História Fear (Yoonseok) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X, Seventeen
Visualizações 121
Palavras 613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Tentativa I


Fanfic / Fanfiction Fear (Yoonseok) - Capítulo 2 - Tentativa I

No canto do banheiro, sentia um cheiro forte subir...cheiro de terra molhada.

Os garotos tinham acabado o "serviço", deixando o pobre ruivo machucado e triste no box.

A água quente batia em sua cabeça, escorrendo por sua pele, que em vários cantos apossava marcas roxas e arranhões.

Por ter tentado relutar, um soco forte foi transferido no queixo do "pequeno", que agora já tinha seus quinze anos.

Com seu cio próximo, as pessoas não se preocuparam em protegê-lo ou cuidar, para que isso não acontecesse.

Não que o cio fosse uma "desculpa" para esse ato.

Tinha um segurança que sabia disso, mas ele apenas... Fazia o mesmo.

Se xingava internamente a todo momento por não ter coragem de fazer algo, por ser fraco.

"nem para isso sirvo".

Seu corpo mole de moveu, apoiado na parede gélida e molhada.

Com as pernas trêmulas, foi possível se erguer, mesmo faltando força.

Caminhou até a mochila debaixo da pia, recolhendo qualquer roupa.

As memória pesadas e tristes estavam passando em seus olhos com uma tortura.

Já tinha consentimento da morte dos pais, mais especificamente, o porquê.

Se culpava muito por isso, e pela morte de Jin e Namjoon também, seus Protetores.

Não conseguia entender.

Seria fácil poupar suas vidas,  para que tudo isso não acontecesse.

 Passos lentos pela escadaria, até o terraço, abraçando a si mesmo.

'entenda, querido, você foi muito importante e ainda é. Por esse motivo nos protegemos você. Isso vai passar, não cometa erro algum' – avoz de sua Omma Ditou calmamente.

Tentou afastar os pensamentos.

_não é real, não é real. – repetia – acaba logo com isso! Fraco! – tentou fazer isso parecer certo.

'hobi, não!! Não é a solução, vai passar'

Agora foi a vez de seu tio Kim tentar ajudá-lo.

_PAREM! – gritou para o nada atrás dele.

As lágrimas, que caíam aos litros mancharam a camisa do pobre rapaz.

O céu estava escuro, e seus olhos violetas.

Ele não pôde ver, mas sabia oque era aquilo.

Era como uma junção de felicidade e tristeza.

Finalmente iria acabar com isso, mas estava triste por ser assim.

Queria ter uma vida.

Ser adotado, ter uma família, um alfa, um filhote...

_Vocês não entendem – caiu de joelhos, se permitindo soluçar – por que não me ajudam, huh? Estou sofrendo tanto, tanto... – se arrasta até o muro, sentando na elevação – vou ficar com vocês e, desculpa por todo o esforço ter sido jogado fora. – Choraminga.

Um raio rasgou todo o local, fazendo praticamente tudo escurecer depois do barulho estridente.

Como uma folha, caiu do último andar... O quinto.

Era um abrigo grande, já que só tinham adolescentes.

Mas parou, no ar.

Como se fosse carregado, ele fora deitado na grama, ainda nos... Braços de alguém?

Abriu os olhos, tendo uma visão que, sinceramente, temeria em outros momentos.

Ou talvez não.

Empurrou forte, mas não adiantou, ficando centímetros do moreno de olhos escuros.

_porquê? – soluçou – não percebe que não quero mais? QUE NAO CONSIGO MAIS? PORQUÊ!? – berrou.

A garganta, já embargada de bem antes, ardia pelo esforço que fez.

Não reparou, apenas se aconchegou nos braços fortes do branco que, se encharcava pela chuva que o ruivo havia causado.

O cheiro era de um alfa, reconheceu logo.

Não qualquer alfa... Era um especial.

Tentou colocar sua palma direita no rosto alheio, mas foi impedido por uma rapidez descomunal.

O maior sabia oque iria fazer.

Com o toque descobriria os sentimentos e ações do outro.

E ouviu a voz.

A voz, que do dia do seu nascimento, no jardim após a tragédia, e a presenta no quarto que foi torturado pela primeira vez, desejava ouvir.

_Eu não vou deixar você morrer. E também, ninguém irá te tocar novamente... Desculpe por não te proteger, Hoseok. Só.. Só não tenta isso. Eu sempre tento fazer algo, mas não podia – parecia que... Queria chorar – mas nao vou ligar para as consequências... Eu irei te guardar... E você não precisa ter medo. 



Notas Finais


Bom...
O fear foi citado
Kkkkkkkkkkk
Bjo

http://aminoapps.com/invite/N5HS1XUKUL


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...