História Fator Da Atração - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Enzo, Stefan Salvatore
Tags Bonenzo, Bonnie Bennett, Enzo, Hot, Romance, The Vampire Diaries, Tvd
Visualizações 26
Palavras 833
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Epílogo


Um ano depois...

A sala de cirurgia parecia brilhante demais, iluminada demais, e Bonnie suspirou. Estava ansiosa. Ao seu lado, Enzo a amparava enquanto o médico, protegido pelo anteparo de tecido verde que bloqueava a metade inferior do corpo de Bonnie, preparava a cesariana.

— Pronta, Bonnie? — perguntou o obstetra.

— Sim — respondeu ela; sua voz estava calma, e ela aparentava serenidade. — Sim.

Os olhos de Bonnie se arregalaram minimamente, e ela apertou com mais força a mão de Enzo, que dava graças a Deus por poder usar máscara cirúrgica. Assim, o rosto dele ficava parcialmente escondido. Como Bonnie podia estar tão calma e parecer tão serena e controlada enquanto ele se sentia a ponto de sair berrando dali?

— Bem, vou fazer a incisão agora — anunciou o obstetra.

Oh, meu Deus. Enzo não sabia se estava mesmo pronto para ser pai. Não tinha tanta certeza agora. Desejava não ter parado de usar preservativos tão rápido.

— Enzo? Amor? A câmera está pronta?

— Sim, está — respondeu ele, espantando seus pensamentos.

— O senhor quer ver o nascimento, sr. St. John? — perguntou alguém de máscara.

— Não, obrigado. Prefiro ficar aqui — respondeu ele. Deste lado do anteparo. — Minha mulher precisa de mim aqui.

Bonnie, é claro, percebeu o que estava acontecendo. Era ele quem precisava dela, não o contrário. Ela estava segura e feliz. Era uma mulher forte e absolutamente senhora de si. A mulher mais bonita que ele já conhecera, e a mais inteligente também E mesmo ali, deitada na maca de hospital, ela parecia no controle.

Aliás, sobretudo ali. Era como se houvesse feito aquilo por toda a sua vida.

Enzo prometeu solenemente a si mesmo que ficaria sentado ali, bem ao lado dela, apertando sua mão, e que pelos dias, meses e anos seguintes, sempre estaria ao lado de sua esposa e de seu bebê. Erraria algumas vezes, claro, mas não se afastaria, não evitaria suas responsabilidades e cuidaria de sua pequena família.

— É um menino! — uma voz exultante interrompeu seus pensamentos.

Enzo sentiu o coração acelerar e uma emoção que desconhecia até então.

— Um filho — balbuciou. — Eu tenho um filho.

— E uma menina!

Oh, meu Deus!

— Parabéns, papai e mamãe — disse o médico. — Gêmeos perfeitos e saudáveis.

— Eu amo você, Bonnie— sussurrou Enzo para ela, beijando-a gentil e delicadamente, com todo o amor de seu coração.

Ela parecia tão frágil agora...

— Quem vai segurar os bebês? — perguntou o médico.

— O senhor quer segurar primeiro o menino ou a menina? — perguntou outra voz.

— Oh Deus, eu não... — respondeu ele indeciso. 

— Aqui, senhor, pegue a menina, então.

— Ei, olá, Alisson. Eu sou o papai. — Enzo colocou a menininha no colo da mãe com todo o cuidado. — E você é Noah — disse ele quando a enfermeira lhe deu o segundo bebê.

O garotinho abriu os olhos e olhou para ele.

— Você vai ser um menino bonito, como o seu primo Luke.





— Acho que Alisson será parecida comigo— Bonnie afirmou, observando sua filha de dois dias de idade dormindo em seu berço.

— Bem, neste caso, vamos trancá-la em casa assim que ela fizer 16 anos — disse Enzo, rindo.

— Sei que falei que gostaria de voltar ao trabalho em um ano ou dois, Enzo, mas acho que meus dias de enfermeira acabaram definitivamente. Quero me dedicar a cuidar dessas crianças e das outras que virão.

— Outras? Você já está pensando nisso?

Ela olhou para seus bebês com o coração transbordando de amor.

— Ah, sim, amor. Mas, sabe, quero continuar com a Fundação Arco-Íris. Aquelas crianças também precisam de mim Sempre terei tempo para a minha fundação.

Noah fungou e depois começou a choramingar e agitar as perninhas, o que significava que estava cansado do colo do pai e queria mamar.

— Temos dinheiro suficiente para cuidar da fundação do jeito que ela merece, Enzo — ela afirmou enquanto desabotoava a camisola para amamentar seu bebê.

Assim que o irmão começou a sugar, Alisson acordou no berço.

— Ei, menininha! Acordada? Venha com o papai — disse Enzo, erguendo-a com todo o cuidado, como se ela fosse feita do mais valioso cristal. — Isso, meu amor.

— Venha cá, querida, há o suficiente para vocês dois — Bonnie afirmou enquanto Enzo ajeitava a garotinha em seu colo, ao lado do irmãozinho.

Os bebês faziam os barulhinhos mais comoventes ao sugarem, e Bonnie sorria. Enzo ajeitou uma mecha do cabelo dela que insistia em cair sobre seu rosto.

— Ei, querido — sussurrou ela para o marido. — Você também precisa dormir. E fazer a barba. E tomar banho. — Sorriu.

Enzo parecia tão cansado. E, ao mesmo tempo, tão sexy.

Hum... Ela teria que organizar o horário deles para que pudessem namorar entre os momentos de amamentação. Bem, não agora. Realmente, não agora. Agora Bonnie tinha amor, todo aquele amor, para ocupá-la.

Como se pudesse ler seus pensamentos, ele sorriu-lhe.

— A vida está ficando cada vez mais agitada, não está, amor?

Ela olhou para ele com os olhos cheio de amor.

— Eu não trocaria a vida que temos, Enzo. Por nada.


Notas Finais


Então... Acabou espero muito mesmo que tenham gostado, até a próxima ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...