1. Spirit Fanfics >
  2. Fate's Work >
  3. The Blood Pact

História Fate's Work - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Oi miguxoss! Estão bem? Espero que sim!

Este é um capítulo tem o intuito de ser extremamente FOFO, então prepara o cori amados!
Hoje é aniversario de uma amiga minha, a @NaruHina0035. Decidi que postaria dia 31/07 (hoje) como um presente para você, espero que goste!!
Muito obrigada pelos 81 favoritos, eu fico feliz para um caralho gente!

Boa leitura, lavem as mãos e usem mascara!

Capítulo 6 - The Blood Pact


 

...Anteriormente em Fate´s Work...

 

“Ele falou tão arrastado, porque?! Melhor eu não me preocupar com isso, ou vou acabar ficando maluca. Preferimos não ficar observando por mais tempo, então nos dirigimos ao estacionamento , nos despedimos e eu fui para minha casa.”

 

-Naruto on-

 

...Um dia depois/terça-feira...

...06/04…

 

Acordei mais cedo que o normal, tanto que meu despertador nem havia tocado ainda, diante disso decidi levantar da cama e  fazer minha higiene matinal. Após isso vesti meu uniforme, peguei minha mochila e desci quase que voando a escadaria. 

O motivo de toda essa pressa é meu querido pai, afinal, esperava que ele estivesse em casa.

 

Naruto: Bom dia mãe, papai ainda está no quarto?! (falo enquanto me sentava à mesa)

 

Kushina: Bom dia filho, infelizmente ele já teve que sair (seu olhar ficou triste). Houve um imprevisto em um dos hotéis e seu pai saiu mais cedo para uma reunião…

Naruto: Eu devia ter adivinhado que ele não estaria em casa (falei ríspido).

Kushina: Não adianta bufar filho, sabíamos que após o investimento multinacional seu pai ficaria menos em casa (fala ainda em um tom triste).

Naruto: Eu sei mãe, mas eu sinto falta do meu pai em casa e você também sente (olha fixamente para minha mãe). Não adianta negar ou tentar defender, sabemos que ele fechou o investimento por cobiça e ambição. Tirando o fato de que ele podia contratar assessores para irem em seu lugar…

Kushina: Eu entendo o seu lado filho e quando eu puder falar com Minato, juro que tentarei por esta ideia na cabeça dura dele (ela me deu um sorriso de lado, que de certa forma me confortou).

Naruto: Obrigada mãe (“melhor eu mudar de assunto”), mas agora falando de você, como vai no atelier?! (falei enquanto servia uma xícara de café).

 

Ela decidiu que iria abrir o “La mode occidentale”, um atelier de alta costura. Tenho quase certeza que foi para se sentir menos sozinha, porém prefiro acreditar que foi por ela gostar muito dessa área…

 

Kushina: Bem movimentado para falar a verdade, tenho vários projetos de peças para esta semana. Em média a maioria são de noivas, o que eu particularmente adoro, tanto que eu mesma desenhei meu vestido quando casei.

Naruto: Eu não entendo quase nada disso, mas mamãe, aquele é o vestido mais bonito que já vi (enalteço seu trabalho).

Kushina: Bobagem querido (“minha mãe é perfeita demais”). Agora tome seu café da manhã e vá para a A.S.P.Y. Eu aconselho a comer os pãezinhos de queijo, Maite acertou em cheio na receita (provei um dos bolinhos).

Naruto: Tenho que concordar, estão maravilhosos.

 

Terminei meu café da manhã em silêncio, tentei demonstrar estar bem para minha mãe, entretanto só conseguia pensar que queria meu pai ali conosco. Para melhorar meu dia começou a chover, mas chover muito.

 

Kushina: Filho, melhor você pegar o casaco do time de futebol. Tenho certeza que vai esfriar.

Naruto: Vai nada mãe (falei olhando o horário)

Kushina: Naruto Uzumaki, vai agora no seu quarto e pega o casaco (ela me olhou séria e arrancou o celular de minhas mãos).

Naruto: Eu não sou uma crianças, mas vou pegar o bendito casaco.

 

Enquanto subia as escadas, escutei o estrondo de um trovão “pelo visto o dia vai ser complicado”.     Peguei o casaco e conferir se meu uniforme estava devidamente passado. Ajeitei minha gravata e sai do quarto. Me despedi de minha mãe, peguei meu celular e fui para A.S.P.Y.

Fui de carro, coisa que não é muito normal já que prefiro minha moto, mas com a chuva que está caindo não teria como. Chegando lá, comprimentei a galera e me dirigi a Hyuga.

 

Naruto: Hey Hyuga, teria como começar hoje nossas aulas?! (ela estava com uma cara de animada e depois de fechou).

Hinata: Tem sim (ela disse seca). Vou ali com as meninas, nos falamos depois, Uzumaki.

 

Ela nem se despediu, “que fofa?”. Fui falar com Sasuke, já que ele estava mais quieto que o normal, porém não deu em nada. Ele falava tanto quanto uma porta. O sinal tocou e nos dirigimos a classe. 

Tive aula de biologia, matemática e química no período da manhã, “não aguento mais”. Graças a Deus não demorou muito para chegar o horário do almoço, então logo que nos liberaram da sala fui para o refeitório com o pessoal. 

 

Shikamaru: Duas aulas de química seguidas deveria ser considerado crime! (falou enquanto se espreguiçava)

Temari: Nem é tão ruim assim (olhou de relance para ele).

Ino: Eu só quero dormir (choramingou).

Hinata: Não é a pior coisa do mundo (deu uma pausa) mentira, estava horrível!

Naruto: Essa chuva também não colabora, só dá mais sono (falei escorando os braços na mesa).

Neji: Quero saber quando que vão abrir o buffet, ta demorando demais.

 

Após Neji falar isso o buffet foi aberto.

 

Neji: Eu tenho uma boca santa (Tenten fala algo baixinho).

Gaara: Falou alguma coisa Ten?!

Tenten: Não, nada...

 

Como o buffet havia aberto, fomos nos servir. Enquanto montava minha bomba calórica, reparei que Hinata mal havia pegado salada, coisa que sempre estava presente em seu alimentação.

 

Naruto: Ta tudo bem, Hyuga?! (perguntei com um tom preocupado).

Hinata: Tudo sim Naruto… (estava com olhar vago).

Naruto: “Naruto”? Tu só me chama assim quando está magoada. Pode ir falando Hyuga! (ela me encarou nos olhos).

Hinata: Não tenho nada para lhe falar, Uzumaki (falou séria).

 

Terminamos de servir nossos pratos e nos direcionamos a mesa.

 

Naruto: Tu não me engana Hyuga! (ela parou de andar e me encarou).

Hinata: Que dia é hoje Uzumaki?!

Naruto: 06 de Abril?!

Hinata: O que a exatos sete anos, nós fizemos nesta data?! 

 

Comece a remoer memórias do passado e “bingo”.

 

Naruto: Como eu pude esquecer disso, eu sou burro demais (bati com a mão na testa e voltei a andar). Nosso pacto de sangue embaixo da figueira, o pacto que simboliza nossa amizade… (chegamos a mesa onde o pessoal já nos esperava).

Hinata: Exatamente Uzumaki, você esqueceu disso…

Naruto: Hyuga foi mau, não era minha intenção esquecer...

Ino: Hmm, então o loiro finalmente lembrou (eles me encaravam).

Neji: Tomou vergonha na cara…

Gaara: Vacilou Naruto!

Tenten: Se fo… (cortei ela).

Naruto: Chega gente! Hinata vamos falar disso hoje a noite, por favor... (ela concordou com a cabeça). E agora falem da vida de vocês, fazendo o favor (me sentei a mesa).

Sakura: Vocês viram que vai ter um evento de anime mês que vem, eu to tão empolgada!

Gaara: Você né flor, eu não curto anime não! 

Ino: Se quiser eu vou contigo Saky, amo observar os detalhes em cosplays. Me dão inspiração para novas peças de roupas (falou e logo depois deu uma garfada em sua torta de frango).  

Shikamaru: Tudo te dá inspiração Ino! (falou com deboche).

Ino: Talvez…

Temari: Eu quero mesmo é saber como vai ficar as lideres de torcida, nem começamos a treinar…

Tenten: É líderes de torcida… (falou com desânimo)

Sasuke: No futebol americano estamos indo bem com os treinos, mas Guy vai começar intensificar a malhação essa semana (“finalmente ele falou”).

Naruto: Nem lembrava disso, Guy quer nos matar!

Temari: Nem falei para vocês, cuidado com os lobisomens, hoje é noite de lua cheia! (“Lua!! Eu tenho que ver se ela respondeu”).

Neji: Que cara de assustado essa Naruto, tem medo de lobisomens?!

Naruto: Para de graça, palhaço (todos riram com o comentário).

Hinata: Não quero cortar clima, mas a semana de provas está chegando e os professores vão malhar nos terceiros anos.

Sakura: Nem queria lembrar, estou com medo de levar bomba (falou desanimada).

Sasuke: É questão de estudar Sakura, peça ajuda ao Itachi, ele é muito inteligente (diz ríspido).

 

Com esse comentário um clima pesado se instalou na mesa. Preferimos ficar em silêncio, já que qualquer coisinha poderia deixar os dois instáveis. Não, não estou sendo dramático, mas Sasuke pode ficar extremamente nervoso e Sakura também (Não queremos mortes aqui, certo?).

Terminei meu almoço mais rápido que o habitual, já que queria ver se Lua havia me respondido. Antes de sair da mesa, com certeza falaria com a Hinata.

 

Naruto: Por favor Hina não fica brava comigo, só te peço isso (sussurrei).

Hinata: Você me magoou… (sussurrou).

Naruto: Prometo que faremos algo legal, juro pra você! (sussurrei olhando em seus olhos).

Hinata: Ainda não te perdoei, mas aceito a proposta (sussurrou me dando um sorriso discreto).

 

Sai extremante feliz da mesa, ver a Hyuga sorrindo me preenche de uma forma que não sei explicar. Como ainda tinha tempo antes das aulas, fui a salinha do ginásio, para procurar do bilhete. 

 

Naruto: Aonde eu pedi para ela botar mesmo? Achei!

 

Abri com pressa o envelopinho roxo, para assim ler o que estava dentro.

 

“Bom dia, boa tarde ou boa noite Morfeu. Talvez tímida não seja a palavra certa para me descrever, mas tudo certo. Bem provável de já termos nos falado, por isso reconheceu minha voz. Falando nisso, em que ano você está?! Já que não nos veremos tão cedo, podemos citar algumas características físicas nossas, por exemplo, eu tenho cabelos negros como a noite.

Ainda bem que você pensou nisso dos dias, ou eu nunca mais teria sua resposta. Então sim, eu aceito a proposta das duas semanas!

Não sei o porque, mas gosto de responder aos seus bilhetes. Não me ache estranha kkk.

Caso queira responder, deixe seu bilhete atrás da caixas dos achados e perdidos :p

 

-Lua”

 

Terminei de ler bilhete e fui para sala, afinal, faltavam apenas dez minutos para o começo da aula de confeitaria. Enquanto o Sensei Manfred apresentava as utilidades do glacê, respondia o bilhete, claro que com cuidado para ninguém visse. Eu utilizaria o período de intervalo para “entregar” o bilhete e assim fiz, por sorte ninguém do grupinho passou por mim. As últimas duas aulas da tarde passaram em um piscar de olhos, então quando o sinal tocou fui a procura da Hyuga.

 

Naruto: Ela deve estar na sala de música.

 

Enquanto subia os degraus da escada, observei pela vidraça que a chuva não havia cessado, na verdade havia piorado. Cheguei no corredor da sala de música e vi ela saindo pela porta.

 

Naruto: Hyuguinha (ela direcionou seu olhar para mim), vamos para a biblioteca?!

Hinata: Por mim pode ser, só preciso passar no meu armário antes. Pode vir comigo se quiser (me deu um sorriso).

Naruto: Claro que quero! Éh... ainda está magoada comigo?! 

Hinata: Eu ainda estou um pouco chateada, mas dependendo do que vamos fazer eu vou ficar muito feliz (ela falou com voz de criança e logo deu uma risada).

Naruto: A Hyuga, você realmente é uma jóia rara (a acompanhei na risada). 

Hinata: Agora que eu parei para pensar, não tenho nem roupa para sair. Vou ter que passar em casa (ela fala isso, logo após chegarmos ao corredor dos armários).

Naruto: Se passarmos na sua casa, vai ser uma hora para você se arrumar (falei enquanto ela colocava sua senha no armário).

Hinata: Mas é um tempo justo, já que de uniforme eu... (ela não estava conseguindo abrir o armário, então dei um soco na porta que logo abriu) ...obrigada Uzumaki, continuando o que eu estava dizendo, eu fico feia de uniforme!

Naruto: Tenho que discordar desta afirmação, você fica maravilhosa com este uniforme ou qualquer outra roupa, afinal, você é linda de qualquer jeito Hyuga (ela me lançou um olhar sugestivo). 

Hinata: Você acha?! (Ela me encarou com aquelas iris acinzentadas).

Naruto: Eu não acho Hyuga, eu tenho certeza (ela ficou rubra). Ai que bonitinha você corada (apertei suas bochechas).

Hinata: Para com isso, eu não sou uma criança (mostrou a língua).

Naruto: Mas tem a altura de uma (de risada)

Hinata: Ah vai ser assim?! Não te ajudo mais também (falou virando a cara)

Naruto: Você sabe que eu estou brincando neném (ela voltou a me encarar com um sorriso sabe a no rosto) 

Hinata: Terminei de guardar minhas coisas, podemos ir (assenti com a cabeça).

 

Nos dirigimos para a biblioteca em silêncio. Chegando lá me sentei em uma mesa e Hinata foi a procura do livro. Como ela estava demorando, fui a procura dela, para tentar ajuda-lá.

 

Naruto: Hey, precisa de ajuda?!

Hinata: Na verdade, preciso sim! Você sabe qual é o livro, Uzumaki?! (falou enquanto mexia nas prateleiras). 

Naruto: Sei sim, Forever né?!(comecei a procurar entres as prateleiras).

Hinata: Sim, dá uma olhadinha nas prateleiras de cima, eu não alcanço elas (deu uma risadinha).

 

Fiz o que ela disse e comecei a procurar nas prateleiras mais altas.Não demorou muito e encontrei o bendito livro. Ele parecia ser bem antigo, não tinha uma capa muito convidativa, era preta e com uns desenhos em prata na frente. O titulo “Forever”, foi muito bem enfatizado na capa, tendo um aspecto meio medieval de letra. 

 

Naruto: Achei Hyuga! (ela se virou para mim).

Hinata: A que bom, podemos enfim começar (ela passou pela minha frente e se dirigiu a mesa).

Naruto: Esse livro parece tão velho, a sensei não podia escolher nada mais legal?!

Hinata: Não julgue o pobre livro pela capa Uzumaki, ele pode ser bem legal (ela se sentou ao meu lado). 

Naruto: Veremos.

Hinata: Vamos começar vendo o básico do livro, ok?! (assenti com a cabeça). Seu autor é Greny Passion, um escritor muito famoso do século XVI (16). Ele ficou conhecido pelos seus contos eróticos e românticos. Muitos o criticaram pela sua forma não muito comum de escrita, mas ele sempre às relevou e continuou seu trabalho. 

Naruto: Pera ae, como que você sabe tudo isso do cara?! (sem ao menos perceber levantei uma das sobrancelhas).

Hinata: Eu já li alguns livros dele, inclusive este (apontou para o livro ainda fechado em nossa frente). Mas continuando, ele teve um fim bem trágico de vida, morreu aos 54 anos por conta de sua última história publicada.

Naruto: Ele se suicidou?!

Hinata: Não, ele foi assassinado por um leitor que não gostou do final da história, mas isso não vem ao caso agora. Porém, se quiser dar uma olhada depois, o nome do livro é “A Midsummer Night's Dream”.

Naruto: Vou dar uma olhada sim, mas eai, esse livro conta qual história?! (eu realmente estava intrigado com o que poderia estar por vir).

Hinata: Resumidamente o livro conta a história de dois melhores amigos, Helena Petragon e Fernando Solafuert. Eles eram amigos desde a infância e sempre tiveram um ótimo relacionamento, pelo menos até completarem seus 18 anos, quando coisas começaram a mudar! (ela deu uma pausa na fala). Helena assumiu para si mesma que era apaixonada pelo melhor amigo, mas a família nunca aceitaria esse relacionamento, já que ela era prometida a outro homem. Fernando sabia que Helena era a mulher de sua vida desde muito novo, mas nunca falou isso para ela por medo da rejeição.

Naruto: Deixe-me ver se entendi, eles se amam e nunca assumiram?! Que bobagem (encarei Hinata).

Hinata: Muita bobagem, enfim, ambos tomaram coragem de expor seus sentimentos no  mesmo dia. Eles fizeram um juramento no ápice de seus 18 anos, isso embaixo de um salgueiro. Este juramento contém as seguintes palavras “juro-te que ficarei ao teu lado e te amarei pelo resto de minha vida, mesmo que não estejamos juntos ou com outras pessoas” após estas lindas palavras concretizadas com o sangue dos dois, ele selaram seu primeiro beijo.

 

Após Hinata citar o juramento de Helena e Fernando, eu tive lembranças muito boas de sete anos atrás.

 

-Flashback on-

 

Era um sábado a tarde (06/04) e as famílias Hyuga e Uzumaki haviam combinado de se encontrar no parque para um piquenique. Estava um dia muito bonito e ensolarado. Enquanto os pais conversavam sobre a sombra de uma árvore, eu, Hinata, Neji e Hanabi brincavam de esconde-esconde.

 

Naruto: Um, dois, três Hanabi (a pequena pérolada corri em minha direção).

Hanabi: Ai Naruto, você é muito mais rápido que eu. Isso não é justo (fez bico).

Neji: Calma maninha, na próxima você passa ele (ele deu um sorriso para ela).

Hanabi: Acho que sou eu agora (falou ofegante, já que havia corrido muito antes).

Hinata: Si-sim, é você mana (falou em um tom baixinho e Hana já começou a contar).

Naruto: Vem Hina, se esconde comigo! (segurei a mão te Hina e sai correndo para debaixo de uma figueira). Acho que aqui está bom (observei que ela estava ofegante), me desculpe, acho que fiz você correr muito rápido.

Hinata: Ta-ta tudo bem (falo baixinho e encarou o chão). 

Naruto:  Hina, porque você fala tão baixinho?! (falei a encarando)

Hinata: É que.. é… 

Naruto: Você ta com vergonha né? Tudo bem, às vezes eu também sinto (lancei um largo sorriso e ela deu uma risadinha tímida).

Hinata: Será que ela vai nos achar fácil?! (ela falou baixinho, ma agora não gaguejou).

Naruto: Acho que não (olhei pelo canto da árvore), ela está bem longe!

Hinata: A que bom (ela se sentou no chão e me juntei a ela). 

 

Esperamos um longo período de tempo em silêncio, até que o tédio reinou entre nós e decidi puxar um assunto.

 

Naruto: Vai fazer com que o trabalho de geografia, ele é de dupla né?!

 

Não disse que o assunto seria bom…

 

Hinata: Eu meio que fiquei sozinha, Sakura vai fazer com Ino e Temari vai fazer com Tenten (uma expressão triste surgiu em sua face). Mas está tudo bem, eu consigo fazer sozinha (me deu um sorriso amarelo).

Naruto: É... (talvez eu me daria mal com Sasuke, mas sabia que era o certo a se fazer) ...se quiser pode fazer comigo!

Hinata: Eu achei que ia fazer com Sasuke (me encarou com seus olhinhos perolados), mas se quiser fazer comigo eu também quero fazer com você! (ela ainda estava com expressão tristonha).

Naruto: Sei que você preferiria uma das meninas, mas eu também sou legal (fiz cara de metido), sou bonito, inteligente, bom em esportes. O que mais você quer?! (ela finalmente soltou uma risada “alegre”).

Hinata: Não lembrava que você era tão engraçado (falou em meio a risada).

 

-Flashback off-

 

Hinata: Hey Uzumaki, está prestando atenção no que estou falando (ela estava abanando a mão).

Naruto: Desculpa Hyuga, eu acabei viajando. Pode repetir, por favor… (fiz cara de pidão).

Hinata: Só desta vez… (ela suspirou), enfim, eles infelizmente acabaram por não casando juntos e sim com pessoas diferentes. Helena casou-se com Guilbertt, um banqueiro muito rico e Fernando com Serena, uma cantora muito famosa de opera. Porém, mesmo eles estando casados com pessoas diferentes, não foram fiéis aos cônjuges, assim os traindo e vindo um fruto dessa traição ao mundo, Benjamin (ela sorriu ao final da frase)

Naruto: Não entendi o porque desse sorriso, Hyuga.

Hinata: Já vai entender apressadinho, Fernando e Serena tiveram uma filha, Katherine (deu outro sorriso). Ai que a bomba estoura, passam-se quinze anos e adivinha Benjamin e Katherine se apaixonam. Dois meio irmãos queria passar o resto de suas vidas em um relacionamento romântico, isso seria tão errado?!

Naruto: Claro que seria né Hyuga, eles dividem do mesmo sangue! (falei sentindo o óbvio vir a tona).

Hinata: Sim, seria extremamente errado. Neste meio tempo Helena e Fernando ainda praticavam seus atos impróprios e adúlteros, pela forma como foi descrita as cenas, parecia que eles nem se importavam com os filhos e como isso poderia dar errado!

Naruto: Que irresponsabilidade, até eu leigo de conhecimento sei que isso dará errado (fiz minha melhor cara de intelectual).

Hinata: E muito, se passaram mais três anos e Katherine engravida de Benjamin (neste momento minha boca fazia um perfeito “O”), pois é. Por conta disso eles tiveram um casamento “forçado”, sete meses depois a criança nasceu prematura e cega.

Naruto: Este é o fim da história, eu me recuso a acreditar nisso!

Hinata: Não, no “final” Helena se arrepende pelo seus atos adúlteros e contou tudo ao seu marido Guilbertt, que não aceitou nem um pouco bem. Depois contou a sua filha que seu marido na verdade era seu meio irmão, assim sendo rejeitada por toda a família. Como para ela tudo estava acabado e a vida não fazia sentido, decidiu que iria fugir, mas levaria Fernando junto.

Naruto: Ok, o cara que escreveu isso com certeza fumou (dei uma risada baixa). Não é possível que ele tenha pensado nisso estando lúcido.

Hinata: Não vou te contar o final, mas te digo uma coisa, você vai ficar indignado (ela botou a mão na boca, para tentar não rir).

Naruto: Vou ler isso em dois dias, certeza!

Hinata: Assim espero (ela me olhou de relance e se levantou da cadeira). Eai, aonde vamos?!

Naruto: Eu havia pensado em irmos ao Green (sorveteria muito famosa na cidade), mas antes quero passar em um lugar!

Hinata: Me surpreenda!

 

Saímos da biblioteca e começamos a descer as escadas. Do nada surge um som tão alto de trovão que  Hina perder o equilíbrio, com muita agilidade a seguro pela cintura para que não caísse.

 

Hinata: Obrigada, meu herói (ela me dá um beijo na bochecha e agarra meu braço).

Naruto: Tem capas de chuva no seu armário?!

Hinata: Bom… tem, porque?! O que está pensando em fazer?! (ela me lança um olhar de reprovação).

Naruto: Calma Hyuga, você vai gostar (dei um sorriso ladino).

 

Passamos pelo corredor do armário novamente, mas agora para pegar capas de chuva. Depois disso fomos para meu carro e de lá demos partida até um parque muito conhecido pela mesma.

 

Hinata: Eu na-não acredito, você lembra?! (Seus olhos lacrimejaram).

Naruto: Não tem como esque... (nem pude terminar a frase e a Hyuga se jogou nos meus braços) ...cer.

Hinata: Eu te amo tanto, sempre saiba disso (falou quase entre os soluços).

Naruto: Eu também te amo muito minha pequena (a apertei em meus braços). Eai, vai querer ir lá?!

Hinata: Sim eu quero! (ela se soltou de meus braços)

 

Botamos as capas de chuva e fomos até a grande figueira, onde tudo começou. Eu estava andando calmamente, até que vejo Hinata sair em disparada em direção da figueira. Ela chegou lá antes de mim

 

Hinata: Nossas iniciais ainda estão aqui (ela olhou para mim como uma criança olha para doces), e-eu…

 

Ela ia começar a chorar novamente e a abrace, com isso as lembranças de sete anos atrás retornaram novamente aos meus pensamentos.

 

-Flashback on-

 

Já estávamos ficando impacientes, “Hanabi nunca vai nos encontrar?!”

 

Naruto: Agora sei o porquê de ela nunca ganhar no esconde-esconde (dei risado do meu próprio comentário).

Hinata: Pois é (ela deu um sorriso tímido e colocou uma mecha de cabelo atrás da orelha, deixando a mostra um lindo brinquinho de lua).

Naruto: Que brinco bonito!

Hinata: Obrigada, meu pai me deu de aniversário (ela me deu um sorriso)

Naruto: Você ainda parece estar meio triste, é por que as meninas te excluiram?!

Hinata: Na-não, elas não me excluiram, na verdade eu que me exclui… (direcionou seu olhar para o chão). 

Naruto: Mas porque?! Você é uma menina tão legal, diferente daquelas patricinhas que não fazem nada para não sujar a roupinha (fingi estar passando a roupa). Você não se sente sozinha?! Tipo, fazendo isso…

Hinata: Não precisamos falar disso, é-é... (eu senti algo muito diferente na hora, tanto que propus a melhor coisa da minha vida, claro que só soube disso anos depois).

Naruto: Vamos fazer um pacto (olhei pra ela que se assustou com a proposta).

Hinata: U-um pacto?! Eu não o que é isso…

Naruto: Uma vez eu fui assistir novela com a minha mãe,e teve uma cena que dois amigos fizeram um pacto, para que eles nunca se separarem, tipo nunquinha (percebi que os olhinhos perolados de Hinata brilharam com a ideia).

Hinata: Então nós seríamos melhores amigos?! E para sempre?!

Naruto: Se você topar eu topo (ela assentiu com a cabeça), na novela eles furaram os dedos com uma agulha e então fizeram o juramento.

Hinata: Mas não temos uma agulha… o que poderia ser?! (olhei ao redor e não achei nada, até que…)

Naruto: O seu brinco, ele é perfeito para isso (apontei para a orelha da mesma). Posso usar?! 

Hinata: Pode sim! (ela tirou um dos brincos e me entregou) Mas para que você quer o brinco?!

Naruto: Me dá seu dedo (dei um sorrisinho e furei o dedo).

Hinata: Aii!

Naruto: Era para isso (ela mostrou a língua e eu furei meu próprio dedo), agora nós temos que juntar nossos dedos e fazer o juramento (juntamos os dedos e ficou um silencio constrangedor). Eu não sei ao certo o que falar…

Hinata: Posso tentar… (ela deu um suspiro e começou a falar) ...Juro que para sempre serei fiel a nossa amizade, enquanto houver um sol e uma lua, peixinhos no mar e passarinhos cantando (nós dois demos risada).

Naruto: Acho que agora somos melhores amigos (dei um sorriso para ela).

Hinata: É e para sempre (ela retribui o sorriso e devolvi o brinco para ela).

xx: ACHEI VOCÊS!

Naruto: EU SOU MAIS RAPIDO QUE VOCE HANA (SAI RINDO).

 

-Flashback on-

 

Naruto: Calma Hina, não precisa chorar… (passava a mão no cabelo dela).

Hinata: Eu sou emotiva, você sabe… ei, sabia que eu ainda uso o brinquinho de lua (ela botou uma mecha atrás da orelha, assim mostrando o pequeno e delicado brinquinho). O mesmo do pacto…

Naruto: Eu ainda ando com o canivete que marcou nossas iniciais na árvore (tirei o canivete preto do bolso), deu muito trabalho, eu não tinha tanta força a dois anos atrás…

Hinata: Mas foi muito engraçado ver você fazendo isso (passou o dedo mais uma vez nas iniciais N.H). Está ficando frio, não acha?!

Naruto: Está um pouquinho, vamos voltar para o carro, afinal, o dia não acabou ainda).

 

Voltamos para o carro e obviamente ela percebeu que estávamos indo ao  Green, já que ele é um pouco afastado da cidade. Quando chegamos lá, fomos direto entrando no estabelecimento e nos deparamos com uma cena bombástica.

 

Hinata: É a Tema?!

Naruto: E o Shika?! (ela pegou meu braço e me levou para fora do estabelecimento).

Hinata: Acho que eles não nos viram (espiou pela vidraça).

Naruto: E porque eles não podem nos ver (a encarei).

Hinata: Não está vendo Uzumaki, parece um encontro (Shikamaru e Temari dividem uma taça de sorvete). Não vamos poder ficar aqui (ela me encarou), acho que agora você pode me levar para casa…

Naruto: Nada disso, esse não é único lugar legal da cidade (a arrastei até o carro). Vamos de BigTalia (a Hyuga arregalou os olhos e eu sei o porque).

Hinata: Sem a galera?! Mas não pode… (ela deu uma pausa na fala) ...a não ser que ninguém saiba.

Naruto: Exatamente (dei um sorriso de canto).

 

Dei partida no carro. Durante todo o trajeto ficamos em silêncio, mas não de uma forma desconfortável ou incomoda. Em torno de 15 min chegamos em frente ao BigTalia, adentramos no estabelecimento e fizemos nossos pedidos. Eu pedi um kibe de carne e uma lata de coca cola. Já a Hyuga pediu uma mini tortinha de limão e suco de maracujá.

 

Naruto: Hyuga eu tenho uma pergunta, como vai funcionar as aulas?!

Hinata: Eu penso assim, você lê o livro e depois me conta a sua visão sobre tal. Como a interpretação vai de cada um, você me passa a sua e diante disso fazemos um mini debate com seus argumentos e eu com os meus.

Naruto: Desculpa, ainda não entendi. Pode explicar de novo (fiquei um pouco constrangido).

Hinata: Você provavelmente vai ter um ponto de vista diferente do meu, ok?! (concordo). Então, sendo assim nós vamos ter um breve debate argumentativo, para assim então termos uma visão mais completa do livro, te ajudando em literatura. Mais uma coisa, não leia apenas os livros da aula, eles são meio chatos. Tente achar seu gênero favorito, isso ajuda muito também! (ela jogou a cabeça para o lado e sorrio).

Naruto: Agora eu entendi (botei a mão atrás da nuca).

Garçom: Seus pedidos! (ele os pôs na mesa).

Hinata: Obrigada! 

 

Começamos a comer, as vezes ela me perguntava alguma coisa ou eu para ela, mas em geral ficamos em silêncio. Comecei a observar o local, tinha tantos planos para o BigTalia…

 

Hinata: O que tanto está olhando Uzumaki?! (ela perguntou e deu uma garfada em sua torta de limão).

Naruto: É…. nada, só estou pensando (meu celular começou a tocar e atendi)

 

{Ligação on}

 

Naruto: Alô?!

xx: Oi meu amor, então rola hoje??

Naruto: Primeiro para de berrar, segundo rolar o que minha filha?!

xx: Você ia vir aqui em casa hoje né amor, ou não gostou da última vez, achou meu amigo feio?!

Naruto: Olha garota, eu não to afim de nada hoje, na verdade nunca mais (encarei Hinata que não prestava atenção ao que eu falava). Já tenho a melhor companhia do mundo comigo hoje.

xx: Você que sabe lindo, na próxima não vou estar disponível (desliguei na cara dela).

 

{Ligação off}

 

Hinata: Quem era?!

Naruto: Ninguém importante?!

Hinata: Ata (dei uma garfada em sua torta de limão), eii!

Naruto: Você ainda se lembra do juramento?!

Hinata: Claro que lembro e você?!

Naruto: Não teria como esquecer, afinal, está escrito na parte interna da porta do meu armário (cocei a garganta e pronunciei o juramento). Juro que para sempre serei fiel a nossa amizade, enquanto houver um sol e uma lua, peixinhos no mar e passarinhos cantando! 

Hinata: Que bonitinho (falou e deu um gole em seu suco), estou me sentindo estranha…

Naruto: Estranha como?!

Hinata: Observada, talvez porque “não” possamos vir ao BigTalia sem o pessoal (deu uma risadinha de criança).

Naruto: Eu estou tranquilo, apesar de ser a primeira vez que faço isso (como o último pedaço de meu Kibe).

 

Ficamos muito tempo ali conversando, mas pra mim pareceu que o tempo passou rápido, até demais. Agora parando para pensar, eu recusei uma gata pra ficar aqui com a Hinata, mas eu tenho que concordar, ela é muito, muito mais importante e especial que uma foda qualquer. Para ser bem sincero, não sei mais o que ando sentindo coma Hyuga, é diferente, é bom. Ai ai Hinata Hyuga, o que você está fazendo comigo?!

 


Notas Finais


O que acharam deste momento NaruHina?! PRA MIM FOI TUDOO

Comentem?!

Rede social da fic: https://www.spiritfanfiction.com/historia/click--konoha-pictures-20042658


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...