História Feel what feel. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Caroline Forbes, Elizabeth "Lizzie" Saltzman, Hope Mikaelson, Josette "Josie" Saltzman
Tags Bissexualidade, Drama, Hosie, Legacies, Posie, Romance
Visualizações 54
Palavras 821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo III.


Fanfic / Fanfiction Feel what feel. - Capítulo 3 - Capítulo III.

Pov Penélope.

Meus olhos estão fechados e mesmo estando acordada, me recuso a abri-los, preciso de mais um tempo deitada nessa cama, preciso de mais um tempo sozinha com meus próprios pensamentos, preciso de mais um tempo no conforto dos sonhos que posso criar.

Pensar demais sempre me leva a uma pessoa e isso me faz questionar tantas coisas que mal posso listar.

Por que, Penélope Park? Por que terminou com essa garota? Por que a deixou livre? Você deveria ter previsto que outra pessoa enxergaria seu valor, que outra pessoa a amaria o tanto quanto você a ama...

Terminar nosso namoro, não é uma das recordações que me orgulho, mas infelizmente vivo pensando ou sonhando com isso.

Flashback's On.

Estou cruzando o campo vazio e de longe, posso ver Josie acenar pra mim, ela tem o mais belo dos sorrisos no rosto.

Continuo caminhando até ela e a cada passo, me sinto menos corajosa.

- Oi. - Ela diz, quando já estou próxima o suficiente.

- Oi. - Digo, a dou um meio sorriso.

- Você está bem? - Pergunta, com certeza percebeu que há algo errado.

- Sim... - Minto. - Podemos conversar? - Questiono séria.

- Você está me assustando, P... - Diz, tenta me tocar, mas recuo um passo.

- Isso não está dando certo; precisamos terminar... - Digo de uma vez; já é muito difícil terminar um relacionamento e não quero piorar tudo com tanta enrolação.

- O quê? Por quê? - Faz seus questionamentos, parece confusa e a entendo, aliás, estávamos bem até ontem.

- Não nasci pra isso. - Digo, continuo a fitando.

- Isso? - Questiona.

- Me prender à você, foi um erro. - Digo, ignorando seu questionamento; e isso me dói, quer dizer, não tanto como nela, que tem os olhos marejados.

- Para... Eu não acredito em você. - Diz, se aproxima, toca meu rosto com as duas mãos. - Eu te amo, você me ama, nós falamos uma pra outra, nós prometemos... - Sua voz doce, as lágrimas descendo por suas bochechas.

- Não torne tudo mais difícil pra você... - Digo, toco suas mãos e as tiro de meu rosto. - Se eu te amasse de verdade, jamais terminaria com você, certo? - Questiono, a solto.

- Você me usou. - Me acusa; desvio o olhar do seu e sinto que estou prestes a chorar também. - Eu deveria ter acreditado nas pessoas. - Não consigo olhar pra ela. - Eu deveria ter as ouvido... Você não tem coração, Penélope Park. - Esse é o fim da linha, desmorono e felizmente, Josie se afasta antes que possa perceber isso.

Ergo meu olhar a tempo de vê-lá ir embora, ela não ousa olhar para trás e sinceramente, eu não gostaria que fizesse isso ou perceberia que minhas palavras não passavam de mentiras.

Flashback'Off.

Alguns meses se passaram desde então... No começo foi fácil manter a personagem que criei para que ela não voltasse a me ver como a garota que a amava, mas com o tempo, percebi o quão errada estava e então, tentei concertar as coisas, mas já era tarde demais...

Josie mudou muito; aquilo sobre a dor mudar uma pessoa, é real e infelizmente ela aprendeu comigo e da maneira mais cruel possível.

Não é como se eu a tivesse ignorado; eu fui um monstro, eu fiquei com outras pessoas e muitas vezes na frente dela, eu a provocava toda hora, como se precisasse da sua atenção, mas não de verdade... Eu queria que ela olhasse pra mim e ao mesmo tempo, a afastava com medo que me enxergasse demais.

Sinto tanta vergonha de assumir que a egoísta também é covarde, covarde em relação aos próprios sentimentos.

Eu disse eu te amo e quando percebi o quanto isso estava me mudando, eu fugi... Tive tanto medo de me tornar uma pessoa melhor que a machuquei para continuar sendo a pessoa horrível que escolhi ser.

O mais inacreditável nisso, é que agora, tudo o que desejo, é poder voltar atrás e nunca ter feito as coisas que fiz.

No começo pensei que tinha algo a ver com Hope e com a forma que ela olha pra Josie, mas então entendi, Hope não tem nada haver com isso, a questão aqui é outra, eu ainda amo a Josie e preciso reconquistar o amor dela.

Talvez o ciúmes tenha me acordado, sim, o ciúmes despertou esse lado que nunca deveria ter escondido do mundo.

Não sei se consigo parar de ser a vadia egoísta que sou, mas sei que posso tentar mostrar que não sou tão ruim assim, sei que posso mostrar pra Josie que sou digna do amor que um dia ela depositou em mim e sei outra coisa ainda mais importante, Josie ainda me ama... Não como antes, talvez um pouco menos, mas ela ainda me ama e essa é a hora certa ou a perderei para sempre.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...