História Fathers - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jimin, Jungkook: Pais Exemplares, Yoongi Is A Baby
Visualizações 10
Palavras 823
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii, dia dos pais chegando e a fanfic acabando ksksks

Capítulo 10 - 09


Fanfic / Fanfiction Fathers - Capítulo 10 - 09

Jungkook estava lendo algum livro qualquer de ficção científica e quando viu o marido passar um uma caixa em mãos, ficou curioso, encarando-o todo o tempo em expectativa.


Observou-o passar algumas vezes em sua frente com mais caixas em mãos e teve uma dura guerra com seu orgulho para falar com o marido. Não aguentava mais aquilo.


Era horrível ver quem amava passar diante de si sem, ao menos, um bom dia ou um um bom trabalho, um eu te amo e um boa noite. Era tortura; e tudo isso por culpa do orgulho e da ação sem reflexão.


Seu professor sempre falava: “Antes de tomar uma decisão importante, sempre reflita, pois corre-se menos riscos de se arrepender após tal decisão” e ele quase nunca fazia isso. Mas, se ele tivesse escutado aquilo, nunca teria deixado o filho ir para outro lugar e também nunca teria brigado com Jimin, o que o também deixava magoado. Pois já não bastava estar sem o filho, agora se encontrava também sem o marido.


Estava sem apoio; totalmente desprotegido.


- Então, ainda quer registrar nosso casamento? - perguntou querendo puxar assunto.


- Não faz diferença. - falou Jimin e Jungkook sentiu como se fosse dado uma facada em seu coração. - Isso não me tornará um verdadeiro pai; nem fará de você um bom pai. - iria sair da sala se não fosse Jungkook puxando-o pelo pulso.


“Foda-se o orgulho”, pensou; “Quero minha família de volta!”


- O que quer dizer? - perguntou agora segurando-o pelos ombros. - Tudo o que fiz foi pelo nosso filho.


- Se está tão assustado..- começou sentindo as lágrimas encherem os olhos - Não deveria ter adotado ele desde o início! - e foi com aquela frase que Jungkook desabou. Jimin estava com pena, mas teria que falar tudo o que estava entalado - E quanto isso? - levantou o cartão colorido para que Jungkook visse. - O convite do dia dos pais, por quê está na lixeixa?! - Jungkook somente chorou mais.


Era um idiota, egoísta, covarde.. Era tudo menos um bom pai e ele sabia disso, mas era cego. Cego pelo seu orgulho. Cego pela ganância. Cego por apenas olhar para o seu umbigo e não enxergar os outros.


- Eu apenas percebi que você é um covarde. - disse Jimin e Jungkook assentiu, sentado no chão, chorando copiosamente - Sentir falta dele significa que o amamos muito. - falou calmo deixando algumas lágrimas escaparem - Deixar ele ir com a mãe dele não significa que não sonos mais seus pais. - e aquilo foi a deixa para Jungkook começar a ter um ataque de pânico, começando a se bater e se machucar. - Jungkook! - gritou Jimin ajoelhando-se no chão tentando acalmar o marido. - Jungkook! Pare! - falou tentando segurar os braços do marido, sendo que este era forte demais. - Não faça isso! - gritava sentindo um rio de lágrimas descer sobre seu rosto, liberando todo o conjunto de sentimentos que sentia.


Era horrível ver Jungkook daquela maneira.


- Jungkook! - chamou - Jungkook..- conseguiu finalmente segurar seus braços, vendo-o apenas chorar como uma criança.


- Foi minha culpa! - gritou olhando para Jimin nos olhos. - Fiz tudo piorar! - soluçou - Eu nunca quis deixá-lo ir - admitiu - Eu estava com medo.. - Jimin soltou seus braços e abraçou o marido, colocando-se em seu colo apenas para ter mais apoio.


- É responsabilidade dos pais cuidar..- começou - Não escolher - puxou Jungkook pelas bochechas, encarando-o nos olhos.


- Por quê não me avisou? - perguntou Jungkook.


- Eu tenho o direito de fazer isso? - perguntou - Tenho medo de você dizer que ele é seu filho novamente. Você sabe. Eu não ousei falar dele desde então.


- Sinto muito - falou apoiando a cabeça no peito de Park. - Sou um covarde - fungou. - Eu sou egoísta - sussurrou e Jimin apenas fez aquele barulho de quando se pede silêncio, afagando as costas do marido.


- Não me importo com o registro de casamento agora - começou - Eu percebi que a posse não é mais importante do que ter uma chance de cuidar dele. - Sinto falta dele.


- Eu também - levantou a cabeça do peito de Park voltando a encará-lo nos olhos.


- Ele estava tão triste naquela noite. Ele pensou que não o amamos. - fungou - Ele até me pediu para fugir com ele - e os dois derramaram mais lágrimas, chorando em conjunto.


- Sinto que arruinei tudo - falou em meio aos soluços. - Me desculpe - fungou - Eu sei que sou um idiota e se não quiser mais ficar comigo, eu vou entender e..- foi interrompido por um beijo de Park.


Beijo esse que concretizou que Jungkook estava perdoado. Beijo esse que mostrou que eles estavam sentindo as mesma coisas. Beijo esse que eles precisavam compartilhar, conversar, entender..


- Eu te amo - falou Jimin e Jungkook assentiu.


- Eu também te amo. - sorriu fraco e deu outro beijo no marido.


Notas Finais


Até domingo, bye bye ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...