História Feliz aniversaio 2 - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Amor, Aniversário, Bebado, Bebida, Beijo, Bolo, Diversão, Festa, Original, Parabéns
Visualizações 7
Palavras 2.129
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


"continuação" de feliz aniversario

Capítulo 1 - 19 anos


O que eu poderia dizer? Já se passaram 4 anos desde a última festa de aniversário que eu tive, uma festa realmente boa que vai me trazer várias lembranças inesquecíveis. Meus 15 anos foram, digamos, divertido e interessante, mas os 19...o que dizer desse aniversario? Foi o melhor dia da minha vida 

Eu já não estava tão animada para o meu aniversário, minhas crises de ansiedade já estavam começando a bater e se a festa não fosse no dia seguinte eu teria desistido de tudo, não só isso, meu preto, meu amigo, também me ajudou, passou a madrugada toda conversando comigo pelo telefone até eu me acalmar e me sentir bem novamente, e eu fiquei, novamente estava animada e ansiosa para meu aniversário. A vontade de ter todos os meus amigos juntos novamente, ver o que iria acontecer, as confusões que iriam acontecer, será que alguém ficaria bêbado?  

Só Deus para saber, mas eu tenho uma leve desconfiança que sim, e eu espero muito que essa pessoa não seja eu, digamos que eu e o álcool não somos lá grandes amigos, é cada um para o seu lado e está ótimo, tudo bem que as vezes a gente se entende porem o quanto mais longe estivermos um do outro melhor, mas quer saber? Hoje pode, hoje está liberado beber um pouco, hoje é o meu dia de me divertir e aproveitar, hoje era meu aniversario 

Já estava ficando de tardinha, umas 16:30 e eu já estava pronta, o salão já estava quase todo arrumado faltava apenas poucas coisas para ficar totalmente pronto mas eu, ansiosa como sou resolvi descer logo e ficar pelo salão esperando meus amigos chegarem. Um em um eles foram chegando, primeiro Matheus, que logo que chegou já veio me abraçando e me entregando meu presente que eu logo abri e vi que era um copinho do Stitch que eu simplesmente amei e não desgrudei mais, logo chegou Guilherme, que se não fosse por mim, ele que iria brilhar aquele dia, ele chegou serio mas logo e tirou a cara feia da cara e veio me abraçar me desejando feliz aniversário, tirando a caixa de som da mochila que estava usando e botando logo uma música para a gente ir escutando, mas uma bem tranquila e de boas até o resto do pessoal começar a chegar 

De pouco em pouco o pessoal foi chegando, André, Marcus, Adriano, Duda, Joyce, Gabriel, Thaynara, Karine e Leticia e por fim João e logo todos já estavam ali, me desejando feliz aniversário e se divertindo comigo, rindo, conversando, gritando e bebendo. Claro que não poderia deixar o bebendo de lado, já que isso rendeu as melhores histórias da festa, apenas sei que em determinado momento eu e o álcool já estávamos nos dando bem, eu bebia “tranquilamente” enquanto falava com todos, resolvia alguns problemas e assim seguia a festa, volta e meia meus pais apareciam e eu fingia ser uma menina doce e inocente que nunca tinha botado uma gota de álcool na boca, mas meu pai sempre me dando umas olhadas, ele sabia que eu estava fingindo mas não falava anda, não queria estragar a noite para mim e muito menos para ele 

Em determinado momento todos já estavam gritando e fazendo muita bagunça e eu achava aquilo muito engraçado, não eu não estava bêbada, eu só estava me divertindo muito vendo toda aquela bagunça e confusão que eles faziam. Eu estava em um canto com João, Marcus, Matheus e Duda dançando, ou melhor, eu e Duda rebolávamos até não poder mais e riamos muito, Marcus e Matheus estavam rindo da gente e Joao apenas ria e olhava tudo com a cara de “que porra está acontecendo aqui?” mas não falava nada, ele tinha a noção que eu não estava bêbada e sim apenas animada de mim mesma, enfim, em outro canto estava Guilherme, André, Joyce e Gabriel resolvendo uns problemas, já que Joyce e Gabriel namoravam e estava digamos...tendo uma briga no meio da festa e eu como uma boa amiga apenas deixei eles lá com os meninos resolvendo já que não iria parar de me divertir para resolver nenhum problema amoroso no momento  

Já deveria ser umas 20h quando o pessoal, ou melhor, Guilherme resolver brincar de “eu nunca”, não sei o motivo que ele resolveu ter essa ideia, se ele soubesse o que iria acontecer, tenho certeza que não iria sugerir aquilo. Todos sentamos em uma roda e fizemos da seguinte maneira, a cada 3 coisas que fizemos teríamos que beber um pouco, mas estava dividido em algumas pessoas bebendo refrigerante, Ice e vodka, muitos estavam no Ice e refrigerante, eu era uma delas. Guilherme estava sentado a minha esquerda e Joao a minha direita, e eu só ria das reações de Guilherme já que todos resolveram ferrar com ele e o coitado acabou bebendo muito, Adriano acabava indo de tabela, já que os 2 pareciam ter feito a mesmo coisa, João do meu lado bebia um pouco, não estava não “errado” quanto aqueles dois, Guilherme já estava ficando irritado por estar se “ferrando” sozinho e resolveu acabar com aquela brincadeira, dava para perceber nitidamente que estava bêbado. Eu só ficava rindo e sai de perto para pegar algo para comer, especificamente uns brigadeiros para tirar o cheio de álcool da boca 

Logo resolvemos cantar o parabéns, já que Duda teria que ir embora, infelizmente, mas naquele momento eu ria muito, os garotos resolveram ficar fazendo palhaçadas, um levantando o outro para tirar fotos e saia cada pose maravilhosa dali que só me restava rir, até o momento em que resolveram que iriam me levantar e eu apenas quis fugir dali, me bateu um desespero quando Guilherme e Adriano vieram para o meu lado e me seguraram para me levantar e Joyce aproveitou para tirar fotos e filmar aquele momento. Logo após várias fotos tiradas cantamos o parabéns de uma vez, muita gente estava animada naquele momento, Guilherme que o diga, ele era o que mais gritava e cantava alto, em determinado momento do parabéns eu fiquei com vergonha e parei de bater palmas e ele não gostou daquilo e mandou e continuar batendo, com toda a delicadeza de uma mula que ele tem 

Depois que cortei o bolo, Duda foi embora a como ela algumas pessoas foram indo embora também, uma delas foi Marcus, ele até me pediu para eu ir com ele até aonde teria que pegar o Uber e eu fui, mas arrastei João comigo, já que o resto do pessoal resolveu jogar bola, detalhe que era 22:30 e algumas pessoas estavam bêbadas, não poderia faltar o futebol bêbado, adivinhem de quem foi essa ideia brilhando, isso mesmo, Guilherme, ainda emprestei um short meu de dormir para ele ir jogar bola, enfim, eu estava lá na rua com Marcus e João, esperando o Uber chegar para Marc ir embora, dava para notar que ele estava levemente alterado devido ao álcool, ficamos nos 3 conversando até Karine aparecer e se juntar a nos. Não demorou muito e o carro chegou e Marcus se despediu de nós e foi embora, Karine, Joao e eu voltamos para o salão aonde estava rolando a festa e lá só estava Letícia sentada mexendo no celular, menina bem sociável ela, dá para perceber ne? 

Os outros estavam no campo jogando bola, mas eu dei uma olhada no celular e percebi que tinha umas mensagens do pessoal lá do campo pedindo para eu ligar a luz, eu apenas ignorei e peguei um Ice para mim e João, Karine logo saiu para procurar o celular que estava com alguém, Leticia foi ao banheiro e só sobrou eu e o preto, estávamos encostados na churrasqueira conversando de boas até o momento em que ele virou para mim e me beijou, um beijo simples que não durou muito, mas logo voltamos a conversar e a zoar um com o outro como se nada tivesse acontecido, Leticia voltou do banheiro e se juntou a nos na conversa. Não demorou muito e o pessoal que estava jogando bola voltou, e com eles um Guilherme com o pé sangrando também apareceu, eu fui ajudar ele enquanto o resto do pessoal voltou a se espalhar pelo salão mas mesmo assim foram indo embora, só sobrou João, Guilherme, Karine, Adriano, Thaynara e eu naquele salão e o encapetado, digo, Guilherme não estava satisfeito com tudo o que tinha acontecido naquela noite resolveu que deveríamos brincar de verdade ou desafio, aquele jogo maravilhoso aonde você tem que pensar bem na sua escolha se não estaria completamente ferrado 

Começou relativamente fácil e tranquilo, umas verdades foram ditas, desafios bobos até o momento em que eu já estava levemente alterada, já que estava jogando e bebendo um pouco, diga-se de passagem que eu não era única assim, eu fiz Thaynara e Adriano irem aproveitar a noite deles em um canto, eu sabia que não os veria tão cedo. Sobrou apenas eu e mais 3 ali, logo começou a ficar mais pesados os desafios e verdades, em determinado momento eu já não sabia mais o que perguntar ou pedir para Guilherme e eu apenas matei uma curiosidade e perguntei se ele ficaria comigo, a resposta me deixou com vergonha, confesso, mas eu deveria saber que ele falaria aquilo, em suas palavras ele disse “agora ou depois?” eu apenas disse que não precisava pos já tinha minha resposta e girei logo aquela garrafa para minha vergonha passar logo 

Os desafios foram piorando a partir desse momento, Guilherme beijou Karine umas duas vezes, já que estava nítido que ele queria ficar mais com ela, rolou um selinho entre João e Guilherme, um teve que rebolar no colo do outro, Karine rebolou no colo de um deles, até o momento em que desafiaram João a me beijar, eu estava com vergonha, confesso, mas o leve teor de álcool no meu cérebro não me permitiu ficar assim por muito tempo e nos beijamos de novo, apenas um beijo simples e logo voltamos para o jogo. Girando novamente aquela bendita garrafa e Karine desafiou Guilherme a me beijar, a vergonha nem vinha mais e ele mesmo não tinha nenhum pingo de vergonha na cara e já chegou mandou eu levantar e me beijou, foi um beijo bom, mas sabe quando você sente que está errado? Foi isso que eu senti naquele beijo. Novamente a garrafa foi girada e assim se seguiu por mais um tempo, até Guilherme arrastar Karine para algum canto e sumir, sobrando apenas eu e João novamente, mas não deu para nem trocar uma ideia já que mais pessoas apareceram  

Adriano e Thaynara tinham voltado e para a minha surpresa, ou não, ele estava completamente bêbado e passando mal, na hora da brincadeira ele parecia bem, mas parece que o álcool bateu nele apenas naquele momento, eles estavam no salão, Thaynara desesperada para fazer Adriano melhorar e o mesmo apenas ria e não falava coisa com coisa, naquele momento eu vi que não daria certo eu deixar eles de lado e fui ajudar, demorou muito, foi muita conversa para os acalmar, muito refrigerante e bolo para fazer Adriano vomitar mas aos pouco eles estava melhorando, o que era um benção. Com certo esforço levamos Adriano para casa e Thaynara foi encontrar os pais para ir embora, sobrando novamente eu e João mas não teríamos tempo para anda pos teríamos que liberar o salão, infelizmente Guilherme e Karine estavam trancados dentro do salão fazendo sabe-se lá o que, toda hora eu batia na porta mandando eles saíram para poder arrumar tudo e ir embora, mas estava realmente complicado fazer essa simples tarefa por causa daqueles dois 

Depois de muita luta eles saíram de lá e ajudaram a arrumar o restante da bagunça, dava para notar que karine queria sumir dali o mais rápido possível, Guilherme ainda a queria e tentava de tudo para me convencer a deixar a garota ir dormir na casa dele e eu simplesmente negava essa ideia maluca dele, já que ela teria que dormir na minha casa e se ela não estivesse lá daria problema para as duas, dava para perceber o quanto ele estava bêbado, os olhos verdes dele estavam diferentes do normal, meio maníaco talvez, não sei, mas com muita conversa e negação ele finalmente aceitou e foi embora junto de João, que nem deu para se despedir dele direito já que ele teria que levar um bêbado Guilherme para casa e eu teria que ir embora junto com Karine 

Sabe, apesar dessas várias confusões que deve durante a noite, briga de casal, eu nunca, futebol bêbado no escuro, verdade ou desafio, esse foi o melhor dia da minha vida, o melhor aniversario que eu já tive e tenho certeza que nunca vou esquecer de nenhum momento daquele dia 


Notas Finais


espero que tenham gostado do meu aniversario kkk

"continuação" de feliz aniversario
.
.
.
.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/feliz-aniversario-4965421
"uma festa de aniversario comum, mais nao para mim....afinal nao e todo dia que se faz 15 ano, mas o final da fez que me deixou mais feliz....e foi ali que eu recebi o melhor presente que eu poderia imaginar... "


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...