1. Spirit Fanfics >
  2. Feliz Aniversario, Trigêmeos >
  3. Feliz aniversário, Laito

História Feliz Aniversario, Trigêmeos - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Feliz aniversário, Laito


Fanfic / Fanfiction Feliz Aniversario, Trigêmeos - Capítulo 1 - Feliz aniversário, Laito

"Laito...calma, mamãe não vai te machucar"

" Mamãe te ama muito, Laito"

"Huhuhu...sim, Laito. Esse é o amor que darei a você. Sinta-se grato por ser digno"

Laito (aos 9 anos): Sim mamãe...eu gosto desse seu amor...ele...me deixa...estranho mas...excitado...


"Isso mesmo, Laito...aahhh...assim mesmo que faz. Está indo tão bem. Mamãe está orgulhosa de você".

Laito (10 anos): Mas e o Ayato que você jogou no lago, mamãe?

"Ele é descartável e precisa aprender algo. Você já é especial".


"Agora que você atingiu a puberdade, as coisas vão ser mais interessantes, Laito...huhuhuhu...pensa no amor que dará a mais para mim e que irá receber".

Laito (aos 13 anos): Eu sinto...mamãe...eu sinto...e isso é....~ahhh...hahahaha...hmm...


"Meu especial Laito...tão obediente..."

Laito (16 anos): Tudo para ser amado por você...

??: Você...LAITO, O QUE É ISSO QUE ESTÁ FAZENDO COM SUA MÃE???

"Karlheinz...meu amado Karl..."

*sons de grades de prisão *

??: Ficará no calabouço até aprender.

Laito: SEU VELHO SENIL!! ISSO NÃO FICARÁ ASSIM!!


"Laito...você será um bom menino e somente verá enquanto Richter me proporciona prazer..."

Laito: Tudo bem, mamãe...isso me deixa...excitado.


"Laito...me ajude...eu ordeno...o Ayato está me torturando..."

...

Laito(idade aparental atual no século 20): Não se preocupe...agora ele já foi.

"Eu sabia que podia contar com você, Laito".

Laito: E você...me ama mais do que a todos os seus amantes que matei?

....

Laito: Você...realmente não muda ~nfufufuf

"GAAAAAHHHHHH!!!"

*som de alguém caindo da sacada *

Laito: Agora serás só minha...pra sempre...mamãe...

*som de fogo aceso por Kanato queimando o cadaver de Cordelia *

Ayato (que estava com as roupas sujas do sangue da Cordelia): Pronto...tudo que essa bruxa nos deu...está no fogo...

Laito: É realmente uma pena...Ayato...ela era...tão boa na cama...

Ayato: Você me dá nojo, Laito...

"E desde esse dia...eu, Ayato e Kanato nos afastamos.

Nossa infância foi roubada além do mais.

Não tínhamos mais motivos para estar unidos.

Nós apenas nos unimos para matar aquela bruxa e só isso".

.

.

.

.

.

.

(Época atual)

Laito do nada acordava assustado de sua cama e respirando ofegante e assustado.

Tinha tido mais um de seus pesadelos com o passado.

Fazia cem anos que Ayato, Kanato e ele já não se viam mais como irmãos e sim como rivais.

(Sim gente, eu calculei na calculadora e 2020-1920 deu 100)

Cem anos de afastamento.

Como ele tanto queria voltar a aqueles dias...

Se vissem ele agora naquele momento ele estaria chorando.

Chorando por sua inocência roubada.

Chorando porque seus irmãos já não eram mais amigos...

Chorando da vida ser cruel com ele.

Ele se tornou um pervertido para fugir do mundo, fugir da realidade de que qualquer dia ele poderia se decepcionar no amor.

Fugir do mundo.

Ele não tinha culpa do que fazia.

Não diz aquele velho ditado de que os filhos agem de acordo com como os seus pais te educam?

Foi assim para Laito.

E por conta daquilo desenvolveu depressão.

(Sim gente, de acordo com uma curiosidade da rejet, Laito além de ser considerado o mais sensivel sentimentalmente de acordo com Reiji, por conta de sua infância Laito sofre de depressão e usa a perversão como a máscara de seu verdadeiro ser).

Se vissem, Laito é quem mais chora e sente falta de sua antiga vida com seus irmãos.

Mas alguém espiava e resolveu entrar no seu quarto.

- Laito? - Chamava uma garota de cabelos loiro-escuro e olhos castanhos que havia se casado com o garoto mukami das ataduras e que ele conhecia muito bem a voz dela.

Após ver aquilo, ele limpou suas lágrimas e voltou a usar sua "máscara" de pervertido.

- Oh Bitch-chan...veio me visitar é? Sentiu falta daquela noite que passamos juntos antes de ser pega pelos mukamis? Nfuf... - Perguntava Laito em um tom pervertido e notando que ele tinha o costume de dormir só de cueca. Era Natty que havia chamado por ele.

- Não, Laito. Eu vim te...fazer uma coisa. Mas quero que feche os olhos e não os abra pra nada. - Respondia Natty rindo baixo da atitude dele.

Natty sabia dessa máscara do Laito e por isso criou uma certa simpatia com ele e um enorme ódio por Cordelia.

Descendo as escadas com Laito de olhos fechados eles foram à cozinha onde em seguida...

- Pode abrir os olhos, Laito. - Pedia Natty sussurrando pra ele.

- O quê? - Laito abria os olhos e se indagava com o que viu, assustado e surpreso.

- FELIZ ANIVERSÁRIO, LAITO!! - Dizia todos os sakamakis e mukamis juntos com direito do Azusa assoprando uma Língua-de-Sogra.

Ele...quase esqueceu que era dia vinte de março. Aniversário dele. Ele queria chorar com aquilo mas so tirou o chapéu pra disfarçar.

- Epa, Laito. Dessa vez não. Chega dessa máscara, Laito. Eu não tive tanto trabalho daqui pra nada. - Dizia Natty meio brava tirando a feodora da cara dele.

Com isso, ela deu o presente dela que quando Laito abriu...era um desenho deles criança que ela mesma pôs em um porta-retrato muito fofo.

- Laito...ainda há tempo de recomeçar... - Falava Natty em um tom carinhoso.

(AAAAA OLHA EU CHORANDO DE NOVOOO)

- Mas...bitch-chan... - Ele sussurrava querendo chorar.

- Ayato, Kanato. Façam logo o que pedi por favor! É pelo bem de vocês porque me importo com vocês! - Dizia Natty cruzando os braços fazendo bochecha inchada.

- Ehh...Laito nós... - Dizia Ayato coçando a cabeça atrás meio encabulado.

- Nós queremos nos desculpar. Ficamos tão distantes que esquecemos que éramos amigos quando pequenos. - Dizia Kanato escondendo seu rosto envergonhado no Teddy.

- Tch...verdade. Queremos voltar a ser como éramos. - Dizia Ayato com o rosto meio vermelho.

- E ainda dá tempo. Vai Laito, aceita. - Dizia Natty sorrindo para ele.

Aquilo foi uma supresa pra ele. Uma muito feliz.

- Eu...esperei isso por cem anos...e finalmente escutei isso... - Dizia Laito com a voz meio falha, mansa e embargada.

O chapéu escondia os olhos dele, mas não suas lágrimas.

- Isso é um sim. Agora abracem ele. Abraço de trigêmeos! - Dizia ela feliz por eles e gritando.

Como ela pediu, Ayato e Kanato abraçaram ele.

Duas horas depois ela viu os trigêmeos comendo bolo e jogando video-game.

Ela apenas saiu de fininho muito feliz. Tinha cumprido a missão dela de hoje.


E o próximo seria o aniversariante do dia seguinte dos trigêmeos. Aquele que sempre gostou de doces.


Notas Finais


Feliz aniversário, Laito.
Nosso querido pervertido.

Laito - 20.03
Kanato - 21.03
Ayato - 22.03


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...