História Fault - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Katsuki Bakugou, Ochako Uraraka (Uravity)
Tags Bakuraka, Kacchaco, Kacchako
Visualizações 126
Palavras 1.561
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Flagra


Uraraka era uma princesa, a única herdeira do rei e da rainha e sendo assim ela nasceu e cresceu sendo a coisa mais preciosa para os pais e para o reino. Ao passar dos anos Ochako se tornava uma belíssima mulher, sendo tão simpática e cativante chamou a atenção de vários reis que a queriam como pretendente para os filhos.

As pessoas a viam como a futura rainha ideal, o povo a adorava e seus pais não poderiam estar mais orgulhosos. Todo mundo estava feliz.

Mas ninguém perguntou se Ochako estava feliz.

Uraraka podia até gostar da ideia de ser rainha um dia, contudo todas as noites ela sentava em sua janela e pensava em como seria se aventurar um pouco, sentir adrenalina em seu sangue, se machucar, se apaixonar, se divertir. Cresceu sendo criada como uma boneca de porcelana, nem lembra da última vez que sentiu dor.

Raramente saia da castelo, somente para ir em eventos reais onde era apresentada praticamente com um troféu. Talvez em um momento de loucura ela fuja do castelo.

- Não, muito perigoso. - Resmungou balançando a cabeça para os lados.

Então uma ideia para saciar seu desejo de algo diferente apareceu, nunca viu como o castelo era de noite, lembrou que as empregadas sempre deixavam a chave do seu quarto na porta porque confiavam na princesa. Trocou de roupa colocando um vestido leve e soltinho de cor preta, era simples e não chamava atenção.

Saiu do quarto já sentindo o coração acelerar pela adrenalina, andava tranquila e feliz pelos corredores, passando bem longe do quarto de seus pais. Foi para fora caminhar um pouco pelo jardim, a lua estava cheia e iluminava tudo muito bem, passou perto do lago que tinha dentro das muralhas do castelo e sentiu uma incrível vontade de se jogar nele.

Chegou mais perto e sentou no chão olhando o reflexo maravilhoso da lua no lago, era tão pacífico ali. Porém, algo emergiu do lago e caminhou até uma plataforma de madeira onde tinha algumas roupas e uma toalha, a pessoa logo sentiu o olhar de alguém e se virou.

A princesa estava em choque, tinha acabado de flagrar Katsuki Bakugou, o comandante do exército do seu pai, nu e a olhando de olhos arregalados, provavelmente também surpreso por ver a princesa sozinha e nessa hora da noite. O loiro colocou a calça e foi até ela que a cada passo sentia o rosto arder.

- Gostou da paisagem? - Parou na frente dela.

- Achei... Reveladora. - Fingiu tossir enquanto tentava inutilmente não olhar para o abdômen definido do homem a sua frente.

- O que você está fazendo aqui, princesinha? - Questionou cruzando os braços, o que a deixou mais transtornada por causa dos músculos que apareciam.

- E-eu...-Gaguejou se levantando do chão. - Vim passear.

- Passear? De noite e sozinha? Isso é perigoso. - Disse sorrindo de lado ao ver o constrangimento da menor.

- B-Bem eu estou aqui com você. - Tentou amenizar a situação, estaria em maus lençóis se ele comentasse isso para seu pai.

- Isto também é perigoso. - Disse malicioso se aproximando alguns passos da princesa.

Isso a deixou surpresa, nenhum homem a cantou assim na cara dura, principalmente por medo do rei, mas pelo jeito esse homem não tem medo de nada. E era Katsuki Bakugou na sua frente, as vezes ficava admirando de longe o comandante quando o via andar pelo castelo, mas nunca realmente trocaram palavras, então era lógico seu nervosismo.

- Eu... Vou voltar pro meu quarto. - Saiu correndo deixando o loiro com um sorriso divertido nos lábios.

Somente quando finalmente chegou no quarto e fechou a porta se deixou respirar, seu coração estava a mil e as bochechas ainda coradas. Deitou na cama com o vestido ainda um pouco sujo de areia, porém nem ligou, estava cansada e queria dormir.

[....]

No outro dia foi acordada pela sua empregada e se arrumou para o café, com a mente ainda nublada pelo sono só seguiu o fluxo para onde o universo a levava e quando percebeu já tinha até terminado o café. Como parte da sua rotina foi a biblioteca pegar um livro para ir a um quiosque que ficava no meio do jardim, era um lugar relaxante e calmo, ótimo para ler.

Mas a imagem da pequena princesa lendo um livro atraiu a atenção de um certo loiro, que começou a andar em direção a ela sem nem perceber.

- Não está a fim de ficar no lago agora, hein? - Disse se sentando na frente da castanha.

- Acho mais interessante ficar aqui quando está de dia. - Respondeu lançando um olhar por cima do livro.

- Com certeza, o lago é mais interessante quando está de noite. - Apoio a cabeça na mão a olhando fixamente.

- Está me cantando, comandante? - Ousou perguntar num último resquício de coragem.

- Está gostando, princesa? - Responde com outra pergunta a deixando um pouco sem palavras.

Ela estava gostando? Sim, achava ele um homem muito interessante e... Proibido, o que atiçava ainda mais.

- Talvez. - Fechou o livro e colocou toda sua atenção em cima de Katsuki. Já ele desviou seu olhar para o livro deitado na mesa, ao ler seu título abriu um sorriso sacana.

- Você lê livros eróticos, Bochechas? - Ao contrário do que pensava, ela não pareceu afetada.

- Sim, eu gosto desse tipo de leitura. - intensificou seu olhar.

- Já pensou em colocar em prática o que lê? - Retribuiu o olhar de Ochako, milhares de imagens passaram na mente da garota em apenas alguns segundos, e então ela responde.

- Várias vezes.

[....]

Passou exatamente um mês que Ochako e Katsuki começaram a trocar flertes, todas as vezes que se viam sua atenção era toda voltada um no outro, a princesa toda noite fugia do seu quarto para encontrar o comandante, conversavam por horas até ela cair no sono, e sempre acordava em seu quarto não lembrando de como veio parar ali.

A princesa andava pensativa pelos corredores, a maioria dos empregados estava arrumando a sala de jantar para uma reunião que acontecerá em alguns dias, então era tudo vazio e silencioso, pelo menos até ela sentir duas mãos em sua cintura a prenderem na parede.

Já sabia quem era, Katsuki tinha essa mania de chegar nela de surpresa, e ao encarar o loiro o encontrou com um sorriso presunçoso.

- Você anda meio pensativa ultimamente, no que está pensando? - Acariciou seu rosto delicadamente, principalmente as bochechas, a parte preferida dele.

- Não tenho muito no que pensar. - Deu de ombros sentindo pequenas borboletas no estômago, sempre se sentia assim quando o loiro aparecia.

- Você pode pensar em mim. - Olhou para os lados para confirmar que não tinha ninguém, para finalmente a beijar. Era a primeira vez que realmente se beijavam, as outras foram só um selar de lábios.

O beijo era bruto, um pouco selvagem e muito excitante, principalmente pelo fato do perigo de serem pegos aos amassos pelo corredor. Ochako agarrava na nuca de Bakugou querendo cada vez mais contato, e ele já percebeu que a garota é meio masoquista, tanto que até gemeu quando o loiro deu um tapa na sua coxa para segurá-la e se encaixar melhor na menor.

- Mais do eu já penso? - Interrompeu o beijo em busca de ar, Katsuki sentiu o ego inflar ao ouvir aquela pequena declaração da princesa.

[...]

Hoje vai acontecer o tal jantar com representantes de outros reinos, Ochako sinceramente estava animada, encontraria Midoriya que era um amigo que sempre salvava a princesa do tédio desses jantares.

- Você sabe o real motivo desse jantar? - Perguntou Tsuyu a ajudando a pôr um grande vestido, era cheio de rendados e joias.

- A situação entre os reinos? - Disse trancando a respiração quando ela começou a aperta o corpete do vestido.

- Bom chute, mas não, ouvi de umas das empregadas que seu pai e os outros reis estão pensando em um casamento, para juntar os reinos.

- O QUÊ?!

Ficou indignada, sabia que isso podia acontecer quando completou 18 anos e seus pais comentaram esse assunto com ela, quando fizesse 20 anos a coroa passaria para ela e obviamente eles querem garantir seu casamento. Além de tudo, tinha criado uma ligação com Katsuki que não entendia ainda, mas sabia que gostava do comandante.

- Sim, pelo jeito o Reino Endeavor está na frente.

- Mas com qual eu iria me casar? Ele tem três filhos.

- Acho que o mais velho, ou o mais novo, já que o do meio não se importa nem um pouco com esse negócio de rei. - Começou a fazer um coque em seu cabelo. - Soube que o mais velho é pirado, mas bem seguindo a lógica, seria inteligente casar você com um príncipe que não ganharia a coroa, porque assim Todoroki teria dois filhos como Reis.

- Então... - Tsuyu finalizou o penteado colocando a coroa.

- Provavelmente você se casará com Shouto Todoroki.

A porta foi aberta brutalmente por um chute fazendo as duas garotas pularem de susto.

- O rei está perguntando da princesa. - Ochako sentiu um arrepiou passar pelo corpo inteiro ao ver Katsuki ali parado a olhando, ele parecia irritado, com certeza ouviu a conversa.


Notas Finais


Essa fanart na capa é tão linda, eu editei totalmente ela está mt diferente da original, mas fazer o que né. Gostei de como o título do livro ficou na capa, não curto muito colocar, mas nessa ficou mt boa kkkkkkkkk

Mais uma fic de kacchako, nenhuma novidade né, essa não é uma One-Shot, mas tbm não vai ser longa no máximo uns 6 capítulos.

Espero que tenham gostado❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...