História Feliz Natal Minghao - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Kim Mingyu, Xu Ming Hao "THE8"
Tags Golddiamond, Gyuhao, Kim Mingyu, Minghao, Mingyu, Seventeen, The8, Xu Minghao, Yaoi
Visualizações 53
Palavras 1.057
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: LGBT, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, vim aqui hoje com o meu OTP do Seventeen, Sou muito MultiShipper sim, porém GyuHao é muito amores da minha vida, e logo depois vem Soonseok.

A idéia para essa Fanfic eu explico na nota final.

Essa Fanfic Foi Betada pelo meu amorzinho Luís, não sei se ele tem conta aqui.

Essa capa tá horrível gente, foi eu que fiz e tá o mais simples possível, quem quiser se oferecer para fazer uma para mim eu aceito, só me mandar uma mensagem, eu iria adorar.

Boa leitura e mais uma coisa, fiquem atentos para os detalhes pois tem spoilers para um projeto de long fic que eu estou trabalhando hehehe.

Capítulo 1 - Único: um ótimo dia


Era quase meia noite. Minghao estava exausto, acordou atrasado para ir para o trabalho, culpa do seu namorado - que ficou a noite inteira trabalhando no escritório da casa deles - e Mingyu nem se quer deixou Minghao ver o que estava fazendo, ainda fazia barulhos altos impossibilitando o chinês de dormir.

Ao chegar ao trabalho, ainda teve que aturar todas aquelas crianças desajeitadas tentando lhe acompanhar nos passos de dança, não levem ele a mal, ele adorava ensinar as crianças a dançar, mas especialmente nesse dia parecia que elas tinham acabado de aprender a dançar; respirou fundo todas as vezes que uma das crianças falava para ele: "Professor eu não consigo acompanhar o senhor, pode repetir o passo por favor?"

Ao acabar o expediente da manhã, Minghao mal conseguiu almoçar, pois Jun o arrastou pelo estúdio de dança inteiro atrás do porquinho da Índia do filho e quando finalmente achou o maldito roedor e foi almoçar, só conseguiu dar uma mordida no lanche que havia conseguido com o filho do Jun, o mesmo pegou o sanduíche da sua mão e deu pro roedor dos infernos, nem deu tempo de ir comprar algo pra comer pois sua classe da tarde já iria começar.

"Pelo menos essa turma é mais velha, eles vão aprender mais fácil." pensou consigo enquanto se aquecia em sua sala esperando os alunos entrar.

A aula tava ótima, até um dos seus alunos achar que era uma boa idéia arremessar outro colega pra cima para ele dar um mortal, teria dado certo se eles estivessem ao ar livre não em uma sala de teto baixo, essa loucura de seus alunos resultou em um Minghao desesperado dentro de uma ambulância com um aluno desacordado.

Ao chegar no hospital teve que esperar os pais de Lee Chan chegar para cuidar do filho, ainda levou uma bronca dos mesmo e teve que aturar calado eles o chamando de irresponsável.

Ás 18:00h, pegou um ônibus de volta para o seu local de trabalho, para poder pegar suas coisas e o seu carro para poder ir pra casa.

– Pior não fica – Minghao disse quando finalmente sentou no banco de seu carro ligando seu carro para ir embora.

Ahh... Inocente Minghao.

Levou um susto quando viu Jihoon entrando no seu carro e ordenando que o mais novo o levasse até o aeroporto da cidade, Minghao queria muito expulsar o menor do seu carro mas ele tinha muito medo do mais velho, então apenas obedeceu e dirigiu até o aeroporto com a melhor cara de taxo que tinha, tentando mostrar o quanto estava muito puto com aquilo, mas quem disse que o menor se importava.

– Chegamos – falou ao parar na frente do aeroporto. – Tchau Ji...

– Vamos você vai entrar comigo – interrompeu o mais novo enquanto o encarava com o famoso olhar mortal de Lee JiHoon.

Minghao apenas estacionou seu carro um pouco mais a frente e logo depois acompanhou o menor até o portão de desembarque, acabou descobrindo que estavam ali para buscar a mãe da noiva de Jihoon, Minghao simplesmente odiava aquela mulher desde quando ele organizou a janta de natal para todos os amigos e Seorin a noiva de Jihoon acabou levando a mãe, que reclamou o jantar inteiro da decoração da casa, da comida e pra finalizar ainda surtou quando descobriu que Minghao era gay e falou que todos os gays iriam para o inferno.

Jihoon também não gostava muito da sogra, mas prometeu pra Seorin que iria buscar a mãe dela. Minghao como o bom trouxa que era ficou lá no aeroporto durante duas horas, porque Jihoon viu o horário errado e acabaram indo muito cedo, quando a mulher finalmente chegou, encarou Minghao dos pés a cabeça e jogou a mala de mão para Jihoon que jogou em cima de Minghao.

Ao chegar no carro se deparou com uma multa nada barata grudada na janela do seu carro, pois ele estacionou em uma vaga de cadeirante.

Após finalmente sair do aeroporto, a velha o fez dirigir até um bairro distante para fazer Deus sabe o que, e logo depois se dirigiram até a casa do menor onde, Jihoon obrigou Minghao a levar as malas da velha para dentro, e ainda teve que aturar a megera falando sobre como ele iria se arrepender de todos os pecados dele.

O único pecado que Minghao estava prestes a cometer era homicídio contra aquela fanática religiosa.

Minghao estava voltando para casa, tudo estava normal a casa de Jihoon não era tão longe da sua então não iria demorar tanto.

Era o que o chinês achava, porém ele não sabia como a vida adorava tirar uma com a cara dele, foi assim que a gasolina do carro acabou no meio do caminho. Por sua "sorte", o posto não era tão longe, ele chamou uns mendigos que estavam ali perto para ajudá-lo a levar o carro até posto.

Conseguiu colocar a gasolina no carro e ainda fez uma amizade com um mendigo legal.

Exatamente as 23:00h quando chegou no seu apartamento guardou o carro na garagem do prédio e pegou suas chaves e procurou sua carteira, mas simplesmente não conseguia achar, lembrou que o mendigo legal o abraçou e depois saiu correndo.

–Ah eu não acredito que fui roubado por um mendigo. – falou com raiva e caminhou com pressa até o elevador, apertou o botão do mesmo 1000 vezes, mas ele simplesmente não abriu – AH ERA SÓ O QUE ME FALTAVA!

Não era um problema pra Minghao subir escadas, porém ele morava em um prédio de 16 andares e adivinha só, o apartamento do Minghao ficava no último.

– Calma Minghao, faltam só um pouco para chegar – falava consigo mesmo a cada andar.

– Você vai poder comer, tomar um banho, um carinho gostoso do seu namorado e finalmente vai poder dormir como se não tivesse amanhã – encorajou a si mesmo até chegar na frente do seu apartamento.

Ofegante; suado; cansado e com fome, essa era a descrição do chinês, ao abrir a porta e adentrar seu lar, ouviu um barulho não tão alto vindo da sua sala e seguiu. Ao chegar na mesma ele encontrou sua sala toda cheia de enfeites de natal, uma árvore artificial maltrapilha cheia de pisca pisca e um Kim Mingyu vestido de papai Noel sorrindo para o mais novo que acabara de chegar.

– FELIZ NATAL MEU AMOR! – Mingyu pulou do sofá e parou na frente do chinês.

– Mingyu – respirou fundo e continuou a frase – nós estamos em maio.


Notas Finais


1°: Não estacionem em vagas de deficientes.
2°: Tag yourself, I am JiHoon.
3°: Eu escrevi essa Fanfic na madrugada do dia 2 de abril, eu pensei nela no dia primeiro inteiro pois é o dia da mentira, eu queria ter postado ela antes mas ouve uns imprevistos, mas saiu em maio o que combinou direitinho da minha fonte de inspiração para o final dessa Fanfic, a idéia veio do Ong Seongwoo membro do Wanna One para Quem não conhece, ele postou uma foto em maio de não sei quando desejando feliz Natal para as pessoas, muito obrigada Hikka por citar isso quase sempre.

Essa foi a minha primeira tentativa de fazer uma comédia, deu certo gente? Me digam o que vocês acharam.

Se gostaram comentem se não gostaram comentem também qualquer crítica CONSTRUTIVA é bem vinda

Se quiserem me sigam no Twitter @SupportWoozi.

View call call call Debut japonês do Seventeen, EU surtei com aquele Jihoon bem John Travolta.
BEIJOS e tchau amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...