História Feito por mim, uma das filhas do universo - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 8
Palavras 910
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Survival

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


"Universo, eu sei que pode me escutar, obrigado por me transformar em luz mesmo quando me despejo no escuro"

Capítulo 8 - Silencioso



Você me pediu há muito tempo atrás moradia em meu corpo, mais precisamente em meu coração. 


Mas eu era nova demais pra entender esse amor.


Isso não fez você desistir de mim.


Eu cresci, amadureci um pouco, e resolvi acompanhar seus passos, aprender um pouco mais sobre você. E no inicio eu não sabia que queria mais, que eu deveria gostar, afinal eu ia dois dias da semana( as vezes no minimo um dia), só para conhecer mais quem era você e gostava de ter esse compromisso.


Então eu deixei os anos passarem pouco a pouco e me descobrindo com você nesse processo, e você foi me ensinando tanto durante todo o caminho.


Você me contou mais de 10 vezes e ainda susurra para mim as coisas mais valioas para você, para que me lembre, para que eu sinta e aprenda, e eu o escutei.


Era o principio, e eu só escutei por escutar das primeiras vezes, e eu sentia algo, mas não sei se posso chamar de amor, porque o que sinto agora é totalmente diferente
daquilo que achei que fosse.


Me disseram que isso era importante, todos aqueles que se importavam e o amavam me diziam que eu precisava entender o quanto era valioso escuta-lo, e havia tanta gente... era tão louvável que houvesse tantos se dispondo a me dizer o quanto você era fiel e diferente de tudo o que as pessoas já tinham visto ou conhecido.


Então em algum momento eu escutei,


E parecia fácil amar as pessoas porque isso te faria feliz, que você não queria muito de mim, só que eu pudesse ser um alguém bom, perdoando, se dispondo a ajudar e não julgando quem merecia esse comportamento ou não.


Um a um eu escutei, e tentei aplica los na minha vida, como lições de casa eu me dedicava para ser a pessoa que você queria.


Eram tantas coisas que eu nunca me lembrava a ordem em que elas vinham até mim. 


Mas sabia dizer sobre o que elas eram.


Como aprendi sobre não chama lo sem precisão, guardar um dia para ir vê lo ao menos, embora hoje em dia eu não ache que precise fazer isso para ficar bem com você.


Você me pediu para que eu entendesse o afeto de meus pais e suas escolhas para com a minha vida, porque eles me mostrariam como ser forte e buscar ser feliz mesmo seguindo o caminho mais penoso, superar porque a vida não para.


Porque eles me ensinariam a crescer querendo fazer o bem, querendo ser do bem.


Eu precisava assimilar tudo de novo que me trazia, eu não podia assassinar quem eu era e outras por suas fraquezas e defeitos.


Que eu deveria me querer bem em todos os sentidos, que eu saberia entender mais tarde o quão preciosa eu era e que meu corpo era só meu e da pessoa que eu achasse que saberia me respeitar.


Pequei contra suas lições em noites passadas e em dias atuais, embora eu me esforçe para não mais repeti las, depois que se tornou meu vicio eu não pude não ceder.


Roubando por ai a felicidade das pessoas e sua paz, sua vontade de aproveitar o dia ou mesmo sua pobre sanidade.


Eu errei quando menti para todos ao meu redor, vacilando comigo mesma, eu deveria saber escutar quando dizem que você não mente para os outros mas para si mesmo.

Eu me arrependo vendo os meus estragos.


As coisas que não eram minhas, as pessoas, os sentimentos, memórias, lugares, sensações, o viver. Era meu dever não interferir em nada disso, em ser boa como queria que eu fosse, mas os meus esforços parecem se voltar contra mim me cegando como um vendaval de areia fina.


Mesmo sabendo o que descumpri, quanto deixei de fazer, sei também o que fiz e sei que sinto sua falta as vezes, embora não chegue a doer porque sei que você está olhando por mim.


Mesmo tão longe e inalcançavel, eu sinto você me protegendo todos os dias. Eu não lembro as vezes ou coloco meus problemas e tudo acima de ti, eu não posso me defender sei disso.


E embora alguns reclamem sobre você eu não posso só ficar calada e escutar, porque quando achei que o tivesse perdido, eu simplesmente não queria fazer parte do universo que construiu só para mim, eu não queria ser mais sua estrela.


Eu convivo com o que chamam de silêncio, mas eu não preciso de suas palavras proferidas, só preciso que me faça sentir que sou amada e que confia em mim.


Nada mais importa desde que você possa me perdoar por falhar tantas vezes.


Eu quero tanto inventar uma nova palavra para descrever algo maior que amor, mas não sei se ela pode realmente existir.


Então, embora possa parecer pouco, eu mesmo assim sentirei gratidão todos os dias mesmo não expressando.


Porque meu ser se torna melhor quando penso em você, ele brilha e incendeia outras pessoas da forma que você queria que eu fizesse.


Obrigada, por me dar tantas estrelas para me auxiliarem.


Por me dar tantas cores para que eu não precise me contentar com preto e branco.


Por ser mais do que posso exemplificar.


Parecendo aos meus olhos pouco ou não, essa frase ainda expressa tudo que alguém deveria sentir uma vez na vida e que vou me esforçar para que elas sintam.


Eu amo você. 

Sinto orgulho de ser uma das Filhas do Universo.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...