História Feliz aniversário, Naruto! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Aniversário, Lemon, Naruto, Naruto!uke, Parabéns Naru, Sasuke!seme, Sasunaru
Visualizações 337
Palavras 4.382
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fanfic em homenagem ao loirinho mais amado pela minha pessoa!

FELIZ ANIVERSÁRIO NARUUUUUU!!!

PARABÉNS ATRASADO MEU BB :3


Avisos : Algumas coisas foram mudadas como do original, como : Sasuke não perdeu um braço, é um Jounin Sensei e Naruto um Anbu. Não me xinguem pelas alterações, ok? Fiquem com a one :3

Capítulo 1 - Ah, qual é? - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Feliz aniversário, Naruto! - Capítulo 1 - Ah, qual é? - Capítulo Único

10 de Outubro...

Um dia que é apenas mais um dia pra muitos, menos para Uchiha Sasuke.

Por quê?

Porque foi nesse dia que a sua queda, - Lê-se cânion - Uzumaki Naruto nasceu. O dia do aniversário do loiro que salvou Konoha e hoje é visto como herói.

Depois de muito custo do Uzumaki a trazê-lo de volta, batalhar com o mesmo no vale do fim e ter ele ao seu lado na guerra, Sasuke não conseguiu mais tentar lutar contra seu desejo pelo loiro. Tanto emocional quanto carnal. Amava o loiro muito, e se perguntassem, negaria até a morte. Ah, qual é? Ele é um Uchiha! Orgulho Uchiha é maior do que se imagina!

Depois de prestar algum tempo de serviços comunitários e uns aninhos na cadeia, o Uchiha finalmente se viu livre dos olhares atentos do Rokudaime Hokage sobre si e finalmente atuaria como Jounin Sensei.

Mas naquele dia, no dia 10 de Outubro, o Uchiha se via entre a cruz e a espada. O Uzumaki cobrava do Uchiha uns "parabéns" pelo aniversário, pois quando criança nunca recebeu. Sasuke sempre os dava, mas queria algo a mais. Sempre queria.

Aí vocês pensam : " Ah, o Uchiha vai dar uma boa foda de presente pro Naruto, como nessas fanfics românticas e clichês?"

Não. Por três bons motivos.

Primeiro que o moreno tinha medo de perder a amizade do loiro se tentasse avançar de mais.

Segundo que o maldito Orgulho Uchiha não permitia.

E, terceiro, e a mais torturante : o Uzumaki, antes da sua volta a Konoha, já namorava a Hyuga, a princesinha do clã segundo Neji. E, cara, ele se odiava tanto por não ter dito antes que o amava!

Por esses três bons motivos que decidia não arriscar, e via que seu amor "unilateral" não seria correspondido por Kami-Sama não colaborar.

Bem... Até aquele dia.

Era de manhã no Distrito Uchiha, e logo sentado na cama, olhando pro chão, lá estava ele, Uchiha Sasuke. Com muita dificuldade, se levantou da cama - mesmo com seu corpo querendo voltar pro aconchego e o calor da sua cama - e se dirigiu pro banheiro do quarto grogue. Na noite passada havia acabado de chegar de uma missão com seus discípulos e estava quebrado.

Olhou-se no espelho, lavou o rosto e se pôs a escovar os dentes, calmamente. Bem, calmamente até certo ponto porque, em dado momento se olhando no espelho, por algum motivo, o olhar do Uchiha desfocou de si próprio e foi pra cômoda da sua cama. E lá ele viu seu despertador, marcando exatas 7:00 AM e, mais em baixo, a data. 10 de Outubro. O Uchiha arregalou os olhos após alguns segundos raciocinando e se xingando mentalmente.

– PUTA MERDA! – Disse com espuma de pasta de dente na boca, se engasgando com a mesma. Lavou a cara de novo e lavou a boca tossindo. Penteou os cabelos rapidamente, colocou sua roupa e suas sandálias afim de encontrar o Uzumaki.

Saiu rua a fora. Boa parte dos moradores da vila ainda não aprovava a presença do Uchiha ali, mas, como o Rokudaime Hokage já foi Sensei do mesmo tinha certo apego no mais novo, então com um pouco de insistência numa reunião com os Kages, conseguiu manter Sasuke na vila.

Andando rapidamente pelas ruas de Konoha, dando alguns "Ohayou" pelo caminho e ignorando olhares raivosos sobre si, seguiu até a casa de Naruto afobado.

Antes que pudesse chegar, viu um vulto preto pular na sua frente. Não teve reação, o Anbu de cabelos loiros desgrenhados na sua frente não parecia-lhe muito feliz por lhe ver.

– Sasuke! – Os olhos cerúleos o encaravam com raiva, o que arrepiou o Uchiha de cima a baixo. – O N D E V O C Ê E S T A V A?!

– Pare de escândalo, Usoratonkachi. – Revirou os olhos, fingindo indiferença – São só sete da manhã, o que você quer?

– Nee, Sasuke-Teme! Você sabe que hoje é meu aniversário! – Falou fazendo um bico, ato que o moreno achou adorável. – Achei que iria me ajudar a arrumar minha festa!

– Festa? Pirou? Eu não vou te ajudar nisso Dobe, pede pra Sakura. – Ia dar meia volta, mas foi impedido por um par de braços circulando sua cintura, num abraço. O Uchiha era claramente maior que o Uzumaki, e por conta desse fato, o máximo que os braços de Naruto alcançava - Sem fazer esforço, ou ficar na ponta dos pés - era sua cintura. O moreno tremeu novamente, o calor que emana do corpo do mais baixo o deixa sempre desnorteado.

– ~Nee Sasuke-Kun, faz um esforço, sim? – Falou dando um beijo nas costas largas do maior que prendeu a respiração. Não estava preparado para essa chantagem de Naruto.

– Naruto, me solta. – Falou virando o rosto corado, mesmo sem a mínima possibilidade do menor realmente conseguir ver.

– Me ajuda se eu te soltar? – Perguntou com a voz abafada pelas costas do Uchiha.

– Não.

– Vai Sasuke!

– Já disse que não.

– ~Sukeeee!!

– N-não.

– Sasuuuu!!

– Para, Dobe!

(•••)

E lá estava ele, sentado em um dos sofás da casa do Uzumaki observando o Vuco vuco das pessoas na casa. Tinha muitas pessoas ali, resultado de amizades que o loiro foi adquirindo durante sua jornada ninja.

Mas esse não era o problema. O número de pessoas não era nada comparado a ver o sorriso que a perolada exibia para o SEU Uzumaki.

Ela corava toda vez que ele lhe dirigia o olhar e sorria minimamente, e isso irritava o Uchiha. Vez ou outra se pegava rangendo os dentes ou rosnando, mas logo sua crise de ciúmes passou quando a Hyuga se afastou do loiro, indo para o quintal.

Suspirou aliviado pela 1° vez na noite.

O loiro finalmente havia notado sua pessoa no sofá e, como um bom anfitrião, esbanjou seu melhor sorriso e veio na direção do moreno. O moreno sorriu de volta, claro que nos padrões de sorrisos de um Uchiha, mas continua sendo um sorriso.

Sentando-se ao seu lado, o loiro suspirou pesadamente. Seu ar animado sumiu rápido, o que foi um tanto estranho na opinião do moreno. Ele iria perguntar o por quê da falta de ânimo, mas parece que o loiro antecipou sua pergunta.

– Tenho certeza que ela me trai. Ela pode ser meiguinha do jeito que for e eu lerdo do jeito que sou, mas eu tenho certeza que ela já botou um belo par de chifres em mim. – Suspirou novamente, agora passando a mão nos cabelos loiros – Cara, é sério, tem algo de errado comigo? Por quê sempre esse tipo de coisa acontece justo comigo? Com o Sai foi a mesma coisa!

O loiro abaixou a cabeça, deixando o moreno preocupado. O Loirinho não era de ficar desanimado por coisas daquele tipo. E, sem pensar duas vezes, agarrou o pulso do loiro o puxando para um abraço apertado. Seu corpo ansiava por aquele contato, o corpo quente e pequeno do loiro grudado ao seu.

Pode ser só algo da sua cabeça. – Sussurrou no ouvido alheio, vendo ele se arrepiar. Queria arrancar mais reações desse tipo do loiro, mas aquela não era a hora – Se quiser, podemos ir lá fora para acalmar você e ver que Hinata te ama, sim?

– Hai.

Doeu dizer aquilo? Sim, muito. Mas, não importava muito pro moreno se seria com ele ou não que o loiro seria feliz, o que importava era sua felici... Ah, vai se fuder, essa porra de "independente com quer for, se você estiver feliz" não existe pro Uchiha. Vai ser com ele que o loiro vai ser feliz e não admitia que seria com outra pessoa, porque é egoísta demais para pensar no futuro do loiro com alguém que não for ele.

Caminharam até a sacada e... Bingo! Lá estava a perolada, aos amassos com um dos amigos do loiro, Inuzuka Kiba. O loiro não se deu o trabalho nem de esboçar uma reação, foi até pra perto do "casalzinho" e ficou lá até que eles o notassem.

Assim que percebido, o canino tentou se explicar junto com a perolada, mas tudo o que receberam em troca foi um "Eu já sabia, não se preocupem". Mesmo com tudo isso acontecendo, Hinata se colocou de joelhos na frente do loiro, pedindo perdão e que não eram pra terminar, pois tinham muito pra viver juntos ainda.

O moreno sorria internamente. Estava adorando a situação da Hyuga, nunca gostou dela mesmo. O pensamento de Sasuke foi cortado assim que ouviu a voz do loiro, ecoando magoada.

– Hinata, não vamos terminar. – O loiro sorriu pra morena, o que deixou o Uchiha pasmo.

"Esse aí gosta de ser corno." Pensava Kiba.

– S-sério? – Perguntou esperançosa.

– Não. – O loiro disse sério. – Olha aqui Hinata, eu posso ser o quão trouxa eu sou, mas a mim você não engana. Sei que quando transamos a primeira vez, você não era virgem. Sei que já tô com uns 25 chifres e sei que você já deu a buceta pra meio mundo, e pra mim já deu. Essa foi a última vez que você me chifrou.

– O q-que..?

– Isso mesmo que você ouviu. E só pra não dizer que sou ingrato, pode ficar com essa merda de casa, vou voltar pro meu apartamento. – Disse se virando de costas pros presentes na sacada – Vamos, Sasuke.

– Hai. – Por fora, o Uchiha estava neutro, mas por dentro... Cada célula do seu corpo soltava fogos de artifício. Naruto havia finalmente terminado com a Hyuga.

(•••)

Chegando na casa antiga do Uzumaki, os dois se jogaram no sofá velho, cansados. A casa que dividia com Hinata ficava do outro lado da vila, e eles tiveram que andar muito para chegar ali.

– Que se foda essa porra, vou encher a cara de vodka. – Disse o loiro pegando uma garrafa de dentro do seu armário da cozinha na mão, virando a garrafa na boca tomando um gole grande do recipiente. Sorriu sentindo o líquido descer queimando – Aceita?

– Não bebo, Naruto. – Disse severo.

– Tanto faz. – O loiro falou bebendo mais da garrafa, pouco se importando com o olhar irritado do outro lançado a si.

Em pouco tempo, o loiro estava com as bochechas coradas e caindo pros lados. Ele havia acabado com o resto que sobrara da garrafa de vodka e falava coisas sem nexo nenhum, as vezes cantando algumas coisas ou xingando sua ex dizendo o quanto ela era uma vadia.

– Dobe, acho que já chega de noite pra você. Hora de dormir. – Falou se levantando, não sendo acompanhado do loiro.

– A-ah Teme... D..eixa eu beber s..só mais um pouquinho! – Fez um biquinho, fazendo o Uchiha suspirar frustado.

– Não Usoratonkachi. Você falou isso da última vez, agora você não bebe mais.– Olhou pro rosto corado do loiro e viu aquela boca perfeita entre aberta, desviou o olhar pro lado, escondendo a coloração do seu rosto dos olhos azuis – Você precisa de um banho, amanhã vai acordar com uma puta ressaca.

O Uchiha, logo após a afirmação, pegou o pequeno - Não tão pequeno - corpo no colo, o carregando pro banheiro. Com cuidado, tirou as roupas do loiro e colocou a água no frio. Não demorou muito e colocou o corpo bronzeado debaixo da água, vendo ele se debater para tentar sair dali. Vendo que não sairia dali tão cedo, passou a resmungar enquanto Sasuke lavava cada pedacinho do seu corpo com desejo, que passava despercebido pelo mais baixo. Queria poder tocar, provar daquele corpo, mas não podia. O loiro não estava em si, e seria abuso aproveitar-se do loiro nesse estado. Controlou-se ao máximo e logo tirou Naruto de debaixo do chuveiro, pegando apenas uma cueca box preta pro loiro e uma camisa grande pro mesmo, o vestindo com cautela.

Depois pegou o loiro no colo novamente e o levou até a cozinha, onde o colocou sentado na bancada procurando a famosa cafeteira do Uzumaki. Assim que a encontrou, conectou-a a tomada e colocou água e o pó na mesma, agora só esperando o café ficar pronto. Sentiu o peso do olhar de certos olhos azuis sobre si, levantou o rosto e o encarou e o outro repetiu o ato, o olhando no fundo dos olhos.

– Sasuke, você é muito gostoso. – Falou o loiro com um sorriso malicioso.

"Efeito da bebida, não crie expectativas, Sasuke." Pensou o moreno que se manteve indiferente.

– Arigato.

– Só isso? Sério Sasuke, eu esperava mais de você, sabendo que gosta de mim... – Falou encolhendo os ombros, meio amuado.

– Q-que? E-e-eu gostar de v-v-você? – Se atropelou nas palavras, arrancando uma risada gostosa do loiro.

– Ah Sasu, não adianta, eu sei que você pelo menos repara em mim. O jeito que eu falo, com quem eu falo, o que eu visto e quando eu rebolo a bunda para andar. Apenas admita e a gente pode pular pra minha cama e pra parte em que a gente transa.

O corpo do Uchiha ferveu ao ouvir aquelas palavras. Ele queria muito, mas não com Naruto inconsciente de seus atos. Queria que ele gemesse seu nome por livre e espontânea vontade quando estivesse sóbrio.

Percebendo que o Uchiha não cederia tão facilmente, se inclinou pra frente e beijou o pescoço do mais alto, que Suspirou com o toque molhado dos lábios quentes e cheinhos do mais baixo naquela região sensível.

Percebendo que o moreno gostou do toque, se aproximou mais e passou a lamber o local com insistência, arrancando agora baixos gemidos do moreno, que tentava se controlar.

Quando o loiro mordeu seu pescoço o Uchiha ligou o foda-se e pegou nas coxas do loiro o puxando pro seu colo, dando um beijo no seu pescoço. Vendo que o moreno se animou, o loiro sorriu e se aproximou da boca do outro lhe dando um beijo selvagem, transmitindo todo o desejo que os dois estão sentindo agora.

Caminhando com dificuldade, o Uchiha vai até o quarto do loiro e entra no mesmo, preensando o loiro na parede que soltou uma arfada que só serviu para animar ainda mais o outro. O moreno nunca foi muito paciente então, com pressa, arrancou suas roupas e a do loiro os deixando completamente nus.

Percebendo o pau grande do moreno roçar duro na sua bunda, o loiro não pode deixar de gemer.

– Q-que grande Sasu... Tão grande... – O loiro falava enquanto o moreno simulava estocadas entre suas pernas.

O Uchiha, não aguentando mais ficar de pé com o Uzumaki, o carregou até a cama onde o deitou e subiu por cima, continuando a simular estocadas violentas próximas a seu músculo enrrugadinho e agora chupando os mamilos do mais novo que gemia alto.

– N-naruto...

– I-isso... Onww!! Assim! Eu quero assim! Bem forte, bem forte! Amhww anhhh!! – O corpo do loiro se movia junto com o do Uchiha, o que fazia a cama bater em desespero na parede da casa.

A mente de Sasuke estava nublada de prazer. Finalmente estava ali com quem queria, prestes a come-ló com sempre quis.Tivera tantos sonhos molhados com esse momento e, agora que começou a brincar, não quer parar até se saciar por completo da sua vontade.

– S-saaahhh....

– Que voz linda... Gemendo meu nome...

– Sasukeeeehhh... Deixa eu... Anhh... E-eu... – Falava entre gemidos e espasmos de prazer.

– Eu? – Sorriu provocativo. Estava amando torturar Naruto daquele jeito, o rostinho corado agora de excitação e vergonha, o corpo nú se movendo na mesma velocidade que o seu, os arrepios involuntários que subiam sua coluna. Estava totalmente a mercê do momento quente de agora.

– E-eu ...q..quero t-te c-chupar... Aanhhhh ... D-deixa eu te chu... Aaarghnnnm.... Par sasuuu... – Sasuke, logo quando escutou sentiu seu membro ficar mais duro. Saiu de cima do loiro, sentou-se na cama e o observou.

O loiro, entendo a situação, deitou o Uchiha na cama e veio de quatro pela parte de cima, fazendo seu membro, em quanto passava, tocar de leve a bochecha do moreno.

Assim que posicionando, se abaixou um pouco e o seu traseiro ficou exatamente na cara do outro. Não perdendo tempo o loiro abocanhou o membro de uma vez arrancando do Uchiha um gemido alto. Começou um vai e vem frenético, raspando os dentes e passando a língua na cabeça do membro glande do Uchiha.

– Engole esse pau, todinho seu bebê, mama gostoso... Aanhh... Vai... Baba no pau do papai bebê, mama forte a cabeça... Aaaanhhh assim...

O Uzumaki chupava o pau do Uchiha com devoção, queria saciar a sua sede que estava no momento com o sêmen do Uchiha, e estava quase pra ganhar o prêmio que queria.

Aí, de novo, vocês me perguntam. "O Naruto está consciente ou está bêbado ainda?" Esse daí? Não tá bêbado faz tempo, tá transando com o Uchiha por vontade própria.

A verdade é que sempre sustentou um amor platônico enorme pelo moreno desde o acidente na academia e achou que nunca seria correspondido, até agora. Por isso se envolveu com Sai, o cara era muito parecido com ele. E tinha a Hinata. A Hinata, pra si parecia o Sasuke versão mulher, em sua opinião sincera.

E, sendo sinceros aqui novamente, o loiro não faz ideia do que viu nesse Teme Baka. Não sabe se foi esse corpo grande e sarado, se foi a personalidade fria e misteriosa, se foi o olhar penetrante do moreno, se foi esse humor de uma cabra ou se foi o fato dele ser... Bom... Um Uchiha. Novamente, qual é? Os Uchihas são umas delícias!

Voltando pro agora, Naruto focou em chupar a cabeça do membro do moreno com certa força, esperando ser recompensado com grandes e espessos jatos de porra quentinha e viscosa na sua garganta.

O Uchiha não podia negar : Estava amando a sensação de ter a boca de Naruto no seu membro. Nunca recebeu um boquete tão bom quanto o do loiro e a intensidade dele o deixava tonto e com a mente ainda mais nublada pelo prazer. Por quê estava evitando esse momento minutos atrás? Ele já não fazia a mínima das ideias.

Sentindo-se próximo ao ápice, o moreno segurou firmemente nas nádegas do loiro, ouvindo-o gemer. Levantou o quadril da cama e se pôs a foder a garganta do Naruto com pressa, com a necessidade de gozar naquela boquinha rosada do loiro.

– N-naruto e-eu... Argnhhmm – Não conseguiu terminar a frase. Antes que pudesse dizer ao loiro, se desfez na boca do mesmo em jatos fortes que, mesmo tendo um "aviso" antes, o loiro deixou um pouco escapar pelo canto da boca, pingando no lençol da cama o líquido perolado.

O Uzumaki, saiu de cima do Uchiha e virou o rosto na direção do moreno, pra deixá-lo ver a situação em que aquele gostoso o deixou. Cabelos mais desgrenhados do que o normal, algumas marcas fracas no corpo do mesmo, um pouco de suor e, o prato principal, a boca e o queixo lambuzadinhos de porra.

– Isso é covardia, Uzumaki! Tá praticamente pedindo pra mim te comer – Falou o moreno se sentando na cama com o pau pulsante novamente, trazendo o loiro pro seu colo, que, sem contestar, sentou sem cerimônias em cima do pau alheio e rebolou demoradamente um círculo perfeito, arrancando um rosnado baixo do moreno no seu ouvido.

– Mas é o que eu quero, "Sasuke-Kun" – Falou o loiro, decidido a finalmente contar a verdade ao Uchiha. Poderia perder uma amizade que perdura a tempos, mas não poderia guardar esses sentimentos tão grandes só pra si por muito mais tempo – Eu te amo, Sasuke. Desculpe, mas eu te amo. E, que porra, eu te amo pra um santo caralho! Penso em você desde aquele dia na academia, lembra? Antes eu não sabia lidar com isso, eu tinha só 13 anos. Mas agora que eu compreendo melhor meus sentimentos por você desde a nossa batalha no Vale do Fim, estava cada vez mas difícil me segurar quando estou perto de você. Esse seu corpo de tirar o fôlego e esse seu sorriso de lado me levam do céu pro inferno por saber que eu não sou o motivo que te faz levantar da cama. É a Sakura, eu sei que é. Então se quiser acabar com isso agora, eu-

– Cale a boca Uzumaki. Você fala de mais. – O moreno o interrompeu com um beijo intenso. Aquele beijo estava transmitindo todo o amor e desejo que um tem pelo o outro. As línguas se enroscando uma a outra formavam uma dança perfeita e uma luta divina por dominação. Após romper o beijo, o moreno continuou – Você é mesmo um Usoratonkachi, tsc. Se você fosse um pouquinho mais inteligente teria percebido o quanto eu te amo também, o quanto eu te desejo e o quanto eu odiava seus ex namorados.

O loiro não teve reação, paralisou em cima do colo do seu amado. Seu coração palpitava rápido, e seus lábios tremiam. A grande queda - Lê-se Cataratas do Niagra - que tinha pelo Uchiha eram correspondidos e, melhor, na mesma intensidade que os seus. Na opinião do loiro isso era incrível e a sensação de ser amado o preencheu pela primeira vez em toda sua vida. Sasuke era sua casa, seu lar. Agora compreendia o por quê de ter passado tanto tempo correndo atrás desse Teme.

O moreno ficou preocupado. O loiro olhava pro seu peitoral com um olhar distante, como se estivesse considerando o que ele havia acabado de dizer. Seu coração se apertou por pensar na possibilidade do loiro não se lembrar de nada amanhã, ou pior. Repensar no que havia acabado de dizer e falar para si que tudo não passava de um engano. Antes de falar qualquer coisa, o loiro olhou nos olhos do Uchiha e sorriu, ladino.Coisa boa daí não sai... Não, na verdade sai sim.

– Sente desejos por mim, Uchiha? – Perguntou rebolando novamente em cima de si, o que o fez gemer contido no pescoço do loiro.

Você não têm ideia. – Sussurrou baixo no ouvido do outro que se arrepiou quando sentiu o hálito quente do moreno bater contra si.

– Então poderia me dar uma ideia do que quer fazer comigo, Sasuke-Kun? – O loiro sorria sacana pro moreno, fazendo-o entrar na brincadeira do Uzumaki também.

– Sabe aqui? – Falou rodeando a entrada do loiro, fazendo o outro arquear as costas e concordar com a cabeça com o Uchiha – Quero enfiar meus dedos aqui o mais fundo que eu conseguir, movê-los dentro desse cuzinho rosado e te abrir pra receber o meu pau pra aí sim arrombar essas suas preguinhas.

– Seria divino. Acha que consegue?

– Tenho certeza mas, se quer tanto ver na prática, terei o prazer de fazer.

Após isso, o moreno levou três dedos para a própria boca e os chupou bem, deixando-os bem úmidos. Posicionou-os na entrada do loiro e foi enfiando um de cada vez, sempre na espera do loiro se acostumar com a invasão.

Após abrir o loiro, se posicionou na entrada do mesmo, roçando a glande de seu membro na entrada apertada, tirando suspiros satisfeitos de ambos. O Uchiha foi enfiando de pouco em pouco do seu membro e, nossa, entrar no loiro era satisfatório de mais pro Uchiha.

Acabado de se acostumar com a invasão do Uchiha - E, vamos combinar, ele não é nada pequeno - o loiro deu uma leve rebolada, chamando a atenção do Uchiha que acariciava seus cabelos.

– Animadinho você, hein? – O Uchiha lhe sorriu sacana. Ele revirou os olhos.

– Se o senhor poder começar... Eu ficaria agradecido. – Falou subindo lentamente fazendo parte do membro do Uchiha ficar de fora, logo depois sentando com tudo fazendo ambos gemerem alto.

O Uchiha segurou na cintura do loiro e o ajudou a subir até a glande do seu pênis e voltar novamente, fazendo o som das coxas do moreno colidindo com as nádegas do loiro sair eroticamente delicioso. E fizeram de novo. E de novo. E de novo.

Até o loiro resolver parar com a brincadeira e começar a quicar no moreno com vontade. Subindo e descendo, ganhando velocidade.

– Onwww... Assim... Tão grande Sasu... Tão grande... Mete mais fundo, m-mais! Aaanhhggnnm! – O loiro gemia alto e jogava a cabeça para trás, deixando escapar da boca um filete de saliva do canto da boca. Apoiou as mãos trêmulas nos ombros largos de Sasuke e, com ajuda dos joelhos, subiu e voltou com mais rapidez.

– V-v-você gosta de... Nhumm... De q-quicar em mim né? G-gosta?

– Uhmmm s-simm!!

– Sim o que? – Deu um tapa estralado na bunda do loiro, fazendo ele descer novamente e rebolar sobre seu colo, fazendo o membro do Sasuke explorar seu interior.

– E-eu g-gosto de .... Aaanhhhhh q-quicar e-e-em v-v-você!

– O-otimo. Assim e-eu posso f-fazer isso! – O moreno jogou o loiro de costas na cama, retirando seu membro do Naruto. Recebendo um resmungo como resposta, Sasuke parou e observou a beldade que estava deitada na cama.

O corpo de Naruto era indescritível. Curvas femininas de mais pra ele, mas ainda sim belas. Barriga chapada por conta do treinamento pesado da Anbu, que cobrava muito do pequeno loiro e, mais em baixo o pênis mediano. Mais em cima, ombros relativamente delicados para um ninja e a parte mais bonita. As bochechas marcadas com três risquinhos estava corada e, os olhos azuis marejados de prazer. Os cabelos bagunçados e suor escorrendo da testa até o resto do corpo. A cena que o Uchiha só via em sonhos relativamente molhados, estava acontecendo agora.

Na sua frente.

E o Uchiha endureceu mais do que já estava. Levantou as pernas do loiro até seus ombros e meteu o membro no fundo do ânus do loiro, revirando os olhos em êxtase por estar de volta naquele lugar quente e macio e ainda escutar os gemidos do mesmo.

– Esperei tanto pra finalmente poder estar aqui... – Falou o moreno começando a se movimentar rapidamente – Eu te amo tanto Naruto...

– Aannhhhhh Sasukeeeeeeee!!! – O loiro gritava de prazer, perto de um orgasmo.

E-espero que t-t-tenha g-gostado d-do .... Aaanhhggnnm... P-presente. – Falou entre gemidos, aproximando-se também do melhor orgasmo da sua vida. Aumentou ainda mais a força no quadril. Quando finalmente estava quase gozando, chegou perto do pé do ouvido de Naruto e Sussurrou. – Feliz aniversário, Naru-Chan.

E assim os dois gozaram juntos, logo depois se jogando na cama, exaustos.

É, o Uzumaki havia adorado seu presente de aniversário e, quando acordassem, iria pedir mais um desses para o Uchiha.

Quem sabe ele não ganha mais um presente, como um pedido de namoro? Nunca se sabe, afinal, aquilo era um Uchiha.

Mas, qual é? um Uchiha pedir alguém em namoro seria um milagre!



Notas Finais


Siiimmmm >.< Pequena homenagem atrasada, mas tô akiiiii!!


Espero que tenham gostado, beijos e falou <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...