1. Spirit Fanfics >
  2. Fera solta >
  3. Atriz fracassada

História Fera solta - Capítulo 27


Escrita por:


Capítulo 27 - Atriz fracassada


Fanfic / Fanfiction Fera solta - Capítulo 27 - Atriz fracassada

Cena 01 – Delegacia - Dia.

Irineu entra na delegacia surpreendendo Mangabeira que pula da cadeira no susto.

– Mas o que está fazendo aqui? – Questiona Mangabeira.

– Eu vim me entregar, quero e vou pagar pelo meu crime, estou me entregando! – Respondeu Irineu.

– Não estou acreditando! – Disse Delegada cética com a atitude de Irineu.

– Não vai algemar o homem que matou o seu próprio filho? – Questiona Irineu.

Mangabeira olha bem no rosto daquele homem e lhe esbofeteia.

- Eu nunca pensei que faria isso....

- Eu sei que você tem todos os motivos para me odiar!

Irineu estende sua mão e a Delegada Mangabeira lhe algema.

- Saiba que não estou sentindo pena de você. Merece passar os últimos dias de vida apodrecendo na cadeia!

- É isso que eu quero.... Pagar pelo crime!

– Vê-lo derrotado é um prazer imenso, mas tem um custo muito alto!

– Eu não queria...

- Podem levar! – Disse Mangabeira aos colegas de trabalho.

Dois policiais se aproximam e levam Irineu para uma cela. O prefeito é colocado atrás das grades e Mangabeira chega pouco tempo depois.

– Não sei nem o que dizer! – Disse Irineu.

– Acha mesmo que eu te deixaria solto se realmente meu filho estivesse morto? ACHA MESMO? – Questiona Mangabeira.

– Não estou entendendo! – Disse Irineu.

– Consegui ao menos ter o prazer de te ver atrás das grades, mesmo que por pouco tempo, por mim eu jogava a chave fora! – Respondeu Mangabeira abrindo a cela.

– O que está fazendo? – Questiona Irineu.

– Passa fora, não to afim mais de olhar para tua cara! – Disse Mangabeira sem paciência.

 

Cena 02 – Estúdio - Gravação da Novela - Dia.

Laura vê Vanusa colocando um liquido em sua bebida e se esconde atrás de uma cortina.

– Uma estrela morre, mas é lembrada para sempre! – Disse Vanusa Maionese decidida e saiu.

– O que essa louca está pensando em fazer? – Questionou Laura Loira.

Vanusa encontra Charles no corredor do estúdio.

– Já estou prontérrima para gravar, não vejo a hora.... Pena que minha personagem vai morrer! – Comentou Vanusa.

– Pena, mas você estava ótima no papel da vilã, participação de luxo! – Disse Charles para a atriz.

– Eu sou um luxo! Quando começamos? – Pergunta a atriz.

– Falta a Clarita! – Respondeu Charles sem saber da real intenção de Vanusa.

 

Cena 03 – Rua - Dia.

Clarita sai da mansão e atravessa a rua. Odete a vê e vai falar com ela.

– Que bom em encontrá-la, estava mesmo precisando falar com a senhora! – Disse Odete decidida a saber de sua amiga.

– E desde quando eu tenho assunto a tratar com pessoas como você? – Questiona Clarita.

– Eu exijo saber onde está a minha amiga Kate!

– Garanto que bem melhor que você!

Clarita recua para sair e Odete pega em seu braço.

– Vai me falar agora! – Exige Odete.

– Larga o meu braço, perdeu a noção do perigo? – Questiona Clarita.

– Onde colocou a Kate? Eu quero saber, isso não é certo! – Respondeu Odete.

– NÃO TENHO QUE LHE DAR EXPLICAÇÕES, PROCURE O SEU LUGAR E NÃO OUSE SE DIRIGIR A MINHA PESSOA, DA PRÓXIMA VEZ EU NÃO IREI RESPONDER, QUER SABER DA KATY? ELA ESTÁ ÓTIMA, LOGO MANDARÁ NOTÍCIAS, PASSAR MAL! – Disse Clarita indo embora.

 

Cena 04 – Floresta - Dia.

Jacira e Lucas conversam debaixo de uma árvore.

– O que você está me dizendo? – Questiona Lucas parecendo decepcionado.

– Eu não quero te enganar, gostei muito de você, mas não posso mais continuar! – Disse Jacira.

– Está terminando? Eu te amo, Jacira!

– Eu não te amo!

Eles se beijam, mas ela se afasta em seguida.

– Eu quero tanto te fazer feliz! – Disse Lucas.

– Não posso, eu não te amo como eu pensei que te amava... – Respondeu Jacira que sai correndo.

– Jacira! – Gritou Lucas.

Jacira correu o quanto podia para se distanciar do rapaz.

 

Cena 05 – Venda - Dia.

Paulo encontra Elizabeth no supermercado e os sorriem um para o outro.

– Elizabeth, fico feliz em vê-la! – Disse o rapaz.

– Também estou muito feliz em vê-lo! – Respondeu Elizabeth que pegava sua sacola de compra.

– Queria encontrá-la sempre, não sabe o quanto eu sinto a sua falta! – Disse Paulo.

– Creio que já tivemos uma conversa definitiva sobre esse assunto, não desejo retornar a uma página que eu já virei faz tempo! – Disse Elizabeth decidida.

– Você está fria!

– Eu me recuso a acreditar que está dizendo que eu sou fria, me recuso!

– Ainda tá valendo o que eu disse antes!

 

– Eu digo a mesma coisa, tenho coisas a fazer, passar bem! – Disse ele indo embora.

– O que deu nela? – Questiona Paulo.

Elizabeth vai em direção à igreja.

– Como eu queria dar uma tapa na cara daquele patife! Mas ele vai ter o que merece! – Garantiu a escritora planejando uma lição no rapaz.

 

Cena 06 – Estúdio - Gravação da Novela - Tarde.

Charles comanda uma cena em que Vanusa recebe Clarita em sua casa.

– As duas em seus devidos lugares, Vanusa atrás da porta! – Orientou Charles.

– Estou sentada! Obrigada, Irina! – Disse Clarita.

– Está errado, eu que abro a porta! Essa é a minha casa! – Comentou Vanusa.

– Ódio! – Disse Clarita.

– Desculpa, Clarita fica atrás da porta! Ação! – Disse Charles.

Vanusa abre a porta pra Clarita na cena.

– O que veio fazer aqui? – Questiona Vanusa Maionese interpretando sua personagem.

– Você estava blefando, não vai tomar a minha casa e mesmo se tomasse, eu arranjaria logo uma nova moradia, meu filho tem como me ajudar, diferente de você! – Responde Clarita.

– Você de tão tonta acreditou! – Disse Vanusa.

 – Ainda trago boas notícias, meu filho não se casará com a sua filha, ele está voltando e será pai! – Revelou Clarita.

– Eu não acredito!

– Pensa que eu não sei? Está falida, por isso que queria tanto o casamento!

– Isso é mentira! – Gritou Vanusa.

– Mentira? Não é o que o jornal disse! – Respondeu Clarita mostrando o jornal.

– Que calúnia! – Disse Vanusa.

 – Passar bem! – Disse Clarita.

Clarita sai e Vanusa começa a passar mal, ela pega uma taça, enche de uísque e deposita o veneno.

– EU NÃO VOU PERMANECER NA POBRESA, PREFIRO ME MATAR DO QUE MENDIGAR POR UM PRATO DE COMIDA! – Disse Vanusa.

Vanusa bebe e começa a agonizar,

– CORTA!!! – Disse Charles finalizando a cena.

– Ela ainda continua? – Questiona Laura.

– Vanusa, a cena já terminou! – Disse Charles.

– Confesso que ela interpreta bem! – Comentou Clarita diante de Vanusa agonizando.

– Eu vi a Vanusa colocando com algo suspeito, ela está passando mal de verdade! – Disse Laura para Charles.

– O que? – Questiona Charles chocado.

 

Cena 07 – Pensão - Quarto de Odete - Tarde.

Odete abre a porta e fica diante de Dona Eulália.

– Mandaram para você! – Disse Dona Eulália entregando o bilhete.

– De quem é? – Questiona Odete.

– E eu vou lá saber! – Disse Dona Eulália desinteressada.

A dona da pensão saiu e Odete leu.

– Do Paulo?! – Questionou ela sem entender.

 

Cena 08 – Estúdio – Camarim - Tarde.

Charles faz Vanusa beber 2 litros de água tentando ajudar a amiga.

– O que você foi fazer? Se não fosse a Clarita e a Laura! – Dizia Charles.

- Eu estava fora de mim! – Disse Vanusa ainda viva.

– Aposto que ia dar apenas uma dor de barriga, conheço quem faz esse tipo de coisa, deveria ter comprado veneno de rato, morria rápido sem risco de falhas! – Disse Charles.

– Eu sou uma perdedora, minha carreira está acabada, eu nunca mais consegui um papel que preste, eu sempre fazia os papeis principais e agora só me chamam para figuração e quando me chamam, eu aceitei esse papel já no intuito de morrer como a personagem, eu iria morrer sendo uma estrela! – Revelou Vanusa.

– LUGAR DE LOUCO É NO MANICOMIO, POR FAVOR, TENHO MAIS O QUE FAZER DO QUE OUVIR DESABAFO DE UMA ATRIZ FRACASSADA! AGRADEÇA QUE EU AINDA LHE AJUDEI! – Disse Clarita indo embora.

– Vanusa, onde você estava com a cabeça? – Questiona Charles.

– Eu sou uma fracassada! – Disse Vanusa triste.

 

Cena 09 – Rua - Tarde.

Irineu sai da Prefeitura e vê Augusto do outro lado da rua.

– AUGUSTO? – Questiona o prefeito diante do homem que pensava ter matado.

Augusto olha para Irineu.

 

Cena 10 – Pracinha atrás da Igreja - Tarde.

Paulo chega com flores e entrega para Odete.

– Adorei o seu bilhete marcando um encontro! – Disse Paulo.

– Meu bilhete? – Questionou Odete.

Joana chega depois e vê Odete e Paulo.

– Mas o que é isso? – Questionou Joana.

– Joana? – Reagiu Paulo.

– Recebi o seu bilhete marcando um encontro! – Respondeu Joana.

– Que foi que ela disse? – Questiona Odete sem entender.

Elizabeth aparece batendo palmas.

– Parabéns! – Dizia a escritora.

- Não estou entendendo! – Respondeu Joana.

 – EU ACHO QUE ESTOU ENTENDENDO! – Disse Odete percebendo o que havia acontecido.

– PODE EXPLICAR ISSO PAULO? – Questiona Elizabeth.

– Explicar o que? – Pergunta Paulo.

 

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...