar Namjoon pra sempre


— Eu sei, mas...


— Volte para seu quarto, jin hyung. Não é como se você fosse infartar ao ver Namjoon- Taehyung rolou os olhos, já de saco cheio com a persistência de Seokjin.


— Sim! É isso que eu tenho medo!- Seokjin falou realmente sério, arracando uma risadinha de Jungkook, que sentia vontade de chorar, mas que se conteve em rir para não realizar tal ato.


Taehyung bufou se jogando de cara em sua cama, sentia uma pequena raiva, estava até afim de chorar de raiva.


— Porque você está rindo, caralho?! eu estou te ajudando a tirar jin daí para eu poder assistir a porra da minha série em paz e você não dá a mínima! Vai se ferrar!- Taehyung inventou uma pequena desculpa, mas Jungkook sabia o real motivo, e isso só lhe dava mas raiva por não dar a mínima mesmo assim


Dizer isso só aumentou a raiva de Taehyung, que deixou algumas lágrimas rolarem pela raiva que lhe consumia. Era por um motivo idiota? Era. Mas estava com raiva mesmo assim, e com certeza se estivesse com uma faca na mão enfiaria dentro do peito de Jungkook.


— Quantos palavrões em uma só frase- Jungkook debochou balançando a cabeça negativamente, arrancando agora uma risada de Seokjin e mais um suspiro irritado de Taehyung. E uma bufada. E um olhar mortal, no mesmo instante em que apertava as mãos com força.


Jungkook não podia negar que um arrepio percorreu seu corpo, medo, afinal Taehyung costuma ser um amorzinho, um anjinho sorridente - pelo que observa de longe -, e não com essa cara de psicopata.


— É sério...! Vai se ferrar,Jungkook! Você que se vire para tirar Jin daí!- O bronzeado se pegou apertando a gola da camisa do moreno, que se encontrava completamente tenso e engolindo seco.


— Okay! Eu vou, mas se eu tiver uma crise existencial vai ser culpa de vocês!- Seokjin sai de pressa do local, afinal o cheirinho de briga estava no ar.


Porém, ao que de cabelos roxo sai do quarto Taehyung se afasta do moreno, bufando alto, assim como Jimin entra logo em seguida.


— Meu...! Que demora, hein?- Jimin colocou as mãos na cintura, exigindo uma explicação.


— Culpa de quem, hein, Jungkook? Que não consegue levar nada a sério e começa a rir envés de ajudar!- Taehyung estava novamente próximo ao moreno, cutucando seu peitoral com o dedo indicador, irritado.


Jungkook rolou os olhos suspirando


— Tá, não quero briga aqui agora- Jimin encarava os dois garotos na esperança de que Taehyung se afastasse, que ao perceber o olhar repreendedor do loiro se afastou, assim Jungkook soltando todo ar que guardava nos pulmões.


Taehyung riu. Um cara daqueles, que tem musculos na testa, com medo de si, era engraçado, vai. Mas se repreendeu rapidamente ao notar que deveria manter sua pose irritada, afinal Jungkook é um sarna que gosta de testar sua paciência, não é apenas em ver o moreno respirar que sua raiva irá se desvair e tudo vai ficar bem.


Pelo menos não era pra ser assim.


— Certo, é amanhã o aniversário do Jin, oque vocês tem na cabeça para fazermos a ele?- Jimin continuou.


Hoseok, Yoongi e Namjoon sabiam que os garotos iriam fazer algo e depois seriam informados sobre oque, afinal uma reunião de todos garotos menos o Seok seria suspeito, então assim fizeram.


Pensaram seriamente se deveriam convidar Namjoon ou não, mas era impossível não convida-lo, não tinha como deixa-lo de fora enquanto todos outros estariam festejando o aniversário de Jin, e poxa, ele é amigo de todos alí em exceto Jin, não podiam deixa-lo de fora.


— Um bolo, uma musiquinha de parabéns e bexigas rosas- Taehyung ditou simples


— E quem faria o bolo? Afinal é Seokjin que sabe cozinhar e fazer essas coisas gostosas- Jimin dialogou com os garotos


— O Yoongi-hyung, ele sabe cozinhar mais ou menos.
Acho que deve saber fazer um bolo- Jungkook respondeu entusiasmado 


— E você sabe fazer aquela cobertura maravilhosa, Jiminnie- Taehyung disse, pois de fato, Jimin - além de fazer um achocolatado dos deuses -, fazia uma cobertura maravilhosa, um dom que descobriu quando si e Seokjin estavam na casa de Taehyung e foram na tentativa de fazer algo para comer, onde o Jin fez o magnífico bolo dele e Jimin arriscou a cobertura, que de primeira ganhou a nota dez.


Jimin pigarreou. Pensar na ideia de ficar junto a Yoongi na cozinha não lhe parecia uma boa ideia, assim como se ansiava por isso ao mesmo tempo


— Isso, você e Yoongi-hyung preparam o bolo, e...- Jungkook parou de falar ao se tocar das pessoas que se tratavam. Das certas pessoas que se beijaram. Das certas pessoas que ficariam sozinhas na cozinha. Fazendo um bolo. E que tinham se beijado.


Jungkook não pude deixar passar a oportunidade e fez sua cara maliciosa, logo olhando para Taehyung que também o encarava com uma cara debochada, ambos rindo e tirando sarro do loirinho que bufava sério.


— Aigoo! Parem com isso!- Jimin choramingou birrento, fazendo os dois garotos que tiravam sarro rirem mais de si.


Taehyung se tocou que aquela raiva que antes tinha havia se esvaido completamente, e que estava legal rir e sorrir assim, livremente na companhia de Jungkook. E de ouvid sua risadinha gostosa. Pois ainda não negava que Jungkook tinha uma risadinha gostosa de se ouvir, e que faze-lo rir para escuta-la não era uma má ideia.


Jimin colocou as mãos na cintura encarando os garotos que riam, com as sombrancelhas arqueadas. Jimin bufou ao ver que isso não mudou exatamente nada, e que as duas hienas continuavam rindo olhando um para o outro, coisa que era até estranho comparado a segundos atrás em que Taehyung parecia querer matar Jungkook com o olhar. Parecia não, de fato queria.


Mas afinal, que culpa tinha se todo sentimento de raiva se esvaiu com as gracinha do moreno? 


— Tudo bem, e vocês dois cuidam da decoração. Juntos. Sozinhos. E... Juntos- Jimin pigarreou dando de ombros, não contendo seu sorriso maligno ao ver os dois garotos com expressões envergonhadas e sérias, olhando para si


— T-tudo bem- Jungkook deu de ombros, mordendo o lábio inferior por nervosismo.


Jimin riu. Essa era a tentativa do moreno de disfarçar e tentar mostrar não se incomodar?


KKKKKKK falho.


— Tudo bem. Nós ficamos com a decoração- Taehyung reafirmou, um pouco mais firme e sério, como se realmente não se incomodasse - coisa que incomodou um pouquinho Jungkook -, mesmo no fundo não sendo bem assim e, procurando uma explicação pelo nervosismo do moreno.


— Okay...- Jimin parou de rir, mas ainda tinha a expressão de segurando a risada em sua face —Jungkook, vem cá- Sem nem se quer deixar Jungkook responder, o loiro o puxou para um canto rapidamente, no qual Taehyung franziu o cenho, indo logo atrás


— Jimin hyung! Porque fez isso!- Jungkook murmurou com uma expressão chorosa e um pequeno beico nos lábios


O fato é que Jungkook é um bebê, realmente um bebê. Agia igual a um, parecia um, era fofo igual a um. Olhando assim nem parecia ser o ativo.


— Shh! Não pense que eu esqueci que você tem que me contar aquela história diretinho... Sobre você e o- —Antes mesmo de Jimin terminar, Kim intrometido Taehyung o interrompê


— Que história?- O bronzeado tinha as sobrancelhas arqueadas e um sorrisinho de boca fechada, com uma expressão fofa no rosto, mas foi inevitável, Jungkook realmente soltou um grito.


O grito fez Taehyung se assustar, franzindo o cenho, assim como fez Jimin cair de vez na gargalhada


— A-a histo-tória, é... Uma história- Jungkook encarava os olhos de Taehyung ner-vo-sa-men-te nervoso.


Engolia seco, respirava ofegante, o coração batia devagar mas com pulsadas fortes, tinha as orbes assustadas assim como marejadas pelo nervosismo. 


Queria sair correndo dalí e se jogar escada a baixo.


Mas o porque de todo esse nervosismo mesmo?


— Beijo... J-Jimin, lá, do, do beijo- Jungkook novamente estava mordendo o lábio inferior, recebendo o olhar confuso de Taehyung assim como quando tombou a cabeça para o lado, adorável, aos olhos de Jungkook, mas não era o momento para reparar nisso


— Ahnn... Que você quer me beijar?- Taehyung perguntou duvidoso, cerrando as risadas escandalosas do loiro na hora, que fitou Jungkook completamente confuso, abismado, surpreso, não entendendo nada!


— Que você quer beijar ele?- Jimin olhou bem nos olhos de Jungkook, perguntando abismado enquanto Jungkook só se desponibilizava em corar mais 


— Que eu quero beiajr ele- Falou rápido, confirmando, e corando brutalmente ao se tocar da sua fala impulsiva —Não! Calma... N-não é bem assim!


Jimin ria escandalosamente novamente, Taehyung encarava Jungkook confuso, tentando achar uma resposta para aquela crise de risos sem sentido de Jimin e o nervosismo realmente grande de Jungkook, olhando fundo nas orbes cor ônix do moreno


— Do jogo.. De vocês ontem, que de todos garotos daqui, ele me beijaria- Taehyung explicou para o loiro, caso ele não tivesse entendido ainda, afinal porque tanto ria esse garoto??


— Ah sim...- Jimin cerrou os risos, ainda soltando umas risadinhas sopradas por não conseguir controlar


Não tinha como ficar sério diante a uma situação dessa!


Taehyung era muito lerdo, não? E quando que Jungkook pintou sua cara de vermelho que o garoto não o viu saindo dalí?


Era uma cena completamente cômica, era realmente engraçado ver Jungkook sem jeito e Taehyung com os olhinhos brilhando e piscando-os lentamente tentando entender oque estava acontecendo alí.


— Sim... Que você quer beija-lo- Jimin continuou, fechando os olhos e respirando fundo para não cair novamente no riso.


Poxa, Jungkook tem minhoca na cabeça para dizer algo assim para Taehyung? Se ele não quer que o bronzeado e os outros garotos pensem que ele realmente não gosta de Taehyung não deveria dizer isso. Ele está contraditório a si mesmo!


— Sim, que eu quero beija-lo- Novamente, por puro impulso, Jungkook respondeu. Sentiu suas bochechas esquentarem e suponhou que deveriam estar se derretendo, por que não é possível! Deve estar literalmente fazendo cosplay de tomate


Jungkook tapeou sua testa na hora, se repreendendo e, claro, por puro impulso, afinal estava se tapeando e agindo que nem idiota na frente de Taehyung!


Jimin novamente voltou a rir, não dava para segurar, jungkook não ajudava nenhum pouquinho!


Taehyung soltou uma risadinha também, afinal foi engraçado ver Jungkook tapeando seu próprio rosto. Ainda estava confuso, e continuava olhando com os olhos levemente estreitos para Jungkook, na esperança de que lhe explicasse que merda estava acontecendo.


— Eu... Eu v-vou falar com Yoongi. Sobre... O bolo, é, o bolo...- Sem esperar ou querer alguma resposta, saiu a passos rapidos do quarto, que ao estar fora do cômodo se sentiu livre para sair correndo sem rumo algum, em pleno desespero.


No quarto, Taehyung soltou uma risadinha soprada olhando para Jimin que gritava de tanto rir, não estava entendendo nada, mas a risada do loirinho era contagiante.


— Você... Você não acha que ele tá estranho?- Jimin cerrou o riso, mesmo estando com vontade pra caralho de continuar rindo do desastre em pessoa que Jungkook era, resolveu dar uma "cordinha" para o amigo.


— É. ...Você já não sabia disso? Porque estava rindo?- Taehyung perguntou, inocente, andando em direção a cama junto a Jimin, onde sentaram na mesma.


— É só que...- Jimin engoliu a risada que teimava em aparecer —Jungkook é engraçado, não acha? Ele todo sem jeito... Oh deus!- Jimin se permitiu rir um pouquinho, mas se limitando após.


— É... Eu não sei porque- Taehyung deu de ombros, se referindo a não saber o porque do jeito sem graça que Jungkook tinha.


Jimin olhou um pouco incrédulo para o amigo, mas que ao ver sua feição séria desviou o olhar. Queria gritar "LERDO" e dar um tapa na testa do amigo. Mas tudo bem. Tudo ao seu tempo.


— E... Como você reagiu ao saber que Jungkook quer... Quer te beijar?- Isso era muito idiota, mano, Jimin tinha vontade de cair novamente na risada só de lembrar.


— Não é que ele quer me beijar- Taehyung começou, olhando para o amigo —É que de todos garotos daqui ele me beijaria, por que os outros são seus amigos e ficaria esgranho e... Você sabe, você estava jogando.- Taehyung deu de ombros e Jimin assentiu, processando a mentira elaborada e tosca de Jungkook



— Sim... Mas bem, como você se sente com um cara gostoso, bonito, atraente, que tem pegada e é cheiroso que nem o Jungkook querendo te beijar?- Jimin arqueou as sombrancelhas, sorrindo, com um pouco de expectativa pela resposta


Taehyung arregalou os olhos, processando oque o loirinho lhe disse na cabeça.


— Que... Não... Eu acabei de falar que ele não quer me beijar, e assim até parece que você quer que eu o beije mesmo- Taehyung respondeu, num tom de confusão, afinal ainda estava um pouco confuso. Totalmente confuso.


E quer. Jimin quer ele eles se beijem. Na verdade eles já estiveram com boca a boca juntinhos. Taehyung só não se lembra. Porque estava dormindo. Mas já estiveram. Que seja, quer sim que eles se beijem. Mesmo Jungkook dizendo que não, dá pra ver muito que o moreno tem uma "quedinha" por Taehyung, e que si próprio se contraria em relação a isso.


— Okay...- Jimin suspirou, se levantando da cama — Vamos falar com Yung sobre isso, precisamos de bexigas e chapeuzinhos de festas- Jimin continuou.


Taehyung se levantou e então, foram rumo a sala de Yung.



Taehyung ainda estava confuso, tentando achar uma resposta para toda aquela confusão. Aquilo não iria sair da sua cabeça tão cedo, poxa, Jungkook é realmente cheiroso... E como que Jimin sabe que ele tem pegada? E afinal, porque está pensando nisso?


[•••]


Já era outro dia, pela janela dava para ver a pequena chuva que caia lá fora, formando poças e deixando o tempo sombrio. Porém, isso não importava agora, afinal tudo que planejavam fazer hoje envolvia estar dentro de casa, com um bolo, chapeuzinhos de aniversário e um aniversariante, julgo Seokjin.


Estavam extremamente feliz de terem conseguido convencer Yung-joo e ainda por cima sem muito esforço, já que o mesmo cedeu rapidamente. A atividade que seria hoje foi adiada para amanhã, assim tendo tempo suficiente para os garotos prepararem a festinha para o mais velho do grupo.


Namjoon, assim como os outros garotos em exceto Seokjin, já estava acordado, com o dever de deixar Seokjin trancado no quarto e fazer de tudo para evitar que o de cabelos roxo saia do quarto, coisa que ao seu olhar não precisaria de esforço algum, afinal Seokjin costuma acordar pra lá das nove e ainda eram sete e meia.


Como Namjoon não tinha nada para fazer até então, resolveu arrumar suas coisas que, desde o dia em que chegaram estavam criando mofo dentro de uma caixa velha e fedorenta de papelão. Coisas como discos, filmes e jogos de videogames, que trouxe para caso o tédio batesse e se destraise com algo, mas que se tornou completamente inútil ao ver que a casa não tinha televisão e nem internet, deixando tudo na mesma caixa.


E com o quarto trancado e a chave em seu bolso traseiro, começou a arrumar suas coisas.



Ao retirar as coisas dalí, observando os filmes antigos que costumava assistir quatro vezes por semana, acabou se sentindo nostálgico e aéreo, relembrando de quando tinha a companhia de Seokjin a assistir os filmes consigo e as reclamações por serem sempre os mesmos. Era divertido, legal. Sentia saudades disso. Sentia até uma pequena vontade de chorar ao recordar de todos momentos felizes e sorridentes ao lado do garoto em que deixaram para trás.


Como puderam deixar tudo aquilo? acabar com tudo aquilo por um momento confuso e que exigia uma explicação, uma explicação que nunca houve e que assim, deixaram as dúvidas e diversas falsas teorias no ar. 


Estragaram a própria história de amor que construíram. No fundo nenhum era culpado, assim como ao mesmo tempo os dois tinham culpa de estarem assim, tão próximos carnalmente e tão afastados nos sentimentos, nas emoções e do coração.



Se antes Namjoon se encontrava um pouco sentimental pelas lembraças ao lado do de cabelos roxo, agora literalmente sentiu os olhos marejarem fortes.


Seu coração pulsou tão forte que chegou a dor.


Namjoon engoliu seco retirando do fundo da caixa um álbum da cor amarela, onde tinha estampado na capa uma foto dos dois garotos sorridentes, com sorvetes nas mãos e uma chuquinha fofa no topo da cabeça de Seokjin


O álbum que Seokjim deu a Namjoon em seu aniversário de 18 anos, onde há diversas fotos cômicas, engraçadas e fofas dos dois juntos, de momentos que - querendo ou não - são inesquecíveis.


Namjoon limpou os vestígios de lágrimas que desceram por seu rosto, se controlando para não ficar mais emotivo ainda, sem coragem alguma de abrir o álbum. Não consegueria olhar os dois juntos, sorrindo , sem sentir a dor de que agora a realidade é completamente oposta aos sorrisos que aparecem nas gravuras. Ah, isso doía.


Não pude deixar de sorrir ao ler a frase de caligrafia bonita escrita na capa, logo abaixo da imagem fofa dos dois; “Para todo o eterno, melhores amigos” . Namjoon se lembra desse dia, em que si completou a frase com um “ou talvez mais que isso”, arrancando uma risadinha de Seokjin e um beijo apaixonado de ambos. Se lembra em que Seokjin fez questão de marcar essa "continuação" da frase no álbum, a escrevendo de canetão permanete em baixo da frase, onde hoje restam só alguns rabiscos pretos e a fraca marca - mas ainda legível - da frase.


Namjoon se levantou rapidamente, deixando o álbum de fotos no chão, indo ao banheiro lavar o rosto e se acalmar, tentar se destrair com algo e não se entragar aos sentimentos e deixar-se afundar na dor de algo que já passou, que infelizmente já acabou.


Tampou os olhos e pegou o álbum na mão, parecia besteira, mas realmente sentia que choraria apenas por olhar para a foto dos dois comendo sorvete, então mesmo parecendo idiota fechou os olhos e o colocou com cuidado em cima do bidê, na pura percepção.


Namjoon terminou de retirar os CDs, filmes e um monte de baboseiras da caixa e colocando organizadas dentro do armário, já sem vontade de observar os filmes e se afogar nas boas lembranças, ao lado de Seokjin, afinal isso só pioraria a situação!


Uma batida de três toques na porta foi escutado, fazendo o moreno de covinhas sobresaltar com um pequeno susto e levantar para abrir a porta, dando de cara com a figura reluzente de Hoseok, que parecia o sol que faltava nesse dia chuvoso, pelo sorriso grande e radiante estampado no rosto do garoto já de manhã


— Quer ir ver como ficou? Já terminamos- Hoseok falou um tanto empolgado, colocando a cabeça para dentro do quarto e vendo que Seokjin ainda dormia em sua cama


— Já estou indo- O moreno de covinhas sorriu, assim Hoseok se retirando do local


Torceu para que seu rosto não estivesse inchado e que Hoseok não desconfiasse de nada, mas apenas algumas lagrimas derramadas não fariam isso, né.


Antes de sair do quarto, Namjoon pegou o álbum do bidê - tentando evitar o contato de olhar com o objeto que poderia ser considerado uma fonte de sentimentos nostálgico e doloridos -, pegando uma caneta e escrevendo com a caligrafia um pouco torta, porém sua, “feliz aniversário ” e colocando no bidê ao lado da cama de Seokjin.


Não sabia se devia ter feito isso, ou se o de cabelos roxo jogaria o álbum em sua cara por isso, apenas realizou essa ideia maluca que passou em sua cabeça, que sem aprofundar nos pensamentos para chegar a uma conclusão se seria uma boa ideia ou não, apenas fez.


E então, saiu do quarto.




A festa estava muito bonitinha, fofinha, realmente. Os balões eram rosas, assim como os pirulitos, brigadeiros e enfeites que tinham na mesa para combinar.


Jimin e Yoongi terminavam o bolo, no qual estava a minutos de ficar pronto no forno e Jimin já fazia a cobertura nevada 

A relação dos dois até que foi pacífica enquanto cozinhavam, sendo que na verdade, pelo contrário, muitas vezes foi inevitável Jimin esconder seu rosto queimando de vergonha pelas frases de duplos sentidos que Yoongi soltava, frases como; “Se tivesse cereja o bolo ficaria melhor, o gostinho de cereja é o melhor" - coisa que Jimin não pude evitar de arfar ao imaginar se referir a si, afinal o seu gloss de cereja estava presente todos dias em seus lábios, inclusive no dia do beijo. Dos beijos


Ou outras como; “o bolo ficará macio e redondo ”, coisa que Jimin não havia visto malícia alguma até sentir o olhar de Yoongi queimando sobre si e ver o branquelo com seu sorrisinho ladino - e enlouquecedor - enquanto o encarava sem vergonha alguma.


Certo, se era para Jimin disfarçar, porque Yoongi não cooperava com isso? Porque ficava o provocando e dizendo... Isso, para si?


Era impossível ficar ciente diante a uma situação dessas, não era comum nem normal Yoongi falando essas coisas. Para si. Essas coisas!! E para si!! Obviamente que ficaria sem reação e intacto por minutos, tentando processar que merda estava acontecendo com a boca de Min Yoongi e suas falas impulsivas. Afinal ninguém falaria isso em sã consciência, né? Obviamente foi impulso.


Ou apenas um ser branquelo tirando sarro de si e se divertindo ao vê-lo sem jeito e envergonhado.


Mas está tudo bem... Tudo...bem. Tudo bem.



Quando o bolo ficou pronto, o colocaram na mesa e arrumaram os últimos detalhes. Taehyung e Hoseok subiram para acordar o aniversariante.


Abriram a porta e viram a figura do ser - que mesmo dormindo era incrivelmente lindo igual - com os olhinhos fechados.


Andaram até o mesmo, com sorrisos travessos em ambos rostos, chacoalhando levemente o garoto para desperta-lo.


— Jin... Acorde- Taehyung estendeu o nome do garoto enquanto via o de cabelos roxo abrir os olhos lentamente


— Ei, venha, já está tarde, e feliz aniversário!- Hosoek falou, tentando agir o mas normal possível, afinal ainda era uma festa surpresa e não queria que o garoto suspeitasse


— Hm? Que horas são...?- Seokjin falou em meio a um becejo, se espreguiçando na cama, até parar seu olhar sobre um objeto amarelo que lhe chamou a atenção, em cima de seu bidê


— Não importa, venha, Yung logo irá brigar com você se demorar mais- Taehyung inventou uma desculpinha pouco elaborada apenas para convencer o de cabelos roxo a sair da cama e ir de encontro a festinha que lhe aguardava, porém, Seokjin estava alheio ao que os garotos falavam, com o foco naquilo que logo decifrou ser , pegando na mão e sentindo um aperto no coração


— Jin...?- Hoseok olhou um pouco confuso para o garoto que tinha um álbum na mão e que... Ah, era de si com Namjoon, oque explicava a reação tristonha e surpresa do garoto


— Quem deixou isso aqui?- Seokjin se levantou rápido, deixando o álbum na cama, segurando a vontade de chorar já cedo. É horrível ser sentimental, horrível!


—Que? Não sabemos...- Taehyung percebeu do que se tratava olhando para Seokjin com uma expressão consoladora .


— Foi... Foi ele!- Seokjin olhou para cima evitando deixar as lagrimas cair


Estava feliz, o moreno guardou seu álbum este tempo todo? 


Mas ao mesmo tempo um pouco aéreo, afinal relembrar de momentos bons ao lado do moreno de covinhas não lhe trazia um sentimento muito bom para seu presente.


Saudades mata. Realmente cogitou isso.


— Não, é... Calme! Não chore, okay? Venha, vamos comer e esquecer isso - Hoseok foi até o amigo o puxando pelo braço rapidamente, tentando quebrar o clima meio pesado que se formou alí


— Eu... Eu não vou chorar... Só, ele guardou!- Seokjin estava sorrindo, Hoseok estava fazendo uma das suas caras cômicas que poderiam gerar diversos memes legais e Taehyung o olhava com o cenho franzido e com a cabeça levemente tombada para o lado.


— Tá... Não vamos pensar nisso agora e... Vamos... comer- Taehyung falava estendido para Seokjin, que sorria como um maconheiro fitando o nada


— É... Vamos- Hosoek puxou Seokjin o guiando para fora do quarto, onde Hoseok e Taehyung trocaram alguns olhares com a testa franzida


É assim que é uma pessoa apaixonada? Aparentemente retardada?


Taehyung pensou. Até parecia Jungkook sorrindo bobo e sem motivo algum para si.


Calma. Eita porra!



Apenas seguiram o caminho até o andar debaixo, onde Seokjin nem se quer se importou em estar de pijama, com os cabelos bagunçados e com a cara inchada de sono, afinal sabia que era lindo de todos os jeitos e formas. Não é ser convencido, mas contra fatos não há argumentos.


Seokjin se espantou com o grito que os garotos deram quando si apareceu na cozinha, sorrindo mais ainda com a decoração de sua cor preferida, do bolo e bexigas espalhadas pela cozinha.


— Feliz aniversário, Jin!- Jimin gritou, onde logo em seguida os demais garotos começaram a gritar e a jogar algumas bexigas para o alto, arrancando uma risadinha soprada de si, que ainda estava meio aéreo sem acreditar no que estava diante a seus olhos.


Seus olhos vagaram a procuram de um ser em especial, onde sorriu ao ver que o mesmo também lhe encarava, sorrindo, com uma bexiga nas mãos e com as covinhas extremamente fofas e adoráveis no rosto.


Seokjin estava feliz.





Notas Finais


AAAAAAH COMENTEM OQ ACHARAM PELO AMOR DE DEUS

essa relação de taekook... Taehyung está se tocando das coisas aos pouquinhos.

Yoongi tá gostando de provocar Jimin KKKKKK

E NAMJIN? AAAAAH


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...