História Fawkes - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Overwatch
Personagens Junkrat, Personagens Originais, Roadhog
Tags Junkertown, Junkrat, Overwatch
Visualizações 21
Palavras 1.329
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Survival
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - A rinha de Meka


Jamison tinha fugido de seu castigo da semana, seguindo as crianças mesmo que elas constantemente o excluía das brincadeiras. Entretanto, havia uma única coisa que conseguia unir todos os seis: a rinha de meka. Um local onde os habitantes se enfrentavam em lutas, pilotando grandes robôs de batalha até que uma das partes seja completamente destruída. Era um passatempo violento, o que fazia com que as crianças tivessem que assistir sempre escondidas. Estavam quase penduradas na mureta entre a arquibancada, onde tinha um bom campo de visão da arena toda mesmo estando fo lado de fora. Amontoadas em alguns caixotes e barris para terem altura o suficiente.

As arquibancadas estavam lotadas, se tratando de uma luta com o maior piloto da rinha: Kwan Song. Um ex soldado coreano que acabou preso no deserto junto aos Junker antes mesmo de Jamison nascer. Pouco sabiam sobre ele, apenas que era o único que tinha um Meka legítimo. Um grande veículo bípede, de corpo oval, que tinha um enorme lança-granadas em seu braço direito e um escudo holográfico fixo no esquerdo. Song e seu Meka eram imbatíveis, se tornando o campeão invicto de qualquer campeonato. E seu oponente da vez era Luke, com seu meka que gostava de chamar de Power Armor. Uma máquina menor, com quatro pernas que sustentavam rodas grossas. Com um canhão de arpão em cada braço, podendo projetar uma barreira que cobria a área entre os dois braços mecânicos quando esticados.

Jamison tentava olhar a arena por entre as crianças, sem sucesso. Até que, em um momento, decidiu finalmente reclamar com os outros. Cansado de ter sua visão tampada por eles de propósito.

- Hey! Oscar! Eu não consigo enxergar a luta desse jeito.

- Sai fora, Fawkes! Não era nem pra estar com a gente.

Com força, Oscar havia conseguido puxar o corpo de Jamison para trás, o derrubando na terra vermelha e conseguindo mais espaço no caixote onde estavam apoiados.

- Não vale! Sabe que todos nós queremos assistir.

- O que foi, Fawkes? Vai chorar pra sua mãe agora?

Ella o encarou por cima dos ombros, com um desdém que não diminuia o tom de sua liderança.

- Eu não vou chorar. Só não é justo!

- A vida nunca foi justa, Fawkes... É o que meu pai sempre diz.

Jamison apenas encarou o grupo, com raiva e encarando seu braço ralado pela queda. Até que, subitamente, surgiu uma enorme sombra em cima de si. Bloqueando por inteiro seu corpo e mais algumas pernas nos caixotes. Ele olhou para cima, se tratando de um enorme rapaz já de cabelos brancos e tatuagens cobrindo seu corpo. Já tinha o visto algumas vezes de longe conversando com seu pai, comprando munição ou armas. Mas de perto, ele parecia bem mais assustador e cruel. Por sorte, Jamison não foi o único a reparar nele, e rapidamente todas as crianças viraram para trás.

- Sujou. É o Mako!

Todo o grupo acabou se dispersando até suas casas. Provavelmente, as crianças tinham medo de Mako Rutledge graças às histórias que ouviam dos adultos, normalmente contadas como contos de terror ou algo do tipo. Jamison já havia escutado essas histórias também, e mesmo com medo, sabia que não precisava correr dele igual os outros. Apenas permaneceu parado no chão, até que Mako suspirou por vencido, sabendo que não tinha conseguido assustar todas as crianças como imaginava.

- Não vai fugir como os outros?

- N-não...

- Você me é estranhamente familiar. Qual o seu nome, pirralho?

- J-Jamison... Fawkes...

- Ah, claro. Esqueci que o filho do Fawkes é loiro. O que faz tão longe da sua mãe?

- Eu... Quero ver a luta...

Mako apenas o encarou em silêncio, olhando para frente após o sinal avisando que o segundo tempo havia começado. Normalmente, ele apenas ignoraria e seguiria adiante, mas por algum motivo decidiu fazer alguma coisa. Foi quando então pegou Jamison pela camisa surrada e o ergueu, colocando sobre alguns caixotes que empurrou com seu pé para próximo da cerca de madeira.

Jamison tinha a visão perfeita do campo, podendo ver os dois corpos metálicos gladiando entre si. Principalmente Song, que usava seus propulsores para empurrar o meka oponente para frente. Luke tentava fazer o mesmo, acelerando o máximo que sua máquina conseguia para ao menos evitar ser derrubado da arena, evitando assim a derrota instantânea.

- Por que resiste tanto?

- Pelo mesmo motivo que você! Pra conseguir o cinturão.

Luke conseguiu manobrar o seu meka para o lado, empurrando Song quase para fora da arena. Agora tinha espaço para finalmente manobrar os braços mecânicos do veículo, podendo finalmente atirar contra a lataria do adversário. Tinha a intenção de fincar os arpões no corpo metálico do meka e dirigir em volta dele, podendo imobilizar e assim arrastar para fora da arena. E até que conseguiu acertar a lataria de Song, e agora precisava dar seu golpe final, dirigindo em círculos o meka até conseguir derrubá-lo e arrastar pela arena de areia e cascalhos. Era um truque simples, que funcionava na maioria das vezes.

Jamison, ao longe, soltou um olhar de espanto, engolindo em seco. Estava torcendo por Song, gritando algumas frases de incentivo sem perceber que nem mesmo a arquibancada conseguia escutá-lo. Mako permaneceu imóvel, apenas achando graça o quanto uma criança conseguia se entreter com coisas tão banais quanto aquilo.

- Regra número, Luke: não use o mesmo golpe toda hora se não fica chato.

Song conseguiu impedir ser completamente laçado pelo arpão, lançando uma de suas granadas diretamente no meka de Luke, dando espaço o suficiente para conseguir dar um golpe com o braço metálico do veículo na lataria sucateada do robô. Fazendo Luke perder o controle da direção e sem conseguir evitar ser acertado por outro soco de maior dano, graças aos propulsores do meka de Song. Destruindo o painel que fazia suporte ao seu corpo, o fazendo cair no chão enquanto o meka tombou para trás, sem mais utilidade. Era mais uma vitória de Song, fazendo uma forte buzina ecoar pela arena, dando finalmente o final da luta.

- E mais uma vez, Kwan Song vence! Invicto.

O narrador precisava gritar um pouco mais alto que a plateia que vibrava com a luta, e até mesmo Jamison que usava todas as forças de seu pulmão para ser escutado por seu ídolo, sem sucesso. Song desceu de dentro de seu meka, ajudando Luke a se levantar do chão e o abraçando com alguns tapas em suas costas como forma de parabenizar pela luta. Ao longe, Mako ainda permanecia um pouco indiferente com tudo, apenas suspirando e virando de costas, caminhando em seus passos lentos sem que ninguém percebesse. Ou sem imaginar que Jamison perceberia.

- Ei, a onde você vai?

- Vai pra casa, garoto... Conhecendo seu pai, não vai demorar muito para entrar em alguma encrenca.

Mako então se aproximou de sua moto, encostada na parede lateral do bar mais atrás da arena. Ele não pretendia se despedir, ou muito menos explicar qualquer coisa para a criança. Apenas partindo em direção ao horizonte para cumprir mais um de seus serviços. Jamison apenas encarou a moto se aproximar, logo virando sua atenção novamente para a arena. Dando de cara com Luke, com seu rosto cheio de fuligem e poeira, e seu olhar em um misto de surpresa e preocupação ao encontra-lo.

- Fawkes, o que faz aqui sozinho? Jenna sabe onde está?

- Não. Mas eu estava com os outros! Eles me deixaram para trás.

- Oras... Sabe que não pode sair sem avisar ninguém. Venha, vou te levar para o dormitório.

- Eu não quero voltar pro dormitório. Hoje eu posso ir na garagem.

- Ah, sim. Esqueci que seu pai praticamente vive naquela garagem... Anda, vamos logo encontrar com ele.

- Ok...

- A propósito, Jonathan não tinha te deixado de castigo?

- Você vai contar pra ele?

- Dessa vez vou aliviar sua barra... Mas tenha cuidado da próxima, entendido?

- Entendido...

 

 

 


Notas Finais


Relebrando: Originalmente eu tinha postado no Amino Overwatch Brasil. Não se assuste caso encontre a mesma fanfic por lá.


- Link do meu perfil no Amino: http://aminoapps.com/p/jsakhz
- Link da fanfic no Amino: https://aminoapps.com/c/overwatch-brasil/page/blog/fawkes-capitulo-4/ZEla_4ghBu0vXdKQXnYRBMbaKVbVR15gaN
- Link do artista que peguei para a capa: http://papabay.tumblr.com/post/148448465882/give-us-a-smile-jamie


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...