1. Spirit Fanfics >
  2. Femboy >
  3. Baby(até eu quero)

História Femboy - Capítulo 45


Escrita por: e tsukiaa


Notas do Autor


Ola, obrigada quem comentou naquela "história" me deixou mais confortável e feliz. Prefiro falar com vcs do q com meus amigos daqui kkk e obrigada tmb honey-chan e meninas que me divertiram 😊 ent, o cap n sei se vou gostar, tentei descrever em partes diferentes com o Diego é e a história dos filhos eu pensei em ser inspirada na minha infância com a do meu irmão e mais umas coisas obviamente, tanto que perguntei pra minha mãe e a resposta me ajudou mto(vou por aqui)

Boa leitura 💖

Capítulo 45 - Baby(até eu quero)


Fanfic / Fanfiction Femboy - Capítulo 45 - Baby(até eu quero)

Ele é tão fofinho. Meu filho é fofo, isso meu. 


Parece uma palavra tão pesada e estranha. É como se fosse algo meio errado? Sei lá. 


Bom ele é gordinho, é fofinho nem parece que tem cara de joelho igual os outros bebês. Não tem muito cabelo, bem pouquinho e fininho. Sempre sorri, e quando chora eu choro junto. 


É normal chorar né? Se não for, o que eu tenho? Me sinto culpado por não conseguir cuidar dele, parece tão fácil vendo o Rodrigo. As vezes não quero ver ele, não sei porque. 


— Amor bora comer. 

— Ok — me levanto e ele segura minha mão 

— Ta bem? 

— S-Sim

— Você sempre responde isso, ta bem mesmo? 

— Eu acho que sim. Não tenho certeza

— Quando souber me fala então ok? 

— Ok — as vezes ele se preocupa muito 


Descemos e nos sentamos na mesa. Diego estava ali no bercinho que colocamos na sala antes, só pra não ficar longe dele. É macarrão, pedimos no ifood, até que ta bom mas não quero muito. To meio sem fome então não como tudo, só a metade que eu comi. Saiko me olhou estranho. 


— Não vai comer? 

— To afim não. 

— Tem certeza que ta bem? 

— Já disse que não sei — falei meio seco

— Te acalma, não precisava responder assim

— M-Me desculpa — começo a chorar

— C-Calma — me abraçou — quer leite? Com toddy? 

— Q-Quero — se levantou e vou preparar o leite pra mim. Voltou e me deu o copo — O-Obrigado 

— De nada — foi pegar bebê e balançou ele, será que é pra dormir? Acho que sim


Termino meu leite e fico mais tranquilo. Subimos e deixamos o Diego num bercinho mais fofinho de almofada, ele está abraçando a abelhinha, e eu o tigrão, sua face é tão angelical e delicada. Não sei explicar. Sinto abraços rodearem minha cintura e pelo canto do olho vejo Rodrigo. 


— Ele é lindo né? Puxou nós dois certeza. 

— Sim, afinal é nosso filho né? — não gosto muito de ver ele, mas me esforço muito

— Sim, boa noite

— Te amo

— Também te amo


Logo acabo dormindo. Mas depois de um tempo eu acordo com choro alto. Abro os olhos e Diego estava chorando, olho pra trás e o saiko ainda tava dormindo. Vou ter que tentar fazer sozinho, talvez até seja uma boa pra me aproximar dele né? 


Me levanto com cuidado e pego a criança no colo tentando acalmar, saio do quarto e vou pra cozinha, pego a mamadeira e esquento o leite, faço a ordem normal ainda com uma só mão, nunca pensei que iria conseguir fazer isso. Peguei a mamadeira e dei pra ele, que a agarrou e me olhou com aqueles olhos grandes e com íris escuras. Depois que acabou fiquei olhando ele no meu colo até que me assusto com ele agarrando meu cabelo. 


Achei até que bonitinho mas não aguentei e subi logo pro quarto, deixei ele no berço, me deitei virado pro Rodrigo, como não consigo olhar pro meu próprio filho? 


Notas Finais


To fazendo esses treco de bb e agr eu quero :^ mas se for gatinho até eu quero. Bai vou ver the promised Neverland


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...