História Feelings of a demon - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Chella, Yuri
Visualizações 7
Palavras 1.604
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Assim, eu demorei muito mais do que veria para postar esse capítulo, sorry :”)
Eu estava muito agitada por causa de uma Fanfic minha sobre kiribaku

Capítulo 2 - Theres blood on my neck


Fanfic / Fanfiction Feelings of a demon - Capítulo 2 - Theres blood on my neck

Echo acordou com o barulho irritante de seu despertador que marcava exatamente 07:30. Se xingava mentalmente por ter colocado “I’m think I love again” como toque.

A morena estava deitada de barriga para cima, encarando o teto. De repente, as memórias da noite anterior bateram com tudo em sua cabeça, lhe causando uma pequena dor.

Echo se virou à procura da loira, pensando que era apenas porque estava com sono, ou seja, fruto de sua imaginação.

Mas, para lhe estragar este pensamento reconfortante, encontrou a garota sentada na janela. Seu olhar sereno trazia paz à Echo. A luz do sol brilhava em seu rosto, o demônio estava sorrindo e pensativo.

— Hey. — Chamou Echo. — Como você consegue ficar tão linda às 07:30 da manhã? — Falou como se zombasse.

As duas riram e a loira se aproximou da cama de Echo.

— Aliás, pode me chamar de Bella! — A garota sorriu.

 

Echo ficou encarando aquele belo rosto por um tempo. Se demônios eram tão sexy assim, ela gostaria de se tornar um.

 

Um silêncio desconfortante tomou conta do quarto, só sendo quebrado após alguns minutos, quando Echo resolveu matar sua curiosidade.

— Mas, fala aí, por que tá aqui mesmo? — A morena sentou em sua cama, batendo com a mão de leve ao seu lado, sinalizando para Bella sentar ali.

— Bem, para tentar resumir, já que você não vai entender muita coisa mesmo... — Bella falou toda brincalhona, mas logo seu olhar se tornou sério. — Quando um humano precisa de ajuda, como no seu caso, um anjo é enviado para ajudá-lo. Eu, alguns amigos e familiares estávamos cansados disso, já que os anjos eram os bonzinhos e os demônios... Bem, os demônios. Então meu pai, conhecido por vocês como Satanás, Diabo, Lúcifer, e outros nomes bem estranhos, convocou o conselho, um grupo de pessoas autoritárias que comandam tudo, é tipo o governo, só que sem corrupção porque a gente não ganha um mísero centavo por missão concluída! — Bella riu numa única risada, que acabou saindo mais auto do que o esperado. — E, depois de muito diálogo, meu pai conseguiu fazer com que eles pensassem no nosso caso, e eu fui escolhida para representar todo o inferno! — A loira forçou um sorriso e lançou um olhar que transmitia desespero para Echo.

— Pelo o que eu entendi, você está com muito peso sobre si, não acha? — A morena olhou Bella. — Tipo, representando o inferno todo no quesito de bondade? Não é muita coisa?

Bella balançou a cabeça em negação.

— Eu vou aguentar, falhar não é uma das opções! — Bella não sabia se realmente acreditava nas próprias palavras. — Mas pelo menos nosso trabalho é fácil!

— “Nosso”?

— Ah, eu tinha três opções de chamado! 1° um garoto que os pais tinham morrido, o 2° era uma menina que precisava de ajuda numa prova, e o 3° uma garota que se sentia sozinha! — Bella piscou para a morena.

— Acho que a segunda opção era a mais fácil, não? Tipo, era só uma prova... E eu nem sei como você vai me ajudar! — Echo olhou para o teto.

— Não se preocupa, eu tenho tempo de sobra! E sobre as opções... Eu só escolhi você porque você é gostosa. — Bella sorriu maliciosamente.

Echo sentiu o rosto queimar com tal fala. Será que Bella entendia que sua missão fora escolhida porque achou alguém gostosa? O destino de seu povo estava em jogo, ela sabia de tal coisa ou só estava zoando?

A morena suspirou.

— Ei, contar isso foi triste... Posso te abraçar? — Bella perguntou com um olhar um tanto tristonho.

Echo balançou a cabeça positivamente, logo sendo agarrada em um abraço.

O corpo de Bella era quente, não só por ser gostosa, mas era realmente quente, coisa que Echo adorou, já que estava justo no inverno e a janela aberta lhe trazia calafrios.

Logo a morena fora surpreendida por uma dor na lateral do pescoço, que foi feito por Bella, que sorria maliciosamente enquanto lambia os lábios.

— Bella? O que foi isso? — Echo acabou gritando, o que não era sua intenção.

— Desculpe, sempre quis provar um humano,~ — Bella lambeu o machucado que fez em Echo, fazendo a mesma arrepiar e soltar um longo suspiro. — Você também gostou!

 A morena colocou as mãos sobre o peito da loira, tentando fazer a mesma se afastar, o que foi em vão, porque Bella era insuportavelmente mais forte.

— Ah... — Bella reclamou. — Estamos só começando e você já quer acabar? — A loira brincou com uma mecha do cabelo da morena. — Isso me decepciona, sabia? — Fez biquinho.

Aquilo era ridículo ao ver de Echo, Bella estava tentando transar com si?

Lógico, Echo não podia negar que transar não era ruim, e o gênero da loira era o de menos, mas transar com um demônio que conheceu na noite anterior? Talvez a ideia do hospício não soasse tão ruim assim.

Os pensamentos de Echo logo foram interrompidos quando o rabo de Bella se direcionou para baixo das roupas da morena, mas especificamente para baixo de sua barriga, fazendo a garota suspirar manhosamente.

— Isso não parece... certo, Bella. — Echo enfiou seu rosto, que já ardia de tão vermelho, contra o peito da loira.

— Tudo bem, querida. — Echo mordeu a parte inferior de sua boca. — Mas eu só paro se eu puder fazer uma coisinha rápida! — Echo, com a cabeça já fervendo, a balançou positivamente, o que não foi a melhor decisão que já tomara, pois recebeu outra mordida no pescoço, e no mesmo lugar, só que com mais intensidade do que devia.

Agora o pescoço de Echo sangrava, o que curiosamente fez a mesma soltar um baixo gemido, que logo foi abafado pelas mãos da morena.

— Assim você até fica fofa! Ah, que orgulho de minha escolha. — Bella sussurrou no ouvido de Echo, lambendo a parte inferior logo em seguida.

— Estou realmente curiosa sobre você. Se’ quer me ajudar ou me foder? — Perguntou a morena.

— Eu posso fazer os dois, assim como eu os quero. — Bella lambeu um pouco do sangue que escorria sobre o pescoço de Echo.

Bella, tem sangue no meu pescoço! Acho que o “ajudar” seria mais sentado agora!

Bella grunhiu em desagrado.

— Muito estranho… — Cruzou os braços acima da barriga e fez uma careta. — Você reage de forma um tanto estranha! — Fez biquinho. — Por quê?

Echo olhou torto.

— Tem alguma reação especifica? Tipo, eu deveria gritar, espernear e chamar a polícia? — Duvidou pegando o telefone enquanto balançava o mesmo, em sinal de brincadeira.

— É só que as pessoas costumam fazer isso quando enxergam um demônio, entende? E você está sendo tão… natural.

— É só que quando você descobre que vai ficar um longo tempo com um demônio ao seu lado, você apenas tenta reagir normal, uma hora ou outra você vai se acostumar. — Deu de ombros. — Minha ração está errada?

Bella balançou a cabeça em negativa.

— Admiro sua visão! — Deu um largo sorriso.

 

Echo se jogou na cama, bufando ao lembrar que no dia seguinte teria que trabalhar. A morena pensou um pouco, enquanto Bella sentava ao seu lado fazendo carinho em seu cabelo.

— Sabe um jeito rápido de você me ajudar? — Echo se sentou, com os olhos brilhando e seu corpo agitado. Bella mostrou interesse em tal fala. — Você pode me tornar rica?

O demônio pôs suas mãos em sua boca tentando conter uma risada desastrosa.

— Eu disse algo errado? — Perguntou repensando todas suas falas e atitudes.

— Obvio! Você fez um pedido impossível, pelo menos é ilusório do jeito que pediu. — Secou uma lagrima no canto do olho. — Não posso lhe tornar rica do nada, apenas lhe ajudar no trabalho, se possível.

Echo deixou seu corpo cair na cama novamente, colocando uma mão sobre o machucado no pescoço.

Mas que fracasso! Teria que trabalhar no próximo dia, sem contar os estudos, mas a morena presumiu que se pedisse para se tornar inteligente do nada, as consequências seriam as mesmas de seu último pedido, ou seja, seria falho. 

A morena se levantou lentamente, com uma cara de quem precisava de um terceiro dia para o final de semana. A mesma foi bufando até o banheiro para tomar um banho e começar realmente o dia — o que significava que encheria o demônio de perguntas.

Foi entrando no banheiro, com a cabeça dolorida pelos vários pensamentos que obtivera mais cedo. Jogou sua roupa num cesto ao lado da pia e entrou de baixo d’água morna.

Sentia-se relaxada. Durante todo seu banho, mal ouviu o demônio fazer um único barulho, e, por um momento, ficou com medo de Bella ser igual um bebe; se está no silêncio, está aprontado.

Mas acabou ficando surpresa por encontrar o demônio dormindo em sua cama.

Echo então foi procurar alguma coisa confortável para vestir, e acabou que escolheu uma camisola azul de manga longa e um meião branco.

Quando terminou de se arrumar, havia percebido que estava abrigando um demônio, o mesmo qual mordera seu pescoço e lhe disse que faria o que a morena precisasse, e o motivo era para provar algo para outra espécie. De algum modo, entendeu que sua vida iria mudar, e seu rumo chato se tornaria totalmente agitado, mesmo que lhe resultasse em sexo, um pouco de dor de cabeça e uma provável paixão, mas ignorou a última opção, pois Bella é um demônio — uma desculpa mequetrefe para tal pensamento.

A morena deitou-se ao lado do demônio, sentindo o mesmo lhe abraçar na região do tronco, e corou um pouco ao receber o rosto do demônio se escondendo na curva de seu pescoço. Echo ignorou e pegou seu celular, mexendo em qualquer aplicativo e rede social que lhe interessasse.

 

O resto do dia passou rápido, e acabou com Echo e Bella dormindo juntas.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, demorou bastante para eu escrever esse capítulo :”)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...